Conjunção Sol Rahu na 4ª Casa Signo Caranguejo

Explicamos neste artigo os efeitos gerais da conjunção Sol Rahu na 4ª Casa signo Caranguejo. Para melhor compreensão dos leitores, também explicamos os efeitos da colocação de Rahu na mesma casa e signo.

Para saber os efeitos da colocação do sol na 4ª casa, leia o artigo aqui.

Quando Rahu está colocado na 4ª casa a  ambição da pessoa está ligada ao estatuto de «proprietário», ao envolvimento com os grupos que defendem o patriotismo, os costumes ancestrais, as defesas da «Nação», a cultura e o folclore popular, os princípios tradicionais da educação (na família e na escola). Rahu , um «quebra-tabus» disfarça-se, neste caso, de alguém que defende os velhos valores da família , da educação , da política militar, etc.  Estas pessoas podem aparecer como pais extremosos e cultivar essa imagem pública com grande autenticidade mas os «filhos» podem nem sequer lhes pertencer . O nativo pode ser um tutor dos filhos de outros mas apresenta-se aos outros como «pai» ou «mãe» legítimos. Esta posição tende pois a mostrar disfarce por parte das figuras parentais que assumem uma paternidade  ou maternidade que pode não ser verdadeira. E fazem-no porque isso lhes dá o prestígio a que almejam.

Os nativos com esta posição de Rahu podem acumular obsessivamente muita propriedade, terras, veículos, podem escolher uma carreira na educação onde ascendem ao topo das decisões sobre o que ensinar e como, rompendo sub-repticiamente com as convenções existentes sobre isso. Envolvem-se com as comunidades locais onde têm papeis muito interventivos de modo a influenciar decisivamente a vida da comunidade e as decisões locais. Podem escolher uma carreira ligada aos transportes terrestes e/ou marítimos. Também não é incomum dedicarem-se à exploração marítima de marisco ou peixes em reservatórios de aquicultura.

Estas pessoas cultivam uma imagem de pais irrepreensíveis e muito presentes e protetores embora essa imagem possa não coincidir com o que realmente acreditam ou sentem. São também ativos defensores dos costumes locais e da Terra, sabendo mobilizar a opinião da comunidade local no sentido de esta defender o que, na verdade,  corresponde a objetivos do nativo e que são, em geral, relacionados com a obtenção de mais privilégios e poder para si próprio mas disfarçados de preocupação pelo bem comum.. Os nativos com esta posição de Rahu estão sempre muito presentes na vida coletiva da comunidade e nas suas iniciativas, aparecendo como «insubstituíveis» pois essa «omnipresença» é a estratégia que usam para ascender na comunidade até ao  topo da influência e tornarem-se indispensáveis para tudo o que lhe diz respeito.

Podem aspirar a ser os maiores proprietários da comunidade e não descansam enquanto não se tornam donos do máximo de casas, terras, veículos que podem conseguir, de forma legítima ou ilegítima (usando o  casamento por ex., com algum (a) grande proprietário para o efeito). Para Rahu, trata-se sempre de ascender de uma posição não privilegiada para uma em que detém o máximo de privilégios.  Desejam ter uma casa grande e com grande prestígio e o mesmo acontece com os carros, que devem espelhar um elevado estatuto. Podem envolver-se no negócio imobiliário de compra e venda de terras e podem mesmo usar meios fraudulentos para se tornarem, eles próprios,  grandes proprietários . Podem ligar-se ao negócio da construção e assumir cargos de política local que usam para aumentar os bens imóveis e móveis e adquirir o máximo de vantagens para  a acumulação de  riqueza pessoal .

As pessoas com Rahu na 4ª casa podem ser ativistas ambientais convictas, embora possam igualmente usar meios pouco ortodoxos na defesa destes valores., incluindo alguns considerados eticamente inaceitáveis, podendo envolver-se naquilo que é por vezes designado de «terrorismo ambientalista». Basicamente, assumem-se como uma espécie de «guardiães» da Terra e da conservação da propriedade.

Cultivam também uma imagem de pessoas altamente instruídas e, para isso, procuram ativamente conseguir diplomas académicos  que lhes deem prestígio embora possam usar a fraude para o conseguir. O sucesso que estas pessoas alcançam depende bastante da força da Lua no horóscopo e do planeta regente da 4ª casa. Se estiverem fortes, têm boas possibilidades de conseguir tudo o que pretendem, mesmo usando meios pouco éticos ou legais, sem serem desmascarados.

Estes nativos gostam de se apresentar com uma imagem «caseira»: no lar., rodeados da família a fazer tarefas em casa e no jardim, a cuidar das propriedades  a andar nos seus carros, etc..

Muitas vezes ,os nativos com Rahu na 4º casa têm uma infância pouco estável em que os pais são imprevisíveis, pouco presentes, dão-se com pessoas estrangeiras ou exóticas, com modos de ser muito diferentes dos que existem no ambiente próximo. Podem não ter tido os pais presentes e terem sido cuidados por pessoas de etnia ou cultura ou país diferente; os pais podem ser aventureiros ou ter um estilo de vida «paralelo» em que não respeitam as instituições locais ou da sociedade. podem também ter feito a sua educação em país estrangeiro. De uma forma ou de outra, as crianças sentem-se pouco seguras durante a infância. Por vezes, estas pessoas ascendem socialmente através de pais que são ambiciosos e conseguem insinuar-se nas classes de elite e ascender por vias pouco claras permitindo desse modo que as crianças ascendam em simultâneo em relação ao ponto de partida. Pode haver um considerável número de pessoas no ambiente do lar durante a infância que não pertencem ao mesmo background social da maioria, permitindo ,desse modo, uma mistura de influências sociais e culturais na educação destes nativos.

Habitualmente, a ascensão permitida por Rahu durante o seu período dasa ou um dos seus subperíodos  ao plano mais elevado dos privilégios sociais  termina numa estrondosa perda de posição quando o referido período acaba mas essa não é nunca uma derrota definitiva pois, no próximo subperíodo de Rahu, este tenta novamente elevar-se à posição perdida. Nestes subperíodos a propriedade de bens móveis e imóveis pode ser questionada e os meios ilegais para a sua obtenção podem ser postos a descoberto, conduzindo à perda de  bens e de estatuto.  Em geral descobre-se que a «propriedade» que o nativo reclama sobre os bens que lhe dão prestígio, na verdade não lhe pertence.  Em muitos casos pode acontecer que o nativo se apropria de terras que pertencem ao Estado ou a outros e isso é questionado ou descoberto. Pode igualmente ser questionado o desequilíbrio entre as posses financeiras reais e os bens que clama serem seus.  Podem existir muitas fraudes no acesso a todos os bens que o nativo reclama serem seus mas a verdade é que raramente estas pessoas são julgadas em tribunal, conseguindo escapar-se por falta de provas concretas embora os indícios sejam fortes.. A astúcia natural que Rahu confere ao nativo permite-lhe ficar impune muitas vezes.  Mas a sua hipocrisia em relação aos valores que diz defender é em geral posta a descoberto.

Rahu na 4ª casa inclina para a posse de muitos luxos e confortos de caráter exclusivo, pertencentes apenas a uma pequena elite. O luxo é o mais faustoso possível e é fácil reconhecer na decoração e no estilo das casas que estas pessoas possuem um caráter singular, muitas vezes estranho e exótico mas sempre magnificente. E este estilo, que pretende causar  deslumbramento, é tanto visível nos nativos que, tendo Rahu na 4ª casa, conseguem ascender a elevadas posições de topo na sociedade como nos que, tendo a mesma posição de Rahu, ascendem de forma mais ténue. Todos aspiram ao mesmo estilo de grandiosidade, luxo e fausto. Uns e outros recorrem a processos «paralelos», evasão fiscal, benefícios governamentais a que na verdade não têm direito e até ao suborno de entidades locais para conseguir obter a casa, os veículos, que desejam e todo o luxo a que aspiram incessantemente.

Estre as estratégias que usam para conseguir obter privilégios como proprietários estão a reclamação de propriedade de terras apresentando documentação fraudulenta que «prova» serem «da família de um certo proprietário, apropriação da paternidade de  crianças que, na verdade não lhes pertencem, sem que isso seja descoberto na comunidade, apresentação de diplomas académicos obtidos no estrangeiro de forma fraudulenta que são reconhecidos no país de origem, etc..Há muitas vezes situações invulgares relacionadas com a mãe, as casas , veículos e propriedades em  geral.

Os nativos com Rahui na 4ª casa podem abandonar o país natal e viver em país estrangeiro. Mas têm em geral muitas vezes envolvimento em atividades subversivas que afetam a estabilidade do país de origem.

Como pais, estas pessoas introduzem maneiras de agir que desafiam o comportamento convencional  que a sociedade atribui  a este papel. Os pais podem abandonar a cultura do país de origem ou mudar radicalmente de religião, valores e crenças, causando insegurança e instabilidade no lar. Podem também conviver com pessoas consideradas marginais da sociedade e isso altera o processo de integração cultural dos nativos. Manifestam muitas vezes na vida adulta insatisfação com as raízes culturais de origem e são bastante críticos em relação às sua raízes. ao longo da vida. O lar tende a ser instável e nunca  é plenamente estabelecido. O nativo também pode viver em locais altamente poluídos e «fumarentos», oleosos (características de Rahu) ,com ar pouco respirável.

Para saber os efeitos da colocação do Sol no signo Caranguejo, leia o artigo aqui.

Quando Rahu está colocado no signo Caranguejo a pessoa tem uma fascinação pelos papeis de proteção , pelo cuidado da família, por todos os papeis em que se torna um agente protetor: da família, da terra, do seu país e pode desenvolver uma carreira em que se torna protetor de terras (caseiro numa quinta), do país ao serviço das forças de segurança, da polícia marítima, guarda- florestal, etc.

Como acontece em geral com Rahu, esta posição pode indicar o uso de estratégias para se elevar e obter privilégios através destas funções de «cuidador».

No signo Caranguejo Rahu pode dedicar-se também á área dos transportes, tanto marítimos como terrestres ou aéreos. Desenvolve igualmente um intenso desejo para ser proprietário de terras, veículos, casas e quintas de grande dimensão e tem obsessão por ser reconhecido entre a elite dos grandes proprietários. Pode igualmente aparecer como um grande patriota e defensor da comunidade.

No  signo da Lua Rahu amplifica a mente e a sensibilidade  e a pessoa com esta posição de Rahu é extremamente sensível às sua emoções e às dos outros e tem uma necessidade profunda de segurança e de uma vida estável mas pode  não ter filhos. Tem também em geral uma mãe instável que pode ter sido incapaz de lhe transmitir segurança e amor no relacionamento precoce. Apesar disso o nativo adota uma postura parental em muitas situações sociais, não porque sinta efetivamente essa empatia mas como estratégia para adquirir privilégios que ambiciona. Na sua vida familiar, nunca está satisfeito com os laços familiares, que sente não serem suficientemente profundos. As suas emoções são também instáveis e mudam continuamente mas é frequente adotarem um estilo parental em relação a todas as pessoas com quem interagem.

Estes nativos revelam uma forte concentração na proteção da família, terra e comunidade em relação a possíveis perigos e também sentem atração por todos os que não têm abrigo, ou são desenraizados. Tem uma grande  ânsia para obter reconhecimento como protetor ou figura parental.

Dada a característica de Rahu que amplifica os significados do signo em que está colocado e do seu regente, a   análise dos efeitos de Rahu deve contemplar a análise da Lua na D-1 e na varga navamsa pois estes serão amplificados por Rahu. Este efeito sobre a Lua faz com que o nativo se torne extremamente emocional nas suas respostas e perceções e a pessoa pode tornar-se mesmo capaz de ter perceção psíquica. Pode, inclusivamente, tornar-se permeável a influências subtis vulgarmente designadas por «astrais».

Rahu no signo Caranguejo dá á pessoa a necessidade de se apresentar como alguém que se preocupa com os outros,  acorrendo às  pessoas que estão fragilizadas e dando-lhes atenção e cuidados. Estes podem não ser sentidos mas a pessoa sente-se impelida a fazer isso pois quer ser reconhecida como alguém que se preocupa com os outros e que cuida de quem precisa. Os signos de Água desestabilizam a energia de Rahu ,que fica demasiado instável e emocional. A sua posição no signo Caranguejo faz com que se identifique com o sofrimento dos outros e possa agir de forma irrefletida  e com prejuízo próprio sem se poder controlar.

Rahu em Caranguejo comporta-se como o signo Caranguejo e isso faz dele um protetor capaz de mobilizar todos os meios possíveis para proteger o que julga ser a «sua» comunidade, a «sua família» etc..Por isso, estas pessoas podem ser bons políticos, sobretudo a nível local. São excelentes em todas as atividades em que podem ajudar a comunidade de pertença. Se a Lua estiver bem colocada, as emoções que revelam são autênticas. Quando a Lua está mal colocada, a expressão de cuidado e proteção pode não ser autêntica mas é eficaz do mesmo modo.

Esta posição produz também uma excelente imaginação e memória. Mas a sua expressão é essencialmente emocional,  a pessoa pode deixar-se invadir por emoções instáveis e agir de forma pouco racional. Rahu perde equilíbrio no signo Caranguejo pois amplifica as emoções e age muitas vezes de forma impulsiva. Promove comportamentos mais equilibrados quando a Lua está colocada num signo amigo de Rahu como os signos de Vénus e de Mercúrio.

Conjunção Sol Rahu na 4ª Casa signo Caranguejo

Quando o Sol e Rahu estão em conjunção na 4ª casa ou no signo Caranguejo  a infância pode ser perturbada por circunstâncias invulgares e pode haver bastante instabilidade. A presença do Sol na 4ª casa não é favorável para a paz mental nem a harmonia no seio da vida familiar. Os pais podem ser extravagantes, instáveis, ter comportamentos imprevisíveis e egoístas em relação aos filhos, que podem crescer sem verdadeiro afeto ou proximidade com os pais. A mãe  pode ser simultaneamente autoritária e exigente em relação ao nativo, criando expetativas elevadas do sucesso da criança em relação aos estudos e tem uma preocupação obsessiva com o estatuto social da família, procurando a todo o custo ver reconhecida a linhagem familiar para a partir daí poder usufruir de benefícios e privilégios. Os pais estão continuamente a pressionar os filhos para se destacarem perante os outros e serem os melhores e procuram, eles próprios, aparecer como autoridades parentais «perfeitas» junto da comunidade.  O afeto pode ser negado à criança até que esta preencha os desejos da mãe e do pai, de «honrar» o nome da família através dos resultados exemplares. Esta atmosfera de constante pressão e distanciamento afetivo marca profundamente a identidade infantil.  A autoestima pode ser bastante atacada ( pois o Sol fica eclipsado por Rahu ) pela insatisfação constante dos pais em relação a tudo o que o nativo faz e alcança.  Por outro lado, a relação deste com os pais é também sempre problemática, pois a criança não consegue sentir-se segura com pais tão imprevisíveis ou ausentes. O nativo pode mesmo  ser enviado para algum lugar distante ou mesmo estrangeiro para fazer a sua educação ou pode contactar continuamente com pessoas estranhas e exóticas, no lar, que vão e vêm sem fazer verdadeiramente parte da vida da criança. Podem não ter um lar fixo, mudando continuamente de residência e de ambientes próximos.

Os nativos com esta conjunção na 4ª casa são ambiciosos em relação à posição que ocupam na comunidade de pertença. Podem ocupar funções governativas locais,  defendendo os valores e costumes de acordo com os seus próprios objetivos pessoais embora possam dar a ver uma imagem tradicional, tanto nos papeis parentais como no desempenho de funções sociais na comunidade e na relação com vizinhos e outros membros   da comunidade. Aspiram a ser reconhecidos como membros da elite social, tanto pela linhagem a que dizem pertencer como pelo estatuto de proprietários. Podem empenhar a maior parte do seu esforço em  comprar casas grandiosas, que decoram de forma extravagantemente luxuosa, carros topo de gama, etc..

Ao mesmo tempo, estas pessoas estão sempre insatisfeitas com o que têm, querendo ter sempre mais e mais propriedades especialmente do género que mais ninguém tem.

A conjunção entre o Sol e Rahu impele o nativo para ocupar cargos e posições de liderança, indicando em geral alguém que influencia decisivamente os círculos do poder, recorrendo a estratégias diversas para se aproximar de quem ocupa o cargo e ambicionando eles mesmos a ocupação de posições social e politicamente dominantes.

A vida familiar destes nativos sofre mudanças bruscas ao longo da vida, nunca havendo estabilidade nem harmonia na família. A relação conjugal é igualmente problemática e, apesar de poderem possuir muitos bens e luxos, um sentimento permanente de vazio e insatisfação acompanha-os ao longo da vida. Embora possam considerar que o lar e a família são o seu maior bem, este parece fugir-lhes sempre, não lhes trazendo em geral a verdadeira felicidade ou contentamento. A família pode mesmo rejeitar o nativo ou pode existir separação por desentendimento. Há também um sentimento de isolamento em relação aos demais, pois estas pessoas têm dificuldade em interagir verdadeiramente com os outros a nível pessoal.

Os nativos com esta conjunção na 4ª casa ou no signo Caranguejo são em geral muito instruídos e também cultivam uma imagem de filantropos, dando dinheiro para caridade ou envolvendo-se em ações de solidariedade. Mas podem não o fazer por real compaixão, fazendo-o porque essa é a imagem que querem ter na sociedade. Os seus gestos não são, em geral, incondicionais e tendem a «cobrar» pela generosidade que mostram aos outros.

Conjunção Sol Rahu na 3ª Casa Signo Gémeos

Neste artigo vamos  descrever os efeitos da conjunção sol Rahu na 3ª casa  e no signo Gémeos. Também explicaremos, para situar melhor os leitores, os significaods gerais da colocação de Rahu na 3ª casa e no signo Gémeos.

Quando está colocado na 3ª casa , Rahu envolve os nativos na procura intensa de informação, conversa e comunicação, trocas comerciais, atividades de interpretação e comunicação.

Nesta posição Rahu dá habilidade para fazer coisas com as mãos, os nativos  são exuberantes na comunicação, usando amplamente a linguagem corporal com destaque para os gestos com as mãos e os braços. São particularmente motivados para se envolver em trabalho de equipa em pequenos grupos de trabalho e também com familiares e vizinhos,. E podem  ter atividades de comunicação, publicidade, relações públicas e comércio, num meio cultural em que ultrapassam tabus culturais, lidam com pessoas de muitas origens sociais e culturais, misturando influências e rompendo com as regras estabelecidas. Este tipo de trabalho e de relacionamentos e interações pode ser  também uma via para alcançar mais privilégios, melhor posição social , etc. Estes nativos usam a comunicação, a escrita, a informação e a colaboração que estabelecem com certos grupos como uma forma para  alcançar melhor posição social e reconhecimento pelo seu papel de comunicadores, empreendedores, homens (e mulheres) de negócios competentes, ideólogos, etc..Procuram deste modo destacar-se na área dos negócios, da comunicação e dos media, ou como gestores (políticos, de recursos humanos,  de negócios, de informação e comunicação). Rahu na 3ª casa procura ascender socialmente manipulando informação e envolvendo-se em tarefas associadas com a comunicação, publicação e edição de informação, gestão de grupos, etc.. A escrita, a transmissão da informação através das modernas tecnologias é outro plano privilegiado para passar essa informação e adquirir notoriedade social e influência.

Encontros e conferências e palestras podem ser um meio importante de ascensão social quando Rahu está colocado na 3ª casa.  Publicações literárias ou transações comerciais de monta são outra forma de alcançar esse objetivo. Mas, como Rahu em geral indica meios pouco convencionais ou que contrariam as regras aceites, estas pessoas podem ser mestres de propaganda, manipulando a opinião pública com grande engenho. Podem também reclamar para si alegações que não são verdadeiras, se isso lhes trouxer alguma vantagem. Assim, podem insinuar-se junto de outros assumindo-se como irmão ou irmã de alguém com elevada posição social, não o sendo, ou podem dizer-se amigos de pessoas influentes para, desse modo, lhes serem abertas portas sem esforço. As regras morais convencionais não são respeitadas nem valorizadas, embora a pessoa possa manter uma postura aparente de grande respeitabilidade. Podem também plagiar obras de outros assumindo-se como seus autores, tanto em relação a livros como artigos ou publicações diversas. Ao não respeitar as regras vigentes, Rahu leva a escolher modos de atuação totalmente diferentes do que é habitual, levando a pensar também segundo metodologias diferentes.  Talvez por isso, a personalidade influenciada por Rahu na 3ª casa gosta de conversar com os fora-da-lei, os marginalizados, com pessoas diferentes e exóticas, com estrangeiros e aqueles que adotam estilos de vida alternativos em relação ao modelo vigente. Estas pessoas encontram grande satisfação na realização de viagens curtas para locais exóticos.

A 3ª casa é uma casa de desejos e Rahu amplifica esta dimensão pelo que toda a visibilidade e sucesso que estas pessoas alcançam nunca são sentidos como suficientes. Assim, de cada vez que realizam um objetivo, sentem um vazio que os coloca novamente na procura de outra coisa, nunca se satisfazendo com o que alcançam. A astúcia natural que leva estas pessoas a observar os mínimos pormenores de todas as situações e o conhecimento de informação privilegiada ou secreta permite-lhes muita vezes manipular as regras aceites e até mesmo explorar alguns «buracos» ou omissões na lei a seu favor.  Estas pessoas têm uma grande apetência por controlar os meios de comunicação em todas as formas: jornais e revistas, rádio e TV, Internet. Gostam especialmente de todos os tipos mais avançados de difusão tecnológica da informação. São «fabricadores de notícias» e informação, não dando importância aos «factos». Podem querer aparecer como alguém que inova (para melhor) e revoluciona os meios de comunicação e desejam ser vistos como aqueles que têm a informação mais importante a transmitir. Podem adotar um tom «doutrinário» nas mensagens e no tom do discurso.

A natural astúcia de Rahu faz com que, na 3ª casa, tenha uma capacidade inata para «entrar» na mente dos outros, querendo perceber como pensam, o que pensam, quando está face a face com estes. Esta empatia é usada também quando falam para auditórios alargados. Nas relações pessoais, anseiam por ser reconhecidos como uma espécie de «alma-gêmea» que pensa e sente como o outro. Isto, que não é necessariamente verdade, é no entanto simulado como expressão da sua pretensa capacidade para «ler» a mente do outro. Podem apresentar-se mesmo como alguém com poderes telepáticos que podem ou não ser reais. Podem usar subterfúgios na comunicação, ser evasivos, omitir informação importante, ou usar mesmo o suborno nos negócios quando outros métodos falham.

Aspirando a obter um estatuo de privilégio, Rahu na 3ª casa faz com que a pessoa procure fazer parte de pequenos grupos que têm acesso a informação privilegiada, oculta, ou de alguma forma especial, na qual os seus membros formam uma assembleia com poderes especiais, capazes de gerar poder e influência que são apenas partilhados por essa elite.

