Prever a Longevidade com o Sistema Jaimini

(alt=" ")

Neste artigo falamos dos métodos de Jaimini para determinar a longevidade geral. Este é um assunto algo delicado dada a tendência fatalista de uma boa parte do público em relação a esta matéria.

Jaimini não explicou,  de forma sistemática, os procedimentos, que estão dispersos e, muitas vezes, sem uma sequência clara. Para dar  inteligibilidade a esta matéria, seguimos a explicação do Dr B. V. Raman (Studies in Jaimini Astrology). Este  investigador usou a sua experiência na prática astrológica, como forma de validação do método.

A longevidade é estabelecida de acordo com 3 categorias: longevidade curta; longevidade média; longevidade longa.

Longevidade curta será entre os 0 e 32 anos; longevidade média é entre 33 e 64 anos; longevidade longa entre 65 e 100 anos.

Estas metas, que o Dr. Raman considerou válidas, há 50 anos atrás, parecem-nos agora algo  desadequadas ao tempo médio de vida no mundo atual, em que a longevidade média se aproxima dos 70  e mais anos, em muitos países.

Esta é uma das razões  que nos levam a não dar muita importância ao cálculo da longevidade na prática astrológica de hoje. Mas, se se adaptarem os valores da longevidade ao que hoje é real e expectável, os cálculos podem manter alguma pertinência.

1º Método de Determinação da Longevidade

Este método usa 3 conjuntos de  2 elementos cada, na determinação da longevidade: 1) Regente do Ascendente e da 8ª casa; 2) Ascendente e a Lua; Ascendente e Hora Lagna (este é um Ascendente especial, que surge calculado por defeito no software de astrologia Jyotish , como o Jaganatha Hora).

Análise e interpretação: a vida será curta se em  dois dos conjuntos referidos acima o primeiro  é  um signo Cardinal  e o  segundo é  Mutável; ou se ambos estão em signos fixos; ou se  o primeiro é um signo mutável e o 2º é um signo cardinal

O nativo terá vida com duração média se um dos elementos do conjunto  corresponde a um signo cardinal e o segundo é um signo fixo; se o primeiro  é um signo fixo e o 2º é um signo cardinal; ou se ambos correspondem a signos mutáveis. Devem considerar-se os 3 conjuntos mas estas condições devem existir pelo menos em dois.

O nativo terá vida longa se em dois conjuntos ambos os elementos  correspondem a signos cardinais; se um é um signo fixo e o outro um signo mutável; se um está num signo mutável e o outro num signo fixo. Devem considerar-se os 3 conjuntos, embora as condições referidas sejam aferidas pelo menos em dois deles.

Se os 3 conjuntos ou dois deles  indicam um  dos tipos de longevidade, deve aceitar-se esta; se  cada um deles indicar um tipo de longevidade diferente, deve preferir-se a longevidade indicada pelo Ascendente e pelo Hora Lagna;

Mas, se cada um dos conjuntos indicar tipos diferentes de longevidade e a Lua estiver no Ascendente ou na 7ª casa do horóscopo, então deve preferir-se a longevidade indicada pela Lua e pelo Ascendente.

Agora, a indicação dada pelos fatores referidos apenas dá uma ideia geral- longevidade média , curta ou longa.  Porém, cada uma tem um número de anos alargado e é diferente morrer aos 33 anos ou aos 64, correspondendo cada um ao início e ao fim da longevidade média.

Deste modo, Jaimini acrescentou  procedimentos que pretendem calcular,  com mais rigor , o número de anos que a pessoa viverá. Assim, por exe., uma pessoa com tempo médio de longevidade viverá  o tempo máximo desta se o regente do Ascendente e o regente da 8ª casas estiverem no início dos signos que ocupam.

Mas, se estiverem no final do signo  (último grau) que ocupam, a morte pode ocorrer   pouco depois de completar 32 anos.

Quando estão no meio de um signo, deve calcular-se a diferença de graus em relação ao final do signo para cada um deles, considerando-se que, quando o regente do Ascendente e da 8ª casa estão n o início de um signo, acrescentam anos ao tempo da longevidade  inicialmente apurada.

Por considerarmos que estes cálculos matemáticos para  prever a «longevidade exata» estão longe de ser exatos, deixamos apenas a indicação geral.

2 º Método de Cálculo da Longevidade

O 2º método indicado por Jaimini procede do seguinte modo: contam-se 8 casas a partir do Ascendente e 8 casas a partir da 7ª casa. Vê-se onde está colocado o regente de cada uma das casas encontradas e escolhe-se o que é mais forte.

A longevidade determina-se de acordo com a colocação desse planeta numa casa kendra– vida longa; casa panapara– vida média; casa apoklima– vida curta.

3º Método de Cálculo da Longevidade

Escolhe-se o planeta mais forte contando-se  8 casas a partir do planeta atmakaraka  e 7 casas a partir do Atmakaraka. A partir dos signos encontrados,  determinar   o tipo de longevidade tendo em conta as regras usadas no primeiro método.

Quando o planeta Atmakaraka está colocado na 9ª casa , se a longevidade encontrada era curta, passa a longa e vice-versa.

Numa nota, Jaimini refere que o Ascendente e  o Atmakaraka devem ser julgados, no que se refere à longevidade, com as mesmas regras aplicadas à Lua e ao Ascendente (ver, no primeiro método, o conjunto formado por estes dois elementos).

O Dr. B. V. Raman considera que, na determinação da longevidade, devem aplicar-se os 3 métodos e, quando dois deles determinam o mesmo tipo de longevidade, deve considerar-se esse.

Se todos revelarem longevidades diferentes, este autor considera que deve considerar-se   em cada um dos métodos o Hora Lagna, o Ascendente e o Atmakaraka.

Aumento ou Redução da Longevidade Geral

O tempo de vida pode ser aumentado relativamente à longevidade geral  apurada quando: o Ascendente e a 7ª casa estão cercados por benéficos. O planeta Atmakaraka e o  7º planeta  a partir do Atmakaraka estão rodeados por benéficos;

Quando há planetas benéficos no Ascendente ou na 7ª casa ou numa casa trikona a partir delas; quando há planetas em conjunção com o planeta Atmakaraka ou numa casa trikona a partir dele; quando o Atmakaraka é um planeta benéfico e está dignificado (exaltado);

Quando Júpiter está rodeado por benéficos ou há benéficos em casas trikona em relação a este ou quando Júpiter está colocado no Ascendente ou na 7ª casa sem receber a associação de planetas maléficos.

A longevidade apurada é reduzida  para o mínimo quando o regente da 8ª casa a partir do Ascendente ou a 8ª casa a partir da 7ª coincide com o Atmakaraka ou está associado ao Atmakaraka;

Quando o Ascendente e a 7ª casa estão rodeados por planetas maléficos ou há planetas maléficos em casas trikona a partir destas; quando o atmakaraka  ou o planeta colocado na 7ª casa a partir dele estão rodeados por planetas maléficos; quando o planeta Atmakaraka é um planeta maléfico e está debilitado ou associado com planetas maléficos.

Continuaremos a falar sobre as previsões da longevidade nos próximos artigos.

Também Poderá Gostar de Ler

Deixe um comentário a sua opinião conta