Conceitos Fundamentais da Astrologia Jaimini- Upapada

casal romântico

Falámos, em outro artigo, dos Arudha padas.  O Upapada é o Arudha pada da 12ª casa.  O Upapada não é um conceito exclusivo do sistema Jaimini pois também foi usado por Parashara.

Para encontrar o Upapada, vê-se qual é o planeta que rege a 12ª casa. A seguir, contam-se as casas/signos a partir da 12ª casa, até à casa em que o planeta está colocado.  Por ex., quando a 12ª casa está ocupada pelo signo Escorpião, vemos onde está colocado  Marte, o seu regente. Vamos imaginar que este está colocado no signo Capricórnio. Contamos 3 casas neste caso. A seguir, contamos mais 3 casas a partir de Capricórnio,  e chegamos ao Upapada Lagna, que é o signo Peixes.

A regra  de exceção que explicámos anteriormente, segundo a qual, quando esta contagem resulta na mesma casa para a qual fazemos o cálculo ou na casa oposta – neste caso, se calhar na 12ª casa ou na oposta, a 6ª- contamos 10 casas a partir daquela a que se chega.  O mesmo é válido para os signos, quando calculamos o Arudha de um planeta, tendo de respeitar  a regra segundo a qual nem o próprio signo nem o seu oposto podem ser Arudhas.

Uso do Upapada

O Arudha Lagna é o arudha mais importante. O segundo é  o Upapada, o Arudha da 12ª casa. Este Arudha mostra a pessoa que se relaciona com o nativo de forma próxima.

Assim, este Arudha é usado para fazer previsões sobre os relacionamentos, em especial o casamento. Os planetas  que  influenciam o Upapada  serão importantes no horóscopo do cônjuge, a começar pelo planeta que rege o Upapada  e outros planetas que influenciem este signo.

Note-se que Vénus e Júpiter são karakas naturais dos relacionamentos e que também fornecem informações importantes sobe esta matéria: Revelam as tendências gerais do nativo em relação aos relacionamentos e a sua colocação deve ser analisada na carta radix e  na navamsa.

O Darakaraka mostra  as qualidades da alma do parceiro. O regente da 7ª casa mostra igualmente o modo como  o nativo se abre para os outros e se relaciona com estes em geral. Vénus, por sua vez, mostra o tipo de pessoa que melhor se relaciona com o nativo e se harmoniza com este.

Assim, na análise dos relacionamentos, há que ter em conta todos estes fatores. Por ex., o regente da 7ª casa mostra as condições físicas do relacionamento, seja este o de casamento ou um relacionamento de negócios. Por sua vez, a 7ª casa da navamsa mostra as qualidades gerais do parceiro, as suas capacidades, competências, tendências sexuais, etc.

Por sua vez, o Upapada mostra as qualidades da família de onde provém o cônjuge ou parceiro, bem como a qualidade da relação que se estabelecerá entre os cônjuges, incluindo se esta será ou não duradoura e ajuda a compreender o que a faz ser duradoura ou não. Muitos astrólogos usam o Upapada para determinar o momento do casamento e/ou do seu fim.  O Upapada Lagna (UL)  dá indicações sobre o tipo de família de onde vem o parceiro e o  status do parceiro.

O Upapada é  usado como Ascendente (Upapada Lagna), representando as qualidades do parceiro , a carreira deste, família deste, filhos nascidos do relacionamento, a longevidade deste.

Na interpretação da carta que podemos construir a partir da colocação do Upapada lagna, Parashara estabelece os princípios gerais de interpretação:

1. A regência do Upapda por um planeta benéfico ou maléfico natural revela a natureza do relacionamento. O regente do Upapada, sendo um benéfico natural bem colocado ou estando em aspeto com planetas benéficos, mostra um relacionamento feliz. O inverso ocorre com a regência de um maléfico ou a aflição do regente do Upapada por maléficos, conjunção com maléficos, ou colocação em casas dusthana.

2. Se há planetas mistos a influenciar o Upapada, como um regente benéfico em aspeto com planetas maléficos, o parceiro pode ter boas qualidades mas o relacionamento pode falhar devido a situações de dificuldade enfrentadas. A situação também pode ser a de um signo benéfico ocupado por planetas maléficos ou um signo maléfico ocupado por planetas benéficos.  Por outro lado, um planeta maléfico colocado no Upapada Lagna, se estiver exaltado, pode dar bons resultados e proteger o relacionamento.

