Regente da 12ª Casa na 11ª Casa

grupo de voluntários a distribuir comida por pessoas em dificudlade.

Neste artigo descrevemos os efeitos da colocação do regente da 12ª casa na 11ª casa do horóscopo. Este artigo complementa outro mais antigo já publicado e contém mais informação.

Regente da 12ª Casa na 11ª Casa

Quando o regente da 12ª casa está colocado na 11ª casa afeta os assuntos relacionados com a 11ª casa, tanto mais que está numa relação de 12ª casa com a casa que rege.

Deste modo, os significados da 12ª casa são intensificados, pelo que o nativo pode desejar a nível profundo desligar-se dos aspetos materiais para procurar o desenvolvimento espiritual, caso o planeta esteja dignificado.

Mas esta posição indica muita despesa, pelo que, mesmo que o nativo tenha muitos ganhos, estes serão gastos ou dissipados. Quando o planeta está dignificado, isso pode acontecer porque o nativo gasta em boas causas e em caridade.

Os nativos têm o desejo e aspiração de ajudar os outros, como forma de desenvolver o seu caminho espiritual. Gostam de se envolver com grupos e organizações humanitárias ou dedicados a causas sociais e pessoas sem proteção social.

Tendem a formar grupos espirituais ou humanitários, ou a fazer parte de grupos desta natureza já existentes. Isso não os poupa a terem, eles próprios, que superar obstáculos, perdas e outras experiências difíceis.

Mas, quando o regente da 12ª casa está forte e dignificado, essas experiências contribuem para o desenvolvimento e crescimento espiritual do nativo.

Mas, se o planeta estiver mal dignificado, o nativo tem objetivos materialistas e vive revoltado com a sua falta de sorte, não tendo inclinação para ajudar os outros e, pelo contrário, isola-se em relação à sociedade.

Quando o planeta está dignificado, pelo contrário, a sua presença  nesta casa destrói o caráter materialista dos desejos e ambições, ou a ganância de ganhar mais dinheiro, recompensas mundanas, etc. e faz nascer uma conversão espiritual .

Essa conversão faz com que os nativos sejam generosos e também ingénuos, levando a que outros se possam aproveitar da sua generosidade.  Mas não perdem a forma bondosa de atuar perante essas pessoas e tratam também os inimigos de forma bondosa, acabando por torná-los seus amigos, algumas vezes.

A 11ª casa é uma casa de crescimento (upachaya) pelo que o nativo continuará a melhorar o seu desenvolvimento ao longo da vida.

Porém, quando o regente da 12ª casa está mal colocado, a ganância e ambição continuam a crescer e, por isso, a pessoa sente-se progressivamente mais infeliz, sentindo-se privada do que deseja alcançar.

A posição do regente da 12ª casa na 11ª também indica que o nativo é capaz de usar a sua imaginação e criatividade para obter ganhos e reconhecimento social. Também indica idealismo e o desejo de contribuir, através da participação em instituições alargadas, para o bem da sociedade.

Quando o regente da 12ª casa está dignificado, o nativo tem a capacidade de tornar os seus desejos e sonhos materializados, mas não nos aspetos mundanos ou puramente materiais. Estes são dissolvidos e, em vez destes, o nativo realiza ambições espirituais.

Quando o planeta está fraco o nativo não consegue fazer essa conversão e pode sentir bastante frustração.

A boa colocação do regente da 12ª casa na 11ª permite que o nativo receba reconhecimento da comunidade devido à sua ação generosa e orientada para contribuir positivamente para a sociedade, surgindo como modelo de referência dos valores de solidariedade.

A boa colocação do planeta também indica a capacidade de o nativo gerir sensatamente os seus recursos financeiros, acabando por evitar despesas desnecessárias.

Em alguns casos, sobretudo em culturas de cariz espiritual, o nativo pode ter as suas necessidades materiais supridas por outros, seja pela família seja por uma comunidade, como acontece na vida monástica, por ex., devido às suas características humanas e espirituais.

Mas, se o planeta estiver fraco ou aflito, o nativo não receberá apoio de outros nem da comunidade para suprir as necessidades materiais.

Pode haver inimigos secretos mas, segundo a tradição, o nativo receberá proteção espiritual em relação a essas pessoas, que não conseguirão fazer-lhe mal, desde que o regente da 12ª casa esteja dignificado.

No plano mais mundano, esta posição indica que o nativo será desligado dos irmãos mais velhos, se estes existirem. Quando existem, estes podem ser muito gastadores.

Pode haver ganhos a partir das perdas de outros. O nativo estará ligado a comunidades internacionais e pode obter ganhos através de investimentos em país estrangeiro.

Estas pessoas podem ter muitos amigos estrangeiros, dos quais estão fisicamente separados mas com os quais comunicam facilmente. Esses amigos podem estar ligados aos aspetos humanitários e/ou espirituais. Mas, fisicamente, levam uma vida solitária.

A ligação a grupos de pessoas com ideias e valores semelhantes, ajuda estes nativos a descobrir a sua espiritualidade, ajudando-os a projetar os seus sonhos e esperanças mais importantes. Mas esta relação com os grupos nem sempre traz os aspetos positivos desejados, podendo por vezes causar sentimentos de perda.

No plano pessoal, estas pessoas não são dadas a amizades emocionais mas, no plano coletivo, revelam emoções relacionadas com o desejo de ajudar os outros e a comunidade. Aquilo que mais toca o nativo é a injustiça social, as desigualdades entre as pessoas a todos os níveis.

Quando o regente da 12ª casa está fraco, os amigos podem revelar-se inimigos secretos, ficando ressentidos pelo desligamento emocional do nativo em relação a eles.

A posição do regente da 12ª casa dignificado não impede os ganhos em investimentos financeiros, feitos a longo prazo.

Também Poderá Gostar de Ler

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments