Princípios e Técnicas de Cálculo do Sthira Dasa

(alt=" ")

Neste artigo descrevemos os significados e técnicas do cálculo do Sthira dasa seguindo o Dr. B. V. Raman.

Como referimos em outros artigos, no sistema Jaimini os períodos dasa são relativos aos signos e não aos planetas. Os períodos dasa dos signos podem situar-se em duas categorias: auspiciosa, para prever quando frutificarão os Dhana  e Raj yogas (e denominada Phalita);

Inauspiciosa , para prever fatalidades e períodos difíceis na vida (denominada Ayur).  Neste artigo falaremos do Sthira Dasa, que cai na categoria ayur, embora também seja usado para previsões que caem na categoria Phalita, o que o torna um dasa misto.

O Sthira dasa  não é, por vezes, usado pelos praticantes de astrologia devido ao facto de ter por base a determinação do planeta que tem no horóscopo a função de «planeta Brahma».

Para os leitores menos versados na religião Hindu, Brahma faz parte de uma trilogia composta por Brahma, Vishnu e Shiva (ou Mahesvara). Enquanto Brahma preside a criação, Vishnu sustenta-a e Shiva é o destruidor.

Não cabe no espaço deste artigo a explicação mais aprofundada do significado universal destes Devatas. Mas Brahma é responsável pela Raja -Guna que orienta cada ser vivo , através do desejo, a encarnar para atingir o objeto -alvo desse desejo.

Em termos astrológicos, o planeta Brahma indica a causa da criação do ser encarnado e também  todas as impressões deixada na sua mente por todas as ações, pensamentos e sentimentos que esse dado ser experienciou desde que encarnou pela primeira vez (samskara).

O planeta Brahma mostra, deste modo, qual é o desejo mais forte a impelir um dado indivíduo encarnado e quais as áreas da vida em que este pode ser preenchido.

Porém, as opiniões dividem-se quanto ao modo de encontrar o planeta Brahma. Isto é uma dificuldade pois o Sthira dasa começa pelo signo que tem a regência do planeta Brahma.

Definir o Planeta Brahma

Seguimos aqui a posição de Robert Koch. Segundo este, devem seguir-se os seguintes passos para encontrar o planeta Brahma:

  1. Comparar a 1ª e a 7ª casas e determinar qual delas é a mais forte;
  2. Depois de escolher a 1ª ou a 7ª casa, contar, a partir da escolhida, 6, 8 e 12 casas. O planeta regente mais forte dessas casas é o planeta Brahma. Estão excluídos Saturno, Rahu e Ketu.

Todos os Sthira dasas começarão pelo signo que tem a regência do planeta Brahma.  Sabemos que, à exceção do sol e da Lua que regem apenas um signo, os restantes regem dois signos. Assim, deve ser escolhido o signo mooltrikona do planeta, que é o mais forte.

Falaremos em outro artigo, a propósito do cálculo da longevidade, de algumas exceções apontadas por Jaimini e Parashara, em relação ao cálculo de Brahma e também Rudra e Maeshvara.

Definir a Força dos Planetas e das Casas (Segundo dr B. V. Raman)

Para aplicar o critério sugerido acima, temos de ter algumas orientações que ajudem a determinar quais os planetas e casas que são mais fortes. Para o efeito, usamos os métodos quantitativos que resumimos:

Planetas:

  1. Dignidade do planeta (mooltrikona, próprio signo exaltação, signo amigo, neutro, inimigo);
  2. Força baseada na função chara karaka do planeta (quanto mais elevado é o grau de colocação mais forte é o planeta neste critério, sendo o Atmakaraka o mais forte);
  3. Força baseada na posição angular entre o planeta e o planeta Atmakaraka (aplicável quando existe um número correspondente a uma casa kendra entre o planeta e o Atmakaraka (4, 7, 10 casas de separação). Esta força refere-se deste modo à relação entre o planeta e o Atmakaraka.

Para quantificar os elementos referidos considera-se a seguinte pontuação, de acordo com o Dr B. V. Raman:

Planeta no signo de :

  1. Força mooltrikona- Exaltação= 60 pontos; mooltrikona= 45 pontos; próprio signo= 30 pontos; signo amigo=22.5 pontos; signo neutro= 15 pontos; signo inimigo= 7.5; signo de debilitação= 3.75.
  2. Força amsa- planeta como Atmakaraka= 60 pontos; como Amk = 45 pontos; BK=30 pontos; MK= 22.5; PK=15 pontos; GK=7.5; DK= 3.75.
  3. Força kendra- casas 1, 4, 7, 10=60 pontos; casas 2, 5, 8, 11=30 pontos; casas 3, 6, 9, 12= 15 pontos.

Casas:

  1. Força baseada no facto de a casa ser ocupada por um signo fixo, cardinal ou mutável e que se refere à força natural dos signos: um signo mutável é mais forte do que um signo fixo; um signo fixo é mais forte do que um signo cardinal;
  2. Força de um signo devido à ocupação de planetas (sthira bala): um signo é tanto mais forte quanto mais planetas o ocupam;
  3. Aspeto dos signos ( Drishti bal) : um signo é mais forte porque recebe o aspeto do seu planeta regente ou de Mercúrio ou Júpiter. Quanto mais destas 3 forças estiverem presentes mais forte é.

Para quantificar as forças das casas usamos a seguinte pontuação (B.V. Raman)

  1. Força chara- signos mutáveis= 60 pontos; signos fixos= 30 pontos; signos cardinais= 15 pontos.
  2. Força sthira/planetas- 7 planetas num signo=150 pontos; 6 planetas num signo= 135 pontos; 5 planetas num signo=120 pontos; quatro planetas num signo=105 pontos; 3 planetas num signo=90 pontos; 2 planetas num signo=75 pontos; 1 planeta num signo=60 pontos.
  3. Força pelo aspeto- Júp/Merc/Reg= 180 pontos; Merc/ jup= 120 pontos; regente= 60 pontos.

 

Determinar os Subperíodos do Dasa do signo

Encontrado o planeta Brahma, temos em atenção que a duração do dasa , de acordo com o signo que o planeta rege é a seguinte:

– signos cardinais= 7 anos; signos fixos= 8 anos; signos mutáveis= 9 anos.

A duração dos períodos antardasa em cada um dos períodos dos signos é proporcional:

Antardasa de signos cardinais: 7 meses; antardasa dos signos fixos= 8 meses; antardasa dos signos mutáveis= 9 meses.

Porém, há 3 métodos diferentes para determinar a sequência dos subperíodos dos Sthira dasa, sendo que dois deles são em geral usados quando o Sthira dasa funciona como Ayur dasa (veja a referência explicativa no início do artigo) e um deles é usado quando o Sthira dasa funciona como Phalita dasa (explicação acima neste artigo).

Sequência dos subperíodos (Sthira dasa como Ayur dasa)
  1. Os subperíodos seguem a ordem do zodíaco , começando no signo do dasa e terminam no 12º signo a partir do signo do dasa;
  2. Os subperíodos seguem a ordem do zodíaco a partir do signo mais forte até ao 7º.
Sequência dos Subperíodos (Sthira Dasa como Phalita dasa)

Para determinar a sequência tem de se analisar primeiro qual dos regentes da 1ª ou 7ª casas a partir do signo do dasa, é mais forte. Tendo essa indicação, os subperíodos seguem a ordem zodiacal a partir do regente mais forte mas podem seguir ou não a ordem normal do Zodíaco, conforme os signos são masculinos ou femininos.

Também Poderá Gostar de Ler