As pessoas com Rahu na 3ª casa sentem que têm uma mensagem para dizer ao mundo, importante e única e podem escolher fazer isso através da escrita e publicações, da música, de todas as competências relacionadas com as mãos- artesanato, desenho- ou de atividades comerciais, em que podem ter bastante sucesso em especial com o estrangeiro. Podem assumir estratégias de risco com vista a alcançar o sucesso desejado, risco esse que pode ser o uso de meios ilegais ou não aceites pela convenção (a menos que Rahu esteja no signo de Saturno ou receba o aspeto deste) . Estas pessoas manifestam contínua insatisfação com os interlocutores de conversação. Apesar de terem uma paixão pela comunicação, nunca se satisfazem com este processo. Do mesmo modo, também têm contínuas razões de queixa dos irmãos e dos colaboradores, querendo ao mesmo tempo distinguir-se do que consideram ser a «vulgaridade» de todas estas pessoas, associadas à sua condição de partida. Assim, o objetivo essencial é elevar-se em relação a todos eles em termos sociais e de sucesso. Têm em geral bons resultados quando se relacionam com outras pessoas como se fossem irmãos.

Os nativos com Rahu na 3ª casa também têm o «passe de mágica» que os torna excelentes a fazer truques com as mãos. Podem ter grande sucesso como prestidigitadores e  ilusionistas. Mentalmente têm igualmente inclinação para agir de forma sub-reptícia, sem dar a conhecer as reais intenções.  Podem ser impulsivos a escrever e a falar, gostando de chocar os outros. Têm por vezes pensamentos estranhos e a sua mente é inquieta. Podem também ter ideias muito criativas que os beneficiarão se o dispositor de Rahu for favorável.

Para compreender completamente os efeitos da colocação de Rahu na 3ª casa será necessário analisar as casas 7, 9 e 11 e , se houver planetas colocados nessas casas, analisar a sua disposição e força. Se houver algum planeta forte na 6ª casa a partir de Rahu, durante os subperíodos do planeta o nativo pode sofrer de opressão por outros, doença, conflitos, relacionamentos hostis, problemas com substâncias aditivas, doença do cônjuge, problemas com subordinados e colaboradores, relações de exploração no trabalho, etc..

Para saber os efeitos da colocação do Sol no signo Gémeos, leia o artigo aqui.

Rahu no signo Gémeos está totalmente envolvido na produção de mensagens e no seu envio, no estabelecimento de comunicações com uma audiência, através do discurso oral ou escrito. As artes manuais também podem interessar ao nativo, que prefere trabalhar em pequenos grupos. Também podem envolver-se em atividades de comércio e de vendas, viagens de curta duração, papeis de instrução, explicação, como o de professor, organizador de eventos, trabalhador dos media, difusor de informação através das tecnologias da informação (Internet), etc.. Estas pessoas são apaixonadas pelo poder que a transmissão/publicação/ da infirmação lhes pode trazer e podem ser muito exuberantes na linguagem, nos meios utilizados para passar a mensagem, etc.. Estão, no entanto, mais interessados em alcançar certas vantagens do que em dizer ou difundir a verdade e podem mesmo ser fraudulentos e  manipulativos naquilo que dizem. Podem fabricar «estórias» que nunca existiram e fantasiar acerca de outras, de forma inteligentemente astuta. Mas uma coisa é certa: captam a atenção dos outros com facilidade, são interessantes, sedutores, insinuantes como poucos e o que dizem é, pelo menos no início, ouvido e admirado pelos outros. Estas pessoas adoram impressionar os outros com a sua inteligência e «espírito», são entusiastas e gostam de correr riscos. Mas, as coisas nem sempre são fáceis dentro do  grupo de trabalho ou nas interações com irmãos, vizinhos, etc. pois estes acabam por conhecer os «truques» de que se serve Rahu  e a sua credibilidade pode cair abruptamente , pelo menos no ambiente em que o nativo trabalha habitualmente.

Rahu no signo Gémeos aumenta o desejo de ser ouvido, inclina para o desafio de resolver problemas, adora o estímulo intelectual, bem como o da conversação com outros. A atração  por relacionamentos de caráter sexual pode igualmente ser forte e serem numerosas as conquistas a este nível. O nativo serve-se dos dotes de discurso e de conversação para seduzir e conquistar. Em tudo o que diz ou faz, Rahu quebra tabus, sendo que estes são revelados pela casa do horóscopo que estiver ocupada pelo signo Gémeos e Rahu.

Durante o período dasa de Rahu, esta posição de Rahu permite tornar o nativo mais visível para os outros, através das mensagens, produtos artísticos, escritos. O indivíduo deseja ser conhecido, aclamado  e ouvido e, neste período , isso torna-se especialmente viável e possível. Explicar a sua estória de vida, publicitar-se a si mesmo, promover a sua imagem pessoal e dar-se a conhecer, são fatores fundamentais para estas pessoas. Isto não significa que anseiem por fama , é mais o desejo de se manterem «em rede» de comunicação com os outros através da produção de mensagens. Se Rahu estiver associado com algum planeta maraka, no seu período dasa os efeitos desse planeta são amplificados e  pode haver perda por morte de alguém próximo ou por algum corte num relacionamento existente, como o fim de um casamento. Em alguns casos, a morte do nativo poderá também ocorrer.

Estes indivíduos querem ser os primeiros a comunicar algo importante ao mundo. Podem ser os melhores jornalistas, os escritores de mais sucesso. Anseiam por atingir um público de massas. Interessam-se também muito por culturas estrangeiras ou exóticas, e gostam de ficção literária. Desejam criar impacto em muitas pessoas. Se Rahu estiver em Gémeos na 2ª casa em conjunção com Mercúrio,  essa posição faz do nativo um mentiroso compulsivo. Se Rahu tiver o grau superior estas pessoas podem ter uma carreira nos media e serem grandes comunicadores. Adoram fazer comunicação de massas. Na verdade, desejam mostrar-se ao mundo e têm muitas capacidades excecionais para isso, podendo ter um talento extraordinário para comunicar e/ou escrever.

Para analisar os efeitos da colocação de Rahu no signo Gémeos é preciso ter em conta o dispositor, Mercúrio e os efeitos deste, tanto na D-1 como na navamsa. Rahu amplifica esses efeitos, sejam estes positivos ou negativos. Se houver outros planetas colocados no signo Gémeos, Rahu amplifica também  os efeitos desses planetas.  No signo Gémeos Rahu faz com que o nativo anseie por estímulos de caráter intelectual, permite fazer transações comerciais de sucesso, gosta de resolver problemas difíceis  num curto período de tempo (provando assim o seu valor)  gosta de conversar, etc.. Anseia igualmente por quebrar tabus em todas as áreas em que se envolve.

Conjunção Sol Rahu na 3ª Casa Signo Gémeos

Quando o sol e Rahu estão em conjunção no signo Gémeos, Rahu pode estar em vantagem em relação ao Sol. Rahu tende a assumir as qualidades do planeta e do signo em que está colocado. Assim, aumenta o desejo inerente ao Sol de ocupar o centro das atenções, num cenário que corresponde aos significados da casa que ocupa. Por ex., na 3ª casa, o desejo de ser ouvido, reconhecido pelas qualidades de orador, escritor, comunicador, empreendedor ou vendedor tornam-se fundamentais. A autoconfiança é enorme, a crença nas capacidades intelectuais idem e a pessoa adota uma postura de «tenho sempre razão». Quer ser «uma autoridade» no campo da comunicação, da literatura, música ou dança, na área os negócios ou em alguma dimensão em que o uso dos braços e das mãos é essencial.

Uma astúcia considerável rodeia a atuação e as interações comunicativas, as ligações de negócios, o trabalho com grupos, fazendo com que haja sempre uma diferença assinalável entre o que a pessoa mostra ao comunicar, vender, falar, escrever, e a sua verdadeira «agenda pessoal» muitas vezes manipuladora ou até enganadora. Estes efeitos serão mais sentidos se a conjunção ente o sol e Rahu for muito próxima (6º ou menos) uma vez que Rahu está mais forte no signo Gémeos do que o Sol e pode por isso enveredar por todo um conjunto de «esquemas» para atingir os objetivos.

Quando a conjunção Sol Rahu ocorre na 3ª casa e num signo amigo de Rahu (signos de Mercúrio como Gémeos ou Virgem e de Vénus como Touro – Balança), apesar de serem  bons signos para Rahu não o são para o Sol, que   fica debilitado no signo  no signo Balança por ex., e o  resultado pode ser um nativo envolvido em ações pouco abonatórias, que incluem roubo, suborno, vícios , mau caráter, etc. No signo Gémeos e na 3ª casa , esta conjunção ajuda a ter um bom relacionamento com os irmãos que serão de ajuda na concretização do sucesso pessoal. Os significados da 3ª casa como coragem, empreendedorismo, criatividade são amplificados e a pessoa pode alcançar grande sucesso (desde que a proximidade com o Sol não seja muito grande). Pode tornar-se um «guru» das tecnologias, um escritor de grande sucesso, um comunicador de enorme prestígio, com grande sentido de humor e maestria nas interações humanas e na produção de informação persuasiva.

A paixão pela comunicação e por todos os jogos de sedução que geram no público uma adesão forte ao seu carisma, leva estes nativos a escolher também muitas vezes uma carreira na área política onde são mestres na criação de  propaganda e na sua difusão, apaixonando-se pelo entusiasmo  de encantar e seduzir o auditório. Este, ao dar-lhes adesão e simpatia , alimenta o desejo de fama que tanto querem alcançar.  Podem também ter muito sucesso numa carreira como escritores, pois a vívida imaginação faz com que desenvolvam obras de ficção que encantam o público pela sua estranheza, exotismo, cenários estranhos e diferentes de tudo o que é convencional. Na sua atuação, o nativo desrespeitará as opiniões consideradas como de «autoridade» e cria um estilo próprio, ao mesmo tempo que pode «fabricar» informação e «notícias» completamente falsas para descredibilizar outros e ocupar a posição que estes ocupavam. Porém, quando alcançam posições de liderança, a incapacidade de respeitar as regras existentes e  a autoridade de outros faz com que em pouco tempo sejam alvo de perda de prestígio e reputação. A luta pelo poder, para roubar a posição que é de outro e que é cobiçada pode levar a confrontos verbais e físicos. Deste modo, apesar da obsessão por ocupar cargos em instituições governamentais, em grandes empresas, etc., a rebeldia natural destas pessoas em relação à autoridade faz que seja difícil manter cargos  importantes de liderança e cria problemas com as autoridades e o governo.

Porém, quando Rahu está colocado numa casa upachaya, como é o caso da 3ª, os problemas com as autoridades tendem a diminuir à medida que o eclipse de Rahu sobre o Sol vai sendo libertado (a partir dos 35 anos). A ânsia por adquirir poder e autoridade pode levar estas pessoas a quererem dominar o máximo de meios de comunicação e de media que puderem. São igualmente  dominadores ou controladores dos irmãos embora a relação com estes possa ser positiva quando Rahu está no signo Gémeos ou outro signo amigo.

Conjunção Sol Rahu na 2ª casa signo Touro

Explicamos neste artigo os significados gerais da conjunção Sol Rahu na 2ª Casa  e signo Touro e também os efeitos da colocação de Rahu na 2ª casa e no signo Touro.

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 2ª casa leia o artigo aqui.

Quando Rahu ocupa a 2ª casa do horóscopo o nativo procura elevar-se socialmente enfatizando a importância da sua linhagem familiar, a sua superioridade genética, tradição histórica etc..; tem também o impulso para conservar e colecionar, para acumular tesouros e riqueza, obras de arte, joias, livros e todo o tipo de objetos que possam ser valiosos por alguma razão. Também pode querer ser exímio no uso da palavra, conhecer diversas línguas, etc..Mas todo esse conhecimento, embora muito valorizado, é visto apenas como um meio de realizar as ambições, não sendo valorizado como um fim em si mesmo. Conservar – a pureza da sua linhagem, a memória do passado  familiar , tesouros preciosos e únicos, conhecimentos que mais ninguém tem-  são palavras chave fundamentais para a posição de Rahu na 2ª casa.

Com Rahu na 2ª casa  o nativo tem uma paixão por posses de itens únicos, valiosos e capazes de conferir estatuto a quem os tem.  Dado que Rahu representa o «disfarce», o que parece mas não é, é possível que estes nativos se atribuam uma linhagem ou origem familiar que, na verdade é bem diferente e menos glamourosa do que eles dizem. O mesmo pode acontecer com as posses e tesouros que dizem ter. A família do nativo anseia por alcançar privilégios relacionados com o prestígio das suas posses mas pode ter criado uma estória ilusória embora bastante convincente, acerca das reais posses e origem familiar, procurando passar por quem não é. Também pode haver uma mistura étnica com pessoas de culturas diferentes e etnias diferentes, e estas podem ter desempenhado um papel importante na linhagem familiar. Muitas vezes há alguma coisa escondida na história da família  que poderia ser alvo de escândalo, uma espécie de «nódoa» que poderia acabar com o  direito de pertencer à elite desejada. Quando, no entanto, há um planeta como Saturno na 2ª casa, o nativo pode, efetivamente, nascer numa família privilegiada embora mesmo aqui Rahu tenda a atribuir -lhe maior importância do que a real.

Os nativos com Rahu na 2ª casa podem adquirir prestígio na área financeira e como banqueiros, acumuladores de tesouros, colecionadores,  linguistas , detentores de grande acumulação de conhecimento- bibliotecas, bancos de dados , etc.. Podem também aspirar a obter reconhecimento por causa da voz, da beleza  do rosto (podem ter uns olhos magnéticos e a  boca muito atraentes embora fora do comum). A voz, tanto quando é usada para falar como para cantar, é igualmente magnética e envolvente e podem ter voz para o belo canto. São em geral oradores que envolvem e apaixonam a audiência. Mas o caráter fraudulento de Rahu pode indicar fraude no uso de discursos, canções, etc. Podem distinguir-se pela aparência física exótica e estranhamente atraente, pela voz única que galvaniza quem os ouve- no canto ou na oratória-  pelo domínio de várias línguas, etc.. Estas pessoas podem ter acesso a conhecimentos e instrução em geral vedados à sua família de origem. Mas, mesmo depois de conquistarem o direito de serem vistos como membros de uma elite, nunca estão satisfeitos e anseiam sempre por mais. Podem melhorar o seu estatuto depois do segundo casamento. Podem  também ser ávidos colecionadores de artefactos históricos.

Estas pessoas sentem que, de algum modo, foram escolhidas para fazer parte de uma elite  especial, por causa da linhagem, dos bens acumulados, da linguagem , da voz que possuem. A ambição e o desejo de obter mais conhecimento, mais riqueza e status não têm limites. E uma das formas de os alcançarem é manipularem os relacionamentos.

Apesar do orgulho que parece mostrar acerca da linhagem familiar e das suas tradições, Rahu  faz com que os nativos rapidamente se cansem disso e se afastem dos parâmetros que eles próprios defendem. De modo que, com o tempo, o reconhecimento que desejam dos outros torna-se inviável a menos que um planeta como Saturno esteja em aspeto com a 2ª casa.  É que Rahu adora receber todos os privilégios dos detentores de tesouros, conhecimento ou riqueza mas não está disposto a assumir responsabilidades relacionadas com a sua manutenção ou conservação, apenas deseja obter o resplendor do seu reconhecimento como figuras dignas de respeito e privilégios. Mesmo quando arrogam perante os outros a posse de grandes tesouros, são, em geral, outras pessoas que os adquiriram e mantiveram, a menos que Saturno esteja em conjunção com Rahu. O que acontece é que estas pessoas arranjam maneira de  se insinuar justo dos verdadeiros detentores dos bens em causa e conseguem passar a imagem de que são eles os legítimos titulares desses bens.

Estes nativos são provocadores no discurso e adoram conhecer e contar estórias ligadas ao esoterismo. Gostam de falar de uma abordagem esotérica da História. O segundo casamento é em geral com alguém de origem estrangeira ou de background social diferente. Podem ter acesso a bens e posses através de meios proibidos.

Nos períodos de Rahu pode haver um súbito elevar dos privilégios destas pessoas tanto ao nível das posses materiais como de conhecimento ou podem recuperar os privilégios que já tiveram no passado e entretanto perderam. Mas os  períodos antardasa podem, por seu lado, trazer algum tipo de conflito e servidão, causado pelo cônjuge  do primeiro casamento.  Apesar dos problemas que pode causar. Rahu na 2ª casa não castiga o nativo com austeridade (como acontece com Saturno). O que acontece é que Rahu faz com que o nativo pareça ter todos os bens e posses sem os ter mas aparenta tê-los junto dos outros.. Nos períodos de Rahu um membro da família muitas vezes morre deixando o campo livre para a ascensão do nativo.  Isto ocorre especialmente quando Marte ou saturno também ocupam a 2ª casa.

Rahu lança aspeto para a 6ª, 8ª e 10ª casas. O aspeto para as casas dusthana ajuda a  quebrar padrões difíceis do karma individual.

Muitas vezes há um segundo casamento mas, se o primeiro pode ter sido problemático, o 1º cônjuge mantém «tesouros secretos» e anseia por adquirir conhecimentos ocultos e privilegiados. O primeiro  cônjuge sofrerá, segundo a tradição, de problemas de saúde complexos e difíceis de diagnosticar que aparecem subitamente; o segundo  casamento também pode não ser pacífico pois o cônjuge manifesta as características de Rahu, ansiando por obter mais dinheiro, status e poder. Esta posição de Rahu é difícil para o casamento (Ketu está colocado na 8ª casa) e o nativo sente-se desconfortável mas, psiquicamente é difícil cortar o relacionamento. Num segundo casamento, o cônjuge pode ter as características fraudulentas de Rahu . O casamento é visto em geral como estratégia de elevação social. Esta elevação pode ocorrer de forma significativa no dasa/antardasa de Rahu, havendo uma rápida transformação das condições de vida e o nativo pode deixar para trás muitos medos e valores da família de origem. Mas a colocação de Rahu na 2ª casa (tal como de Marte) indica viuvez. O segundo casamento é em geral com alguém de origem estrangeira e cultural diferente e pode trazer riqueza para a vida em comum.. O segundo cônjuge é também ansioso por acumular dinheiro, conhecimento e todo o tipo de posses. Mas este segundo cônjuge pode igualmente ter posses e  vir de uma família conceituada.

Os nativos com Rahu na 2ª casa gostam de viajar e acompanhar com pessoas de classes mais baixas, tirando partido destas para realizar os seus objetivos. Rahu na 2ª casa não tem estatuto maraka, não sendo por isso um planeta causador da morte do nativo.

Segundo os clássicos, os nativos com Rahu na 2ª casa podem não ter muito cuidado com o que comem,  o que pode causar de vez em quando doença devido a comida contaminada  ou venenosa.  Rahu na 2ª casa também pode causar gaguez, separação dos entes queridos e pobreza. Mas também promove prosperidade e ganhos através de heranças, processos legais, conhecimento e ciência.  Rahu  promove sucesso no negócio de propriedades e nos negócios. As alianças nos negócios serão positivas. Haverá problemas com um filho. O nativo será mentiroso, gostará de correr riscos. Pode ser influenciado por pessoas malévolas. Com toda a sua riqueza, pode viver na pobreza. Pode haver desacordo e discórdia com a família  e Rahu pode levar a esconder a verdade. O indivíduo é dependente egoísta e infeliz, trabalhando fora do lugar de nascimento. Pode ficar rico em terras estrangeiras.  enfrentará muita oposição e luta para alcançar o sucesso. Tem um defeito na fala, problemas na garganta e no nariz. Pode tornar-se um ladrão. Terá infortúnio. É orgulhoso, acompanha com pessoas de má condição. Pode perder riqueza. Não aceita conselhos amigos, sendo rude e desagradável a falar e ofensivo.  Tem gado e pode ganhar dinheiro com este. Também ganha através de artigos de couro e propriedade roubada. Durante os períodos do regente da 2ª casa também pode haver bastante acumulação de dinheiro e riqueza.

Para saber os efeitos da colocação do Sol no signo Touro, leia o artigo aqui.

Rahu está exaltado no signo Touro. Aqui, Rahu  torna-se extremamente envolvido na aquisição de riqueza, status, posses. A sua ambição para cumular tesouros de todos os tipos não tem limites e o esforço da pessoa foca-se obsessivamente neste intento. Os nativos podem assim colecionar todo o tipo de bens preciosos e anseiam por ser reconhecidos como detentores desses tesouros. Mas pode haver uma diferença substancial entre o que estas pessoas dizem possuir e a sua riqueza real, embora Rahu neste signo assegure, em geral, que os nativos terão sucesso material na vida. Sendo, no entanto, um mestre do disfarce que finge ser o que mais deseja, neste caso alguém na posse de bens de riqueza imensa, estas pessoas podem ser, quando estão praticamente a ser aceites pelo círculo de privilegiados  e que acumularam grandes fortunas, ser desmascarados e não alcançar o que pretendiam. Isto em geral ocorre porque o comportamento destas pessoas é muito contraditório.

Rahu no signo Touro significa em geral grande acumulação de bens preciosos, tanto materiais como espirituais ou de conhecimento, desde que Vénus, o regente de Touro, esteja bem colocado na D-1 e na D-9 (navamsa). Como Rahu amplifica os efeitos dos planetas , qualquer planeta colocado no signo Touro tem os seus efeitos amplificados, para o bem e para o mal. Também amplifica a sensualidade do nativo, o seu desejo de experimentar todos os prazeres físicos, bem como o desejo de se rodear de coisas e seres belos e atraentes. Estas pessoas em geral focam-se em alcançar sucesso financeiro e são verdadeiros gourmets, apreciando a boa comida e bebida. Acumulam em geral muitos bens de riqueza financeira. São também dotados das qualidades de Vénus, que Rahu corporifica, são muito persuasivos como oradores e podem também ter uma boa voz para o canto. Também dão bons compositores de música e canções.

Quando Vénus está forte no horóscopo os períodos dasa /antardasa de Rahu podem trazer grande riqueza, em especial quando Rahu está sozinho e mesmo quando os nativos são pobres ou têm poucos meios antes deste período dasa. Os hábitos sensuais do nativo também aumentam, havendo grande indulgência nesta área. Nestes períodos, Rahu faz surgir acumulação de bens relacionados com a casa que está ocupada pelo signo Touro sendo que, se este signo ocupar a sua casa natural, a 2ª, ou também a 1ª, 3ª, 5ª, 9ª. 10ª ou 11ª, o período começa com a acumulação de bens materiais: joias, perfumes, tesouros artísticos são alguns exemplos. Estes nativos podem também desenvolver atividade como banqueiros e gestores de fundos e de elevados recursos. O início dos períodos de Rahu faz nascer no nativo um desejo intenso por alguma coisa na qual este se irá envolver durante o período, seja esta relacionada com querer mais riqueza material, mais conhecimento de algum tipo, saber mais acerca da história de um povo, etc.. Geralmente este novo desejo indica uma direção nova e pouco usual na vida da pessoa mas que rapidamente toma conta de toda a sua atenção e esforço, podendo tornar-se uma obsessão.

