Glossário Astrológico- Rashi Kundali

céu noturno com Lua cheia

O conceito de que falamos hoje- Rashi kundali- significa «carta astrológida do signo». É um conceito relacionado com a  «sudarshana chakra», referida por Parashara na obra Hora Sastra. Esta carta contém a sobreposição de três cartas diferentes: uma, que tem  o Ascendente (lagna) como a 1ª casa;  outra, que toma a posição da Lua e o seu signo como a 1ª casa;  e outra que toma a posição do Sol e o signo em que está colocado, como a 1ª casa.  De acordo com o sábio Parashara, a carta entre as 3 que  for mais forte deve ser  o referencial  mais importante para analisar o horóscopo e fazer previsões.

Mas a Rashi kundali refere-se, em geral, ao uso do signo da Lua como 1ª casa. Tradicionalmente, são privilegiadas as cartas que tomam o Ascendente e a posição da Lua como as mais importantes, havendo a opinião entre vários astrólogos, de que a Rashi kundali, que usa a posição da Lua como 1ª casa do horóscopo, se torna predominante na segunda metade da vida, em especial a partir dos 50 anos de idade. A opinião geral é de que a «carta da Lua»  ou Rashi kundali é importante para a compreensão psicológica da pessoa, ajudando a analisar a personalidade do nativo.

A importância desta carta tem a ver com o facto de as decisões do dia a dia serem feitas a partir da perceção e compreensão  que se formam em relação aos aspetos envolvidos, e da  tendência para responder aos eventos e situações do mundo de uma determinada forma em vez de outra. O caráter e a personalidade do  indivíduo determinam em muito a forma como este interage com o mundo e com os outros, daí que, para fazer a previsão dos eventos, seja necessário analisar também os aspetos psicológicos que levam o indivíduo a agir e reagir de determinada forma. Somos, em grande parte, aquilo que pensamos e acreditamos e a Rashi kundali tem por missão ajudar a compreender estes aspetos subjetivos da pessoa.

O Ascendente move-se mais rapidamente do que a Lua, que permanece num mesmo signo durante cerca de dois dias e meio, enquanto o signo do Ascendente muda num intervalo entre 1h e 15 e 2h 40 minutos.

O signo do Ascendente  refere-se à personalidade física e mundana do indivíduo, incluindo a aparência, a saúde, o caráter, e todos os aspetos que se referem á manifestação física neste plano terreno. O regente do signo do Ascendente tem, por isso,

um papel privilegiado em todo  horóscopo, uma vez que vivemos essencialmente no mundo terreno e num corpo físico e o regente do Ascendente tem por missão essencial proteger os assuntos da 1ª casa e a manifestação do nativo no plano físico.

Por outro lado, o signo da Lua representa a mente e, como sabemos , para o ser humano a mente tem uma influência decisiva em todos os aspetos da vida humana, incluindo o plano físico. A posição da Lua tem sido privilegiada pela tradição astrológica da Índia, na interpretação dos trânsitos (gochara)  porque, segundo reclamam os que defendem esta posição de analisar os trânsitos preferencialmente a partir da Lua, os planetas a transitar pela posição da Lua ou em aspeto com a posição da Lua influenciam a mente do nativo e, deste modo, mostram como este reage aos eventos que se desenvolvem no plano físico.

O signo da Lua também determina a «estrela de nascimento» ou Nakshatra.

Agora, convém notar que, em geral,  as pessoas que nascem no mesmo dia partilham o mesmo Nakshatra, pois a Lua mantém-se no mesmo Nakshatra  durante cerca de dois dias e algumas horas. Mas , ao longo de um mesmo dia, o Ascendente muda , cobrindo todos os signos do Zodíaco, o que significa que o Ascendente é o elemento mais individual do horóscopo , fazendo deste ponto de referência o mais rigoroso para prever eventos na vida da pessoa, razão pela qual muitos astrólogos da Índia privilegiam a análise dos trânsitos tendo por referência o Ascendente e não a posição da Lua, como foi durante muito tempo a tradição.

Alguns defendem, no entanto, que a Rashi kundali é mais importante para as pessoas que nasceram de noite, do que a carta do Ascendente.

A posição segundo a qual a Rashi kundali se torna mais importante na maturidade, tem razões semelhantes, pois presume-se que, nessa fase da avida, a pessoa dá mais importância à experiência subjetiva do que aos eventos do mundo físico.

De qualquer modo, julgamos que, como em tudo, há que ter em vista que, o que para uns indivíduos é visível e manifesto, pode não ser para outros, pois nem todos desenvolvem a sua vida segundo o mesmo padrão. Pensamos que as palavras de Parashara e a sua orientação geral de que deve ser usada a carta mais forte para analisar o horóscopo, tendo em conta as indicações de todas- do Ascendente, do Sol e da Lua- é um bom princípio. Confessamos que consideramos, em geral, o Ascendente como o ponto de referência mais rigoroso  para analisar os eventos concretos que «nos acontecem».

Porém, deve ser tido em conta que é o signo e posição da Lua que definem o Nakshatra de nascimento e alguns trânsitos importantes como o «sade Sati», o trânsito maior de Saturno e, pela nossa experiência, estes são fatores preditivos extremamente certeiros  sobre os efeitos dos períodos ao longo da vida da pessoa .

Talvez que, em vez de escolher um ou outro, devamos, simplesmente usar ambos em conjunto para melhor compreendermos a complexidade da vida humana.

Também Poderá Gostar de Ler

Deixe um Comentário a sua opinião conta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.