Glossário Astrológico- Progressões Secundárias

homem a caminhar sobre rochedos ao pôr do sol

Falamos neste artigo do glossário das progressões secundárias. Estas são um método de análise do horóscopo  muito popular entre os astrólogos que praticam astrologia ocidental. Existem vários métodos para progredir os pontos relevantes do horóscopo de modo a fazer previsões. Em geral, as progressões são usadas em conjunto com os trânsitos planetários mais relevantes.

As progressões secundárias  podem encontrar-se fazendo equivaler um dia a um ano e, desse modo, consultam-se as efemérides para o dia correspondente ao ano desejado. Por ex., uma pessoa nasceu no dia 25 de Fevereiro de 1976 e desejamos efetuar a progressão secundária do horóscopo para os 26 ano.

Simplesmente percorremos as efemérides contando desde o dia 25 de fevereiro até ao dia 21  de março de 1976 para encontrarmos as posições dos planetas para esse dia, que simbolizam as condições que a pessoa encontrará na idade de 26 anos.

Essas posições são então comparadas com as posições natais- os planetas lentos pouco se terão movido. As mudanças mais significativas são, de facto, relativas aos planetas de movimento mais rápido. Ainda assim, a astrologia ocidental dá relevância a estas progressões, considerando-as indicativas das tendências que marcam esse ano de vida, em conjunto com os trânsitos para essa altura.

Os meridianos mantêm-se na posição de nascimento, embora alguns astrólogos optem por progredi-los. Uma forma de fazer isso é calcular o seu valor como se fez para o dia do nascimento mas usando os valores apresentados nas efemérides para o dia que simboliza o ano a progredir.

Também podem fazer-se progressões através do método do «arco solar». Este método consiste em encontrar o número de graus que separam o Sol entre o momento de nascimento e o ano para o qual se deseja fazer a progressão.  Como o Sol leva cerca de um dia a atravessar um grau num signo, o número de graus entre a posição de nascimento e a do ano para o qual é progredido é igual ao da idade do indivíduo.

Convenciona-se assim que, nestas progressões, um grau equivale a um ano. Uma pessoa com 33 anos terá o Sol progredido 33 º à frente, tendo este, portanto, mudado de signo. Encontrada a medida do arco solar, simplesmente adiciona-se este número à posição de todos os planetas do horóscopo, bem como aos diversos ângulos do horóscopo.

O que é diferente na progressão do arco solar  é que ela se baseia na construção de uma carta do arco solar na qual todos os planetas se movem o número de graus encontrado para a distância do arco solar, isto é, para os 33 anos, são acrescentados 33 º à longitude dos planetas como se estes se movessem à mesma velocidade que o Sol. Esta progressão do arco solar é vista como adicional  e complementar das progressões secundárias.

Considera-se que os planetas e ângulos progredidos mostram o desenvolvimento subjetivo do indivíduo, as mudanças na personalidade ao longo do seu desenvolvimento.  Os trânsitos, por seu lado, relacionam-se com a manifestação de eventos no mundo exterior.

A carta progredida não tem valor autónomo, sendo um auxiliar de previsão dos efeitos prometidos na carta natal. Ajuda, no entanto, a perceber melhor quando é que essas «promessas» têm mais hipóteses de se manifestar.  Como os planetas lentos se movem de forma insignificante nos mapas progredidos, apenas se tem em consideração o seu movimento se este atinge, num determinado dia (ano) uma posição estacionária-retrógrada, o que, no caso dos nodos, quase sempre retrógrados, pode ser altamente significativo   em termos de eventos e mudanças na vida.

Os aspetos mais significativos a observar, nas progressões, são os  que os planetas progredidos formam com os planetas e ângulos natais. A conjunção de um planeta progredido com um planeta natal é significativa . Considera-se um máximo de 1º de orbe nestes aspetos.

As progressões do Sol com outros planetas são em geral consideradas marcos importantes na vida do indivíduo, sendo marcadas pelas qualidades do planeta natal que recebe o aspeto progredido;

As progressões da Lua são importantes porque indicam , muitas vezes, o momento em que outros aspetos de planetas progredidos serão efetivamente ativados. Indicam também fatores subjetivos e psicológicos vivenciados internamente e  ligados à área significada pelo planeta que recebe o aspeto.

As progressões de Mercúrio indicam atividade mental e intelectual acrescida relacionada com as significações do planeta que recebe o aspeto, viagens, comunicação, são acrescidas.

As progressões de Vénus indicam aumento de experiências de caráter  emocional, podendo indicar uma nova paixão, casamento ou parceria ou fim destes, assuntos financeiros, trabalho criativo ou artístico, diversão e aumento de confortos e luxos, etc..

As progressões de Marte indicam aumento de atividade e iniciativa, mas também propensão para entrar em conflitos, sofrer acidentes, agir impulsivamente nas matérias significadas pelo planeta ou ângulo que recebe o aspeto.

Para além das progressões secundárias, há ainda outros métodos de fazer  progressões, dos quais salientamos as terciárias, que consistem em considerar um dia depois do nascimento como um mês lunar. Estas progressões, que se mostram altamente eficazes nas previsões, tal como usadas pelo astrólogo Richard Houck (Astrology of Death) são usadas em conjunto com o estudo dos eclipses pré-natais e pós-natais.

Também Poderá Gostar de Ler

Deixe um comentário a sua opinião conta