Quando Rahu está no signo Touro em associação com um planeta maraka, no seu período dasa poderá haver uma súbita separação da família com corte dos laços familiares, algumas vezes devido à morte de alguém na família e isso pode trazer um período de escassez financeira ou pobreza, constatado muitas vezes no início do período dasa de Rahu. Estes períodos também fazem aparecer pessoas de origem social e/ou cultural diferentes e , quando o nativo se envolve com estas, à procura de encontrar nova base para acumular bens e privilégios, tem muitas vezes  que aceitar um novo conjunto de valores e princípios que são cultural ou socialmente diferentes daqueles em que cresceu.(podem ser estrangeiros), indicando, deste modo, uma nova fase ou ciclo de vida.

Rahu em Touro leva o nativo a querer adquirir riqueza e status o mais depressa possível, usando o seu poder de manipulação e disfarce para ter acesso a comida exótica e refinada, excelentes vinhos, joias e tesouros acumulados, livros raros e conhecimentos privilegiados e esotéricos (que só alguns têm).  Conforme a casa onde se encontra , o nativo deseja obter o que é significado por essa casa. Por ex., quando está na 4ª casa, deseja obter uma mansão ou palácio, coleções de carros de luxo , terras e muitas casas, etc…; na 10ª casa deseja alcançar o topo da carreira e todos os privilégios sociais envolvidos. etc..

Quando Rahu está colocado no signo Touro, que é estável e fixo, de elemento Terra, cujo sentido prático é predominante, a sua energia torna-se menos imprevisível e menos negativa e exprime naturalmente as tendências que o caracterizam.

Conjunção do Sol e Rahu na 2ª casa signo Touro

Quando o Sol está em conjunção com Rahu  o nativo projeta uma personalidade forte e magnética, inteligente e astuta. Ora, Rahu é o único que pode eclipsar o Sol e, desse modo, os nativos revelam uma «dupla personalidade», quando esta conjunção ocorre e o nativo pode passar falsas impressões acerca de si próprio aos outros. Quando a conjunção ocorre na 2ª casa, a linhagem familiar , as posses e privilégios ou status da família de origem são muitas vezes  objeto de falsificação ou manipulação e a pessoa faz-se passar por quem não é ou faz-se passar por detentora de posses que, na verdade, não lhe pertencem. A certa altura o engano acaba por ser descoberto e o nativo não alcança a fama ou o prestígio que deseja. O Sol e Rahu são grandes inimigos e a pureza e nobreza do Sol não pode mostrar-se durante a fase da vida em que o Sol está eclipsado por Rahu.  Quando a conjunção ocorre na 2ª casa, a linhagem  familiar da linha paterna tem alguma «mancha», está obscurecida por alguma coisa que pode ser alvo de crítica por parte da sociedade privilegiada.

Rahu está exaltado, como vimos, no signo Touro e, quando está conjunto com o Sol , amplifica as qualidades menos positivas deste , pelo menos na primeira metade da vida, levando a pessoa a desejar alcançar mais riqueza, mais tesouros, mais conhecimentos, mais status do que todos os outros. O nativo pode ser ganancioso e desejar ter o que não lhe pertence, podendo apropriar-se de bens e riqueza dos outros. Há um foco nas próprias necessidades e interesses e pouca vontade de estabelecer compromissos com os outros. Estas pessoas identificam-se com a família e mantêm os laços com esta. A conjunção do Sol e Rahu na 2ª casa ou signo Touro conduz também à identificação com os objetivos do mundo material pelo que estas pessoas não se interessam , em geral, pela realidade espiritual. Segundo os antigos, são levadas a renascer, uma e outra vez, devido ao desejo que sentem pelos prazeres sensuais e materiais dos sentidos. Estas pessoas são também capazes de viver a vida sensível ao máximo, sem preocupações nem ansiedades de espécie alguma: identificam-se com a dimensão material da vida e, desde que tenham acesso a tudo o que esta proporciona,  não desejam alcançar nada para além do que é material. No entanto, a obsessão que Rahu causa por mais e mais riqueza faz com que as pessoas nunca se contentem com o que possuem. Gostam de ter coisas materiais e ficam felizes por ter coisas que a maioria não pode comprar nem adquirir. São autoindulgentes com os prazeres e procuram atingir tudo o que lhes pareça valioso num dado momento. Estes nativos são motivados e não sentem qualquer remorso em relação ao modo como vivem ou aos seus objetivos. São autoconfiantes e muito seguros na sua forma de agir. Podem ser oradores extremamente persuasivos e, à medida que vão integrando a energia do Sol na sua personalidade, depois de atingirem os 35 ou 36 anos, vão sendo capazes de usar a energia de Rahu de forma menos egoísta pois o Sol começa a poder manifestar o seu brilho.

Conjunção Sol Saturno na 12ª Casa Signo Peixes

Apresentamos hoje os efeitos da conjunção Sol Saturno na 12ª casa e no signo Peixes e também da colocação de Saturno na mesma casa e signo.

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 12ª casa leia o artigo aqui.

Saturno na 12ª casa indica condições de grande isolamento ou encarceramento. O nativo tem que enfrentar os «fantasmas do passado» mas, apesar de viver isolado, isso não melhora a sua paz mental. O seu karma  impede que sintam o alívio de orientação espiritual pelo menos na primeira parte da vida até ao retorno de Saturno. O nativo sente receio dos mundos subtis, dos ancestrais, das realidades espirituais, de dormir, dos sonhos, de toda a perceção extrassensorial, da oração e até da sua realidade não material.

Viajar para terras distantes parece perigoso demais. O indivíduo parece ter guardado memórias de perigo nessas terras, como aprisionamento. Sente necessidade de se isolar da família e das suas tradições. O seu karma também está ligado ao quarto, à atividade sexual, ao sono  e ao uso da imaginação.

Quando Saturno está na 12ª casa mas no seu signo ou no signo de exaltação, o nativo pode desenvolver uma atividade de luta pela justiça social dos menos favorecidos, lutando contra muitos obstáculos e enfrentado fracassos, antes de poder obter alguns resultado positivos.

Saturno na 12ª casa pode ser difícil de experimentar em termos psicológicos: o indivíduo pode sentir-se aterrorizado por energias negativas e reprime toda a capacidade de intuição ou de fé, opondo resistência através da lógica que nega a realidade dessas experiências e isso pode trazer esgotamento mental e depressão.  Os períodos de Saturno (dasa e antardasa) podem ser especialmente difíceis podendo indicar situações de choque que põem em perigo a coesão da identidade pessoal- a pessoa apresenta sintomas de esgotamento e incapacidade para se movimentar no mundo. Pode não manifestar sinais exteriores de sofrimento e, desse modo, carrega o fardo psíquico de um peso que não partilha com ninguém. Em alguns casos poderá passar por internamento prolongado devido à fragilidade da sua coesão mental e da identidade por razões psíquicas. Pode sofrer clausura imposta  de forma repetida  involuntariamente. Mas nem sempre o sofrimento destas pessoas é percetível para os outros.

Saturno na 12º casa pode também indicar responsabilidades profissionais no interior de um sistema fechado como um internato, prisão, mosteiro, hospital, instituição fechada ao público.  Mas é de forma involuntária que estas pessoas se veem nessas funções, onde são colocados por razões kármicas. Podem ter insónia crónica, sonhos difíceis. Têm muita dificuldade em relaxar. Estes sintomas são especialmente fortes durante os períodos de Saturno e quando este transita pela 12ª casa. Estes efeitos são atenuados quando Júpiter está em aspeto com Saturno.

De modo geral, os nativos com Saturno na 12º casa rejeitam tudo o que é de natureza subtil e espiritual. Olham com desdém para as chamadas «capacidades psíquicas»  e mantêm como única realidade a que os sentidos lhes mostram. Em alguns casos, pode ser  muito difícil obter privacidade, sendo obrigados a estar com outros e partilhar o espaço destes. Podem igualmente ser privados dos «prazeres de cama» muitas vezes devido a excesso de trabalho.

O aspeto que Saturno lança para a 2ªcasa mostra considerável esforço para respeitar as regras estabelecidas em relação à família, ganhos pelo trabalho, obtenção de conhecimento, etc.. O nativo  rejeita muitas vezes a linhagem familiar, preferindo identificar-se com os valores da sociedade geral. O aspeto para a 6ª casa torna difícil o divórcio, especialmente quando o casamento se faz depois do retorno de Saturno (meio dos trinta) pois oferece resistência à separação  do parceiro de vida. Quando o casamento se faz mais cedo, são possíveis mais problemas entre o casal mas, mesmo assim, o casamento tende a ser segurado por Saturno.  Existe também tendência para manter as mesmas parcerias de negócios. É claro que, quando o casamento ou as parcerias não vão bem, este aspeto de Saturno pode trazer bastante sofrimento, uma vez que se mantém a situação, por muito má que seja, em vez de a mudar. Porém, esta posição de Saturno indica lealdade para com os parceiros, pois Saturno resiste aos «inimigos do casamento, contrato, parceria». Mas a relação com subordinados , empregados, etc., é prejudicada e o nativo pode perder algum subordinado por morte ou outras razões. Este não espera que lhe emprestem dinheiro e tem medo da usura. O aspeto sobre a 9ª casa mostra que se mantém fiel aos valores e princípios, religião e ideias filosóficas da sua comunidade e resiste à sua mudança. O pai destas pessoas é conservador e rígido nos princípios e pode ter preferido manter a educação baseada na obediência e conformidade aos valores tradicionais, ao mesmo tempo que se mantinha distante do nativo ou mostrava frieza em relação a este. Pode ter-lhe inculcado valores dogmáticos que tornam as crenças fundamentalistas ou mantidas no estrito respeito pelas regras e a letra das doutrinas, sem verdadeira adesão pela fé.  Estes nativos não acreditam nem esperam qualquer ajuda por parte da divindade.

A lição kármica de Saturno na 12ª casa exige que o indivíduo aprenda a reconhecer os padrões das experiências que causam medo, falta de esperança, solidão , pobreza, doença, isolamento e se liberte da perceção de que o seu destino é imutável e de que o seu sofrimento não pode ser alterado. Ao ajudar os outros que sofrem qualquer tipo de sofrimento- físico, mental, emocional, etc., estes nativos ajudam-se a si mesmos a perceber que são mais do que o medo e emoções negativas de falta de esperança ou de fé que os habita. Quando atingem a maturidade ou a segunda metade da vida, estas pessoas começam a poder libertar-se da verdadeira armadilha de isolamento e de medo criada por si próprias e começam lentamente a descobrir a sua liberdade de mudar  tudo isso , orientando a sua vontade, não para se restringir e punir, mas para se expandir  para além da realidade puramente material. Podem então descobrir que a sua mente é mais do que uma realidade material e que a fé ou a esperança têm o poder de mudar a realidade e o destino que experienciam.

Os nativos com Saturno na 12ª casa começam por acreditar que a meditação e oração, as atividades espirituais, são inúteis e que é preciso envolver-se nas tarefas imediatas do dia-a.-dia que garantem o sustento material.  A imaginação, o plano inconsciente e subconsciente da mente são sufocados de modo que Saturno priva a pessoa de obter algum conforto imaginando um futuro melhor ou visualizando a realidade como gostaria que esta fosse. Tudo o que o indivíduo se permite é sentir todos os medos e pressões do mundo externo para se conformar às regras vigentes, pobreza, trabalho árduo e uma vida totalmente vazia de alguma luz. Assim, Saturno na 12ª casa pode ser tremendamente difícil de viver, sobretudo nos primeiros 30, 32 anos de vida.

Estes nativos dormem pouco e não têm perceção das necessidades psíquicas do seu ser. A identidade material perde força, mergulhada nas muitas preocupações diárias e no trabalho extenuante. Muitas perdas materiais são associadas à posição de Saturno na 12º casa do horóscopo. Uma grande pobreza e escassez de meios de conforto marca a vida destes nativos que podem escolher a austeridade da vida monástica e adotar um estilo de vida em que vivem a religião através do cumprimento rígido dos rituais, como rezar de tantas em tantas horas, jejuar, etc.. Esta é uma vivência da religião puramente formal, mecânica, sem qualquer emoção associada, é uma técnica de sobrevivência em relação à escassez profunda de meios materiais para se manter. Os nativos têm medo dos sonhos, da morte, da perda do único sustentáculo que aceitam para a vida- o corpo. Têm medo de terras distantes. No entanto, a lição kármica de Saturno pode incluir ter que trabalhar num país distante e, se Saturno estiver colocado no seu próprio signo ou em signo amigo , podem ter uma função de prestígio, sobretudo se Saturno estiver em conjunção com Vénus. Habitualmente o nativo com Saturno na 12ª casa não consegue poupar muito dinheiro mas também não tem muitas dívidas. Em geral estas pessoas trabalham para ganhar um salário modesto.

As casas que Saturno rege, quanto este está colocado na 12ª casa podem não  conseguir materializar resultados positivos, devido à privação causada por Saturno que faz perder o contacto com o plano material . Numa existência prévia o nativo pode ter sido um diligente funcionário que fazia cumprir a lei.

Quando Saturno está na 12ªcasa o nativo ,em , só obtém ganhos fora do seu lugar de nascimento. Restringe tudo  o que é material no local de nascimento. Quando a pessoa procura um local para descansar em privado, Saturno nega essa possibilidade, obrigando a pessoa a estar rodeada de outras, que sofrem, estão presas, doentes, etc.. Saturno bloqueia e atrasa o acesso à privacidade, aos sonhos, a todas as dimensões psíquicas da mente. Isto começa no entanto a mudar muito lentamente após o primeiro retorno ao local de nascimento.  Saturno força a pessoa a ir para terras estrangeiras para levar ordem e legalidade onde esta está ausente, levando- o a prestar serviço para os mais desfavorecidos. Assim, muitas vezes depois do retorno de Saturno estes nativos vão trabalhar para terras estrangeiras com pessoas de classes sociais baixas em funções que, quando Saturno está bem colocado, podem ser de estado ou como líderes de instituições humanitárias. Embora sejam pobres na sua terra natal, em terras estrangeiras podem ganhar bastante especialmente na meia  idade. As funções de procurar justiça para o povo e os menos favorecidos são muito bem desempenhadas por estas pessoas.

Segundo os clássicos, Saturno na 12ª casa indica persistência em obter o que se pretende. A pessoa pode achar a espiritualidade um caminho atrativo mas, quando o segue, é sem devoção.  Associa-se com as pessoas  comuns, com  os que sofrem e são infelizes. Tem dificuldade em manter-se na via moral.  O olho esquerdo corre perigo com a colocação de Saturno na 12º casa.  Pode ser popular mas, por vezes, as pessoas veem este nativo como seco, sem vergonha, sem sentido ético. Pode haver falta de beleza e encanto nos relacionamentos . Pode ganhar dinheiro e sucesso numa terra distante do lugar onde nasceu. É reservado, trabalhador e gosta de reclusão. Esta posição é boa para os que têm que fazer cumprir as leis.

Para saber os efeitos da colocação do sol no signo Peixes, leia o artigo aqui.

Quando Saturno está  colocado no signo Peixes o nativo pode ter receio instintivo de lugares isolados, hospitais, prisões, de dormir, de maus sonhos, de ser preso, de perder tudo o que tem. Saturno em Peixes causa resistência em aceitar a intuição psíquica ou qualquer perceção que não seja suportada pelos sentidos materiais. A fantasia e imaginação são igualmente rejeitadas como inúteis.

Estes nativos são muito disciplinados, no entanto não acedem facilmente à meditação nem à visualização de mundos imaginários.  Podem dar bons prestadores de cuidados a crianças, médicos ou outros apesar de a sua própria infância poder ter sido  privada dos planos da fantasia, do sonho, da brincadeira despreocupada.

Ao mesmo tempo que anseiam por um reduto de privacidade, este é-lhes constantemente negado. Têm dificuldade em focar-se e concentrar-se e também têm falta de paz interior.

Saturno no signo Peixes restringe a imaginação e a capacidade de se envolver nos planos da fantasia e da imaginação; então o nativo tem grande dificuldade em imaginar porque a imaginação está bloqueada. De acordo com a casa onde  o signo Peixes e Saturno estão colocados, o nativo não consegue  imaginar, criar na mente o que deseja em relação aos assuntos dessa casa. Isto significa que, quando o signo Peixes e Saturno estão na 4ª casa, onde a imaginação é fundamental, o nativo fica privado da sua infância. todas as brincadeiras, sonhos, realidades imaginadas pela criança são extremamente difíceis quando Saturno está aqui colocado, então a criança não consegue divertir-se nem ligar-se com o lar. Quando isto se dá na 7ª casa, os laços espirituais e românticos com o cônjuge são bloqueados, de modo que o nativo não os consegue criar. Seja qual for a casa onde Peixes/Saturno estão situados, o indivíduo não consegue sintonizar os planos do subconsciente e da imaginação e, por essa razão, não é capaz de criar laços autênticos com a área de vida significada por essa casa.  Em vez dessa ligação, mostra um «realismo» que o impede de toda a perceção emocional das coisas. Isto será reduzido se Júpiter estiver em aspeto com Saturno. Caso contrário, começará a ser capaz de usufruir da sua imaginação e intuição de forma lenta e gradual após o primeiro retorno de Saturno  perto dos 40 anos.

Saturno em Peixes atrasa desde modo a capacidade de o nativo ser capaz de ter uma perceção do mundo espiritual. Saturno faz o nativo ter medo e ansiedade em relação à imaginação, à religião, à fé e intuição pois são aspetos em relação aos quais sente muita dificuldade de compreender e sentir o que são. Pode ser pessimista e sentir que as circunstâncias estão constantemente contra si. Mostra vulnerabilidade em relação a tudo o que não é claramente percetível de forma sensorial. Os nativos são, no entanto, capazes de se envolver de forma pragmática na prestação de serviço aos outros. Mas precisam de estrutura e ordem na sua vida de modo a poderem prever, de forma clara, os efeitos ou resultados dos eventos e situações.  Têm medo da sua criatividade e, desde modo, até depois do retorno de Saturno, esta está bloqueada.

Segundo os clássicos, Saturno no signo Peixes indica interesse por atividades artesanais. O nativo é calmo e gosta de quietude, é reservado e secreto. Obtém reconhecimento dos amigos e da família. Tem força para vencer as dificuldades, é diplomata, religioso, cortês. Mas estabelece laços infelizes, os seus esforços dão poucos resultados. Tem sofrimento mental de vez em quando. é prático, intuitivo e otimista.

Conjunção Sol Saturno na 12ª Casa Signo Peixes

Quando o Sol está em conjunção com Saturno na 12ª casa os resultados dependem do signo de colocação, além da posição por signo do Sol e de Saturno. O Sol não está bem colocado na 12ª casa e Saturno também não tem afinidade com esta casa, que  representa o subconsciente, o imaginário, o mundo subtil de planos não materiais, os ancestrais…. Segundo a tradição, esta conjunção na 12ª casa indica uma «maldição» dos ancestrais ao nativo e traz problemas com o pai, que está em geral ausente por alguma razão e o indivíduo é muitas vezes forçado a viver longe do local de nascimento.  O Sol em si mesmo representa o brilho da visibilidade e do sucesso criativo mas a 12ª casa é a casa da invisibilidade e do aprisionamento (voluntário ou imposto), é a casa das perdas, em especial da vitalidade e da força de vida, que é representada pelo Sol.  E, o facto de o Sol estar conjunto com Saturno piora ainda mais esta situação pois Saturno restringe e dificulta qualquer possibilidade de alívio, ao não permitir que o nativo tenha o conforto da fé, da imaginação, da crença… este vira-se para o mundo material, único em que acredita mas também aqui se apresentam continuamente obstáculos de toda a ordem; não consegue ter fé e também não consegue ter descanso, dormindo pouco e não conseguindo o isolamento que, por vezes, desejaria ter. Ao invés disso tem que se identificar com a necessidade de trabalhar e de servir outros, colocando ordem e legalidade no seio dos que sofrem por alguma razão à sua volta. Se Saturno tem o grau inferior da conjunção, por estar colocado num grau anterior ao do Sol, o nativo tem medo de tudo o que não é percebido pelos sentidos: medo de ser engolido por seres imaginários, medo de dormir e de ter maus sonhos, medo da sua imaginação. Ao mesmo tempo recusa-se a aceder ao subconsciente e aprender, por intuição, a conhecer-se melhor a si mesmo. Experimenta uma dissolução ou perda da identidade e a sua vida resume-se a imensos e constantes deveres de servir e de trabalhar, sem obter grande recompensa, pelo menos ates de meados dos trinta anos. Pode experimentar pobreza e grande escassez de meios de sobrevivência.  Poderá tornar-se monge num mosteiro e viver uma vida ascética; pode trabalhar numa organização fechada como um hospital ou prisão. Será necessário esperar até à idade madura para obter algum alívio deste  peso. Mesmo que adote um estilo de vida ascético, não encontra apoio na meditação nem na oração porque simplesmente não consegue acreditar nem ter fé. Pode cumprir os rituais, em termos formais de horário , palavras e gestos   mas isso de pouco lhe valerá, até ter amadurecido e a vida ter alterado pelo menos alguns dos seus medos e descrenças. Se esta conjunção se der num signo no qual nem o sol  nem Saturno estejam aflitos,  o nativo pode encontrar um propósito positivo para a sua vida se aceitar trabalhar em algum país estrangeiro para benefício de pessoas em situação de injustiça ou desfavorecimento.

A conjunção Sol Saturno no signo Peixes quando ocorre noutra casa que não a 12ª, dará resultados de acordo com  a casa em que estiver. O Sol está mais bem colocado no signo Peixes do que Saturno por isso a sua energia é, neste signo, mais positiva do que a de Saturno. O Sol aproveita a imaginação e a capacidade de transcender o plano material do signo Peixes para desenvolver uma verdadeira espiritualidade, sobretudo se o Sol tem o grau inferior de colocação no signo em relação a Saturno. Quando isso acontece há uma capacidade inata de se ligar emocionalmente e através dos sonhos e da imaginação aos assuntos representados pela casa em que a conjunção se dá. E, ao mesmo tempo, o nativo tem a capacidade de ser organizado e disciplinado em relação a essas áreas. Articula imaginação e pensamento lógico, diversão e disciplina  e isso pode aumentar o potencial de produzir efeitos positivos.  A fé pode manifestar-se mas, ao mesmo tempo, também a razão crítica e reflexiva. A pessoa não acredita só por acreditar, também reflete   e estabelece relações lógicas de compreensão das coisas.  Porém, quando Saturno está num grau anterior ao do Sol, afeta negativamente a autoimagem, o nativo não se valoriza como indivíduo e pode simplesmente tentar negar a existência da sua realidade psíquica. E a conjunção com Saturno não ajuda pois Saturno neste signo também tem grande dificuldade em apreender qualquer realidade não física e rejeita como «fantasia» tudo o que tem natureza mais subtil do que a realidade sensorial. Uma imagem confusa da sua realidade e da realidade circundante  leva ao pessimismo e, talvez, à indulgência no uso de substâncias que, de algum modo, retiram o indivíduo deste fardo que é a vida. A situação melhora, no entanto, a partir do regresso de Saturno, embora, para alguns, apenas depois do segundo regresso de Saturno,  altura em que o nativo pode começar a vislumbrar algo em que acreditar para além do que os sentidos lhe mostram.

