Prashna Marga- Análise dos Filhos na Carta Natal #1

mãe a brincar com criança

Neste artigo falamos da análise dos filhos na carta natal num primeiro de vários artigos a publicar.

Embora a obre Prashna Marga seja , como o nome indica, dedicada à Astrologia horária, o autor também dedica um capítulo à análise dos filhos na carta de nascimento. Basicamente, trata-se de ver se haverá filhos, quantos, quando nascerão. Os artigos publicados anteriormente sobre esta matéria eram relativos à carta prashna.

Configurações Beeja e Kshetra

Quando a Lua no horóscopo , na carta da mulher, está colocada numa casa que não uma upachaya (todas menos 3, 6, 10 e 11), no horóscopo da mulher e se recebe o aspeto de algum planeta , a mulher terá filhos.

Quando a Lua, na carta da mulher está colocada numa casa upachaya, terá filhos, desde que receba  o aspeto de um planeta forte benéfico e tome medidas adicionais.

No horóscopo do marido, se a Lua está colocada numa casa upachaya associada com planetas benéficos, haverá filhos.

Se, na carta do marido, a Lua está colocada numa casa não upachaya e recebe o aspeto de um planeta, haverá um filho mas depois de tomar medidas adicionais. Mas, se na carta da mulher, a Lua está colocada numa casa upachaya e, na carta do marido, a Lua não recebe nenhum aspeto benéfico, não haverá filhos.

A «força» necessária para procriar é dada pelo Sol, enquanto Vénus rege o sémen. Se Vénus e  o Sol estiverem ambos em signos e navamsas masculinos e estão fortes, chama-se «beeja» e é uma condição que mostra, na carta do homem, que este é fértil.

No horóscopo da mulher Marte rege a natureza do sangue, enquanto a Lua governa a capacidade da mulher para ter filhos.  Se Marte e a Lua estiverem ambos colocados em signos e navamsas femininos, essa é uma condição a que se chama «kshetra» e indica a fertilidade da mulher para ter filhos.

Quando, na carta natal dos pais, os planetas que causam  beeja e kshetra misturam boas qualidades e outras menos positivas, pode haver filhos mas apenas depois de medidas médicas.

Especificando quando é que a condição «Beeja» é forte, isto acontece apenas quando o Sol e Vénus estão ambos em signos e navamsas masculinos ou ímpares e recebem o aspeto ou estão em conjunção com planetas benéficos. Caso contrário, o «Beeja» é fraco.

No caso da mulher, Kshetra é forte apenas quando a Lua e Marte estão ambos colocados em signos e navamsas femininos. Caso contrário é fraco.

Adicionalmente, quando as cartas divisionais de  cada carta natal (do homem e mulher)  ocupadas por Kshetra e Beeja têm a regência de planetas benéficos, são consideradas boas. Mas são consideradas negativas se tiverem a regência de maléficos.

Calcular o Beeja sphuta e Kshetra Sphuta

A condição Beeja e Kshetra correspondem a um ponto no horóscopo que se pode calcular  do seguinte modo: para o homem,  somar  as longitudes do Sol, Júpiter e Vénus. Dividir o resultado por 360. O remanescente é o signo em que está o Beeja sphuta. Ver em que navamsa calha este signo.

Para a mulher, somar as longitudes de Júpiter, Marte e da Lua e depois dividir por 360. O resto é o signo de Kshetra Sphuta.  Ver qual o navamsa em que esse signo calha.

Como já referido, quando o Beeja Sphuta cai num signo e navamsa ímpar, isso é bom, do mesmo modo, quando o Kshetra sphuta cai num signo e navamsa par, isso é bom. Mas, quando há planetas maléficos ou neutros associados com estes pontos isso diminui a força positiva desta condição.

Se houver planetas maléficos na 5ª casa a partir do Beeja ou na 9ª casa a partir do Kshetra  isso enfraquece esta condição. Mercúrio nesta condição  também enfraquece esta condição.

Também é possível analisar o horóscopo para ver se haverá filhos calculando o Santana Graha Sphuta: este obtém-se do seguinte modo: multiplica-se a longitude de cada planeta por 5.  O resultado chama-se Santana graha sphuta. A soma dos resultados de Júpiter, do sol e da Lua chama-se Santana Trisphuta.

Quando este trisphuta  está colocado no 3º, 5º ou 7º Nakshatra a partir do Nakshatra de nascimento do nativo , ou na 6ª, 8ª ou 12ª  casa a partir do Ascendente; ou ainda quando calha no 88º ou 108º pada a partir da posição da Lua natal (para saber qual é o pada do Nakshatra terá de contar a partir do Naskhatra de nascimento/ pada em que a Lua natal está colocada), não haverá filhos.

Deve examinar-se tanto a carta do marido como da mulher. Se este yoga (Santana trisphuta) estiver presente em ambos os horóscopos, não haverá filhos. Se estiver presente em apenas um deles, pode haver  um filho, após medidas.

