Yogas no Sistema Jaimini- Felicidade e Problemas na Vida

Homem com ramo de flores na mão

Neste artigo falamos das configurações ou yogas que indicam felicidade ou problemas na vida.

Se o Dara pada ou Dararudha ( arudha pada da 7ª casa)  estiver colocado na  1ª, 4ª, 7ª, 10ª, ou 5ª ou 9ª  casa a partir do Arudha lagna, ou se estiver colocado numa casa upachaya (3ª, 6ª, 10ª, 11ª) a partir do Ascendente comum a pessoa terá uma vida conjugal harmoniosa.

Se  o Dara pada ou Drarudha lagna estiver colocado  na 6ª, 8ª ou 12ª casa a partir do Arudha Lagna, a pessoa não terá uma via conjugal harmoniosa.

Se houver planetas naturalmente maléficos colocados na 2ª e 12ª casas em relação à 5ª casa a partir do Karakamsa- o mesmo é dizer colocados na 4ª casa e na 6ª casa a partir do Karakamsa- a pessoa irá para a prisão ou estará envolvida em situações problemáticas.

Para que o yoga referido no parágrafo anterior exista, tem de haver planetas maléficos colocados em ambas as casas referidas, cercando, deste modo, a 5ª casa a partir do Karakamsa.

Este yoga também é conhecido como «paapargala». A experiência mostra que os seus efeitos são reais.  Porém, mesmo quando este existe, se houver planetas naturalmente benéficos na 5ª  e na 9ª casa ou se houver planetas naturalmente benéficos também colocados em conjunto com os maléficos,  a pessoa poderá ser temporariamente detida mas não aprisionada de forme prolongada.

Porém, se existe um Paapargala e não há no horóscopo combinações ou yogas ou aspeto de benéficos que possam indicar um alívio desta situação, a pessoa pode ser  alvo de assalto ou aprisionada .

Se houver planetas naturalmente maléficos igualmente distribuídos pela 3ª e 11ª casas ; ou na 4ª e na 10ª  casas a partir do Karakamsa, a pessoa pode igualmente ser presa ou envolver-se em situações problemáticas.

Alguns astrólogos opõem, no entanto, que este yoga se opõe ao referido num outro sutra (parágrafo do texto de Jaimini), pelo qual planetas naturalmente maléficos colocados na 3ª e na 6ª casas a partir do karakamsa, dão bons resultados.

Assim, oferecem uma interpretação alternativa para os efeitos do yoga anterior:  a pessoa pode não ser aprisionada mas pode, se estiver numa situação de poder, perder essa posição (e reputação).

Os mesmos efeitos verificam-se, não apenas em relação às casas referidas, mas também aos regentes dessas casas, caso estes estejam cercados por planetas naturalmente maléficos, como referido.

Yogas com o Upapada

Os yogas com referência ao Upapada devem também ser lidos a partir da 2ª casa a partir do Upapada. Quando há planetas maléficos na 2ª casa a partir do Upapada, ou se estes estiverem em aspeto com esta casa, a pessoa ou casa tarde ou perde o cônjuge.

Se o Sol estiver colocado na 2ª casa a partir do Upapada, ou colocado no Darapada [1] esta é considerada uma boa posição para o cônjuge.

Quando. há planetas naturalmente benéficos e naturalmente maléficos colocados na 2ª casa a partir do Upapada, isso indica uma situação «assim assim» para a relação conjugal.

Se houver apenas um planeta naturalmente benéfico colocado na 2ª casa a partir do Upapada, isso indica que haverá apenas um cônjuge. O mesmo acontece quando Júpiter está colocado nesta casa.

Se planetas naturalmente maléficos estão colocados na 2ª casa a partir do Upapada, não existe Kuja dosha e o mesmo acontece se houver planetas naturalmente maléficos colocados na 2ª e na 8ª casas a partir do Upapada.

Se houver um planeta debilitado colocado na 2ª casa a partir do Upapada, o cônjuge morrerá, segundo os antigos.