3. No que se refere ao Upapada, o Sol , desde que não esteja debilitado, protege sempre os relacionamentos, sendo considerado um benéfico, tanto quando está aí colocado como quando é o seu regente.

4. Planetas benéficos no Upapda lagna mostram um parceiro bonito, física e espiritualmente. O regente benéfico da 7ª casa da navamsa revela beleza física enquanto o darakaraka revela a beleza interior do parceiro. Planetas maléficos associados com o Upapada revelam, pelo contrário, uma natureza rude ou grosseira em termos de caráter e falta de beleza física do parceiro.

5. Segundo Parashara, se o regente do Upapda está exaltado, o parceiro vem de uma família de boa posição social; o inverso acontece quando está debilitado.

6. Quando o Arudha de uma casa está colocado nos signos de Aquário ou Escorpião , tem dois regentes pois estes signos têm também dois regentes: Aquário tem Saturno e Rahu; Escorpião tem Marte e Ketu. Esta dupla regência quer dizer que ambos dão os seus resultados: algumas vezes o mais forte dá os resultados primeiro, outras vezes é o mais fraco.

7. O relacionamento é duradouro de acordo com a força do regente do Upapada, tendo em conta a sua casa de colocação e a dignidade e os aspetos recebidos. Um regente do Upapada forte indica, em geral ,que o relacionamento acaba em casamento; um regente fraco como a colocação deste na 6ª, 8ª ou 12ª casas a partir do signo Upapada são em geral indicação de relacionamentos que não tem força para sobreviver.

8. A 2ª casa a partir do Upapada lagna é fundamental para estudar a longevidade do relacionamento. Ela mostra a sustentação do relacionamento em si. Se esta casa for forte, mesmo quando há planetas maléficos no Upapda lagna, a relação tende a manter-se (o que nem sempre é saudável, dizemos nós) apesar de ser pouco feliz. Se o regente da 2ª casa é forte e se há presença de planetas benéficos nesta casa, ou aspetos de planetas benéficos para esta casa, o relacionamento pode ser bastante duradouro.  Se a 2ª casa tem um regente fraco ou recebe aspetos de maléficos, o relacionamento não sobrevive. Se há associação de planetas maléficos com a 2ª casa mesmo que o parceiro seja uma boa pessoa e ambos tenham uma boa posição, o relacionamento não durará. Um planeta benéfico colocado na 2ª casa a partir do UL indica um cônjuge atraente.

9. As indicações dadas pelo Upapada lagna e pelo regente da 7ª casa, dão, segundo Parashara, as razões pelas quais o relacionamento termina. Quando há planetas maléficos na 2ª casa a partir do Upapda lagna mas esta também recebe aspetos de benéficos, os problemas de relacionamento continuam a surgir mas há possibilidade de trabalhar sobre eles e resolver a situação.

10. Um outro aspeto importante a considerar é que , se o regente do Upapada lagna e o regente da 2ª casa a partir do UL forem inimigos, o relacionamento será difícil, enfrentando continuamente um impulso para terminar. As condições da 2ª casa dão as indicações sobre a maior ou menor possibilidade de manter o relacionamento.

11. Quando o Upapada e o Ascendente do nativo caem numa casa trina ou no signo oposto do parceiro   em ambos os casos, há grande compatibilidade no relacionamento. Se houver planetas ligados ao Upapada do nativo, esses planetas deverão também conectar-se bem com planetas fortemente conectados com o Ul do parceiro, o que indica conexão kármica do relacionamento, assegurando que ambos crescerão através do mesmo.

12. Por outro lado, quando o Upapada de um está num signo trino em relação ao Arudha lagna do outro, isso significa que o casamento é baseado em fatores externos como a posição social, a beleza física, o dinheiro, etc., e não indica um verdadeiro potencial mútuo de crescimento porque a união se baseia em fatores superficiais e não numa conexão mútua profunda. Quando ambos têm o mesmo Upapada, isso é frequentemente indicador de um casamento arranjado.

Também Poderá Gostar de Ler

Deixe um comentário a sua opinião conta