Conjunção Sol Júpiter na 8ª Casa signo Escorpião

Conjunção Sol Júpiter na 8ª Casa signo Escorpião capa

Para saber os efeitos do Sol na 8ª casa leia o artigo aqui.

Quando Júpiter está colocado na 8ª casa expande os assuntos e significados desta casa o que significa que pode multiplicar fontes de riqueza ocultas (tesouros escondidos), conhecimento acerca do oculto e dos seus processos, pode indicar cirurgias, muitos processos de transformação da identidade, expansão da riqueza conjunta adquirida com o cônjuge, etc..Pode também ter ajuda de vários membros da família do cônjuge.

Na 8ª casa Júpiter está bem colocado, ajudando todos os processos de renascimento e transformação individual. As experiências da 8ª casa, mesmo podendo ser traumáticas, oferecem uma oportunidade escondida de desenvolvimento pessoal. Ao longo da vida o indivíduo pode desempenhar muitos papeis e, desse modo, multiplicar as facetas da  sua identidade.

Numa natividade em que o cônjuge é masculino (simbolizado por Júpiter) este pode ser alguém muito conhecido num ambiente rodeado de segredo ou confidencialidade. Pode também ser um herdeiro com bens significativos, ou ter profundo segredo oculto ou ainda muitos bens escondidos. Fontes não muito claras de riqueza são frequentes e o nativo beneficia das mesmas. O comportamento do cônjuge em relação aos bens de riqueza é evasivo e algo misterioso,  ele pode ter mais bens do que os que declara (inclusive ao cônjuge). Por sua vez, os nativos adotam um comportamento tácito de compreensão da importância do segredo em relação a essas matérias e não fazem perguntas aceitando a situação da qual beneficiam claramente. As mulheres com esta posição de Júpiter também ganham com alianças ou acordos (financeiros ou de negócios) secretos ou escondidos podendo aumentar bastante o seu rendimento. Para ambos os sexos há em geral uma boa parte de riqueza conjunta que se mantém escondida e esta tanto se refere a bens materiais como conhecimento e ambos sentem o conforto, ao longo da vida, de poderem contar com riqueza sempre que esta é necessária. Nas natividades masculinas, a posição de Júpiter na 8ª casa conduz a relacionamentos sexuais que se multiplicam fora do casamento e os nativos conseguem esconder tudo isso, mantendo a sua boa imagem social pois Júpiter protege a reputação da pessoa, quando aqui colocado.  A colocação de Saturno nesta casa ou o seu aspeto para esta casa pode reduzir os efeitos materiais da colocação de Júpiter embora possa aumentar a longevidade do nativo.

Os parceiros destes nativos são em geral amigáveis e otimistas, compassivos e generosos e são inclinados para a espiritualidade ou a religião. Tendem  também a engordar. A riqueza e bens de fortuna disponíveis aumentam com o casamento e a família do cônjuge contribui para a felicidade do casamento. Esta pode ,no entanto, ser algo perturbada pela tendência que o cônjuge tem de se dedicar a causas humanitárias ou à religião, podendo negligenciar as necessidades do nativo.

Júpiter é o planeta karaka dos filhos e, nesta área, a colocação na 8ª casa não é muito favorável embora não impeça  totalmente a possibilidade de ter filhos.

Segundo os clássicos, a colocação de Júpiter na 8ª casa indica caráter contraditório do nativo: ao mesmo tempo que mantém uma imagem de respeitabilidade, o comportamento sexual é promíscuo e o indivíduo mantém uma vida secreta de relacionamentos sexuais escondida dos olhares públicos. Adota um tom moralista em público mas a sua vida familiar não é muito feliz.. A sua vida será longa ainda que nem sempre saudável.

Segundo as mesmas fontes, num mapa feminino, esta posição de Júpiter indica falta de virtude e de vergonha (apesar do  discurso ser diferente, sendo complacente para com os homens, o comportamento é semelhante e refere-se aos desejos sexuais que multiplicam relacionamentos extraconjugais); dizem ainda que será glutona, terá mãos gordas  e poucos filhos.  (provavelmente os homens terão os mesmo efeitos mas estes não são referidos pelos antigos, evidentemente orientados para favorecer os homens , acreditando que na sua natureza superior»).

Ainda segundo os clássicos, a posição de Júpiter na 8ª casa favorece a aquisição de conhecimento profundo dos textos de sabedoria clássicos  e os valores mais elevados da vida. Estes nativos podem também ser adeptos da prática de penitências como forma de purificação espiritual. Ao mesmo tempo, a natureza fortemente sexual inclina para os relacionamentos e o casamento, muitas vezes com viúvos(as) ou pessoas com inclinação religiosa. Os nativos morrem de morte natural e de forma pacífica. Podem sentir-se sempre adoentados. Têm longevidade mas pouca saúde. Ficam pouco tempo na casa paterna e podem mudar bastante a aparência física e a residência. O nativo é instável e pode sentir-se preso (pelas circunstâncias) ou ser preso fisicamente. Fará peregrinação a lugres santos.

Para saber os efeitos da colocação do Sol  no signo Escorpião leia o artigo aqui.