Conjunção Sol Saturno na 11ª Casa Signo Aquário

Apresentamos hoje o significado geral da conjunção Sol Saturno na 11ª Casa e signo Aquário.  Também explicamos os efeitos da colocação de Saturno na mesma casa e signo.

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 11ª casa, leia o artigo aqui.

Saturno está bem colocado na 11ª casa, correspondente ao seu signo mooltrikona Aquário. Nesta casa estende e gere uma vasta rede de conexões e conhecimentos tendo em vista a melhoria económica e financeira da maioria de pessoas possível.

Os textos antigos afirmam que esta posição de Saturno é boa para a riqueza e também para a longevidade do indivíduo mas não ajuda a sua saúde, de acordo com o sábio Parashara.

Na 11ª casa Saturno ocupa-se em garantir que todos os ganhos económicos são justos e feitos de acordo com as regras e leis de modo que todos possam ganhar desde que trabalhem e se esforcem, trabalhando em cooperação com uma vasta rede de pessoas que têm em vista o bem comum. Os investimentos seguem linhas rígidas e conservadoras  e estes nativos aplicam a todos , de forma democrática, as mesmas regras, não aceitando favorecer amigos nem familiares no acesso a fontes de rendimento.

O karma destes nativos coloca-os a gerir muito dinheiro, dinheiro que pertence a uma larga comunidade e fazem o que podem para o gerir de forma séria e imparcial. Podem ter que tomar decisões sociais difíceis para garantir os objetivos gerais da economia. Há, no entanto, um stress muito grande associado a esta gestão, pois estas pessoas temem a desagregação social e económica da sociedade. Quando ocupam posições de autoridade e influência podem impor estratégias de austeridade para garantir que a sociedade mantém a sua estrutura económica intacta.

Preocupam-se com a justiça distributiva e, por isso, acham essencial regular os ganhos e lucros. O seu karma pessoal faz com que sejam chamados muitas vezes a ocupar-se da economia de uma sociedade que está em risco de falência, sendo aqueles que a conduzem a um novo estado de prosperidade. Podem favorecer maior distribuição da riqueza geral promovendo instituições de apoio aos mais pobres.

Os nativos com Saturno na 11ª casa são pouco expansivos e mantêm em geral alguns amigos (poucos) de longa data, não sendo muito adeptos de fazerem novos amigos. Em geral os «amigos» são bastante materialistas, cultivando «amizades» por razões sociais, mais do que por razões de companheirismo ou amizade. Estas pessoas também não gostam de investimentos de risco, a menos que a 5ª casa seja forte e altere isto. Estes nativos são árduos trabalhadores e trabalham de forma persistente e continuada para alcançar riqueza, que leva o seu tempo a alcançar. Podem ter um salário modesto quando a 11ª casa  é ocupada por  outros signos mas todo o dinheiro é ganho dentro dos limites da lei.

Quando está colocado na 11ª casa num signo que rege ou no signo da Lua, de Vénus ou de Mercúrio, o nativo será bem visto socialmente, tendo uma excelente reputação. A partir desta casa lança aspeto para a 5ª casa, podendo dificultar o nascimento de crianças, atrasar esse nascimento ou obrigar a assumir pesadas responsabilidades com estas; o aspeto para o Ascendente reduz a vitalidade e torna o ritmo de ação individual mais lento ao mesmo tempo que dá modéstia à personalidade e ajuda a adaptação às convenções e regras sobre a sua apresentação pessoal. Também torna a inteligência mais rígida e menos criativa, retirando brilho à personalidade; o aspeto para a 8ª casa restringe o dinheiro do parceiro de vida, que contribui pouco para a economia comum e para os bens partilhados e torna mais difícil  a possibilidade de receber heranças. Será difícil manter posses ou bens escondidos. Os processos de transformação individual e emocional (de todos os medos do nativo) são também atrasados e dificultados. Pelo lado positivo, este também não é afetado por situações de emergência súbita pois Saturno torna os processos inesperados mais lentos ou atrasados, de modo que afetam menos a vida destas pessoas. A relação com os familiares do cônjuge pode ser difícil embora possa melhorar com o tempo.

A lição fundamental de Saturno na 11ª casa é de que a riqueza deve ser distribuída pelo maior número possível e deve chegar aos mais fracos e desprotegidos, não pode ficar apenas nas mãos de uma elite ou minoria. Pode receber apoio de um irmão mais velho ou de um pequeno número de conselheiros. Também costumam fazer parte de grupos ligados à caridade e à proteção das tradições e costumes, como a Igreja, instituições de caridade e solidariedade, associações culturais, partidos políticos conservadores, etc.. Através destas organizações dão o seu contributo para regular a sociedade. Contribuem sempre que podem e de forma anónima para manter as atividades destes grupos na sociedade.  Não gostam de mudar o seu círculo social nem a forma como ganham dinheiro.

Quando Rahu também está nesta casa, durante os períodos de Rahu pode haver grande subida de status mas esta é também, com frequência, seguida de perda abrupta de posição e reputação.

Os nativos com Saturno na 11ª casa preocupam-se continuamente com os ganhos e a concretização dos seus objetivos, receando também perder a sua reputação. Têm sempre a impressão de que os amigos e conexões de que dependem não ofereçam o apoio de que necessitam para se manterem na sua posição. A reputação é ganha através de muito trabalho. Quando querem singrar numa carreira científica, económica ou filosófica, encontram muitos obstáculos que  levam bastante tempo a vencer e a superar. Nos primeiros tempos e durante a juventude, o nativo pode ter bastantes fracassos no seu desejo de ganhar dinheiro, influência e status. Mas, se Saturno estiver bem colocado, acabará por alcançar pelo menos um sucesso mediano. Apesar de serem conservadores, estes nativos são capazes de transformar as relações económicas e os investimentos de forma progressista. Quando desempenham funções de liderança podem alcançar popularidade, ajudando com a sua ação institucional a melhorar a distribuição mais equitativa por todos, especialmente os menos favorecidos e, desse modo, ajudar a proporcionar expetativas de uma vida melhor.

Embora em geral os nativos com Saturno na 11ª casa contem com pessoas com algumas conexões influentes, a verdade é que são vistos pelas elites como «vulgares» ou «não dignos» da sua companhia e sofrem a rejeição dessa camada da sociedade.  Mas isso não impede que eles próprios mantenham relações de amizade por interesse, movidos também eles pelas ambições pessoais. Só as conexões que podem realmente contribuir para algum proveito social ou profissional – e que são «trabalhadas» de forma diligente por estas pessoas, é que são valorizadas. Não se dão ao  trabalho de se relacionar com outros sem haver algum interesse material que possa reverter a seu favor: amizades para os «tempos livres», companheirismo, etc.,  são, simplesmente ignoradas. Ser «amigo» é trabalhar para obter uma forma de influência que pode ser proveitosa para o sucesso material. Deste modo, estas pessoas acabam por criar uma reputação de apenas se ligarem aos outros por interesse, mesmo quando se filiam num partido político ou instituição de solidariedade. Os outros não acreditam que sejam «filantropos»  por generosidade natural, vendo isso como forma de alcançar mais influência social. Faz parte da «lição» de Saturno na 11ª casa aprender a desenvolver amizade sem interesse e a obter rendimentos de acordo com as regras da distribuição democrática dos lucros. Para alguns pode ser uma lição muito difícil de aprender.

Quando têm irmãos mais velhos, a relação com estes pode ser pesada com deveres e responsabilidades. Se o Sol estiver com Saturno, em geral  o nativo não tem irmãos mais velhos.

Para os Ascendentes Capricórnio e Sagitário Saturno na 11ª casa causa  dhana yoga, trazendo riqueza (está exaltado para o Ascendente Sagitário e rege a 2ª casa para o Ascendente Capricórnio). Deste modo pode trazer riqueza quando aqui colocado, se estiver forte no horóscopo.

Para saber os efeitos da colocação do Sol no signo Aquário leia o artigo aqui.

Quando Saturno está colocado no signo Aquário, o seu signo mooltrikona, o nativo tem receio das multidões  desordenadas. Assim, estes nativos são impulsionados para participar na regulação dos grupos, conexões sociais e em  todo o tipo de  ligações (inclusive através dos meios de comunicação) entre os membros da sociedade. A convicção profunda é de que os membros da sociedade não podem ser deixados entregues a si próprios pois isso ameaça a ordem social e é preciso impor regras, leis, uma estrutura hierarquizada e o mais fixa possível, para conter as «liberdades» individuais de ação. Pelo lado positivo, estes nativos são capazes de compreender as necessidades que levam as pessoas a agrupar-se e organizar-se e essa compreensão pode fazer deles bons agentes de mudança, quando ultrapassam o medo desta.

Estes nativos têm talento para perceber boas oportunidades de investir, sendo sóbrios e capazes de gerir o dinheiro de um grande número de pessoas de forma eficaz e sem correr muitos riscos a não ser os que são bem calculados. Podem, por isso, ter uma carreira bem sucedida na área do mercado bolsista ou em atividades de caráter económico.  Agem de acordo com as regras e a legislação e não favorecem alguns por razões pessoais. Preferem ganhar de forma estável, lenta e segura.

Os nativos com Saturno no signo Aquário são movidos por princípios que adotam cedo na vida e tendem a manter a sua escala de valores imutável não sendo por isso muito adaptáveis aos contextos de mudança social. Tendem a agarrar-se aos valores de sempre e a achar que estes são universais e eternos. Consideram como uma virtude esta lealdade aos princípios e a recusa de os mudar e não compreendem facilmente que essa resistência à mudança pode ser negativa  quando a realidade muda. Dão bons cientistas, nas áreas em que há uma estrutura firme e estável, mas podem ser um sério obstáculo ao avanço do conhecimento por não serem adaptáveis aos contextos  e por teimarem em manter a sua visão da realidade mesmo quando esta dá provas de ter mudado. São por isso bons ideólogos, no sentido em que a ideologia tende  a manter-se  rígida, como uma visão do mundo intemporal.

As estruturas conceptuais desenvolvidas por Saturno em Aquário são altamente elaboradas e rígidas. Pretendem aparecer como um sistema de conhecimento imutável e verdadeiro nos seus princípios de forma absoluta. Porém, como temos vindo a descobrir nas duas décadas, a ciência só é objetiva quando se adapta a abordagens da realidade das quais nunca se sabe tudo e que mudam constantemente.  Num mundo em mudança  e em  movimento constante,  um saber fixo como o que é proposto por Saturno pode ser satisfatório para quem precisa de legitimar um modelo de sociedade conservadora mas é pobre para fazer avançar a ciência e a compreensão que temos do mundo. A resistência à mudança impede o conhecimento, não o proporciona. Apenas leva cada um a acreditar que o seu sistema de conceitos, por muito bem construídos logicamente, coincide com a estrutura da própria realidade. Uma ilusão sempre fatal para aqueles que a têm.

Quando Saturno está em Aquário, não é impossível que o nativo mude os seus princípios e valores. Mas, quando isso acontece, limita-se a adotar um sistema substituindo-o por outro, com o mesmo dogmatismo e crença ilusória de ser detentor da «verdade». Assim, como teóricos, estes nativos pouco ajudam o progresso do saber. Mas, em termos práticos, podem de facto ajudar a  regulamentar a realidade social pois são muito disciplinados e dedicados ao serviço público embora possam confundir este com as suas próprias convicções acerca da sociedade.

Saturno em Aquário tem medo de todos movimentos sociais ou políticos, medo de perder  o mundo ordenado e estruturado em que acredita.  Por isso, sempre que desempenha cargos sociais ou de governo procura suprimir todas as possibilidades de mudança. Tudo o que é irregular é por isso alvo de punição e desaprovação. Os nativos interessam-se, no entanto, genuinamente pela proteção dos menos favorecidos pela sociedade e procuram estender a todos maior justiça social. Sentem ser seu dever contribuir para melhorar a sociedade. A forma como fazem isso, quando Saturno está em Aquário é através da criação de um novo equilíbrio na área económica, na distribuição de riqueza  e transformação das redes sociais e na forma como as pessoas criam ligações na sociedade. Saturno em Aquário pretende criar maior igualdade na distribuição dos recursos. A forma como Saturn faz isso no seu signo mooltrikona é mais fácil do que acontece com o signo Capricórnio.

Os antigos não tinham muito boa opinião  acerca da posição de Saturno em Aquário, afirmando que os nativos são obstinados, batoteiros, desonestos, agressivos, dados ao deboche, tomando muitas tarefas ao mesmo tempo sem acabar nenhuma. Pelo lado positivo, são inteligentes, racionais, convincentes, afáveis, científicos nas abordagens, sociáveis.

Conjunção Sol Saturno na 11ª Casa signo Aquário

Quando o Sol e Saturno estão em conjunção na 11ª casa os resultados dependerão do signo em que estão colocados, sendo certo que, se um deles estiver debilitado ou em signo inimigo, pode haver bastantes obstáculos à concretização das ambições pessoais, mau relacionamento com o pai e os irmãos, frustração da realização dos desejos, dificuldades à obtenção de riqueza e dos ganhos. Saturno e o Sol posicionados de forma negativa na 11ª casa também afeta os filhos. Por ex., se estiverem no signo Carneiro, no qual o Sol está exaltado mas Saturno está debilitado, poderá haver dificuldades com o processo de nascimento dos filhos, ou pode acontecer que não haja filhos. Ao mesmo tempo, se o Sol se tiver o grau mais baixo da conjunção pode permitir desenvolver uma rede de conexões sociais altamente vantajosa para subir na vida e melhorar o status. Este nativo será criativo, carismático, capaz de galvanizar e atrair personalidades influentes para o seu círculo social.  A influência de Saturno debilitado, sobretudo de tiver o grau inferior na conjunção, pode levar o indivíduo a criar as suas próprias regras, desconsiderando as regras sociais existentes. Baseará as suas ligações sociais em motivos calculistas,  perderá de vista o princípio de justiça social e a distribuição equitativa da riqueza social, pelos menos favorecidos. Poderá ter comportamentos muito rígidos em relação ao funcionamento das organizações e aos grupos sociais, temendo a falta de regras quando um grande número de pessoas se reúne para fazer coisas. Saturno fraco nesta conjunção pode tornar muito difícil e penoso o processo de ganhar dinheiro e o desejo de pertencer à comunidade. O nativo pode ser rejeitado pelas elites pela sua vulgaridade, classe social baixa, «cinzentismo», etc.  Quando tanto o sol como Saturno têm força equivalente, há menos vontade de envolvimento em interações sociais e há pouco interesse em socializar. Pode ainda assim ter uma rede de contactos que funciona como facilitadora de relações económicas, políticas, comerciais, etc..sendo essencialmente contactos de interesse e não amizades pessoais.

Quando a conjunção Sol Saturno acontece no signo Aquário e na 11ª casa o nativo pode ganhar muita riqueza porque Saturno forma Raj yoga.  Mas a relação com os filhos ou o nascimento de filhos pode passar por obstáculos. As melhores casas para esta conjunção dar resultados positivos são as casas upachaya– 3, 6, 10 e 11, casas em que os planetas maléficos produzem bons resultados. Porém, tais resultados positivos são essencialmente no plano material e dos ganhos. A nível dos relacionamentos os efeitos podem ser bem menos positivos. Como é habitual em Saturno, o sucesso nesta área acontecerá apenas depois de bastante trabalho e esforço, na meia idade provavelmente. estes nativos podem ser cientistas capazes de produzir algo que ajude a melhoria de condições sociais pois Aquário leva a identificar-se com a massa de indivíduos da sociedade e a buscar mais justiça para esta. Saturno é mais forte do que o Sol no signo Aquário e, se ambos estiverem bem colocados, pode gerar o desejo de ser um regulador realmente efetivo na regulação e organização social, dentro do quadro das regras existentes mas com mais justiça distributiva de condições de vida. Estes nativos podem também tornar-se figuras da política ou terem cargos de liderança que implicam  forte consciência social.

Conjunção Sol Saturno na 10ª Casa Signo Capricórnio

Apresentamos os efeitos gerais da conjunção Sol Saturno na 10ª Casa  Signo Capricórnio:

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 10ª casa, leia o artigo aqui.

 Saturno na 10ª casa expõe o nativo a uma vida com visibilidade pública na qual pode desempenhar cargos de liderança de forma rígida e burocrática, no respeito estrito pela lei e pelas regras vigentes. Se Saturno estiver fraco o nativo sente ansiedade pela exposição pública e sente-se intimidado pela necessidade de tomar decisões difíceis. Receia constantemente que a sua reputação seja atingida desfavoravelmente. Ao mesmo tempo que se sente compelido a contribuir para a regulação da ordem e da hierarquia social, receia  essa mesma ordem e as forças que podem colocar em perigo a sua reputação, receia a desconsideração e o menosprezo dos outros pela sua ação. Com Saturno na 10ª casa as figuras de autoridade, o poder patriarcal de todos os tipos é, ao mesmo tempo, respeitado e temido pelo nativo. Pode sentir-se intimidado em relação à família do pai.

Na 10ª casa Saturno está colocado na própria casa e resiste a toda a ação impulsiva, obrigando a refletir de modo a manter o respeito e a reputação. Estas pessoas identificam-se com as instituições, que servem de acordo com a «letra da lei» sempre que desempenham cargos na administração ou no governo ou em alguma instituição na qual tenham poder executivo.  Trabalham de acordo com a lei de forma lenta e sem se desviarem das regras instituídas. São bons no desempenho de cargos  burocráticos, a redigir regulamentos e leis, etc.. São  «funcionários» (de uma empresa ou estado) representando uma organização e não gostam de chamar as atenções sobre a sua pessoa.

Estas características fazem com que sejam chamados a exercer funções no Estado, nos tribunais ou em outras funções de caráter burocrático ou executivo que exigem trabalho persistente, acompanhado de pesadas responsabilidades. Têm igualmente um forte sentido dos rankings e hierarquias sociais e profissionais.

Quando em funções de responsabilidade governativa, estes nativos têm um estilo austero que impõe rigor e disciplina orçamental e são adeptos da imposição de todo o tipo de austeridade aos que estão sob o seu domínio.  Encaram a resposta aos problemas sociais de forma punitiva e atuam em conformidade com isso.

Estes nativos têm uma conceção bastante conservadora da família e do seu papel na propagação dos indivíduos e da ordem social. Assim, dão aos filhos uma educação institucional e conservadora, pouco dada às liberdades e bastante exigente no cumprimento dos deveres, provavelmente semelhante à que eles próprios tiveram, com uma mãe que recompensava ou punia o nativo de acordo com o «merecimento» deste. O casamento é também encarado como uma instituição social em que os deveres e responsabilidades para com a família e a sociedade estão em primeiro lugar em relação aos afetos ou às necessidades meramente individuais. Conformismo e resistência à mudança social e do conceito de família tradicional pauta a vida destas pessoas. Quando acontece casarem mais do que uma vez (o que não acontece de forma fácil pois Saturno lança aspeto para a 7ª casa) tende a haver menos rigidez na forma de interagir  e há um peso menor dos deveres.

Quando estes nativos passam pelo dasa de Saturno podem ocorrer problemas  relacionados com a vida política, para os que têm esses cargos, problemas com investimentos ou jogo, acusações por fraude ou comportamento político inapropriado, perda de irmão, perda de fontes de rendimento.

Os nativos com Saturno na 10ª casa têm sentido social do dever e podem aceitar cargos de responsabilidade que os expõem a uma indesejada vida pública por causa desse sentido de dever. Quando Saturno está colocado num dos signos que rege ou num dos signos de Vénus, podem alcançar elevados cargos sociais e/ou políticos e podem ter uma ação de primeira ordem na regulação da ordem social. Quando está colocado num signo inimigo, Saturno obtém visibilidade pública mas por razões negativas sendo visto como alguém que contraria a ordem social e a desvirtua, mostrando rebeldia perante a ordem existente.

Estes nativos, quando Saturno está bem situado, alcançam respeito e boa reputação pelo caráter moral e dedicação à causa pública mas não são populares no sentido de o público ou a sociedade os verem como pessoas simpáticas ou estimadas pela sua natureza individual (são demasiado «secos», sérios, distantes, etc. para conquistarem esse tipo de simpatia). De resto, em geral também não reclamam uma imagem simpática, preferem apresentar-se como figuras respeitáveis e cumpridoras dos seus deveres. Colocam os interesses da sociedade (tal como os interpretam, claro) acima de todos os interesses individuais e não admitem heterodoxias, ou seja, não aceitam diferentes pontos de vista dos que os rodeiam, falando a uma só voz que é a sua. São, no entanto imparciais não aceitando beneficiar os amigos ou a família, quando ocupam cargos públicos (desde que Saturno esteja bem colocado por signo).

Saturno na 10ª casa torna o indivíduo isolado, este sente-se imbuído de um dever «acima de si próprio» que é o de ajudar a melhorar a ordem social. Assim, é muitas vezes rude nas interações sociais, sem tato nem amabilidade mas dedica-se o melhor que é capaz, a essa tarefa objetiva que se dá a si próprio.

O aspeto para a 12ª casa indica que  estas pessoas têm pouca paz mental, constantemente preocupadas com os seus deveres. Este aspeto prejudica igualmente a vida sexual dos nativos. Também não têm uma vida familiar e afetiva muito substantiva pois os deveres tomam-lhes o tempo e têm pouca disponibilidade para o cônjuge, preferindo também estar no local de trabalho em vez de estarem em casa. Assim, esta posição de Saturno também afeta a felicidade e o contentamento do cônjuge. Este também pode ter uma vida profissional exigente, o que deixa poucas possibilidades para partilhar a vida em comum.

É em geral aceite que os nativos com Saturno na 10ª casa têm um karma em que, de alguma forma, «caem» depois de atingir alguma notoriedade, por razões morais. Poderão, no passado, ter feito alguém cair do poder expondo aspetos da vida privada desse líder e causado desse modo a sua  perda de posição. Assim, apesar de detestarem ter a sua vida privada nas bocas do mundo, estes nativos podem enfrentar uma situação semelhante e perder a sua posição social, sendo vítimas de exposição de aspetos da vida privada que se ligam á moral.  O karma de Saturno na 10ª casa é que os nativos têm que ter um código moral irrepreensível tanto na vida pública como privada. Não chega construírem uma imagem pública de seriedade e irrepreensibilidade moral; se não mantiverem os mesmos princípios na vida privada, estes acabarão por se virar contra si e causar  a sua queda social levando à perda de reputação e de posição. Estes nativos terão que trabalhar sempre mais do que o proveito que alcançam em termos individuais e podem cair de posição devido a um escândalo que destrói a sua credibilidade pública, quando colocados numa posição elevada.

Quando Saturno está na 10º casa debilitado (Ascendente Caranguejo), apesar do trabalho árduo que lhes pode ser exigido, dificilmente alcançam visibilidade e status suficiente pois falta-lhes o apoio de conexões sociais que poderiam favorecer essa ascensão.

Para não acontecer o referido atrás, a posição de Saturno na 10ª casa exige que o indivíduo sacrifique o seu interesse e desejo de celebridade individual em nome da total subordinação à causa pública sem buscar qualquer privilégio para si próprio. Mas ,apesar dessa dedicação, experienciará muitas vezes algum desgosto por o seu esforço não ser reconhecido pelos outros.

Quando o nativo não experiencia em idade útil o dasa de Saturno ou quando este ocorre muito tarde na vida, o reconhecimento e o sucesso podem vir muito tarde ou não acontecerem de forma substancial, a não ser nos subperíodos de Saturno (antardasa). Saturno torna tudo mais lento e, desse modo, os objetivos individuais em termos profissionais e de visibilidade pública podem demorar muito tempo a acontecer. Terá que  trabalhar muito para alcançar o que pretende apesar de poder ter grandes ambições.  Estes nativos estão, no entanto, muito vocacionados para ascender na hierarquia social e profissional. Mas têm um pesado fardo de trabalho que lhes limita grandemente o usufruto dessa posição. Quando Saturno está colocado no signo de exaltação e a Lua também é favorável, os nativos alcançam posições muito elevadas na sociedade.

Saturno na 10ª casa pode também indicar responsabilidades pesadas em terras estrangeiras. Esta posição atrasa o casamento, sendo favorável a um casamento com alguém mais velho ou pouco sofisticado. Mas estas pessoas experienciam quase sempre grande tensão e não chegam nunca a relaxar no ambiente do lar nem num espaço privado, identificados que estão com os deveres públicos ou profissionais. E podem ter poucos ou nenhuns apoios da família ou amigos, logo desde a infância em que aprenderam a ter que fazer as coisas sem recorrer ao apoio não disponível de outros.

O pai pode ser alguém muito rígido, com fortes responsabilidades profissionais e que exerceu sobre o nativo uma forte disciplina levando-o a conformar-se com os deveres. Assim, habituam-se desde cedo a trabalhar arduamente para obter sucesso e visibilidade. Mas não trabalham para serem famosos nem célebres, embora a posição de Saturno aqui lhes dê visibilidade pública. Não têm tempo para separar essa vida pública da privada. E essa visibilidade pode ser positiva ou negativa uma vez que, em signo inimigo, Saturno pode indicar um criminoso ou marginal. Se Saturno está colocado na 10ª casa e debilitado, o nativo enfrenta mesmo a possibilidade de ser preso devido a crimes de «colarinho branco». Mesmo que se envolva em atividades marginais, os nativos com esta posição terão que trabalhar muito. Os que não enveredam por caminhos marginais podem ter um emprego difícil, que exige esforço manual considerável e precisam de trabalhar muito sem grandes frutos como resultado. Saturno pode, no entanto, aliviar o seu fardo a partir da meia idade, entre os 48 e 50 anos. Em certos casos, porém, terão que trabalhar sempre sem  muito descanso ou relaxamento. Quando Saturno está na 10ª casa e no signo Capricórnio (Ascendente Carneiro) o nativo obtém em geral excelentes resultados tanto em termos de sucesso profissional e exercício de altos cargos como em termos de rendimento. Mas estes serão sempre inferiores ao trabalho desenvolvido.  Saturno na 10ª casa no signo Aquário indica excelentes resultados pois Saturno está no signo Mooltrikona e indica karma positivo que atua a favor do nativo.

Para saber os efeitos da colocação do sol no signo Capricórnio leia o artigo aqui.

Quando Saturno está colocado no signo Capricórnio está no próprio signo e indica um karma relacionado com a necessidade de cumprir as leis e as regras da sociedade, reconhecendo a legitimidade da ordem social tradicional.

Mesmo no próprio signo, Saturno não muda a sua natureza de atrasar e obrigar a um considerável esforço: assim, permite o sucesso mas nunca de forma rápida, exigindo um processo mais longo. Os nativos com esta posição de Saturno são conservadores e convencionais, sendo previsíveis os seus comportamentos e os valores a que obedecem. Todas as regras sociais tradicionais sobre o modo como se deve estar em cada situação social são seguidas e respeitadas por estas pessoas.  São responsáveis e estão dispostos a trabalhar arduamente para alcançarem o que pretendem. Têm um forte sentido do dever, sendo obedientes à ordem estabelecida, não tendo espírito crítico em relação à ordem social ou política. Esta natureza conformista explica também que não sejam em geral criativos, embora tenham grande sentido de organização e sejam eficazes na execução. São bons a aplicar as regras e as leis no plano das instituições sociais.

Em termos sociais, tendem a identificar-se com a classe média. Não gostam de conflitos nem de divergir da opinião maioritária. Precisam de se sentir seguros, conseguindo essa segurança através do respeito  e conformidade com as regras sociais. Estas características fazem com que sejam estimados pelas autoridades em geral  e respeitados pela capacidade de trabalhar arduamente , bem como pelo sentido do dever. Karmicamente, podem aceitar muitos deveres quando lhes são pedidos.  Nos casos em que Saturno é forte no horóscopo, o nativo pode mesmo ter que assumir fortes responsabilidades no governo ou em alguma instituição social ou política.

Devido a toda a resistência que Saturno opõe à mudança, apenas permite a ascensão social dos nativos de forma gradual e lenta e também regulada de acordo com os costumes e leis aceites por todos. Ainda assim, permite a ascensão mais rápida do que quando está em outros signos. Um realismo temperado de algum pessimismo acompanha sempre estas pessoas, refreando o excesso de ambição individual e constrangendo o indivíduo a agir dentro das regras estabelecidas.

Segundo os clássicos, Saturno no signo Capricórnio ama o saber mais elevado, como a Filosofia e o conhecimento dos Mistérios. O nativo é talentoso, viajado, instruído e eficiente. Gosta de ornamentos e de itens de decoração. É ambicioso, racional, sério e muitas vezes descontente. Tem problemas com os relacionamentos amorosos e estabelece relacionamentos com pessoas de classe social mais baixa.  Tem tato, é perseverante e diplomata. Pode ter problemas nervosos. Atingirá o sucesso embora leve tempo.

Estes nativos são determinados, organizados, estruturando tudo o que tem importância para si. Saturno em Capricórnio luta para melhorar o seu estatuto, quer atingir uma posição elevada para ser reconhecido e respeitado pelos outros. Estes nativos trabalham muito mas encaram isso como algo natural e necessário para atingirem os seus objetivos. De acordo com a casa ocupada pelo signo Capricórnio e Saturno  assim se manifesta esta energia que impele a trabalhar ativamente para alcançar o que pretende. Acompanhando este esforço do nativo está sempre também o medo de perder a posição conquistada, o status, o emprego sendo muito ansiosos em relação a tudo isso. Na casa onde Saturno está colocado o nativo terá que fazer um esforço extra para que os assuntos dessa casa possam ter sucesso.

Conjunção Sol Saturno na 10ª Casa Signo Capricórnio

Quando o Sol e Saturno estão em conjunção no signo Capricórnio Saturno tem primazia, sendo, no entanto, ambos fortes quando a conjunção cai na 10ª casa, a menos que esta esteja ocupada por signos inimigos ou pelo signo de debilitação de um deles. Saturno causa uma forte falta de confiança no nativo, fazendo-o duvidar das suas capacidades e talentos e da sua habilidade para alcançar o sucesso mundano: carreira e profissão, reputação pública, etc.. A sombra de Saturno sobre o Sol impede-o de manifestar a sua criatividade e obriga-o a conformar-se com as regras e convenções existentes e a trabalhar sem procurar evidenciar a suas qualidades, a menos que Saturno esteja em signo inimigo ou debilitado. Saturno atua aqui como um travão a todo o poder de iniciativa, desejo de brilhar e de se destacar, promovendo uma atitude de inércia, de não ação, deixando de  procurar o sucesso de forma ativa e acabando por se conformar e seguir a liderança de outros «mais experientes».  O nativo é levado a pensar que não é melhor do que os outros e receia ter medo de fazer alguma coisa que o prejudique, ao invés de o ajudar a obter sucesso. Trabalhar muito e de forma paciente até que os bons resultados apareçam é a tendência dominante. Algumas vezes, porém, o sol pode impulsionar a pessoa a tomar a iniciativa simplesmente não o faz no momento adequado e os resultados obtidos não lhe permitem alcançar , levando antes à reputação de que não tem as qualidades necessárias para liderar.

A energia frustrada do Sol sob a influência de Saturno pode levar o indivíduo a ter comportamentos de desconsideração pelos outros, ansiando por um reconhecimento e sucesso que são frustrados.  O Sol representa o Ego e também o pai e todas as figuras de autoridade e de liderança e, quando o Sol recebe a sombra de Saturno, o pai, os chefes, professores e figuras de autoridade continuamente apontam as falhas e falta de capacidades do nativo, o que é um processo duro, sobretudo no crescimento e juventude, numa experiência que atinge continuamente a autoestima pessoal e o conceito de auto valor. Em resposta, o nativo pode tornar-se muito arrogante, egoísta e sem consideração pelos outros. É uma forma de disfarçar para si próprio os sentimentos de inferioridade e de frustração por não lhe ser dado o valor que deseja mas, no fundo, receia não ter. A rebeldia manifestada na personalidade é expressão da raiva pelo esmagamento que a energia de Saturno produz na identidade.

Quando  esta conjunção Sol Saturno se dá na 10ª casa, a frustração do Sol, que obtém aqui força direcional (Dig Bala) pode ser muito grande. O nativo sente que devia ter a melhor posição profissional e na vida, sente-se com direito a ser uma pessoa especial e sem qualquer fraqueza e todos os obstáculos ao desejo de atingir rapidamente o topo que ambiciona são vistos como indignos de si. O Sol leva o  nativo a pensar que merece todos os privilégios sem ter que trabalhar duramente nem por muito tempo , porque «é especial». Porém, Saturno  obriga o nativo a subordinar-se às regras existentes e a ter que trabalhar muito e de forma dura, tal como todos os outros. Obriga o nativo a ver-se «como um indivíduo comum» e isso causa uma disrupção profunda na personalidade e no modo como esta atua e  interage no mundo.

Quando o Sol tem o grau mais baixo na posição por signo, o nativo não reconhece as suas limitações nem falta de capacidades e pode desenvolver um ressentimento muito grande contra todo o «sistema que impede as pessoas de mérito de subir na vida» e isto pode impedi-lo de ter uma vida social e profissional satisfatórias. Sentirá inveja de todos os que estão em posição mais elevada e rancor por não ser ele próprio a estar nessa posição. Isto é tanto mais forte quanto mais fraco por signo estiver o Sol.

Quando Saturno tem o grau inferior na conjunção e esta cai num signo de Saturno ou no signo de exaltação deste- como acontece por ex., para o Ascendente Capricórnio- a energia dominante de Saturno pode disciplinar os ímpetos da energia solar colocando-a ao serviço das ambições sociais e profissionais e muito sucesso material pode ser alcançado, ainda que com a marca de Saturno: depois de trabalhar bastante e de forma gradual, o nativo pode alcançar um elevado status. Quando tanto o Sol como Saturno estão bem-dispostos no horóscopo, podem ajudar o nativo a ter sucesso profissional mas, num grande número de casos, esta conjunção causa indecisão na escolha da carreira e atraso em atingir uma posição capaz de satisfazer as ambições individuais. Se ambos os planetas estiverem fracos pode mesmo nunca haver uma carreira sólida e estável.

Quando esta conjunção cai na 10ª casa e no signo Capricórnio (Ascendente Carneiro) e o Sol e Saturno atuam ambos de forma positiva, o nativo pode alcançar muita riqueza pois Saturno rege também a 11ª casa e, nesse caso, esta conjunção pode ter um efeito semelhante a um Raja yoga. Porém, de acordo com a natureza de Saturno, o status e a riqueza serão alcançados mas através do mérito e trabalho pessoal e, embora o processo possa ser mais rápido do que é habitual com Saturno leva,  apesar de tudo, o seu tempo pois Saturno não dá riqueza súbita.

Conjunção Sol Saturno na 9ª Casa Signo Sagitário

Para saber os efeitos do Sol na 9ª casa leia o artigo aqui.

A colocação de Saturno, um planeta cuja energia resiste à mudança e constrói estruturas rígidas permanentes,  na 9ª casa favorece a manutenção do saber antigo considerado «perfeito» e impede que este seja alterado. Em suma, com Saturno na 9ª casa o nativo cultiva a ortodoxia e não há espaço para divergir. Prevalece o  «princípio da autoridade» como parâmetro fundamental do saber. Só há espaço para uma opinião, a que é considerada «oficial» e  «acreditada». Ora, isto deixa espaço para todos os fundamentalismos e esquece que o saber é sempre algo em construção, inacabado, imperfeito. Tudo o que saia fora desta conceção é dogmatismo que apenas pode legitimar alguns em termos de poder mas que, dificilmente permitirá o desenvolvimento humano. A fé substitui a razão e a reflexão. Mas, sem problematizar, é difícil compreender e aceitar a verdade do que quer que seja.

Quando Saturno está na 9ª casa o nativo tem um karma que limita o seu acesso ao pensamento crítico e à apropriação autêntica das causas e processos relacionados com o saber. Em vez disso, o nativo é levado  a aceitar um sistema de crenças e a propagar essa ortodoxia, acreditando, sem sentir a verdade. Os nativos aderem às crenças antigas de forma puramente formal, sem que a sua mente lhes adira por verdadeira apropriação da sua verdade. Em relação à religião, estas pessoas possuem crenças rígidas e dogmáticas.  As figuras de autoridade- pai, professores, padres, governantes- são vistos como os detentores da verdade à qual é preciso submeter-se.

Com Saturno na 9ª casa a filosofia desaparece para dar lugar á doutrina e à ideologia dominantes. Esta situação é diminuída caso haja outros planetas na 9ª casa ou quando esta recebe o aspeto de outros planetas benéficos.  Quando Saturno está no signo de exaltação ou no próprio signo (Aquário) esta influência torna-se mais mitigada embora continue a sentir-se a subordinação à autoridade como «critério de verdade». A transmissão do saber faz-se através de uma hierarquia rígida, não sendo possível fazer-se por outros canais «não oficiais». O nativo tende a considerar a religião  como uma forma poderosa  de organização social mas da qual estão ausentes quaisquer aspetos transcendentes. Desconfia por isso e receia a fé, como algo irracional, e os votos religiosos, que não compreende como compromisso para com a divindade.

Os nativos com Saturno na 9ª casa podem ter uma visão ascética sobre a vida espiritual. submetem-se a um «credo» e respeitam todos os rituais associados. Não há inspiração nem intuição neste tipo de experiência. Estes são os defensores da «leitura à letra» sem admitir quaisquer liberdades de interpretação ou reflexão pessoal acerca do que se diz. A «verdade» assim transmitida está mumificada e é inalterável. Apenas um significado pode ser aceite e esse está regulado num «catecismo»  ou «livro oficial» a ser adotado. Quando têm filhos, estes são «doutrinados» para crescerem de forma «respeitável» segundo a ortodoxia vigente.  Quando Júpiter lança aspeto para a 9ª casa estes aspetos melhoram bastante, havendo mais flexibilidade  e menos dogmatismo.

O aspeto de Saturno sobre a 11ª casa limita a entrada de dinheiro, diminuindo e tornando mais lentas as entradas de rendimentos. Também atrasa e dificulta as associações com amigos que podem ser úteis para a ascensão social e profissional . Com paciência, a pouco e pouco será possível obter ganhos através de investimentos, do mercado bolsista, etc.. Pelo aspeto que lança para a 3ª casa também reduz a possibilidade de ganhar através das iniciativas e empreendimentos pessoais e torna o indivíduo cauteloso, modelando a sua coragem. Já os efeitos do aspeto para a 6ª casa são positivos, havendo capacidade de vencer os inimigos e oponentes reduzindo a força destes para atacar o nativo e,  uma vez que também têm crenças tradicionais , também ajuda a manter o casamento, dificultando o divórcio. Um aspeto positivo é que Saturno na 9ª casa lança aspeto para casas upachaya, isto é, casas de crescimento  e, por esse facto, à medida que o nativo vai amadurecendo, os resultados vão melhorando.

Com Saturno na 9ª casa os nativos podem  ter que estudar a fundo os textos sagrados da sua cultura e isso pode ser muito penoso de fazer, lento e difícil. Estas pessoas relacionam-se com o pai e com as autoridades de forma formal, segundo as regras convencionadas. O pai pode ser distante ou ter-se separado do nativo há muito.  A religião pode ser experienciada como um fardo pesado e exigente, vivido apenas como uma formalidade. O nativo «recita» para os outros em vez de exprimir crenças verdadeiramente vivas. Mas, se Saturno receber o aspeto de Júpiter, com o tempo, à medida que vai estudando, pode também acumular uma experiencia religiosa mais significativa. Mas pode também rejeitar os rituais habitualmente ligados a momentos importantes da vida como o casamento, prescindindo da cerimónia religiosa e efetuando apenas a cerimónia civil.

A sabedoria que prevalece, quando Saturno está colocado na 9ª casa é a do senso comum. Nada de filosofias e pensamentos «transcendentais». Ao invés, há uma sabedoria pragmática, terrena, obtida pelas experiências de vida do dia a dia. Estes nativos podem desenvolver uma atividade meritória para com os mais desfavorecidos e pobres, os doentes, etc.. e são, em geral, honestos.

Saturno na 9ª casa indica um karma pesado para o pai. Este pode ter muito trabalho pesado, ter crenças negativas e pessimistas, ter medo de mudanças, etc.. Esta posição de Saturno também afeta os netos e, até certo ponto, os filhos, podendo atrasar o seu nascimento e pode haver responsabilidades pesadas em relação a estes.  O karma destas pessoas parece incluir a necessidade de desempenharem funções burocráticas ou administrativas em instituições e esses cargos são sentidos como um fardo extremamente pesado embora sintam ter o dever de os cumprir.

Os nativos com Saturno na 9ª casa podem ter sido padres anteriormente e podem ter perdido a fé no divino e em si próprios, confrontando-se agora com a dúvida sobre a natureza da religião, que tendem a considerar como mera construção cultural e social.  O ceticismo em relação à conceção espiritual da vida leva a uma visão puramente formal e vazia da religião e do sagrado. Perderam a capacidade de sentir o divino no interior de si próprios e questionam-se se a religião será algo mais do que um conjunto de cerimoniais criados pelos homens e se haverá realmente uma expressão do divino nos textos e doutrinas religiosas. A sua lição kármica consiste em encontrar em si mesmos a fonte do divino para lá do formalismo da «letra morta» da religião.  Para os que acabam por ouvir essa «voz» da sabedoria no interior de si próprios, volta a nascer a «fé» que nada mais é do que a esperança e a confiança de que nenhum ser humano está realmente sozinho.

Quando Saturno está colocado na 9ª casa no próprio signo, ou exaltado , ou ainda nos signos de Mercúrio e Vénus, resultados satisfatórios podem ser alcançados em profissões altamente hierarquizadas como numa instituição religiosa, universitária, governamental. Apesar disso, haverá em geral pouca satisfação pessoal pelo trabalho aí realizado.

Para saber os efeitos da colocação do Sol no signo Sagitário leia o artigo aqui.

Tal como acontece com a colocação de Saturno na 9ª casa, quando está no signo Sagitário há prevalência da doutrina sobre novos pontos de vista ou discussões filosóficas. Saturno aqui faz surgir o impulso de regular os pontos de vista novos a partir da imposição das velhas formas de pensar. Por outro lado, o nativo luta para alcançar aprovação social pelos seus pontos de vista filosóficos.

Os nativos com Saturno em Sagitário podem estar ligados à religião ou, pelo menos, à divulgação do seu «catecismo»  e podem ter tendência para seguir a ortodoxia a menos que Júpiter esteja em aspeto com Saturno ou colocado também no signo Sagitário. Sem o aspeto de Júpiter, Saturno em Sagitário tende a privar-se da verdadeira sabedoria, focando-se no formalismo da ortodoxia e nas suas práticas sociais.

Karmicamente os nativos com Saturno no signo Sagitário podem ser obrigados a desempenhar o papel de doutrinadores ou pregadores ou ainda  professores.  Apesar de se mostrarem inclusivos em relação aos outros, são-no no estrito respeito pelas normas vigentes. Gostam de se associar a instituições que têm um passado histórico respeitável e uma estrutura hierarquizada. Apreciam também a tradição humanista.

Os nativos com Saturno em Sagitário querem mais justiça para a sociedade e podem envolver-se em atividades de luta por mais justiça social, dependendo, claro, da casa ocupada por Saturno. Saturno aqui desenvolve sistemas de crenças e valores fortes e torna o individuo disciplinado e empenhado em relação àquilo em que acredita. Saturno no signo Sagitário aborda as crenças de forma pragmática e muito racional, não se limitando a «acreditar». Assim, de facto esta posição de Saturno ajuda a trazer a filosofia desenvolvida por Sagitário para o mundo real e torna-a concretizável. Ou seja, os aspetos filosóficos desenvolvidos pelo indivíduo não são pura especulação metafísica ou destinados a «entreter» o espírito e o pensamento mas são ideias que querem realmente aplicar-se no mundo de forma prática para ajudar a melhorá-lo. O conhecimento é valorizado na medida em que produz efeitos visíveis e são estes que ajudam realmente a «medir» o valor e a importância desse saber. A casa onde está localizado Saturno é uma área na qual o nativo vai aplicar o seu conhecimento e sabedoria aprendida.

Saturno no signo Sagitário pode tornar a pessoa  dogmática, repetindo as doutrinas ou saber cristalizado do passado, se Júpiter estiver fraco no horóscopo. Estas pessoas tentarão assim pregar ou ensinar os «velhos modos de pensar» e as verdades aceites pelas tradições do passado. Saturno cria a necessidade de agir na área de vida representada pela casa de colocação,  segundo as doutrinas, rituais, leis tradicionais. E não se desviar desse rumo é sentido como um dever que compele a ação individual. Até atingir a maturidade, Saturno bloqueia a possibilidade de atingir a verdadeira sabedoria podendo atrasar o acesso à sabedoria e obrigando a trabalhar muito para alcançar o verdadeiro saber. Antes de meados dos 30 anos, normalmente  é difícil compreender a verdadeira sabedoria.

Segundo os clássicos, Saturno no signo Sagitário faz do nativo alguém que gosta de aprender, gosta de estudar e de adquirir conhecimento. É generoso, determinado, gosta de ajudar. Tem capacidade de compreender pela inspiração e pelo insight. É religioso. Terá filhos talentosos e será influente na maturidade. É corajoso e tem boa reputação. Obterá ganhos a partir de seguros e de investimentos.

