Glossário Astrológico- Humor e Temperamento

Preparação de óleos e chás de ervas

Neste artigo falamos dos conceitos de humor e temperamento, relacionados com tradições antigas da astrologia médica. Eram usados  para prognosticar tratamentos de cura para distúrbios do corpo e também da mente, partindo da análise  do «temperamento» dos signos e dos planetas.

Trata-se de conceitos que ajudam a compreender melhor  a  caracterização  dos planetas e os signos.

Os antigos relacionavam as funções básicas do corpo com a presença dos humores numa determinada proporção. Estes estavam conectados com os fluídos no corpo (o termo humor significa fluído em latim) e eram os seguintes:

Sanguíneo – sangue

Fleumático- fleuma

Melancólico- Bílis negra

Colérico- Bílis amarela.

Estes humores  têm correspondência com os elementos, em que  eram também incluídos a linfa e as «águas psíquicas». Estas águas psíquicas eram de natureza emocional e incluíam as reações do corpo quando este está tomado por uma forte emoção: «chorar de tanto rir», urinar por estar com medo, etc.

Ao darem atenção aos fluídos, os médicos gregos tentavam analisar o modo como a força vital se manifesta através dos fluídos do corpo, acreditando que a saúde e a doença se devem a uma manifestação proporcionada (saúde) ou, pelo contrário, desproporcionada e desequilibrada (doença).

Deste modo, o equilíbrio entre estes fluídos era considerado essencial para a boa saúde. Se houvesse excesso de um ou mais destes, o corpo era tomado pela doença. Baseados nesta ideia, os «físicos» como eram conhecidos os médicos dos tempos antigos, procediam muitas vezes ao uso de sanguessugas e da prática da «sangria» para tentar repor o equilíbrio perturbado pelo estado de doença.

Estes «humores» do corpo tinham correspondência com os «elementos» usados pela cosmologia, filosofia e astrologia na astrologia helenística. Eram estes:

O temperamento colérico correspondia ao elemento Fogo;

O temperamento fleumático correspondia ao elemento Água;

O temperamento melancólico correspondia ao elemento Terra;

O temperamento sanguíneo correspondia ao elemento Ar.

Cada «humor» do corpo tinha o seu próprio temperamento em termos de «quente», «frio», «seco» e «húmido», temperamento partilhado pelos planetas  e pelos signos segundo a medicina grega.

Deste modo, o Sol e Marte eram classificados como secos, quentes e coléricos. Marte era considerado o planeta colérico por excelência, estando associado com as patologias do temperamento colérico.

O Sol representa o Fogo do metabolismo e os princípios vitais do calor inato, da força vital e do timo.

A Lua e, parcialmente Vénus, representam o temperamento fleumático, que é frio e húmido. A Lua é o principal planeta fleumático. Ela rege   o elemento Água, os fluídos do metabolismo e a humidade de raiz do humor fleumático. Vénus é parcialmente fleumático.

Júpiter é o principal planeta fleumático, representando o temperamento sanguíneo, quente e húmido. Vénus é o outro planeta sanguíneo, sendo este o seu principal temperamento mas é parcialmente fleumático.

Saturno e Mercúrio representam o temperamento melancólico, frio e seco. Saturno é o principal representante do temperamento melancólico. O elemento destes planetas é Terra.

Saturno é o mais denso ou pesado, sendo considerado estático, enquanto Mercúrio é leve e mais móvel.  Isto faz com que Mercúrio se exprima de forma mais leve do que Saturno, em relação ao humor melancólico.

Note-se que, apesar de tanto tempo ter passado após a classificação dos humores e do temperamento, estas ideias continuam a ser consideradas por muitos como válidas na compreensão, não apenas do que se passa na fisiologia do corpo mas também na dimensão psíquica do ser humano.

No próximo artigo vamos descrever as características de cada temperamento.

Também Poderá Gostar de Ler

Leave a Comment