Yogas no Sistema Jaimini- Dhana yogas

mulher com compras e acessórios de luxo

No presente artigo falamos dos Dhana  yogas no sistema Jaimini de astrologia.

A avaliação dos yogas presentes no horóscopo é um passo importante para avaliar a força deste para produzir bons resultados e, por isso, é indispensável para fazer previsões, tanto no sistema de Jaimini como no sistema de Parashara, do qual aquele é um complemento, ainda que com a sua autonomia de análise.

Na análise do horóscopo no sistema de Jaimini podemos referir alguns passos essenciais, nos quais a análise dos yogas é um passo importante:

– Marcar os Chara karakas e ter em atenção especial o Ascendente Karakamsa e o Upapada, além, é claro, do Atmakaraka.

– Ver os yogas que se formam com os chara karakas e outros yogas relevantes;

– Ver a posição do atual chara dasa, a partir do Ascendente;

– Considerar o Rashi dasha atual  como Ascendente e ver em que casas os vários chara karakas ficam posicionados. Os yogas formados indicam as «promessas» do corrente período dasha.

– Analisar da mesma forma os subperíodos do dasha, tendo em conta as promessas encontradas no passo anterior.

– Anotar a posição do Atmakaraka  no corrente dasa para ter uma perspetiva geral da área principal  de atuação do período dasha.

Estes passos são fundamentais na análise astrológica segundo o sistema de Jaimini. A seguir descrevemos alguns dos yogas que podem ajudar a fazer a interpretação dessa análise.

Yogas Associados com a 2ª, 4ª, 11ª Casas

Planetas naturalmente benéficos colocados na 2ª, 4ª e 11ª casas formam um dhana yoga. As casas referidas contam-se ou a partir do  karaka (este é considerado como 1ª casa, para esse efeito)  ou do Ascendente de nascimento.

Quando o Ascendente é Peixes e há planetas naturalmente benéficos (Lua brilhante, Mercúrio, Júpiter e Vénus)  colocados nas casas referidas (2ª, 4ª, 11ª) estes causam um poderoso Rajyoga nos seus períodos dasa.

Isto será tanto mais evidente se os planetas estiverem distribuídos pelas 3 casas referidas.  Os mesmos efeitos aplicam-se quando planetas benéficos estão colocados na 2ª, 4ª e 11ª casas a partir do regente da 5ª casa.

Quanto aos efeitos dos planetas, Mercúrio e Júpiter produzem os máximos efeitos quando estão na 2ª e na 11ª casas, considerando o Ascendente de nascimento como a 1ª casa.

Não dão bons resultados na 4ª casa porque são benéficos e a 4ª é uma casa kendra, sofrendo por isso de Kendradhipatya Dosha  (ver nota mais á frente), segundo a qual os maléficos dão bons resultados mas os benéficos não.

Assim, quando estão sozinhos na 4ª casa, Mercúrio e Júpiter causam avayoga, obstrução da prosperidade, nos seus períodos.  O mesmo acontece quando os planetas naturalmente benéficos não estão igualmente distribuídos pelas 4 casas (1 planeta em cada casa, portanto).

Para o mesmo Ascendente Peixes, quando, ao mesmo tempo que há planetas naturalmente benéficos na 2ª, 4ª e 11ª casas e Vénus está colocado na 4ª casa, Vénus produz um dhana yoga nos seus períodos e subperíodos dasa. Também produz bons efeitos na educação.

Quando há planetas benéficos colocados na 2ª e na 4ª casas a partir do Ascendente de nascimento , mesmo quando a 11ª está vazia, forma-se um Dhana Yoga.

Yogas Associados com a 3ª e 6ª Casas

Quando há planetas naturalmente maléficos- Saturno, Marte, Rahu, Ketu, Sol- e estes estão igualmente distribuídos pela 3ª e 6ª casas, a partir do ascendente de nascimento,  estes produzem um excelente Rajyoga nos seus períodos da 3ª e da 6ª casas.

Como Rahu e Ketu estão separados por 180º, a possibilidade de estar distribuído «igualmente» por estas casas contempla apenas 4 destes planetas, uma vez que, para formar esta configuração,  terão de estar separados no máximo por 90º, ficando por isso Rahu ou Ketu de fora destas configurações.

Cancelamento dos Yogas

Os efeitos dos yogas referidos nos parágrafos anteriores podem ser reduzidos ou cancelados se:

Na 12ª, 10ª e 3ª casas houver planetas colocados, pois atuam como «anti-forças» para os planetas colocados na 2ª, 4ª e 11ª casas, como segue:

  1. Planetas colocados na 12ª casa cancelam o yoga formado por planetas colocados na 2ª casa;
  2. Planetas colocados na 10ª casa cancelam o yoga formado por planetas na 4ª casa;
  3. Planetas colocados na 3ª casa cancelam o yoga formado por planetas colocados na 11ª casa. Porém, se o planeta colocado na 3ª casa tiver longitude menor (grau menor no signo) do que o planeta colocado na 11ª casa, nesta situação contribui mesmo para reforçar o yoga.
  4. Quando os planetas colocados na 12ª, 10ª e 3ª casas são menos poderosos do que os colocados na 2ª, 4ª e 11ª casas, o yoga não é cancelado. Isto sucede mesmo quando esses planetas têm a mesma força  que os colocados na 2ª, 4ª e 11ª casas.
  5. Deste modo, quando os planetas colocados na 2ª, 4ª e 11ª casas têm força igual ou maior do que os colocados na 12ª, 10ª e 3ª casas, o yoga é produzido.

Quando há planetas na 5ª casa, mesmo que sejam fracos, podem produzir Rajyoga, e mesmo quando  formam Kendradhipatya Dosha[1]. Os efeitos são melhores quando a Lua está aqui colocada. Este yoga não existe, no entanto para o Ascendente Peixes.

Quando Ketu está colocado na 9ª casa (e apenas Ketu, não outros planetas naturalmente maléficos), produz um bom yoga. Segundo alguns astrólogos, produz o mesmo yoga também quando está colocado na 5ª casa, desde que não esteja em conjunção com Vénus.

No próximo artigo falaremos dos yogas relacionados com os diversos Chara karakas.

 

[1]  Kendradhipatya Dosha  refere-se à situação, descrita por Parashara segundo a qual, quando um planeta benéfico rege uma casa kendra, perde parte da sua capacidade para produzir bons efeitos e, quando um planeta maléficos rege uma casa kendra perde parte do seu caráter maléfico na produção de efeitos. Assim, Júpiter e Vénus são maléficos quando regem casas kendra e, se também estiverem colocados numa casa kendra podem ser ainda mais maléficos.

Também Poderá Gostar de Ler

Deixe um comentário a sua opinião conta