Conjunção Sol Saturno na 9ª Casa Signo Sagitário

Quando o Sol e Saturno estão em conjunção na 9ª casa ou no signo Sagitário os resultados dependem bastante de qual deles- o Sol ou Saturno- tem prevalência nesta conjunção. Tanto o Sol como Saturno representam a dignidade da autoridade das leis mas, se Saturno tem o grau inferior no signo desta conjunção, tenderá a seguir dogmaticamente as velhas práticas de sabedoria e religião na regulação da moral social e  das funções atribuídas à religião e isso pode conduzir à estagnação do desenvolvimento social,  ao fundamentalismo e rigidez das conceções  e à intolerância que, quando o nativo desempenha altos cargos na governação, exclui membros de outras religiões e outras nações conduzindo às perseguições e guerras que, no passado histórico da humanidade, deram os frutos  terríveis que todos conhecem. Nativos com posições importantes na sociedade- no ensino, na pregação religiosa ou na política.- que seguem esta tendência dogmática  impedem o crescimento social do progresso e da verdadeira prosperidade e criam  grande injustiça e desigualdade, aquilo que, afinal Saturno procura por essência combater. Saturno pode sobrecarregar o nativo com responsabilidades e deveres pesados obrigando-o a amadurecer prematuramente. Este pode ficar por sua conta sem poder contar com a orientação paterna ou de outras figuras de autoridade e ser privado da  sua identidade mais pessoal que pode ter dificuldade em desabrochar para além das regras formais da sociedade. Saturno predominante na conjunção pode dar ao nativo medo de viajar ou de outras culturas, medo de deixar a terra natal e de se aventurar por terras desconhecidas, medo de contactar com sistemas de crenças diferentes dos que aprendeu na sua cultura e isso pode tornar difícil  o convívio com pessoas de outras culturas e países.

Quando o Sol tem o grau inferior no signo da conjunção, a disciplina e capacidade de trabalho árduo e repetitivo, bem como a mentalidade prática de Saturno podem ser usadas para inovar e criar sistemas de ensino, crenças e valores mais abertos e tolerantes, adotando a generosidade de Sagitário. Porém, se o Sol estiver na 9ª casa e estiver aflito ou de algum modo fraco, o desejo de destruir todas as tradições antigas em nome de outras novas pode ser igualmente disruptivo para a paz social e a sua estabilidade.  O Sol forte ajuda a compreender que a sociedade só pode evoluir e tornar-se mais próspera se os indivíduos tiverem liberdade para criar e inovar; mas, ao mesmo tempo, tal inovação tem que assentar em conhecimento que vem do passado. A criação nunca se faz a partir do nada. Um equilíbrio entre tradição e inovação pode ser possível, quando as energias do Sol e de Saturno agem em colaboração. Quando o Sol está debilitado, no entanto, o nativo pode agir de forma destrutiva em relação às tradições, podendo manipulá-las de acordo com os seus interesses puramente pessoais sem se importar com os danos que pode causar  no plano social.

Os nativos com a conjunção entre o Sol e Saturno na 9ª casa podem ir residir em país estrangeiro, fazendo a sua vida longe da sua terra de origem ou, em alternativa, podem fazer viagens prolongadas para países estrangeiros.

Outro aspeto recorrente nesta conjunção aqui colocada é a relação problemática com o pai e com figuras de autoridade, incluindo professores, gurus, governantes ou agentes da lei, etc.. Há um choque entre as ideias do pai ou dessas figuras de autoridade e as do nativo, valores incompatíveis, crenças opostas que afastam um do outro.

A sorte pode ser prejudicada com a colocação da conjunção Sol Saturno na 9ªcasa e pode haver atrasos e obstáculos ao  prosseguimento de estudos superiores.  Quando o Sol e Saturno são fracos e ocupam a 9ª casa ou o signo Sagitário o nativo pode tornar-se fanático, um dirigente de uma seita baseada no seu poder pessoal, uma pessoa com uma visão totalmente distorcida da verdade  que impõe aos outros.

Conjunção Sol Saturno na 8ª Casa Signo Escorpião

Para conhecer os efeitos da colocação do Sol na 8ª casa do horóscopo leia o artigo aqui.

Saturno na 8ª casa está numa casa difícil pois o planeta resiste à mudança e a 8ª casa é uma casa de mudanças bruscas e inesperadas. O medo de perder a estabilidade é assim muito real sobretudo a mudança que ocorre quando o corpo físico faz a transição na morte. Há também grande resistência aos processos internos de mudança que podem trazer a cura no plano da identidade profunda. A outro nível isto significa também que, quando ficam doentes, estes nativos podem demorar bastante tempo a ficar curados embora a presença de Saturno na 8ª casa favoreça a longevidade.

As pessoas com Saturno na 8ª casa têm medo de tudo o que provoca mudanças bruscas, tanto no ambiente como nos contextos de vida e na própria identidade pessoal. Receiam todo o tipo de catástrofes e entram em ansiedade quando se apercebem de fatores que estão a mudar a sua identidade. Não aceitam métodos novos de cura, preferindo usar os métodos tradicionalmente aceites na  comunidade.

Devido a razões kármicas, estas pessoas podem ter menos oportunidades de mudança do que a maioria. Ao invés de apostarem nas crises que levam a rápida transformação, apostam em manter a mesma estrutura rígida de atuação respeitando as regras e leis com medo de que o desrespeito por aquilo que é convencional  traga o inevitável castigo e punição. Podem passar por muitas situações repetidas de traumas e acidentes, etc. e, durante muito tempo, resistem tenazmente a mudar; inclusive quando têm algum ferimento, este leva muito tempo até ficar completamente curado.

Podem igualmente ter deveres pesados em relação aos familiares do cônjuge.  Estes comportam-se muitas vezes sem consideração para com o nativo mas, ainda assim ,este tem que assumir pesados deveres em relação a eles. Segredos em relação à família do cônjuge podem ser mantidos por muito tempo e o mesmo acontece em relação à riqueza do parceiro e outros bens que este tenha escondidos. Sobretudo no primeiro casamento, a família do cônjuge pode ser extremamente conservadora, ignorante, rígida e de baixa condição social.  O parceiro de casamento pode também ter menos bens do que o nativo e contribuir menos para a reserva financeira de ambos no casamento.

Saturno, no entanto, detesta estes segredos, contrapondo-lhes as regras e leis conhecidas e aceites pela comunidade em geral. Por isso sente-se desconfortável na casa de Marte. Os nativos  receiam a ação inesperada do governo  e das forças de intervenção estatais, situações de guerra e de catástrofes naturais, etc. Receiam igualmente as mudanças na estratégia governativa em termos políticos e , basicamente, receiam todas as mudanças de contexto na sua vida. Assim, épocas de crise social causam-lhes grande ansiedade porque não  sabem o que estas  vão causar nas dinâmicas da sociedade. Estas pessoas agarraram-se a um momento do tempo passado e tentam mantê-lo inalterável a todo o custo embora isso não seja possível porque as mudanças da 8ª casa estão fora do controlo individual. Receiam a mudança acima de tudo e preferem viver infelizes com regras que conhecem bem do que passar pela angústia e incerteza da sua mudança. Mas não têm medo da morte e podem mesmo desempenhar algum papel na facilitação deste processo em pessoas que estão a morrer.

Mesmo que os seus contextos de vida sejam difíceis, estas são as pessoas que não abandonam um emprego mal pago e onde o seu trabalho não é reconhecido. Rejeitam a possibilidade de divórcio, quando vivem um casamento insatisfatório. Em suma, preferem sofrer resistindo a estas situações dolorosas, sem tomar a iniciativa de mudar. Saturno conduz assim a repetir vezes sem conta situações de sofrimento porque o nativo tem medo de mudar.  Antigos traumas trazidos do passado são revividos vezes sem conta por causa deste medo. Estas pessoas estão literalmente «coladas» aos eventos traumáticos do passado sem conseguir dar um passo em frente.

Por razões kármicas, podem ser obrigadas a  viver em ambientes sujeitos a mudanças bruscas de forma repetida e ,ainda assim, mantêm o respeito pelas regras vigentes.  Mesmo quando está no próprio signo ou no signo de exaltação, Saturno na 8ª casa coloca os nativos perante circunstâncias muito difíceis de crise a diversos níveis, inclusive no plano financeiro.

A morte destes nativos ocorre em geral na velhice, devido á ação do tempo (a menos que Marte esteja em aspeto com a 8ª casa. Neste caso a morte é súbita e pode ocorrer relativamente cedo); algumas vezes por ação do governo, de pessoas vulgares, devido a escassez como fome, medo, rigidez dos nervos, problemas nos ossos, paralisia, etc.. O nativo vive em geral mais do que a média mas isso não significa que viva «bem». Na verdade uma quantidade considerável de medos e ansiedades dominam a sua mente.  Têm medo do desconhecido sob todas as formas.  Todos os processos que poderiam rejuvenescer e transformar o nativo são atrasados, por ex., uma cirurgia pode estar em espera por longo tempo antes de se realizar. Diz-se que se mantêm conscientes durante todo o processo de «morte» do corpo físico. A consequência da resistência física à mudança é que estas pessoas aparentam muitas vezes ser mais velhas do que a idade biológica, envelhecendo mais depressa.

A posição de Saturno na 8ª casa dificulta a dissolução do casamento por divórcio a menos que Marte ou vénus estejam em aspeto com esta casa.  Se houver outros planetas na 8ª casa estes problemas serão aligeirados.

O karma destes nativos pode colocá-los em situação de gerir o dinheiro de outros e de terem que manter segredo das transações efetuadas por conta destes (e que podem ser contra a lei como subornos, «esquemas» de investimento, etc.).Saturno não impede o sucesso profissional nem o alcançar de uma posição de liderança na hierarquia da profissão escolhida mas atrasa-a e o nativo só a alcança após a maturidade. O dinheiro é acumulado em pequenas quantidades e de forma lenta ao longo do tempo. A relação com os filhos e a atividade de investimentos, inteligência criativa  etc., podem ser responsabilidades pesadas e, muitas vezes, estes nativos nascem com aptidões psíquicas de cura e  domínio de conhecimentos ocultos que devem gerir com responsabilidade. Em geral também, parecem trazerem do passado um medo genuíno de todos esses conhecimentos sendo a consequência mais comum a negação da existência de qualquer «conhecimento oculto» com real poder.  Podem mesmo envolver-se em ações concertadas a nível social geral que se destinam a negar  e combater todo o conhecimento místico. O karma destes indivíduos dá-lhes conhecimentos secretos profundos que são um fardo pesado para  gerirem.  Conseguem muitas vezes ganhar muito dinheiro para outros, sem receberem nada por isso. O seu karma permite-lhes fazer pelos outros o que é negado para si mesmos. Mas, através de trabalho árduo, conseguem acumular riqueza considerável ( e apenas pelo trabalho árduo).

A lição fundamental de Saturno na 8ª casa é a de libertarem progressivamente durante toda a vida, a identidade que trazem do passado ao mesmo tempo que passam por crises de mudança repentinas, catastróficas ou traumáticas.  Estes traumas poderão no entanto ser vividos através do serviço profissional prestado pelo nativo no exercício da sua profissão ou carreira, permitindo-lhe ao mesmo tempo alcançar uma imagem respeitável e prestigiada na comunidade.

A presença de Saturno na 8ª casa torna difícil receber heranças atrasando o processo. Em caso de divórcio, também é difícil receber compensação do cônjuge.

Segundo os clássicos, Saturno na 8ª casa obriga o nativo a enfrentar os problemas da vida sem qualquer ajuda do karma passado.  O nativo enfrenta situações de rejeição e abandono pela família, tormentos e abusos, sofrimentos físicos. Este sofrimento leva alguns a entrar no caminho espiritual enquanto outros entram no caminho da dissipação.  Têm vida longa. Vivem em terras estrangeiras onde os ladrões recebem castigo, são briguentos e têm poucos amigos . Têm ligações com pessoas de baixa condição e passam por problemas financeiros. Têm capacidades de premonição. Estarão conscientes no processo da morte. Vivem com pessoas de baixa condição mas começam a ver melhorar as condições de vida após os 36 anos. Vivem separados da família. Podem ter mente estreita. Sofrem pesadas perdas de riqueza. Terão poucos filhos e sofrem de problemas de visão.

Para saber os efeitos da colocação do sol no signo Escorpião, leia o artigo aqui.

Saturno não tem uma expressão positiva nos signos de Marte por isso a sua colocação no signo Escorpião não facilita a expressão da sua energia. Marte é neutro em relação a Saturno mas este é inimigo de Marte uma vez que este é o princípio de ação que conduz á mudança e Saturno faz tudo para manter a velha ordem das coisas, por mais sofrimento que esta possa causar. Uma luta entre estas duas energias tem lugar sempre que Saturno está aqui colocado: enquanto este desenvolve esforços para manter tudo dentro da ordem estabelecida, a energia marciana faz o que pode para alterar essa ordem de coisas. Deste modo, o nativo é apanhado numa espécie de tensão expansão/contração, que acaba por produzir muita perturbação psicológica. A pessoa quer e não quer agir e isto desgasta continuamente.

Quando Saturno está colocado no signo  Escorpião os processos de transformação são difíceis e exigem muito esforço. O nativo tem medo de todo o tipo de desastres e catástrofes naturais, medo de tudo o que sai fora do comum , medo do desconhecido, medo de todos os segredos. Estes nativos resistem deste modo ao conhecimento oculto ou secreto, afastando-se de todas as fontes que o detêm e ensinam.  Saturno procura impor uma ordem homogénea em todas as experiências representadas por Marte e pelo signo Escorpião e impedir desse modo todo o choque e trauma inesperados . Os nativos podem associar-se a forças conservadoras na sociedade que tentam impedir todos os movimentos que procuram mudar a  sociedade em termos políticos. Do mesmo modo podem ajudar a criar regras legais que impeçam sociedades secretas ou que lidam com saberes ocultos de poderem manifestar-se e atuar na sociedade.

Porém, Saturno no signo Escorpião indica um karma em que o nativo terá que aprender uma lição em que afrontará algum dos seus medos de forma inesperada, sem que possa impedir ou controlar isso. As pessoas que o rodeiam têm as características de Escorpião: são manipuladoras e controladoras, agressivas, imprevisíveis, controlam forças ocultas etc.. medo e desconfiança cercam assim o nativo com Saturno no signo Escorpião como se tivesse que olhar continuamente acima do ombro  com forças inimigas que ameaçam a sua integridade e podem destruir a sua vida. O resultado é que estes nativos são extremamente desconfiados em relação a  todos os que os cercam e resistem a todas as tentativas de mudança que lhes é possível impedir à sua volta. Esta resistência impede o nativo de se adaptar a circunstâncias de crise que afetam a vida da comunidade tanto em sentido físico como psicológico.  Em situação de catástrofe como inundações, terramotos, fogo, etc., estes nativos «congelam» não sendo capazes de agir de forma  adaptativa às circunstâncias.

Diz-se que o karma da colocação de saturno no signo Escorpião é o veneno, não tanto o veneno físico mas no sentido psicológico, em que o nativo se envenena com o medo de que, se algo mudar na sua vida, ele próprio será aniquilado e morrerá também. Veneno no sentido de pensar e sentir que a sua identidade é fixa, é «o que é» e que as mudanças, quaisquer que elas sejam, põem em perigo a sua existência. Este nativo tem por isso medo de acidentes, de cirurgias que alterem o seu corpo, de profissionais que «curam» a mente como psicólogos e psiquiatras, etc.. Assim, nos subperíodos de Saturno (antardasa)  e do regente da 8ª casa os nativos confrontam-se com várias situações súbitas que põem em causa o seus medos e os obrigam a responder adaptando-se   à mudança (situações de nascimentos e mortes, acidentes e fenómenos da natureza que atingem os seus bens, situações relacionadas com bens escondidos, etc..). Lentamente, à medida que vai amadurecendo e depois de Saturno ter regressado à posição de nascimento uma ou duas vezes, a pessoa acaba por superar o «congelamento» de si própria em ambientes de mudança inesperada. Podem também ter a obrigação kármica de curar, podendo ter que se envolver  numa profissão que ajuda os outros a curar-se tanto física como mentalmente. Algumas mudanças súbitas que o karma força a estas pessoas a fazer podem relacionar-se com alterações  na sua situação social e profissional, frustração na área da expressão da sexualidade, que pode ser muito reprimida, etc.. Estes nativos podem ter sucesso no plano profissional, especialmente se Marte for forte e estiver dignificado. Caso contrário, pode haver bastante frustração a este nível e dificuldade em manter uma boa imagem e credibilidade no plano profissional.

Os nativos  com Saturno no signo Escorpião tendem a ser pessimistas e nunca veem a mudança como algo que pode ser positivo. Constroem desse modo muitos «muros internos» para prevenir os efeitos temidos de todas as mudanças. Durante a infância, os pais são muitas vezes os agentes que aterrorizam a criança fazendo-a sentir-se ameaçada ao invés de protegida. Os pais podem ser  abusadores e agressivos com o nativo, levando-o a um primeiro período de retração em relação ao mundo externo. As condições sociais em que vive podem ser também ameaçadoras, tanto por parte dos outros como dos eventos que rodeiam a sua vida e, deste modo, este habitua-se desde cedo a fechar-se sobre si próprio e a criar um muro á sua  volta no qual nenhuma das forças externas consiga penetrar. Sentem um medo fundo de não conseguir controlar forças desconhecidas à sua volta e que ameaçam a sua estrutura de vida. Sentem medo também de todas as transformações biológicas que ocorrem no processo da morte do corpo. Têm muito medo de ataques psíquicos levados a cabo por forças ocultas ou com intenções ocultas ligadas ao poder. Temem a invasão da sua mente por processos de «lavagem ao cérebro» e também receiam a demência mental e todo o tipo de doenças que levam a pessoa a perder o controlo sobre a sua identidade e a sua vida: Alzheimer, Parkinson, senilidade cerebral, etc.. Estes nativos temem também os chamados «ataques psíquicos» levados a cabo por pessoas negativas e maléficas.  Procuram, desse modo, criar barreiras psíquicas que os coloquem a salvo dessas ameaças.

Ketu é o corregente do signo Escorpião por isso, o karma específico do nativo depende também da colocação de Ketu no horóscopo. Em conjunto com Saturno, mostra as experiências específicas que terão que ser enfrentadas/superadas. Este karma tem muitas vezes a ver com o «pagamento» de ações trazidas do passado de tipo revolucionário ou que alteraram bruscamente a vida de outros (ou lhes tiraram a vida). Ketu e a sua colocação (bem como o trânsito aquando dos períodos de Marte ou Saturno) revelam  o grau de mudança que o nativo sofrerá em cada experiência em que será forçado a mudar. É o «distribuidor» dos efeitos positivos ou negativos do karma a experienciar pelo nativo.

A colocação de Saturno no signo Escorpião aumenta a longevidade. Porém, os órgãos sexuais podem revelar sinais de envelhecimento ainda cedo. Desde cedo, estes nativos desenvolvem uma disciplina de preparação para a morte, ao mesmo tempo que, no desempenho de funções políticas ou administrativas, anteveem  e preparam as soluções de respostas perante todo o tipo de tumulto ou de eventos em situação de catástrofe, motim, etc., podendo ser excelentes dirigentes das forças de proteção social. Em termos de saúde, são vulneráveis a problemas na parte não visível dos órgãos de reprodução: ovários, próstata, útero, glândulas de secreção interna.

Saturno em Escorpião não tem qualquer simpatia por sociedades secretas ou esotéricas que transmitem conhecimento secreto. Assim, faz tudo o que pode para acabar com o caráter de segredo e divulgar publicamente esse conhecimento ou informação, para que possa ser regulado como tudo o mais na realidade social. Tudo o  que é desconhecido é motivo de angústia. Pode ,no entanto, ter que guardar segredo quando trabalha nos serviços de informação confidencial , na diplomacia, nas forças especiais, etc.. A partir do primeiro retorno de Saturno, os nativos podem ser atraídos pelos aspetos ocultos do conhecimento sejam estes ligados ao esoterismo tradicional e á magia, ou à procura de tesouros, objetos etc., que estão escondidos. Tendo Marte como dispositor da sua ação, Saturno pode igualmente tornar-se um vigarista que usa meios escondidos ou manipula os segredos dos outros para se apropriar de algo que estes têm e que cobiça.  Pode igualmente tornar-se agressivo e agredir os que ameaçam a sua ordem de coisas, adotando as características da energia de Marte.

Com a colocação de Saturno no signo Escorpião Saturno pode perder a sua ligação com o plano «da superfície» e tornar-se secreto, manter uma faceta escondida dos outros; pode envolver-se com forças escuras e ceder ao uso de energias escuras, especialmente se Marte e Ketu estiverem fracos e mal colocados no horóscopo.

Segundo os clássicos, Saturno no signo Escorpião indica um temperamento de teimosia, precipitação, ciúme, curiosidade excessiva, vaidade e ganância, procuram obter sucesso a partir do engano de outros. Enfrentam perigo  a partir de armas e veneno; sofrerão muitas perdas, terão saúde má, terão interesse nas ciências da terra como a mineralogia e a química, serão trabalhadores árduos.

Conjunção Sol Saturno na 8ª Casa Signo Escorpião

Quando o Sol e Saturno estão colocados  juntos no signo Escorpião e não  estão colocados numa casa upachaya (3ª, 6ª. 10ª, 11ª ) essa pode ser uma situação difícil de vivenciar. As energias passivo-agressivas de ambos os planetas podem causar um sentimento de grande frustração, raiva e ao mesmo tempo não encontrar uma saída  fácil para  a sua libertação.  Nos assuntos da casa onde esta conjunção está colocada o nativo vê-se constantemente na necessidade de agir mas, ao mesmo tempo, ter medo das consequências dessa ação.  Quando Saturno tem o grau inferior de colocação no signo, o nativo tenta a todo o custo afastar a ameaça dos outros e dos eventos externos isolando-se física e psicologicamente dos outros . Quando o Sol tem o grau inferior na conjunção, sendo amigo da energia marciana, o Sol assume a responsabilidade e o sentido de dever de Saturno e procura ocupar posições de liderança em grandes organizações para ajudar  a regular os comportamentos imprevisíveis dos outros (criminalidade por ex.,) ocupando posições na área da justiça  , da política, das forças de segurança. Pode existir, no entanto, grande duplicidade no comportamento destes indivíduos, que podem ter uma imagem social coberta pela respeitabilidade da obediência às leis e, secretamente, ter a sua própria agenda para acumular tesouros e/ou conhecimentos secretos e poder e influência em sociedades de caráter secreto, que podem atuar á margem da lei. Nos casos mais benéficos, estes nativos  podem estar ligados aos serviços secretos e lidar com informação confidencial, que controlam ao serviço dos interesses governamentais e do Estado. Sendo duas energias  igualmente muito fortes e antagónicas, a avaliação dos efeitos que a sua conjunção produz terá que ter em conta a casa onde ocorre a conjunção – nas casas upachaya os efeitos podem ir melhorando com a maturidade do nativo e a partir de meados dos trinta anos; há que ter em conta também a posição no horóscopo do corregente de Escorpião, Ketu,  bem como o estado de Marte no horóscopo.

