Glossário Astrológico- Idade Astrológica

Representação do tempo a passar

Neste artigo explicamos o conceito de Idade Astrológica.

Uma idade astrológica tem a duração de cerca de 2160 anos e define-se pela localização  do ponto vernal  que se movimenta para trás (precessão dos equinócios)  à velocidade de 1º a cada 72 anos, segundo Isaac Newton, que alterou a conceção que dizia que esse movimento era de 1º por cada 66 anos.

Existem 12 idades astrológicas, cada uma correspondente com um dos 12 signos do Zodíaco. As doze «idades» formam assim um ciclo completo de 25 920 anos.

Mas há diferenças nos cálculos, havendo quem afirme que o ciclo completo é de 25860 anos. Cada ciclo de quase 26 mil anos forma um «grande ano».

O modo como este «grande ano» é dividido em 12 idades pode variar, podendo-se dividir por 12 partes iguais ou usar um método diferente que atribui diferentes durações para cada uma das «idades»: isto é feito fazendo-se o cálculo a partir da passagem do equinócio vernal pelas constelações atuais do Zodíaco.

Obtêm-se assim 12 secções que são designadas por idades precessionais ou «grandes meses», cada uma formando uma idade astrológica.

Cada idade significa um tipo de consciência coletiva dominante para a Humanidade que vive na Terra e afeta toda a vida dos seres humanos, começando pela própria consciência individual e continuando pela manifestação de mudanças na sociedade, na cultura e na política.

Assim, pode-se dizer que o movimento de precessão dos equinócios origina a deslocação do ponto vernal , dando origem, periodicamente, a um diferente tipo coletivo de consciência e de eventos na Terra.

Ao mesmo tempo, essa precessão faz surgir uma diferença entre o Zodíaco Sideral e o Zodíaco Tropical usado no Ocidente pois este último não tem em conta a precessão dos equinócios.

Deste modo, apesar de, simbolicamente, o ponto vernal se situar a 0º do signo Carneiro, na verdade está mais atrás. A última vez que os dois Zodíacos coincidiram foi, segundo alguns, no século 5 da era cristã, quando a era de Carneiro deu lugar à de Peixes. Estes cálculos podem variar devido ao uso de diferentes ayanamsas.

Embora haja alguma controvérsia associada com as datas, considera-se que entrámos já na nova Idade de Aquário, ainda que haja um tempo de transição, sempre que se faz a mudança de uma Idade para outra.

Isto acontece porque se trata da manifestação de mudanças em muitas áreas da vida humana, em especial ao nível interno, no modo como cada um se vê a si próprio e à realidade que o rodeia, passando pela forma como interage com os outros e com o mundo e pelas mudanças na mentalidade e consciência coletiva da Humanidade.

A referência às idades astrológicas não afeta as normais práticas astrológicas de análise de horóscopo mas é uma área de interesse para os astrólogos que se ocupam da Astrologia mundana, que procura encontrar ciclos e mudanças na sociedade, na cultura, na consciência coletiva.

A mudança de uma idade astrológica para outra inclui um período de transição que pode demorar  décadas ou mais de um século até que as características da nova era se mostrem plenamente.

Nesse período de transição coexistem aspetos da era anterior com mudanças que dizem respeito à nova era. Uma teoria sobre isto é a que defende dever ser considerado  1º de influência para  o ponto de interseção das duas eras ou idades. 1º equivale a 72 anos pelo que isso dá um período de transição de 144 anos.

Por exe., a dominância da religião, própria da era de Peixes, coexiste no mundo atual com a importância de viver em comunidade alargada  e com a revolução da ciência e da tecnologia.

Sempre que um «grande ano»  termina, há um alinhamento perfeito entre o Zodíaco Sideral e o Zodíaco Tropical, a 0º do signo Carneiro.

A partir daqui, inicia-se um novo ciclo, composto por 12 idades ou eras, cada uma correspondente a 30 º do Zodíaco ou, o mesmo é dizer, a um dos doze signos. Chama-se a esse ponto de convergência «ponto fiduciário».

No entanto, esta não é uma questão fácil de «arrumar» em termos absolutos pois, por exe., na Índia, também existe divergência sobre o cálculo da localização exata do Zodíaco sideral.

Apesar de tudo isto, um grande número de pessoas está aberta a aceitar (nós incluídos) que as «idades» ou «eras» simbolizam reais mudanças na estrutura coletiva da consciência e da vida humana no planeta Terra.

Também Poderá Gostar de Ler

Leave a Comment