Conjunção Lua Vénus na 4ª Casa Signo Caranguejo

família à mesa com mãe a servir a refeição

Neste artigo descrevemos os efeitos gerais da conjunção Lua Vénus na 4ª casa e no signo Caranguejo.

Pode ler um artigo sobre a colocação da Lua na 4ª casa aqui e no signo Caranguejo aqui.

Pode ler um artigo sobre a colocação de Vénus na 4ª casa aqui e no signo Caranguejo aqui.

Tanto Vénus como a Lua são fortes na 4ª casa pelo que esta conjunção  pode ajudar a ter uma vida confortável, com acesso a suma boa instrução, luxos e confortos e uma boa relação familiar, especialmente com a mãe.

Os nativos com a conjunção Lua Vénus na 4ª casa são apegados à família e às suas raízes, ao lar, à comunidade local, aos costumes e à cultura local. Gostam de estar em casa e têm um cuidado muito marcado com a decoração do lar, que gostam de ter bonito e cheio de confortos.

Sentem a casa como o seu lugar de eleição para se sentirem seguros. a família é a principal fonte de proteção e segurança e são capazes de fazer tudo por ela.  Valorizam muito a família e a estabilidade no seio familiar pelo que escolhem, em geral, parceiros que estáveis e confiáveis para formar família, sendo bastante conservadores no seu conceito do que deve ser uma família e de como esta deve funcionar.

Estas pessoas gostam de criar raízes na comunidade a que se afeiçoaram e com a qual se identificam e sentem um prazer especial por viver junto do mar ou de cursos de água. Quando estes não existem naturalmente, se puderem tratam de construir um lago no jardim. Gostam de passear pela sua propriedade e, os que têm meios, podem adquirir uma propriedade com uma grande casa e terrenos a rodeá-la que são apenas seus.

Gostam de ter casas e veículos luxuosos. Se tiverem meios, terão também um barco, apreciando andar de barco  e viajando pelos cursos de água ou por mar.

Tanto a Lua como Vénus têm força direcional na 4ª casa (Dig Bala) pelo que estas pessoas têm em geral uma mãe carinhosa e protetora, gozando de  uma vida familiar harmoniosa e  crescendo felizes e com acesso a todos os confortos.

Recebem uma boa educação e dão eles próprios muita importância à educação dos filhos, quando estes existem.  Podem sentir forte ligação afetiva pelos ambientes escolares que frequentaram no passado.

Se a Lua tem o grau inferior na conjunção, estas pessoas envolvem-se fortemente com a vida na comunidade, integram-se nas instituições locais de preservação do património , dos costumes e da cultura local e, se têm filhos, têm presença assídua na escola, acompanhando a sua educação.

Gostam de ser proprietários, podendo ter terras e várias casas se a sua condição financeira o permitir. Gostam de rotinas e  são «pessoas de hábitos», ligando-se mais aos modos «antigos» de viver e de fazer as coisas do que ao «estilo moderno de vida». O desejo de segurança pode tornar-se exagerado, levando estas pessoas a evitar todo o tipo de mudanças.

Quando vénus tem o grau inferior na conjunção, estes interesses mantêm-se mas intensifica-se o lado estético. Os nativos  manifestam uma natureza amável e muito cordata.

Sentem grande prazer em desempenhar os papeis da maternidade mas preferem educar através do amor do que da disciplina, o seu amor pelas artes e pela música é transmitido aos filhos, que mimam sem limites. O seu estilo aberto dá aos filhos bastante liberdade e uma atmosfera de bem- estar, sem constrangimentos excessivos.

Quando a conjunção se dá no signo Caranguejo, os resultados são semelhantes aos apontados para a colocação na 4ª casa, desde que a conjunção não caia numa casa dusthana.

A Lua está colocada no próprio signo, quando está em Caranguejo. Fisiologicamente, há uma conexão entre o corpo físico e as emoções, levando estas pessoas a gostar de «estar em forma» e de fazer exercício físico. Tendem a sofrer de retenção de líquidos no corpo, situação com a qual têm de aprender a lidar.

A conjunção Lua Vénus no signo Caranguejo leva os nativos a identificar-se com os papeis parentais, com o gosto de educar crianças- as suas ou outras, por ex., através da profissão de professor , enfermeiro, etc. Quando não têm nenhuma destas profissões, gostam de orientar os mais novos no emprego, ajudando-os a sentirem-se bem recebidos.

Tendem a manifestar um amor de tipo maternal pelo cônjuge, que procuram nutrir e de quem gostam de cuidar.  Gostam acima de tudo da vida em família, sendo igualmente apegados à terra onde nasceram ou cresceram ,

Identificam-se totalmente  com os valores da cultura local sendo «patriotas» e defensores «da sua terra» sem hesitações.

Estes nativos gostam de ter propriedades , casas, carros, apreciam uma vida de conforto e de luxo. Gostam de colocar sistemas de segurança em torno das suas propriedades, cercas etc., que as delimitem claramente de outros espaços.

Esta necessidade de defender o «espaço próprio vital» de outros espaços reflete-se também na sua personalidade ,podendo tornar-se  demasiado «defensivos» em relação aos outros e ter dificuldade em exprimir as necessidades emocionais

.Deste modo, precisam que sejam os outros a tomar a iniciativa de se dirigirem a  eles e de lhes mostrarem apreço e afeto.

São muito ligados aos pais, especialmente a mãe.  Sentem-se mais felizes vivendo numa pequena cidade ou no campo do que nas grandes cidades onde não  conhecem ninguém e onde ninguém os conhece.

O mundo fundamental destas pessoas é em grande parte resumido à sua casa e propriedades, à família e à comunidade local e respetivos costumes, sentindo-se «estrangeiros» quando se afastam muito deste ambiente.

Também Poderá Gostar de Ler