Quando a conjunção Sol Saturno ocorre no signo Escorpião e na 8ª casa, os efeitos podem ser devastadores, difíceis, com uma resistência tenaz à mudança  ao mesmo tempo que o nativo é forçado pelas circunstâncias a passar por muitas situações de mudança brusca que não pode controlar. Situações de doença, perdas financeiras e de posição hierárquica na sociedade e na profissão podem causar bastante sofrimento . .Acidentes ou situações de doença súbita podem ocorrer, bem como problemas no casamento. A família do cônjuge será continuamente problemática e o nativo pode sofrer bastante por causa disso, ao mesmo tempo que não se pode furtar a pesadas responsabilidades e deveres para com esses familiares. Quando o Sol tem a predominância por estar no grau inferior do signo nesta conjunção, se estiver forte,  permitirá ao nativo receber herança do pai ou avô, embora possa atrasar o seu recebimento . Neste caso ,o sol também inclina o nativo para procurar conhecimento secreto e/ou para se tornar líder de uma instituição secreta iniciática, política ou outra, e obter desse modo influência e poder ocultos. Quando o Sol tem a predominância desta conjunção, o indivíduo poderá resistir menos às experiências traumáticas e mudar a sua identidade ciclicamente, sobretudo quando têm a capacidade de pensar e compreender o potencial de transformação súbita da

Conjunção Sol Saturno na 7ª Casa Signo Balança

conjunção Sol Saturno 7ª Casa signo Balança capa

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 7ª casa leia o artigo aqui.

Saturno está muito bem colocado na 7ª casa, a casa onde o Sol tem o seu ocaso e onde a escura e fria energia de Saturno recebe força direcional (Dig Bala). Na 7ª casa, Saturno assegura que a velha ordem instituída através de alianças e contratos (incluindo o casamento como forma de perpetuar a organização social e o seu sistema moral) é mantida e respeitada. Saturno nesta casa resiste por isso tenazmente a quebrar votos ou contratos, sejam estes recentes ou antigos. A lei ou a palavra dada são consideradas aqui como as únicas forças a ter em conta. Quando está na 7ª casa Saturno impõe um karma em que o nativo tem que respeitar os contratos por dever social e ainda que isso lhe cause sofrimento individual. No passado, isto podia coincidir com a necessidade de fazer um casamento por razões políticas, como aconteceu durante séculos entre os governantes. Na sociedade civil aconteceu por imposição de interesses financeiros das famílias, etc. Trata-se de sacrificar o indivíduo e as suas necessidades em nome dos interesses coletivos de outros.

Os nativos com Saturno na 7ª casa podem ter  que tomar decisões difíceis relacionadas com parceiros ou contratos.  É assim natural que estas pessoas sintam estas matérias como um pesado fardo, incluindo a relação conjugal. Sentem-se naturalmente intimidadas pelos parceiros, negociadores de contratos,  conselheiros e advogados, comerciantes etc.; de algum modo, sentem que podem constituir uma ameaça à sua integridade.  O nativo sente-se no entanto compelido a obedecer com medo de ser alienado. Porém, o estrito respeito pela lei e pelo formalismo das regras causa estagnação no crescimento individual e da relação. Esta é mantida sem que haja qualquer partilha a nível emocional, mental ou espiritual. O casamento é longo e mantém-se mas não é uma união entre as vidas de duas pessoas, é um contrato formal e vazio mantendo apenas a sua forma e legalidade.

Se não houver nenhum aspeto de Vénus para a 7ª casa, Saturno aqui colocado obriga o indivíduo a manter-se leal ao contrato do casamento mas este não contribui para   uma verdadeira partilha entre os parceiros. O nativo não consegue desenvolver um espírito de compromisso capaz de criar ajustamentos que permitam uma verdadeira relação com o cônjuge. Muito ressentimento pode ser gerado, especialmente se Marte está de algum modo associado á 7ª casa. Na 7ª casa Saturno atrasa o casamento embora isto seja menos evidente  quando está retrógrado. Embora seja verdade que Saturno coloca disciplina no casamento, retirando  muitas vezes todos os aspetos emocionais que trazem felicidade e transformando  o casamento num fardo, especialmente quando o nativo casa jovem, a situação tende a melhorar quando a pessoa casa depois dos trinta, depois de  Saturno ter regressado à posição de nascimento. E, quando está num signo favorável, Saturno traz equilíbrio ao casamento. Este será muito difícil de romper, a menos que Rahu ou Marte estejam também na 7ª casa ou em aspeto com ela ou Saturno esteja num dos signos de Marte. Quando está num bom signo ou exaltado Saturno leva o nativo a respeitar princípios elevados de ética. Estas pessoas são muito críticas em relação a si próprias e sentem  necessidade de fazer tudo de forma perfeita.  Mas, se Saturno está na 7ª casa debilitado, o nativo é preguiçoso e hesitante e torna-se autodestrutivo com o excesso de rigidez e disciplina.

Saturno na 7ª casa atrai um parceiro que aprecia o trabalho  e a segurança social em primeiro lugar e considera os laços emocionais como sendo secundários. Isto acaba por legitimar os casamentos que existem para cumprir o dever social e assegurar prosperidade material, sem outros laços mais pessoais entre os cônjuges. A perspetiva que estas pessoas têm sobre o casamento é conservadora, rígida e o mesmo acontece em relação ao contratos em geral.  Têm que fazer muitos esforços contínuos para que estes contratos e alianças resultem. Mas são teimosos e persistentes na  sua abordagem destas matérias, não mudando de perspetiva.

As pessoas que têm Saturno na 7ª casa podem ter melhores resultados com o casamento, após o primeiro retorno de Saturno. Quando Saturno está bem colocado também é bom para a carreira, permitindo o sucesso numa carreira ligada às leis, diplomacia, etc.. O cônjuge será muito pacífico, leal e dedicado ao casamento embora possa haver pouca base emocional que aproxime os cônjuges. Mas respeito haverá sem dúvida.

Com Saturno na 7ª casa o cônjuge é em geral mais velho, é  conservador e pode trabalhar muito . É também convencional  e pouco expansivo em termos pessoais. A sua personalidade não é propriamente encantadora nem muito interessante ou cativante.  O nativo terá muitas dificuldades no casamento e esta será uma área muito difícil da sua vida. Esta posição de Saturno também afeta negativamente a relação do nativo com o pai e a mãe na infância.

Segundo Parashara, quando Saturno está colocado na 7ª casa e recebe aspetos maléficos, numa natividade em que o parceiro é masculino, a pessoa pode não casar e, se o casamento ocorrer, pode ficar viúva e, a partir daí, ter relacionamentos com outros homens: Quando Saturno está no próprio signo na 7ª casa ou na varga navamsha, o cônjuge será um ignorante pouco inteligente e será bastante mais velho.

Atendendo aos papeis tradicionais de homens e mulheres, é mais fácil para os que têm cônjuge feminino ter Saturno na 7ª casa pois isso indica uma esposa dócil e obediente que cumpre o contrato de casamento à letra. A esposa será, no entanto, mais velha  ou fria e distante. Os nativos exprimem o karma de Saturno na 7ª casa no casamento, no mundo das parcerias de negócios ou na realização de outros contratos. Mas em geral não podem abandonar o casamento.

Saturno na 7ª casa causa, deste modo, dificuldades na relação com o cônjuge. O casamento é estável e o divórcio é muito improvável pois a 7ª casa é uma casa kendra e Saturno resiste tenazmente a toda a mudança na estrutura de vida da 7ª casa.

O karma de Saturno na 7ª casa obriga a formar contratos e alianças com pessoas em relação ás quais o nativo não sente nenhuma empatia ou afeto e o indivíduo é levado a manter esta relação sem poder sair dela durante muitos anos. O casamento é um fardo pesado que estas pessoas carregam ao longo da  vida sem ser fácil alterar o modo de ser do parceiro, que é muitas vezes de condição social inferior, menos instruído ou socialmente menos considerado ou  pouco desenvolvido em termos mentais e emocionais. Pode ter uma natureza modesta e humilde e ser pouco ambicioso. Isto não se verifica se Saturno for um yogakaraka para  o Ascendente do nativo. (Ascendente Touro e Balança).  Pelo lado positivo, o cônjuge resiste muito bem às mudanças da velhice, aparentando ter menos idade quando atinge a maturidade mesmo quando tinha aparência de ser mais velho na juventude. Cada um vê o casamento como um fardo e vê o parceiro como alguém que não corresponde ao que gostaria de ter mas vê-se na necessidade de respeitar os votos de casamento. Em suma, um karma pesado em relação ao casamento.

Em termos kármicos, Saturno na 7ª casa causa rejeição pelo parceiro de casamento e de negócios, o que pode acontecer de forma repetida até o nativo aprender a desenvolver o espírito de compromisso. Precisa de aprender  a estabelecer acordos em que os interesses das partes envolvidas são tidos em conta. Esse acordo é, no entanto, muito difícil com os pais e também em grande parte em relação ao próprio nativo que se julga a si próprio duramente.

Para saber os efeitos da colocação do sol no signo Balança, leia o artigo aqui.

A colocação de Saturno no signo Balança é muito positiva uma vez que o planeta fica exaltado neste signo.  O signo Balança representa todos os tipos de pessoas com as quais é possível ter relações pessoais ou efetuar algum tipo de contrato ou negócio.  Saturno tem aqui a sua máxima dignidade pois esta casa é a casa dos acordos e contratos, da regulação dos relacionamentos e trocas entre os seres humanos. Saturno em Balança desenvolve esforços para estabelecer formas justas e igualitárias que permitam aos menos privilegiados elevar-se no mundo dos negócios, do comércio, etc.. melhorando desse modo a justiça social.

Quando está colocado no signo Balança, Saturno está em equilíbrio, trabalhando de forma séria para alcançar «parcerias justas». Não se trata de aumentar a riqueza mas de melhorar a estrutura da sociedade para que todos possam obter uma posição social mais justa e menos desequilibrada na sociedade. Saturno em Balança dá o impulso para lutar pela justiça social, sendo muitas vezes filantropo. O indivíduo pretende fazer chegar a todos o acesso aos bens que estão disponíveis. Homens de negócios advogados ou juízes farão tudo o que podem para fazer leis mais equilibradas e socialmente justas, ajudando as classes menos favorecidas a alcançar os bens  a que, por muito tempo, apenas as elites podiam chegar.

Os nativos com Saturno em Balança têm casamentos justos e igualitários, embora não sejam os mais românticos. Respeitam os parceiros e as suas necessidades e interesses. Trabalham não apenas para alcançar privilégios para si próprios mas para melhorar o acesso de todos aos mesmos bens e direitos.

No signo Balança, Saturno está envolvido na justiça social, no desenvolvimento de contratos justos e equilibrados, no esforço para atingir a igualdade social. Apesar de estar exaltado no signo Balança, Saturno não deixa de causar atraso  como é da sua natureza, no alcançar de sucesso material. O karma individual coloca o nativo numa posição em que tem que desenvolver considerável esforço para alcançar justiça e equidade social  nas interações com outros. Tende  a não confiar nos acordos que não são estabelecidos sobre regras firmes e justas. Pode haver atrasos na realização de contratos e alianças.  Analisam todos os acordos e  encontram os pontos fracos dos mesmos, desenvolvendo então esforços e trabalho árduo para melhoras as condições contratuais, o que podem fazer no desempenho de cargos institucionais e governamentais ,fazendo um excelente serviço público. No desempenho do seu trabalho contribuem decisivamente para melhorar as condições legais de todos os contratos, num esforço real para conseguir maior justiça social.  E alcançam  sucesso material e uma excelente reputação. A riqueza e prestígio podem ser imensos quando o nativo trabalha numa instituição de grande escala.

Saturno no signo Balança faz da pessoa um diplomata que trabalha para construir consensos e é capaz de cooperar com os outros. Saturno dá menos indecisão e mais firmeza mas também causa alguns sentimentos de insegurança e medo de  não ser apreciado e amado, pelo  que, por vezes, estes indivíduos fecham-se e impedem algumas possibilidades de relacionamento com medo de serem rejeitados pelo parceiro.  Assim, os relacionamentos em que se sentem emocionalmente envolvidos podem ter problemas e, por vezes, preferem estabelecer um relacionamento onde não se sentem ameaçados emocionalmente, escolhendo para cônjuge alguém que são capazes de respeitar mas que não amam, entrando num casamento de forma convencional e muitas vezes para manter as aparências de respeitabilidade  que é importante para a sua imagem social.  São essencialmente pragmáticos na tomada de decisão sobre esta área de vida , medindo bem todos os «prós» e «contras» da sua decisão. Mas isto é por vezes difícil quando os sentimentos e emoções estão envolvidos  e pode levar bastante tempo para que sejam capazes de estabelecer o equilíbrio entre o seu sentido de disciplina e os sentimentos. Podem assim levar muito tempo até decidirem qual o parceiro mais adequado, qual o caminho que desejam seguir na carreira/profissão, etc. e, por vezes, acabam por não escolher ninguém para casar, porque têm medo de escolher a pessoa errada.  É-lhes bastante mais fácil ver qual o caminho a seguir com outras pessoas do que consigo próprios.  Sempre que as pessoas que lhes são próximas estão envolvidas, estes nativos ficam ansiosos e nervosos e perdem o sangue frio habitual para perceberem o que é melhor, não conseguindo ser imparciais nem ver claramente os interesses das partes. O medo de fazer opções erradas devido a mau  julgamento por estarem dependentes de fatores emocionais é um fator kármico que terá que ser superado lentamente e com o esforço do nativo.

Quando Saturno e o Sol estão em aspeto de 7ª casa- cada um no seu signo de exaltação, os resultados de Saturno e do Sol sofrem bastante. O nativo nesse caso (quando Saturno está colocado em Balança e o Sol em Carneiro) apesar de ser muito ambicioso foca-se em si mesmo e trabalha apenas para a sua glória pessoal e  resiste a assumir os deveres sociais que procuram justiça para todos, buscando essencialmente mais privilégios para si próprio. Saturno, por outro lado, tem pouca aptidão para o jogo político, sendo em geral demasiado rígido para assumir situações de compromisso, entrando numa lógica de «tudo ou nada» que por vezes acaba por se virar contra o próprio interesse de aumentar as condições gerais de justiça social.

Segundo os clássicos, Saturno no signo Balança permite ganhos através de viagens e de países estrangeiros. O nativo é  gentil e amável , instruído e filantropo. Tem muito trabalho intelectual, obtém reconhecimento da comunidade. O lar pode ser pouco unido, podendo haver separação da família. Os nativos podem dar-se com pessoas de comportamento sexual promíscuo.

Conjunção Sol SAturno na 7ª Casa signo Balança

Quando o Sol e Saturno estão em conjunção na 7ª casa ou no signo Balança, Saturno assume o controle dos efeitos da conjunção pois, enquanto o Sol está debilitado nesta casa/signo, Saturno está exaltado. Os nativos com esta colocação podem ter que assumir muitas responsabilidades em relação ao cônjuge e outros parceiros. O Sol está aqui debilitado, por isso, o nativo pode ser privado de se concentrar nos seus interesses individuais e na sua vida pessoal para ser de algum modo «absorvido» por deveres sociais, conjugais, etc.. O  poder  criativo do Sol está aqui anulado e a inteligência para os negócios pode não ser muito forte, conduzindo a más decisões em relação a investimentos. Os interesses dos parceiros tendem a sobrepor-se aos dos nativos ou as leis, regras sociais e normas gerais podem impedir de alcançar o sucesso, uma boa reputação e credibilidade, etc.  Os nativos com esta conjunção podem ter problemas de saúde  como diabetes, problemas na coluna lombar, rins, etc..

A conjunção de dois maléficos na 7ª casa ambos relacionados com a autoridade ,arruína a possibilidade de existir equilíbrio no relacionamento conjugal. Estas pessoas podem discutir continuamente e o cônjuge pode ser alguém muito autoritário, frio, calculista, egoísta.

Quando o Sol está colocado na 7ª casa, os nativos  desenvolvem a sua identidade através da relação com os outros e identificando-se com os outros. Assim, pode haver um desejo intenso de se relacionar e isso pode conduzir a que haja múltiplos parceiros ao mesmo tempo. Porém, Saturno nesta casa coloca restrições à expansividade do Sol  impondo-lhe a disciplina das regras justas, da necessidade de tratar o outro como igual. Acontece porém que o Sol não tende a ver os outros como igual. E, quando está na 7ª casa, olha diretamente para a 1ª, onde está exaltado e isto pode causar um intenso conflito interno entre o desejo de liberdade e ausência de regras e  a necessidade de se conformar com as regras convencionais para poder entrar em relacionamentos aceites pela sociedade e pelos outros. Esta situação pode gerar comportamentos de duplicidade nos nativos que podem casar com alguém com quem não sentem realmente nenhuma empatia especial ao mesmo tempo que mantêm uma intensa vida secreta  de múltiplas interações fora dos olhares dos outros.

Por uma razão ou por outra, a conjunção do Sol e de Saturno na 7ª casa prejudica sempre a harmonia familiar a menos que os parceiros resolvam manter uma relação de aparência na qual cumprem as regras sociais mas na qual há falta de amizade , amor e empatia entre ambos.  Muitas vezes escolhem parceiros mais velhos por estes serem menos ameaçadores para as suas inseguranças.

Quando a conjunção entre o Sol e Saturno  ocorre no signo Balança (na 7ª casa ou noutra casa ) definitivamente Saturno assume o controlo da conjunção pois o Sol está aqui debilitado embora «olhe» para o signo da sua exaltação e, desse modo, protege a imagem pessoal e alguma autoestima e sentido de auto valor do nativo. Se Saturno ocupar o grau inferior do signo de colocação (e estiver a mais de 9º de distância do Sol) o nativo terá que fazer muitos esforços e trabalhar arduamente para formar acordos, contratos e alianças de modo a beneficiar o maior número de pessoas de condição social menos privilegiada. O karma individual levará a identificar-se com os problemas das pessoas de classe social baixa e estes nativos trabalharão sem descanso em instituições ou organismos sociais ou estatais, de modo a contribuir  para essa melhoria. Podem fazê-lo como advogados, legisladores, agentes do serviço social etc.. Quando é o Sol que está colocado no grau inferior do signo  o karma individual continua a exigir ao nativo muito trabalho e aplicação dos seus talentos pessoais mas, ao mesmo tempo, permite que alcance sucesso e prestígio como figura social , política, ativista ou sindicalista, permitindo que alcance boa reputação ou poder pessoal. Estes nativos são em geral bastante conscienciosos em relação ao conceito de Justiça e podem contribuir bastante para melhorar as condições sociais de justiça para os menos privilegiados. Porém, no âmbito pessoal dos relacionamentos, as dificuldades em conseguir harmonia nesta área de vida persistem. O indivíduo poderá, no entanto, como dissemos atrás, construir uma imagem de aparências irrepreensível para mostrar ao público, ao mesmo tempo que tem uma vida privada na qual os relacionamentos se multiplicam e sucedem, para seu usufruto pessoal. Mas, mesmo estes dificilmente preenchem o desejo intenso de encontrar um parceiro que os complete e com o qual possam ter uma vida estável e harmoniosa. Esse é o karma que têm que enfrentar.

Conjunção Sol Saturno na 6ª casa Signo Virgem

conjunção Sol Saturno na 6ª casa signo Virgem capa

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 6ª casa leia o artigo aqui.

Saturno dá os melhores resultados nos signos que rege, nos signos de Vénus e de Mercúrio. Assim, não está mal colocado na 6ª casa uma casa upachaya na qual os planetas maléficos dão bons resultados. Na verdade, Saturno tem muita afinidade com os significados da 6ª casa, uma casa de serviço, servidão, pagamento de débitos kármicos. Saturno na 6ª casa dá resiliência para enfrentar um karma ligado a  inimigos, dívidas, acusações e conflitos (incluindo litígios), doenças.

O nativo com Saturno na 6ª casa pode tornar-se um ativista fortemente envolvido na luta pelos direitos  de grupos que são discriminados, explorados, doentes. As causas por que lutam estas pessoas  incluem as camadas consideradas muitas vezes como a «escória» da sociedade: os criminosos, doentes, prostitutas, toxicodependentes, os marginalizados, as vítimas de crimes de todo o tipo ou do abuso do poder pelas classes sociais dominantes. A missão de vida destas pessoas liga-se muitas vezes com o dever de restaurar os direitos destes indivíduos e reintegrá-los na sociedade. Muitas vezes, são os próprios nativos com Saturno nesta casa que se tornam membros destes grupos marginalizados ou explorados.  Na 6ª casa ou se sofre ou se ajuda os que sofrem. Assim, tanto podemos encontrar alguém que sofre uma doença prolongada como o médico que ajuda as pessoas que estão nessa situação. Tanto encontramos aquele que explora e reduz à servidão como aquele que desenvolve esforços para libertar os que estão nessa situação.

Todos os desequilíbrios sentidos na vida humana a todos os níveis servem a Saturno nesta casa para ensinar as suas lições de responsabilidade e de dever. Pode trazer muitos conflitos, situações de doença, litígios e dívidas para a vida da pessoa mas permite que estes tenham uma resolução, embora esta em geral leve bastante tempo e se faça de forma lenta. Assim, Saturno na 6ª casa representa, na verdade, um potencial bastante grande de resolução do karma nesta vida. É uma espécie de «acerto de contas» para se poder seguir em frente. Como habitualmente, Saturno exige que as regras sejam aceites. «A natureza não dá saltos». E o karma, se calhar também não.

Quando Saturno está colocado na 6ª casa no signo de debilitação (Carneiro) o nativo tem responsabilidades muito grandes para servir ou sofrer servidão. Podemos encontrar aqui  o médico que trabalha sem cessar para ajudar a cura dos que sofrem, as forças de segurança que procuram afastar as ameaças à integridade dos membros da sociedade, os agentes da proteção social, etc.. Estas pessoas não têm tempo para ter uma «vida própria» sacrificando-a continuamente para acudirem a todos os deveres. Quando Saturno está debilitado nesta casa o nativo pode ter que enfrentar inimigos poderosos continuamente a tentarem prejudicá-lo, conflitos de longa duração com outros e litígios em tribunal; podem não ter acesso a medicamentos que podiam aliviar dores e doença; podem receber a responsabilidade social de prestar cuidados aos mais desprotegidos da sociedade, podendo colocar-se a si próprios em risco físico.

