Regente da 11ª Casa na 10ª Casa

Neste artigo descrevemos os efeitos da colocação do regente da 11ª casa na 10ª casa do horóscopo. Este artigo complementa um artigo mais antigo já publicado e contém mais informação.

Regente da 11ª Casa na 10ª Casa

A colocação do regente da 11ª casa na 10ª casa é considerada muito favorável, desde que não haja aflições ou má dignificação. Mas há também tendência para alguns obstáculos devido à relação de 12ª casa que o planeta mantém com a casa que rege.

Porém, se o planeta está dignificado, a pessoa tem o condão que concretizar os seus sonhos e desejos, e de trazer as ideias para o plano da ação.

O nativo será também capaz de ganhar riqueza, mas sem se tornar ganancioso ou excessivamente materialista, sendo capaz de alcançar algum distanciamento em relação aos bens materiais e ambições mundanas.

Deste modo, devido a esta relação de 12ª casa que significa separação do que é mundano, o nativo tem a capacidade de se distanciar das paixões, desejos e ambições mais mundanas, controlando esses desejos através de escolhas conscientes e livres.

Não será deste modo escravo das ambições nem do desejo de riqueza e poder, embora possa sentir inicialmente uma compulsão para os alcançar. Mas é capaz de ganhar controlo sobre si mesmo e esses desejos, usando os seus princípios e escolhas.

Deste modo, a dignificada posição do regente da 11ª casa na casa do karma (ação) indica uma pessoa que deixou de ser escrava de compulsões e desejos puramente sensoriais para agir de acordo com princípios éticos e consciência mais universal que inclui o desejo de contribuir para o bem da sociedade e outros seres.

Quando, porém, o regente da 11ª casa está mal colocado na 10ª, o nativo não tem controlo sobre as paixões e desejos e é antes controlado pela ganância do desejo de ter mais e mais posses, riqueza e influência e os objetivos que procura alcançar procuram apenas benefícios próprios.

Falta-lhe a virtude e a disciplina que é capaz de controlar e adiar satisfações imediatas em prol de outras coisas mais importantes. E, por causa disso, acaba por não alcançar tudo o que deseja, mesmo no plano material e usando meios não éticos.

Um bem colocado regente da 11ª casa, porém indica inclinação para desempenhar tarefas e profissões que têm uma manifesta vertente social ou de proteção (o planeta lança aspeto para a 4ª casa), e um estilo de trabalho em que a relação com os colegas é amigável e protetora.

E alcançará riqueza, se não houver aflições, e boa reputação, pelo contributo que a sua inteligência e conhecimentos podem trazer para a sociedade em geral. Esse sentido de «dever cumprido» que alcança pelo trabalho serve também para lhe dar segurança emocional e sentido de autorrealização.

Estando o planeta que significa os rendimentos colocado na casa dos deveres, isso indica que o nativo não esquece que tem responsabilidades e deveres para com os outros e a sociedade.

O nativo será, deste modo, capaz de trabalhar duramente, muitas vezes com sentido de missão, encarando o que faz como tendo uma dimensão espiritual pela qual dá algo de si á comunidade, talvez mesmo com sacrifícios pessoais da sua vida familiar (o trabalho pode dar-lhe pouco tempo para a vida familiar).

Pode também efetuar muitas ações de caridade, doando parte dos rendimentos pessoais.

É certo também que, se o planeta estiver mal colocado na 10ª casa, faltará ao nativo este sentido profundo do dever e da necessidade de trabalhar pelo bem comum, como forma de garantir também a sua própria  dimensão espiritual. E poderá ter apenas em vista objetivos mais imediatos e egoístas de lucro e influência.

A relação de 12ª casa do planeta que rege a 11ª indica também um grande número de despesas com a atividade profissional. O nativo investe e gasta para depois poder obter lucros. Mas é preciso que o planeta esteja forte e dignificado para que os lucros superem as perdas. Caso contrário, os investimentos e gastos com a carreira não terão o retorno esperado.

Num caso como no outro o nativo é movido por sonhos que quer realizar. A diferença é que, quando o regente da 11ª casa está dignificado, o nativo mantém o realismo e percebe o equilíbrio entre despesa e lucro e tem a intuição necessária para descobrir as melhores áreas de investimento.

Mas, se estiver fraco ou mal colocado, o nativo investe sem uma clara perceção do que está a fazer e pode esperar e o resultado podem ser mais perdas ou gastos do que ganhos.

A 11ª casa é uma casa upachaya e a 10ª também. E isto significa que os resultados que o nativo pode alcançar podem ir melhorando sempre com o tempo, de modo que há mais possibilidades de alcançar o que desejam se trabalharem por isso e  cumprirem os seus deveres para com a sociedade.

Em geral, desde que não haja aflições ao planeta nem à 11ª e 10ª casas, o nativo alcança riqueza, boa reputação  e posição social e tem os favores de pessoas bem colocadas, inclusive no governo, que o ajudam a ter ainda mais sucesso.

Pode receber prémios e diversas honras conferidas pelas autoridades do país e pessoas influentes da sociedade. O nativo é assim recompensado pelo sentido de responsabilidade e dever, pela entrega ao serviço que beneficia a sociedade, pelas suas qualidades humanas.

Estes nativos têm, geralmente, uma excelente rede de contactos influentes. A sua área profissional lida geralmente com corporações e instituições poderosas, redes alargadas de natureza social ou financeira, funções governamentais ou em organizações nacionais ou internacionais de envergadura e tudo isso faz com que obtenham uma elevada posição social.

Se, porém, o planeta estiver mal colocado, o nativo anseia por fazer parte das elites sociais ou financeiras , inveja a sua posição e privilégios, nunca estando satisfeito com o que já alcançou, podendo por isso recorrer a esquemas para conseguir mais poder e riqueza, manipulando por ex., recursos que são pertença de muitas pessoas, que não se importa de prejudicar se isso favorecer os seus intentos.

Quando o regente da 11ª casa está bem colocado, o nativo conta com a ajuda de muitos amigos cuja posição e influência podem ajudar bastante a concretização das suas ambições. Pode mesmo entrar em sociedades profissionais das quais fazem parte os amigos, unindo assim a amizade com os negócios.

Muitos sentem o desejo de serem conhecidos na comunidade alargada, mesmo fora de fronteiras nacionais e podem tornar-se populares pelo serviço que fazem e organizações humanitárias, doação de dinheiro (filantropia), etc.

As causas que estas pessoas escolhem são em geral universais, isto é, dirigem-se a um elevado número de pessoas. E o uso de redes sociais para dar a conhecer os seus pontos de vista ou ações realizadas em prol dessas causas pode granjear-lhes muita popularidade.

Podem escolher profissões nas quais trabalham para a reforma da sociedade, não apenas a nível local mas mundial. Por isso as suas causas são, geralmente, causas consideradas importantes por todos os seres humanos no plano global do planeta.

Também Poderá Gostar de Ler

Deixe um comentário, ajude-nos a melhorar