Se este Trisphuta cai no 3º, 5º ou 7º Nakshatra a partir do Nakshatra de nascimento ou no 88º ou 108º pada a partir da Lua radical  e este Nakshatra é masculino, o feto feminino morrerá. Se o Nakshatra for feminino, o feto feminino morrerá. E se o Santana graha de Marte e o Santana graha de Saturno caírem no mesmo trisphuta, não haverá filhos.

Quando o Santana graha da Lua ou o Santana graha do Sol ocupam uma casa kendra a partir do Trisphuta, um filho nascerá da 1ª mulher, ou da 2ª mulher se voltar a casar, ou da primeira mulher depois de segundo casamento.

Quando é Júpiter ou Vénus a estar na posição referida no parágrafo anterior,  o nativo casará uma 3ª ou 4ª vez e terá filhos de ambas.

Yogas Negativos sobre os Filhos

O autor de Prashna Marga indica a seguir configurações do horóscopo que indicam a extinção da família com o nativo:

Planetas maléficos na 4ª casa, Vénus na 7ª casa e a Lua na 10ª casa.

Todos os maléficos colocados na 1ª, 5ª, 8ª e 12ª casas.

Todos os maléficos colocados na 4ª casa, Mercúrio e Vénus na 7ª casa e Júpiter na 5ª casa.

Um planeta maléfico no Ascendente, a Lua na 4ª casa, o regente do Ascendente está na 5ª casa e o regente da 5ª casa é fraco.

Quando há planetas maléficos colocados na 5ª, 8ª e 12ª casas a partir do Ascendente; Júpiter e a Lua estão no Ascendente , Marte ou Saturno estão na 7ª casa; se todos os maléficos ocupam a 4ª casa; se a Lua está na 5ª casa e maléficos ocupam a 1ª, 4ª e 12ª casas . Quando uma destas 4 combinações está presente, há extinção da família.

Outras combinações que indicam extinção da família são:

Maléficos em aspeto com a 5ª casa e esta não recebe nenhum aspeto de benéficos.

Quando, no conjunto das sete  cartas divisionais a 5ª casa não tem mais de 25 pontos na força Ashtakvarga (Sarvashtakvarga).

Quando a 5ª casa é um signo feminino.

Quando o regente do Nakshatra em que Júpiter está colocado está na 5ª casa.

Quando apenas uma destas condições é encontrada, pode haver filhos após tratamento. Mas se todas as 4 condições estiverem presentes, não haverá filhos.

Quando o regente do Ascendente, o regente da 5ª casa, Júpiter e o regente da 7ª casa estão muito fracos, não haverá filhos.

Quando o regente da 5ª casa a partir do Ascendente , a Lua e Júpiter não recebem nenhum aspeto benéfico, não haverá filhos.

Quando a 5ª casa está severamente aflita e não recebe nenhum aspeto benéfico, não haverá filhos.

Também não haverá filhos quando:

A 5ª casa está ocupada por planetas maléficos.

O regente da 5ª casa está debilitado e não recebe nenhum aspeto benéfico.

Quando Marte ocupa a 7ª casa.

Quando a Lua e Vénus estão em conjunção. Esta referência é algo estranha e o Dr Raman também a considera ambígua.

Quando a Lua minguante está colocada na 5ª casa e há planetas maléficos na 1ª, 7ª e 12ª casas, o nativo não terá nem mulher nem filhos.

Quando o regente do Ascendente, a 5ª  e 7ª casas, Júpiter, o signo da Lua estão muito fracos.

Quando Mercúrio está colocado na 5ª casa em conjunção com um planeta maléfico e há um planeta maléfico na 11ª, na 1ª ou 4ª casa,  o pai pode viver apenas para ver a criança nascer e depois morre.

Quando há um planeta maléfico colocado na 5ª casa ( e esse planeta não é o regente da mesma) e não há nenhum planeta benéfico forte em aspeto com este, a criança não viverá.

Quando o planeta colocado na 5ª casa também tem a regência da 8ª casa, a criança morrerá. Quando Marte está colocado na 5ª casa a criança morre ao nascer. Mas se Júpiter estiver em aspeto com Marte, apenas o primeiro filho morre.

Quando o signo Peixes está na 5ª casa (Ascendente Escorpião) e Júpiter está colocado na 5ª casa, recebendo o aspeto de Saturno a criança morrerá.

Quando o regente da 5ª casa está colocado num navamsa maléfico e debilitado e combusto e recebe o aspeto de maléficos ou está colocado em casa dusthana, haverá morte de filhos.

Se o regente do drekkana no qual está colocado o regente do navamsa no qual está colocado o regente da 12ª casa estiver colocado na 5ª casa ou em conjunção com o seu regente ou em aspeto com este ou com a 5ª casa, haverá morte de filhos.

Quando o regente da 5ª casa está combusto e ocupa um shastiamsha[1] negativo (cruel no texto)  e está em conjunção com planetas maléficos ou recebe o aspeto destes , pode prever-se a morte de crianças.

No próximo artigo falaremos das combinações que indicam  que haverá filhos.

 

[1] Trata-se da divisão de um signo em 60 partes e corresponde à divisional D-60. Assim, poderá consultar esta divisional para ver onde está colocado o regente da 5ª casa.

Também Poderá Gostar de Ler

Leave a Comment