Glossário Astrológico- Shrapit Dosha

Casal separado sentado nos bordos de um banco num parque

Neste artigo esclarecemos, a pedido de uma leitora, o conceito de shrapit dosha.

Esta aflição ocorre quando Saturno e Rahu estão juntos na mesma casa do horóscopo ou quando Saturno lança aspeto, de outra casa, para Rahu. segundo alguns. Mas há opiniões que consideram que o dosha só existe quando ambos estão em conjunção.

Quando isso sucede,  a tradição assume que isso é indicativo de mau karma trazido do passado, havendo mesmo quem considere isso como uma «maldição».

Porque se atribuem significados negativos a esta conjunção? Bem, tanto Saturno como Rahu são considerados, na astrologia da índia, como planetas maléficos (mas, na astrologia ocidental, o nodo norte da Lua, ou Rahu, é considerado uma influência benéfica).

Há muito de cultural na forma de entender esta conjunção. Por um lado, Saturno significa as regras e o sistema ou ordem estabelecida, enquanto Rahu é o inovador que ultrapassa todos os tabus e cria algo novo, pois representa a ação efetuada nesta vida pelo nativo e as suas consequências.

Porém, Rahu não aceita regras e, por isso, é visto pela tradição como uma influência maléfica. Quando as energias de Saturno e Rahu se juntam, o resultado é duas forças a puxar cada uma para o seu lado, entrando em contradição. Os significados da conjunção exprimem isso:

Segundo a tradição, esta conjunção conduz a conflitos nas interações com os outros, particularmente no casamento e na família, sendo indicadora de desentendimentos e conflitos que, no casamento, podem conduzir ao divórcio.

Também é vista como um sinal de má sorte. Outras dificuldades  são referidas em relação  aos filhos, podendo haver abortos e havendo, em geral, dificuldade em conceber crianças ou, quando estas nascem,  pode haver problemas de saúde das crianças.

 Outro efeito associado são as  dificuldades  relacionadas com o  autodesenvolvimento do nativo   e o seu processo de educação , a carreira e  também a possibilidade de  viuvez.

Em suma, o nativo tem grande dificuldade em conseguir manter uma relação estável com o cônjuge e com a família e o seu desenvolvimento em termos espirituais e pessoais é muito difícil segundo muitos acreditam.

Para alguns, esta aflição ocorre sempre que existe a conjunção entre Saturno e Rahu em qualquer casa do horóscopo; mas, segundo outras opiniões, o dosha ocorre apenas quando  Rahu está na 5ª casa em conjunção com Saturno.

Esta tradição também afirma que este dosha é, na verdade, uma «maldição» e tem continuidade de geração em geração. A propósito desta crença, pensamos que se trata de uma superstição, que não tem apoio no próprio conceito de karma que se afirma estar na origem destes efeitos.

Se aceitarmos que «karma» (palavra que significa «ação») é um mecanismo de causalidade pelo qual uma ação desencadeia sempre uma reação, pela qual aquele que realiza a ação receberá de volta aquilo que criou na ação;  e que tal mecanismo é uma forma de ajudar a pessoa a aprender a tomar melhores decisões, ao ver os efeitos de decisões anteriores;

Se aceitarmos isto, então não faz qualquer sentido que, quando confrontada com o resultado da sua ação, por exemplo, na próxima encarnação, sofrendo os efeitos proporcionais da ação realizada, e aprendendo a sua lição, a pessoa continue a ser necessário sentir tais efeitos uma e outra vez, em vidas diferentes, o que configura uma vingança que, segundo as opiniões de sabedoria, não existe na lei do karma.

Mais ainda, o conceito de karma no seu sentido profundo indica uma oportunidade para a pessoa se transformar mudando  a sua consciência ao sentir o retorno da ação, desse modo aprendendo a praticar a máxima «Faz aos outros do que desejas que te façam a ti».

Não se trata de um castigo pois o karma é impessoal, é uma lei natural cósmica. E, deste modo, qual seria o objetivo de obrigar a pessoa a viver as mesmas experiências de sofrimento, depois de ter aprendido e ter mudado a sua compreensão?

Os autores antigos desenvolveram o conceito de karma como uma noção de justiça, não de punição, pois não são só as más ações que retornam para o indivíduo, nos seus efeitos, as boas ações também retornam.

E, uma vez esgotada  ou transformada a energia que foi desencadeada pela ação original, o karma também se esgota e transforma. Tudo o resto é superstição.

Note-se também que o Dr B. V. Raman, que escreveu um livro sobre os yogas mais fundamentais da Jyotish ( 300 Important yogas) e que, em todo o seu trabalho, teve por objetivo essencial expurgar a astrologia da Índia das superstições, não faz menção deste yoga (as conjunções são yogas).

Além do mais, os efeitos desta conjunção não são apenas negativos, ela pode gerar sucesso através de atividade tecnológica, especialmente na área da informática, indicando um génio nesta área (e, muitas vezes, um hacker talentoso).

 Confere inteligência  e muito  sucesso potencial por ex. também , na área comercial e dos negócios.

Porque os planetas maléficos dão bons resultados nas casas upachaya– 3, 6, 11- os efeitos deste dosha são atenuados quando calha numa destas casas e, segundo dizem os astrólogos que aceitam o dosha , é mais sentido quando se dá na 1, 4ª, 7ª, 8ª, 12ª casa.

Algumas opiniões afirmam que este dosha não é sempre significativo, mas, quando a pessoa está a experienciar o período dasa de um planeta maraka ou o antardasa destes planetas, podem ser sentidos com mais intensidade.

Mas isso, acrescentamos, acontece com qualquer conjunção entre planetas, não havendo nada de tão especialmente diferente nesta conjunção.

Também Poderá Gostar de Ler

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments