Analisar a Carta de Conceção de filhos

mulher grávida

Neste artigo falamos dos ensinamentos de Varahamihira sobre os aspetos astrológicos da conceção de filhos, na obra Brihat Jataka.

Conceção de Filhos

Segundo o autor, quando, no momento da união sexual, o Sol, Marte, a Lua e Vénus estão colocados nos seus navamsas, ou quando Júpiter está colocado no Ascendente ou no 5º ou 9º signo a partir do Ascendente, haverá gravidez, desde que o casal seja fértil.

Também haverá gravidez quando o Sol e Vénus  estão colocados em casas upachaya no horóscopo do homem  e estão ao mesmo tempo nos seus navamsas;  ou quando Marte e a Lua estão colocados em casas upachaya no horóscopo da mulher e estão ao mesmo tempo nos seus navamsas.

Quando a conceção é feita de dia, o Sol representa o pai e Vénus representa a mãe. Mas, quando a conceção é feita à noite, a Lua representa a mãe e Saturno representa o pai.

No primeiro caso, (conceção diurna) Saturno representa o tio paterno e a Lua representa a tia materna. No segundo caso (conceção noturna) o Sol representa o tio paterno e Vénus representa a tia materna.

Quando os planetas que representam o pai e o tio paterno estão colocados em signos masculinos; e quando os planetas que representam a mãe e a tia materna estão colocados em signos femininos, Varaha Mihira considera que estes serão felizes.

Quando, no momento da conceção, há um planeta maléfico na 12ª casa, (alguns comentadores referem a 2ª casa) e não há nenhum planeta benéfico em aspeto com o signo Ascendente; ou quando Saturno está no Ascendente ou a Lua minguante e Marte estão em aspeto com o Ascendente, a mulher grávida morrerá antes de dar á luz.[1]

Quando, no momento da conceção, o signo Ascendente ou a Lua estiverem ambos cercados por planetas maléficos (na casa anterior e na seguinte) e ao mesmo tempo não receberem o aspeto de nenhum planeta benéfico ,a mulher grávida morrerá.

Segundo os comentadores da obra , a morte pode ocorrer quando os planetas maléficos ocupam a 12ª ou a 2ª casa a partir do Ascendente ou da Lua ou de ambos ou ainda quando ocupam os navamsas que ficam ao lado daqueles onde está o Ascendente ou a Lua.

Quando, no tempo da conceção ,houver planetas maléficos colocados na 4ª casa  e Marte estiver colocado na 8ª casa a partir do Ascendente ou da Lua; ou se Marte estiver colocado na 4ª casa e o Sol estiver colocado na 12ª casa a partir do Ascendente, a mulher grávida morrerá.

Quando, no tempo da conceção, Marte ocupar o Ascendente e o Sol estiver na 7ª casa a mulher grávida morrerá através do uso de armas.

Se o planeta que rege um dos meses da gravidez estiver aflito, a mulher abortará nesse mês.

Se os planetas benéficos (Mercúrio, Júpiter e Vénus) estiverem colocados no Ascendente (do momento da conceção) ou estiverem colocados em conjunto com a Lua, ou se estiverem colocados na 2ª, 4ª, 5ª, 7ª, 9ª ou 10ª casas a partir da Lua ou do Ascendente, o parto far-se-á em segurança se os planetas maléficos estiverem colocados na 3ª ou 11ª casa a partir da Lua ou do Ascendente e ainda se a Lua ou o Ascendente receberem, ao mesmo tempo, o aspeto do Sol.

Quando o signo Ascendente, a Lua, Júpiter e o Sol estão fortes e ocupam signos masculinos e navamsas masculinos a criança por nascer será um rapaz. Se ocuparem signos femininos e navamsas femininos, a criança será uma rapariga.

A colocação do Sol e de Júpiter em signos masculinos também indica o nascimento de um rapaz e a colocação de Vénus, Lua e Marte em signos femininos indica o nascimento de uma rapariga.

A colocação de Júpiter e do Sol nos navamsas de Gémeos e  de Sagitário,  quando recebem o aspeto de Mercúrio, indica que   nascerão gémeos do sexo masculino; se Vénus e Marte estiverem colocados nos navamsas de Virgem e Peixes  e receberem o aspeto de Mercúrio, nascerão gémeos de sexo feminino.

Quando os 4 navamsas referidos são ocupados, nascerão gémeos masculinos e femininos.

Se, no momento da conceção, Saturno ocupar um signo masculino a partir do Ascendente, a criança por nascer será um rapaz. Mas, em qualquer dos casos referidos, o sexo da criança será determinado pelo planeta mais forte dos referidos.

Quando, no momento da conceção,1) a Lua ocupar qualquer signo feminino e o Sol ocupar qualquer signo masculino e estiverem em aspeto um com  outro; 2)ou se Saturno ocupar qualquer signo feminino e Mercúrio ocupar qualquer signo masculino, no momento da conceção, e estiverem em aspeto um com o outro;

Ou se 3) Marte, no momento da conceção, estiver colocado num signo masculino e estiver em aspeto com o sol, colocado num signo feminino; ou 4) a Lua e o Ascendente estão colocados em signos masculinos e recebem o aspeto de Marte, que está colocado num signo feminino;

Ou ainda 5) se Marte lança aspeto para a Lua, colocada num signo feminino e Mercúrio está colocado num signo masculino; ou se 6) Vénus, o Ascendente e a Lua estão colocados em signos masculinos e navamsas masculinos, o recém nascido será hermafrodita (ou talvez, bissexual).

Nota importante é que as combinações descritas atrás só produzem efeitos quando não existem combinações femininas ou masculinas na carta.

Se,1) quando a Lua e Vénus estão colocados em signos femininos e Mercúrio, Marte, Júpiter e o Ascendente estão em signos masculinos; ou se 2)um planeta masculino lança aspeto para o Ascendente e a Lua que estão em signos  femininos.

Ou se 3) Mercúrio, Marte, Júpiter e o Ascendente são fortes e estão colocados em signos femininos, nascerão gémeos em que um é rapaz e o outro é rapariga.

Se todos os planetas ocupam navamsas de signos mutáveis e recebem o aspeto de Mercúrio colocado no próprio navamsa, haverá 3 filhos.

Dois destes serão rapazes se Mercúrio estiver colocado no navamsa de Gémeos; dois serão raparigas se Mercúrio estiver colocado no navamsa de Virgem.

Se, quando Mercúrio está colocado no navamsa de Gémeos e os outros planetas  e o Ascendente estão colocados nos navamsas de Gémeos e Sagitário, os 3 filhos serão todos rapazes.

Se, quando Mercúrio está colocado no navamsa de Virgem, os outros planetas  e o Ascendente estão colocados no navamsa de Virgem e Peixes, os 3 filhos serão todos raparigas.

Quando o Ascendente está colocado no último navamsa de Sagitário e todos os planetas estão colocados no navamsa de Sagitário e são fortes e o signo Ascendente recebe o aspeto de Mercúrio e Saturno e estes estão fortes,  haverá mais de 3 filhos.

Formação do embrião e Gravidez

Por curiosidade damos a descrição das fases de desenvolvimento da criança segundo Varahamihira , feita por meses de gravidez. A importância disto é que cada mês tem a regência de um dado planeta.

No primeiro mês de gravidez forma-se a matriz etérica do embrião; no segundo mês torna-se «carne», isto é, materializa-se através da união sexual; no 3º mês são formados os membros; no 4º mês os ossos (esqueleto) são formados; no 5º mês a pele está formada; no 6º mês o cabelo começa a crescer; no 7º mês a inteligência é infundida na criança.

Quanto aos planetas que regem cada um destes meses são os seguintes, do 1º mês ao 7º: Vénus , Marte, Júpiter, Sol Lua, Saturno e Mercúrio. O planeta que rege o 8ªmês da gravidez é o que rege o signo Ascendente da carta da conceção; o que rege o 9ª mês é a Lua.

E agora há que esclarecer o seguinte: no 1º mês considerado atrás, ainda não tinha havido a união sexual material, esse mês, descrito como o de «conceção do embrião» dá-se no plano etérico, não físico. Por esta razão, são considerados 10 meses para toda a gravidez. Assim, o planeta que rege o 10º mês da gravidez, no qual ocorre o parto, é o Sol.

Autores como Yaneswara referem que o planeta que rege o 1º mês é Marte e Vénus rege o 2º.

Quando, no momento da conceção, algum dos planetas regentes dos meses da gravidez está aflito, haverá aborto ou nascimento prematuro no mês que esse planeta rege.

Quando os planetas não estão aflitos mas têm apenas «aparência obscura», esta é a expressão no texto, provavelmente indicando que o planeta está pouco brilhante, nesse mês a criança em desenvolvimento apenas sofre sem outras consequências.

Quando o Sol é mais forte do que a Lua, a criança recém nascida tem mais parecença com o pai; caso contrário, terá mais  parecença com a mãe. Segundo Varahamihira, a saúde e disposição da criança segue a dos pais no momento da conceção.

[1] Alertamos os leitores para as diferentes condições de assistência médica a mulheres grávidas na época em que vivemos e a época em que este livro foi escrito (século 6 ), pelo que muita cautela deve colocar-se na interpretação destas configurações. hoje em dia é mais provável que a morte da mulher seja evitada.

Também Poderá Gostar de Ler

Leave a Comment