Quando está colocado na 6ª casa Saturno gera medos relacionados com os significados desta casa: medo da doença e dos médicos, dos criminosos,  ladrões, de acusadores, medo de conflitos e da guerra , medo de lutar, medo de todos os que exploram os outros ou os reduzem à servidão, medo dos que são de classe social baixa, etc.. Podem envolver-se em profissões que lidam com estes aspetos, podendo ter que gerir problemas crónicos sociais, apoio ás vítimas, etc…Um facto observado continuamente é que estes nativos continuam a trabalhar mesmo que tenham problemas grandes a afetá-los.   Mas a pressão causada pelas dificuldades de resolução de todos os problemas que são chamados a gerir causa –lhe exaustão e problemas de saúde  a nível intestinal.    Os problemas sociais que são chamados a gerir não são de natureza imediata levam tempo e exigem paciência e andar alguns passos de cada vez.  Pode ,no entanto, haver um sentimento de realização pessoal pelo contributo que o seu trabalho dá para a resolução de tais problemas.

Os nativos com Saturno na 6ª casa têm sempre muito trabalho para fazer. e também têm que enfrentar conflitos no local de trabalho. Para tudo o que precisam ,estas pessoas têm que trabalhar mais do que os outros e alcançam os resultados mais tarde do que muitos. Podem estar envolvidos na defesa do ambiente, na área da saúde, fazendo chegar os cuidados de saúde aos menos privilegiados, lembrando os que estão em asilos, em hospitais e prisões, etc. O sucesso pelo trabalho vem tarde mas a boa notícia é que  ajuda o nativo a viver mais anos. Permite que este comece a adquirir bens após o casamento, embora de forma lenta. Em caso de divórcio, estas pessoas perdem menos bens partilhados com o cônjuge ou de forma mais lenta do que outros.  Saturno na 6ª casa pode indicar um místico, o nativo pode interessar-se por assuntos e temas esotéricos . Pode também indicar doenças crónicas e problemas na vida sexual. Os nativos podem ter que ir para países estrangeiros por causa de trabalho. Falam pouco mas,  quando falam, o que dizem tem impacto no seu trabalho persistente. Estas pessoas  vencem os inimigos e oponentes embora os conflitos e litígios durem muito tempo.

Quando casam pela 2ª vez, os nativos com Saturno na 6ª casa  sentem com alguma frequência dificuldades com filhos vindos do casamento anterior do cônjuge. É comum  serem  «padrastos» ou «madrastas». Na realização das tarefas do quotidiano são também muito críticos e estão sempre a queixar-se de tudo mas, apesar disso, continuam a realizar o seu trabalho. Estas pessoas acreditam que a realidade social tal como existe não é modificável e o seu esforço não se dirige para a tentativa de a mudar  Procuram antes resolver os problemas que existem aceitando que as coisas «são o que são» e não há muito a fazer para as melhorar. Assim, procuram reparar os danos sem acabar com as causas dos mesmos. Sentem o dever e a responsabilidade de tratar todos esses assuntos no estrito respeito da lei e das regras estabelecidas.

A 6ª casa representa todos os tipos de conflitos incluindo entre cônjuges, isto é, o divórcio. Mas a presença de Saturno nesta casa indica que o nativo resistirá à ideia de se divorciar por muito mau que seja o seu casamento.  Ao invés do divórcio, os cônjuges podem passar longos períodos separados ou a evitar-se mutuamente.

Envolvem-se com frequência em causas sociais defendendo os que são vítimas de injustiça social- incluindo o ambiente e os animais- os direitos dos que sofrem  doenças de foro psíquico ou que os limitam para o desempenho de funções sociais, as minorias, etc.. Além do mais, estas pessoas têm bastante capacidade de resistência aos problemas representados por esta casa: pobreza, doença, dívidas. Saturno dá proteção em relação a estas matérias. Podem, no entanto, permanecer longo tempo num emprego que não os satisfaz ou num casamento que também não é o adequado. Mesmo em situações difíceis e que causam sofrimento, Saturno resiste à dissolução dos laços e os nativos levam muito tempo a decidir mudar.

O trabalho ocupa longas horas da vida destas pessoas sendo um pesado fardo que carregam de forma kármica.. Na infância sofrem muitas vezes com o comportamento dos familiares da mãe. Têm a obrigação kármica de lidar com inimigos, relacionamentos e circunstâncias que são antagonistas para si.  A constante exposição a atmosferas de conflito e de inimizade, de stress causado pelo trabalho  gera doenças que levam muito tempo a instalar-se e que atacam o nativo na velhice sob a forma de doenças crónicas. A atitude destas pessoas é, em geral ,a de que «não têm tempo» para ficarem doentes. A saúde é em geral boa, têm uma constituição forte.  São capazes de persistir atravessando situações de doença sem lhes darem muita atenção. Mas, nos períodos (dasa/antardasa) de Saturno podem enfrentar perdas muito significativas, problemas por incumprimento de contratos, etc.. Quando Saturno rege boas casas, o nativo pode acumular bens de riqueza e presta muito serviço social na profissão que escolheu.

Os nativos com Saturno na 6ª casa são eles próprios muitas vezes explorados pelos outros que se servem do seu sentido de responsabilidade e de cumprimento do dever para ficarem com os créditos pelo seu trabalho.

Segundo os clássicos Saturno na 6ª casa produz problemas sexuais:  o nativo ou é privado de uma vida sexual ou esta assume contornos pouco usuais. Pode sofrer de algum problema se saúde difícil de diagnosticar e de curar, do qual não fala aos outros. O começo de vida pode ter sido difícil. O nativo sofre angústias de vária ordem mas é objeto de estima e reconhecimento social.  Ganha pouco, tendo em conta o esforço despendido. Pode reformar-se prematuramente por motivos de doença . Tem problemas financeiros na velhice. Enfrenta a sua quota parte de sofrimentos e obstáculos, desapontamentos, etc.. sofre perdas ou problemas causados por dependentes, subordinados. Tem poucos familiares. A riqueza cresce devagar. Vence os inimigos e não tem medo de ladrões.. Sofre de diabetes e problemas urinários. A saúde melhora depois do  casamento. Desconfia dos médicos., tem em geral boa saúde mental.  Pode demorar a alcançar uma boa posição na profissão mas, na maturidade, ganha esse respeito pelo seu trabalho. Mas este é em geral um serviço que tem pouca retribuição por parte dos que recebem os seus benefícios. Saturno na 6ª casa tem o efeito benéfico de limitar os aspetos negativos : proteção de condições abusivas de empréstimos, de intoxicação por substâncias venenosas etc.. O nativo recusa formas imorais de vida. Poderá ter que gastar grandes somas com animais ou dependentes. Durante a juventude Saturno retarda o sucesso mas, à medida que a pessoa vai amadurecendo, os bons resultados vão aparecendo.

Para saber os efeitos da colocação do Sol no signo Virgem, Leia o artigo aqui.

Quando Saturno está colocado no signo Virgem, um signo amigo, as energias de Saturno exprimem-se de forma menos negativa potencialmente.  Neste signo o nativo tende a aceitar os factos sociais relacionados com doença, divórcio, vitimização, traição, exploração e servidão, encarando estes aspetos da realidade como inevitáveis. Pode envolver-se numa profissão de caráter social em que lida com estas realidades- assistente, social, médico, advogado, funcionário público, etc., mas, na sua ação, embora ajude estes grupos de pessoas como pode, não  considera possível acabar com os problemas de que sofrem. Tem uma atitude do género: «sempre houve exploradores e explorados, ricos e pobres, pessoas honestas e criminosos e será sempre assim». Por isso, na sua ótica, o que há a fazer é ajudar estas pessoas através do controlo das regras que permitem manter uma certa ordem e organização na sociedade para que tais problemas possam estar sob controlo. De algum modo, Saturno faz surgir a convicção de que estes problemas e sofrimentos existirão sempre, sejam quais forem as pessoas a vivê-los e que o que é possível fazer é trabalhar para ajudar a manter a ordem social. O ser humano, se deixado fora da regulamentação dos seus comportamentos, «age mal». Saturno não aceita assim a bondade inerente à natureza humana, parte do princípio de que é preciso conter o «mal» inserido no âmago de cada indivíduo através da aplicação de leis e normas sociais e, assim, com disciplina, podemos ter uma vida aceitável, na submissão a essas normas e leis. Não há espaço para o otimismo em relação à natureza humana.

Instintivamente, os nativos com Saturno em Virgem sentem o medo trazido do passado kármico, de argumentar sem regras, de explorar /ser explorado, em relação à saúde e doença, medo de não ter recursos financeiros suficientes etc..São levados a pensar sobre as coisas de forma pessimista, veem os problemas  de uma perspetiva que os torna piores do que são.  Por outro lado, Virgem confere um pensamento com excelente capacidade analítica, beneficiando das capacidades lógicas de organização de Saturno pelo que estas pessoas são metódicas e disciplinadas a pensar, podendo ser excelentes investigadores e analistas, sendo capazes de vislumbrar as relações causa/efeito entre os elementos em análise de forma muito clara. Embora possam ser pessimistas nos prognósticos que fazem, têm uma mente muito prática e a capacidade de levar a cabo as ideias em que pensam, de forma eficaz. são excelentes planeadores, associando a cautela própria de Saturno com a atenção ao pormenor de Virgem.

Prestar serviço de forma altruísta é a melhor forma de «queimar» karma trazido de trás. Qualquer serviço prestado de forma desinteressada aos que foram vítimas de exploração e servidão, maus tratos, enganados ou privados dos seus direitos de algum modo, é um caminho que pode ajudar estas pessoas a ajudarem-se também a si próprias, levando a um sentimento de serenidade e pacificação interior que cancela as dúvidas que sentem por vezes em relação a si próprias.

Um dos aspetos do karma que estes nativos precisam de enfrentar é o auto criticismo que sentem em relação a si próprios. Podem duvidar da sua capacidade lógica receando «não pensar bem», sobretudo quando Saturno está em aspeto com a Lua o que os leva a serem cautelosos antes de escrever ou falar. Saturno pode colocar estas pessoas perante situações repetidas em que têm que enfrentar este medo até que sejam capazes de superar o medo da crítica dos outros (e de si próprios). Podem ter crescido num ambiente em que as críticas  e o perfecionismo foram usados de forma sistemática gerando o medo na criança de nunca ser capaz de atingir os parâmetros colocados como a referência a atingir.  Os pais, professores, autoridades podem ter colocado sobre a criança este medo e ansiedade de não coincidir com os padrões que lhe foram colocados e isso pode ter atingido fortemente a sua autoestima e autoimagem. Esta situação melhora no entanto após o primeiro retorno de Saturno  por volta dos 30, 31 anos quando começa a superar o receio das críticas negativas dos outros ou o perfecionismo inatingível que o atormentava. «Não ser suficientemente bom»  no seu trabalho ou «não ser tão bom» como outros pode ser um tomento colocado por Saturno perante o nativo até que este aprenda a superar  esse medo. Pode levar tempo mas, eventualmente, será superado se, ao mesmo tempo, Saturno estiver colocado numa casa de crescimento ou upachaya (3ª, 6ª, 10ª, 11ª ).A  partir de meados dos 30 anos, esta situação melhora bastante.

Enquanto crianças, estas pessoas receiam profundamente cometer erros, «enganar-se», e isto gera muita ansiedade. Ao mesmo tempo que se criticam por causa desse medo, projetam sobre os outros o mesmo horizonte de crítica e perfecionismo, exigindo que estes sejam «perfeitos» que não errem, etc.. Simultaneamente sentem enorme ansiedade perante a possibilidade da crítica dos outros. Basicamente aprendem a criticar os outros como forma de defesa das críticas que receiam receber. Isto gera um clima de relacionamento- em casa e no trabalho- que pode ser muito desagradável e sem harmonia. Estas pessoas podem passar bastante tempo sem se darem conta de que as críticas que fazem aos outros podem ser dolorosas para estes . Eventualmente, os períodos do Sol poderão trazer essa consciência e levar a uma mudança de atitude. Ou os períodos de Saturno, que podem conduzir à compreensão da «lição» a aprender, gerando uma mudança de atitude e de comportamento no nativo. Enquanto isso não acontecer, estas pessoas continuarão a apontar os erros dos outros como se isso fosse a sua missão de vida.  Estas pessoas sofreram muitas críticas enquanto cresceram e, por causa disso, aprendem a criticar os outros. duvidam de si próprias e são pessimistas  e perfecionistas. Podem estar continuamente a corrigir o que «está mal» à sua volta arrumando coisas: quando produzem alguma  coisa na sua atividade, analisam tudo com cuidado procurando que fique perfeito. Ao exercerem excessivo criticismo em relação a si e aos outros atraem uma imagem negativa dos outros em relação a si próprios.

Assim, não é só em relação aos outros que os nativos com Saturno no signo de Virgem dirigem as suas «setas» críticas: fazem-no igualmente em relação a si próprios, devido à ansiedade e receio de cometerem erros. Isto pode criar uma mentalidade que assenta na crítica cerrada às instituições, quando o nativo tem um cargo de natureza social ou jornalística: «encontrar o que está mal» torna-se um lema que lhes é muito caro. Em indivíduos com desenvolvimento humano, isto pode acabar por ser positivo se, para além das críticas, apresentarem soluções para corrigir o que está mal. E esse pode ser um excelente  contributo para a sociedade, .

Pelo lado positivo, estas pessoas contam com excelentes capacidades de discriminação mental, são muito racionais e conseguem organizar os pensamentos de forma irrepreensível, de modo que são muito bons a escrever e a comunicar, incisivos, logicamente muito eficazes.

Faz parte do karma destes nativos descobrir os mecanismos  do medo que os leva a , repetidamente, fracassar em alguma área de vida que lhes é fundamental.  Este é um processo que pode levar muito tempo a ser totalmente compreendido mas, para os que pensam ativamente, pode ser alcançado após o primeiro retorno de Saturno.  A tendência para apontar erros e censurar ou queixar-se (vitimizar-se) em todos os contextos de vida é tão natural como o ar que estas pessoas respiram. Mas é preciso «desmontar» estes mecanismos e analisar experiências anteriores nas quais, apesar de querer muito que algo corresse bem, isso não aconteceu., resistir a colocar no exterior todas as causas e de forma honesta analisar qual a quota parte de responsabilidade que o próprio nativo teve nesse fracasso. Ver se há padrões repetidos, nessas experiências anteriores, relacionados com a sua forma de atuar. E, se forem encontrados e houver alguma coisa que o nativo pode fazer para os mudar, disciplinar-se para o fazer, em situações futuras.  Ninguém melhor que a pessoa com Saturno em Virgem para fazer essa aprendizagem e mudança. Provavelmente descobrirá sem muita surpresa que é ele próprio que bloqueia o sucesso.

A lição kármica fundamental a aprender pelos nativos com Saturno no signo Virgem é que precisam de substituir o criticismo e o apontar de erros aos outros por uma relação mais humana de compreensão e compaixão. Esta lição começa na relação do nativo para consigo próprio, ao compreender que nenhum ser humano está isento de erro e que errar constitui uma fração das experiências que cada um tem que viver na Terra. «Errar» não é destruir a sua própria essência ou dignidade como ser humano. É natural cometer erros, da mesma forma que é natural  corrigir esses erros e aprender com eles. Estes indivíduos precisam assim de se libertar deste medo ou ansiedade  de errar e  de «não serem perfeitos» que trouxeram para esta vida. E libertar-se desse padrão kármico.  Praticar o exercício de, em vez de procurar os erros dos outros, ver os seus aspetos positivos e os seus comportamentos positivos. Gradualmente  o medo  «de não ser perfeito» deixa de fazer sentido também para si próprio. A pouco e pouco será evidente que uma pessoa não tem valor porque, após análise apertada, não lhe descobrimos erros ou imperfeiçoes de monta, mas  tem antes  valor em si mesma e por si mesma, tal como todos os outros seres que coabitam com o nativo, neste plano terrestre, humanos ou animais. Ser compassivo para com todos eles, obedeçam ou não ás regras e normas da sociedade e aos modelos de comportamento considerados aceitáveis  por  essas regras, é a lição fundamental a aprender com esta posição de Saturno. Uma pessoa que cometeu um crime não deixa de ter direitos como reconhece o advogado que trabalha com estas pessoas e as defende em tribunal;  uma pessoa que caiu por fraqueza na toxicodependência ou no álcool não deixa de ser humana e  de merecer ajuda; uma pessoa que nasceu numa classe social baixa e é mal remunerada não perde o seu valor por causa disso e merece que alguém lute para fazer valer os seus direitos. E poderíamos continuar com muitos outros exemplos. A lição de Saturno no signo Virgem e na 6ª casa  é também a de que ninguém e nenhum ser podem ser excluídos em termos de direitos e de compaixão. E, de uma forma ou de outra, estes nativos só aprendem a lição kármica do seu Saturno quando compreendem isto e aceitam viver de acordo com esta compreensão.

Dito isto, a capacidade crítica destes indivíduos em relação ao funcionamento muitas vezes injusto ou hipócrita das instituições e a sua capacidade certeira de argumentação podem ser muito uteis para ajudar a sociedade a mudar os seus padrões  de mentalidade. E o envolvimento nestas atividades pode ser uma forma muito positiva para muitos de viver o seu Saturno no signo Virgem. É no plano  da crítica das ideias, dos valores e dos modelos sociais que  podem fazer a diferença. Assim, falar ou escrever acerca de uma causa, desde a poluição e destruição ambiental á defesa de grupos de pessoas minoritárias  ou desfavorecidas, é algo muito positivo que podem fazer e em que podem brilhar e fazer a diferença.  A sua capacidade de analisar todos os aspetos e detalhes com precisão e objetividade faz com que se tornem líderes de opinião com facilidade, ajudando a compreender todos os meandros dos temas envolvidos.

Na vida pessoal e no local de trabalho, estes nativos podem ter que assumir erros dos subordinados e empregados. Esta também não é uma posição que ajude os relacionamentos de intimidade devido à tendência  para, constantemenete, argumentar, discutir e apontar os  defeitos do cônjuge. Isto é verdade também quando Saturno está colocado em Virgem na divisional navamsha especialmente quando isso ocorre na 1ª ou 7ª casa desta divisional.  Quando isto ocorre, pode levar muito tempo (para alguns só depois do 2º ou 3º retorno de Saturno, por volta dos 60 anos) a superar. A situação também melhora quando Saturno e Mercúrio, regente de Virgem, estão em receção mútua (Parivarthamsha yoga).

Na saúde, estas pessoas podem ter problemas relacionados com a digestão e funcionamento intestinal. Devem ter cuidado com a alimentação, caso contrário começam a sofrer de problemas digestivos ou intestinais a partir de meados dos 30 anos.

Profissionalmente, estas pessoa dão-se bem em profissões em que o uso da argumentação obedece a regras estritas, controlo apertado de todos os pormenores, nos serviços sociais incluindo os de caráter jurídico, clínicas etc.

Conjunção Sol Saturno na 6ª Casa Signo Virgem

Quando o Sol e Saturno estão em conjunção na 6ª casa há que ter em conta  o signo em que ocorre a conjunção e se é o Sol ou Saturno que tem o grau inferior por colocação no signo.  Sendo ambos inimigos, o Sol será mais forte no seu próprio signo ou signos de Marte enquanto Saturno será mais forte nos seus próprios signos ou signos de Vénus e Mercúrio. Quando a conjunção ocorre na 6ª casa sem ser no signo de debilitação do Sol nem de Saturno (um está exaltado no signo de debilitação do outro e  vice-versa) os resultados podem ser mais equilibrados.  Assim, o nativo identifica-se com o seu trabalho, trabalhando arduamente sem pensar muito na recompensa se é Saturno que tem o grau inferior da conjunção. Por outro lado, pode haver um conflito com o pai difícil de ser sanado e pode haver dualidade na forma de agir em que o nativo defende um conjunto de valores mas na vida privada faz outra coisa bem diferente.  O indivíduo gosta de tarefas rotineiras e estáveis e pode ter um cargo na administração governamental na área dos serviços ou proteção social, nas forças de segurança, etc. Será protegido de inimigos e oponentes e também de dívidas. Porém, terá muitas dificuldades em obter empréstimos de bancos ou outras instituições ou estes são rodeados de atrasos e obstáculos. O nativo age no interior das regras e convenções e, por isso não obtém  uma reputação que se destaque do comum. Duvida constantemente de si e das suas capacidades, podendo desenvolver grande criticismo em relação a si e aos outros e a instituições. Pode ser o indivíduo que está sempre a apontar falhas no funcionamento dos organismos legais, governamentais, etc., ou nas leis existentes. Quando o Sol está no grau inferior na conjunção, o nativo lutará para implementar as regras sociais mas adaptando-as às situações de acordo com o seu próprio juízo. Revela grande inteligência organizativa, poder de discriminar e de analisar  mas pode haver conflitos com as chefias ou outras instituições. Estes indivíduos são excelentes inspetores e analistas de todo o tipo de procedimentos e leis, podendo ser peritos na redação de todo tipo de códigos relacionados com a proteção no trabalho, proteção ambiental., salvaguarda dos direitos dos trabalhadores, etc.. Esta conjunção na 6ª casa pode indicar um parceiro de casamento excessivamente autoritário e argumentativo e mau ambiente no casamento embora o nativo com esta colocação possa sentir –se dividido entre manter-se casado ou divorciar-se.

Quando a conjunção Sol Saturno cai no signo de Virgem, a marca fundamental pode ser a da tendência para uma autoimagem negativa e uma visão muito pessimista acerca de si e dos outros.  Estes nativos tendem a considerar que a realidade não pode ser melhorada e sofrem continuamente de uma tendência para se desvalorizarem a si próprios ao mesmo tempo que se tornam extremamente críticos em relação aos outros. Sofrem do «síndroma do perfecionismo»  e manifestam-se continuamente na crítica contra tudo e contra todos. Saturno neste signo torna o nativo muito trabalhador, estando melhor colocado do que o Sol e  pode ocorrer muito sofrimento sob a forma de humilhação constante, sobretudo na infância através do apontar dos seus «defeitos» e «incapacidades» por parte da figura paterna.  O nativo cresce com muitas inseguranças e medo de receber críticas dos outros preferindo trabalhar fora dos olhares dos outros de forma discreta e sem se fazer notar. Até atingir a idade do primeiro retorno de Saturno, pode sofrer bastante embora reaja de forma a dirigir as críticas interiorizadas para os outros e a realidade em geral.  Se ao mesmo tempo esta conjunção cair numa casa upachaya, o nativo terá oportunidade de melhorar a sua autoimagem e autoestima em meados dos 30 anos, aprendendo a valorizar-se. O  sucesso demora em chegar mas não é negado. Quando o Sol tem o grau inferior e o nativo  consegue ter a generosidade de se identificar com os mais fracos e desprotegidos da sociedade pode tornar-se uma figura conhecida nos meios de defesa dos direitos – ambientais, dos trabalhadores, das minorias, dos animais, etc. A  repressão  psicológica dos medos e ansiedades pode ser mais atenuada e pode haver uma autoimagem mais confiante  e positiva. O contributo destes nativos para o chamado «bem comum» pode ser muito significativo. Podem tornar-se advogados de sucesso, ativistas, representantes dos sindicatos etc..Esta conjunção no signo Virgem  não ajuda o casamento indicando karma ligado ao cônjuge ou a ambos e desarmonia que pode conduzir ao divórcio. Excesso de nervosismo pode dar problemas de saúde no sistema digestivo e/ou intestinos.