Calcular os Períodos Chara Dasa Segundo Narasimha Rao

(alt=" ")

No artigo de hoje mostramos uma nova forma de calcular os períodos Chara dasa, co os procedimentos desenvolvidos pelo astrólogo e investigador Narasimha Rao, conhecido também por ser o autor do software gratuito Jaganatha Hora.

Os períodos Chara Dasa são importantes na Astrologia Jyotish, tanto no sistema tradicional de Parashara como na Astrologia Jaimini, sendo considerados nesta última como  os períodos mais importantes para fazer previsões.

Os astrólogos que não seguem estritamente o sistema de Jaimini também usam estes períodos em conjunto com o vimsottari dasa  de Parashara, para uma análise mais fina. No artigo anterior sobre este assunto apresentámos a forma mais habitual de calculo dos períodos Chara dasa.

Neste artigo mostramos uma outra forma de cálculo e os seus fundamentos.

O investigador N. Rao justifica o método que desenvolveu para o cálculo dos períodos chara dasa por este «retirar o excesso de informação sobreposta», que acontece no método tradicional, se forem considerados todos os fatores que significam o mesmo assunto.

Nas sua palavras, para determinar o casamento, por ex., temos: o regente da 7ª casa, o signo ocupado pela 7ª casa, o Upapada ou o Dara karaka quanto estão em aspeto com o signo ativo no Chara dasa ou colocados nesse signo.

Porém, a tradição não diz qual destes fatores é o mais determinante nem qual deles tem prevalência sobre os outros de forma hierarquizada.  Isto dificulta, obviamente, a previsão correta dos efeitos  em análise.

Ainda na sua opinião, outro problema está no cálculo dos períodos Chara dasa  a partir da carta natal.  Todas as pessoas nascidas dentro de um período de 2 horas têm a mesma carta natal. Mas, quando vemos os eventos das suas vidas, estes são muitas vezes bem diferentes. Tais diferenças podem tornar-se visíveis na análise das cartas divisionais que tornam mais pessoais os efeitos da carta  natal.

Segundo N. Rao, as cartas divisionais têm sido mal calculadas devido a erros no ayanamsa e tais erros de cálculo têm levado muitos astrólogos a evitar o uso das cartas divisionais.

Note-se, no entanto, que muitos astrólogos não fazem um uso muito largo das cartas divisionais com maiores divisões, não por causa do ayanamsa mas porque muitas pessoas não sabem a hora exata de nascimento. E, sem esse elemento correto, as cartas divisionais mais altas não são fiáveis.

Muitos terão também, na sua opinião, interpretado mal os versos escritos por Parashara relativamente ao cálculo das cartas divisionais. Ora, este autor, há cerca de 5 anos, estabeleceu ele próprio várias correções destes problemas, apresentando os resultados que implicam:

– O uso do pushya-paksha ayanamsa;(explicamos num artigo em breve este ayanamsa).

-A retificação do cálculo de algumas cartas divisionais;

– O uso das cartas divisionais para o cálculo do chara dasa;

-O uso da Lua ou do Sol como complementares ao Ascendente para começo do período dasa.

O autor verificou que,  começar o período dasa a partir do signo do Sol ou a partir do signo da Lua (quando estes são mais fortes do que o Ascendente) permitiu obter resultados mais fiáveis do que começando o período dasa pelo signo do Ascendente.

Este pressuposto, no entanto, não se verifica em todos os casos segundo o autor. Para resolver isto, descobriu que a força dos regentes  dos signos onde o Ascendente, o sol  e a Lua estão colocados é a referência para decidir se usamos o Ascendente, a Lua ou o Sol como ponto de partida do período dasa.

Este autor respondeu às seguintes questões, para decidir como calcular os períodos Chara dasa:

  1. Qual o método para determinar qual  dos dispositores é mais forte, o do  Ascendente, do sol ou da Lua;
  2. Como encontrar o regente mais forte de Aquário e Escorpião (que têm co-regência de Rahu e Ketu);
  3. Se se deve ou não subtrair um ano ao período dasa de um signo cujo regente está debilitado ou adicionar um ano quando o regente está exaltado;
  4. Se a ordem do dasa deve reverter-se se Rahu ou Ketu estão colocados no signo de começo do dasa.

Cálculo do Chara Dasa

A forma mais fácil de fazer os cálculos é usar o software gratuito que este autor desenvolveu e, após selecionar o Pushya-Paksha ayanamsa,  selecionar no menu «references» – Related to calculations  usar as opções recomendadas pelo autor (options recommended by the author) para o cálculo das cartas divisionais.

Para o cálculo manual:

– Analisar o Ascendente, sol e Lua e escolher o mais forte. Para determinar qual é o mais forte seguir as seguintes regras, por ordem descendente de importância:

Um signo cujo regente está exaltado, no signo mooltrikona ou próprio signo é mais forte do que outro;

um signo cujo regente está conjunto com mais planetas é mais forte;

um signo cujo regente está numa casa trina a partir do signo que rege é mais forte;

um signo  cujo regente está colocado numa casa kendra a partir do signo que rege é mais forte;

um signo que está num grau superior do signo de colocação é mais forte.

Exceções1- se um planeta está  profundamente combusto, se está derrotado em guerra planetária, colocado num ponto gandanta ou  nos graus de máxima debilidade é considerado fraco;

Exceções 2- Quando duas das referencias estão colocadas em signos com o mesmo regente e as regras acima não resolvem o impasse, considera-se mais forte o signo masculino com regência do planeta. Cada planeta que rege dois signos rege um signo feminino e outro masculino. Este último é considerado mais forte.

– Começar o período Chara dasa pelo signo escolhido e seguir em sentido horário ou anti-horário conforme o 9º signo a partir do signo de partida for respetivamente , para o primeiro caso : Carneiro, Touro, Gémeos, Balança, Escorpião ou Sagitário; e, para o segundo caso, Caranguejo, Leão, Virgem, Capricórnio , Aquário , Peixes,;

– Para determinar a duração do dasa, contar a partir do signo de começo até ao signo que contém o regente desse signo. A esse número subtrair 1. Para fazer esta contagem conta-se no sentido do Zodíaco ou sentido contrário conforme se fez para encontrar a ordem dos signos no dasa.

– O autor não considera útil subtrair um ano quando o regente do signo ativo está debilitado nem acrescentar um ano quando está exaltado.

Para determinar a duração do período Chara dasa quando  o signo é Aquário ou Escorpião, tem de haver uma forma de decidir qual dos dois regentes será considerado: Se Marte ou Ketu para Escorpião; se Saturno ou Rahu para Aquário.

  1. Rao indica o seguinte procedimento:

– Quando ambos os regentes estão colocados no signo que regem- Dasa de 12 anos;

– Quando um está colocado no signo que rege e o outro não, considerar o outro co-regente que não está colocado no signo;

– Quando estão ambos colocados fora do signo que regem e em signos diferentes, usa-se o mais forte.

Para decidir qual é mais forte atender ao seguinte: um planeta em conjunção com outros é mais forte do que um sozinho; um planeta num signo cardinal é mais forte do que um num signo fixo e um planeta num signo fixo é mais forte do que um planeta num signo mutável.  Um planeta que dá mais anos de período dasa é mais forte.

Publicaremos no próximo artigo os procedimentos aconselhados por Narasimha Rao para interpretar os períodos Chara dasa.

Também Poderá Gostar de Ler