Se houver um planeta exaltado colocado na 2ª casa a partir do Upapada, haverá vários cônjuges. Isto por vezes não acontece, sucedendo antes que o cônjuge é proveniente de uma família abastada e com boa reputação.

Quando Gémeos está na 2ª casa a partir do Upapada e há um planeta naturalmente benéfico na carta , que está exaltado, a pessoa terá 2 ou 3 cônjuges (nos textos tradicionais, eram mencionadas esposas, pois isto era considerado uma recompensa e um sinal de que o nativo seria abastado, pressupondo-se que as 2 ou 3 esposas existiriam em simultâneo, o que se explica pelas diferenças culturais e de religião do passado).

Quando, na 2ª casa a partir do Upapada, está um planeta naturalmente maléfico e este está no próprio signo (por exemplo, o signo Aquário correspondendo à 2ª casa a partir do Upapada e Saturno nele colocado), ocorrerá a morte do cônjuge na segunda metade da vida.

Se há um planeta exaltado na 2ª casa a partir do Upapada, a pessoa casa com alguém de uma família respeitável de condição social superior à do nativo.

Se, pelo contrário, há um planeta debilitado na 2ª casa a partir do Upapada, a pessoa não casa com alguém de uma família respeitável.

Se há planetas naturalmente benéficos colocados na 2ª casa a partir do Upapada, o cônjuge terá beleza.

Se Rahu e Ketu estiverem colocados na 2ª casa a partir do Upapada, então a pessoa deixará o cônjuge devido a escândalos  e brigas ou dar-lhe-á veneno. Mas, se houve planetas naturalmente benéficos em aspeto com a 2ª casa a partir do Upapada, voltará a haver união entre ambos.

Se Vénus e Ketu ou Mercúrio e Ketu estiverem colocados na 2ª casa a partir do Upapada, a esposa terá hemorragias (aborto).

Se Mercúrio estiver sozinho na 2ª casa a partir do Upapada, a esposa terá hemorragias ou sofrerá de leucorreia.

Quando o Sol, Rahu e Saturno está na 2ª casa a partir do Upapada, o cônjuge sofrerá de febre relacionada com doença óssea ou tuberculose (ou outra doença pulmonar).

Quando Vénus e Ketu estão colocados na 2ª casa a partir do Upapada, o cônjuge sofre de obesidade; isto não ocorre quando é Mercúrio e Ketu a estarem colocados na mesma casa.

Quando há planetas naturalmente benéficos colocados na 2ª casa a partir do Upapada, o cônjuge não será doente nem obeso.

Quando a 2ª casa a partir do Upapada é um dos signos de Mercúrio (Gémeos ou Virgem)  e o sol e Marte estão nela colocados, o cônjuge sofre de doença respiratória /nariz.

Quando Júpiter e Saturno estão colocados na 2ª casa a partir do Upapada, o cônjuge sofre de doença dos ouvidos.

Quando Saturno e Rahu estão colocados na 11ª ou 12ª casas a partir do Upapada e têm um estatuto funcional maléfico , o cônjuge sofrerá de reumatismo ou coxeará. Mas, se estes tiverem a regência de boas casas  (Rahu é corregente de Aquário), o yoga não se manifesta.

Os yogas referidos neste artigo também se verificam quando contados a partir do Karakamsa, do Ascendente comum ou a partir da posição do regente da 7ª casa (mas não a partir desta casa).

No próximo artigo continuaremos a falar dos yogas relacionados com o Upapada.

 

[1] O Darapada é o pada da 7ª casa do casamento e encontra-se contando a partir da 7ª casa até à casa em que se contra colocado o regente dessa casa. Depois, conta-se esse número de casas a partir da posição do regente da 7ª casa. Ex: a 7ª casa está ocupada pelo signo Caranguejo e o seu regente, a Lua está colocada no signo Virgem. De Caranguejo a Virgem contamos 3 signos. Então, contamos 3 signos a partir da posição da Lua, Virgem e encontramos Escorpião, que é o Darapada. Estes cálculos são desnecessários se usar um software de astrologia Jyotish, como o Jaganatha Hora, que calcula automaticamente os Chara karakas.

Também Poderá Gostar de Ler

Leave a Comment