Quando Júpiter está colocado no signo Escorpião os nativos encaram os múltiplos processos de transformação como algo positivo e com esperança de que trarão resultados positivos. São adeptos da auto descoberta e do estudo dos mistérios (sagrados) e dos seus rituais. Com  esta posição de Júpiter são de esperar mudanças e eventos inesperados que servem de catalisador de mudanças na identidade, e estes podem ser mais ou menos fáceis de enfrentar de acordo com a casa  ocupada pelo signo Escorpião. Quando esta coincide com a 8ª, estes processos têm um papel predominante na vida dos nativos que «nascem e morrem diversas vezes ao longo da vida terrena». Renascimento e rejuvenescimento  (pelo abandono de modos de ser sentir, apegos, hábitos etc., do passado) são chave nesta posição.  Estes nativos sentem a cura profunda que advém do conhecimento profundo dos mistérios e «verdades sagradas» e dos processo de transformação por vezes traumáticos por que passam. Confiam de forma inata na proteção oculta divina e são autoconfiantes, mostrando uma fé inabalável  em relação ao que lhes acontece. Alguns podem mesmo tornar-se arrogantes a este respeito.

Júpiter e Marte, o regente de Escorpião são amigos e a relação entre ambas as energias produz indivíduos inteligentes, capazes não só de compreender intelectual e intuitivamente mas também de aplicar na ação o que compreendem e conhecem. A sua mente é capaz de indagar as causas mais profundas e escondidas das coisas, tendo assim um poder muito forte de compreensão da realidade. Têm também uma curiosidade imensa de explorar todos os mistérios  da vida e da morte, tudo o que é  secreto ou está escondido , tudo o que é desconhecido. Estes nativos sentem assim um desejo de ir para além de tudo o que conhecem de explorar fronteiras , medos, inseguranças, etc.. No plano pessoal  isto pode ser extraordinariamente útil pois são capazes de escavar todos  os seus medos e inseguranças e trazê-los a plena luz para os compreender e superar, de forma mais fácil do que para a maioria. Têm também um enorme poder de sedução e de manipulação sendo capazes de se insinuar junto de quem quer que seja e de trazer à luz todos seus segredos, usando isso da forma que melhor lhes convém , o que pode ser simplesmente para, desse modo, obterem maior poder sobre alguém.

Outra característica nem sempre favorável  nestes nativos é a tendência  para recorrer a formas subtis ou escondidas de controlo dos outros e de tentativa para aumentar o seu poder sobre a realidade, podendo usar conhecimento oculto que dominam, magia, e quaisquer outros recursos escondidos de que disponham para alcançar mais poder. Nesse sentido procuram  tornar-se próximos de pessoas poderosas para atingir os seus objetivos de mais poder e riqueza e expandir a sua imagem e reputação. Muito deste resultado depende, no entanto, do desenvolvimento espiritual da pessoa (e da força de Marte e Júpiter no horóscopo): indivíduos mais evoluídos espiritualmente terão preocupações éticas que levam a desvalorizar o poder e escolher em vez dele a generosidade compassiva de ajudar os outros com o seu saber. São em geral místicos natos, embora o lado para o qual se inclinam só possa determinar-se pela escolha que fazem da simbólica «do bem e do mal». Alguns podem manifestar este «conhecimento do que está escondido» de forma mais material, tornando-se exploradores (do mar, do espaço, de regiões inóspitas, arqueólogos da busca de tesouros perdidos, etc.). Podem ainda tornar-se investigadores- forenses, criminais, pessoas que «escavam» os segredos de outros e os expõem a plena luz, usando por ex., a internet, etc., espiões, serviços de «intelligentsia» e de tudo o que em geral se esconde da informação pública geral. Nos negócios, estas pessoas são capazes de encontrar informação privilegiada que lhes pode dar muito poder. No entanto, a natureza benéfica de Júpiter não permitirá um uso eticamente  incorreto dessa informação a menos que Marte, o dispositor de Júpiter, esteja fraco ou mal colocado no horóscopo (debilitado, colocado numa casa dusthana, recebendo o aspeto de maléficos, etc). quando isso acontece, o indivíduo adota  estratégias de manipulação que não conhecem outros limites além do  próprio interesse do nativo.

Quando o Sol e Júpiter estão conjuntos na 8ª casa ou no signo Escorpião

Em primeiro lugar convém ver qual dos planetas controla a conjunção pois os efeitos desta podem variar bastante. Por ex., quando o Sol controla a conjunção (por estar mais forte por signo ou por estar num grau anterior ao de Júpiter no signo) o indivíduo pode concentrar-se totalmente de forma intensa e obsessiva, nos relacionamentos, procurando alcançar satisfação emocional e sexual; procurará brilhar nesses relacionamentos mas, provavelmente, concentrar-se-á nas suas necessidades e aprenderá a manipular, a partir do conhecimento psicológico profundo  dos parceiros, usando o outro para satisfação pessoal sem problemas maiores de consciência.  Estes nativos têm um conhecimento profundo da natureza humana e Júpiter dá-lhes uma apreensão intuitiva muito forte acerca da natureza e do caráter do parceiro, de modo que se torna muito fácil manipulá-lo e levá-lo a comportar-se e a ser exatamente da forma como o nativo quer que este seja. Mas, se é Júpiter que tem a primazia, a sua natureza generosa e verdadeira recusa as estratégias manipulatórias ou o uso do outro de forma egoísta e a pessoa é generosa, usando o seu conhecimento profundo para ajudar os outros como acontece com a polícia de investigação, os militares, sacerdotes, professores, etc..

A conjunção do Sol e de Júpiter na 8ª casa ou signo Escorpião torna o nativo um profundo conhecedor do oculto, um místico e/ou um mago, um psíquico que procura e encontra pessoas perdidas ou escondidas, um investigador apurado de mistérios e segredos de todos os tipos, um perito na decifração de linguagens secretas, etc.. Esta conjunção tem em geral efeitos muito positivos em termos materiais e o nativo pode adquirir muita riqueza através dos parceiros, tanto de negócios como de casamento e também a partir da família do parceiro de vida; mas, no plano pessoal, pode haver pouca felicidade porque a necessidade de envolvimento emocional com  os parceiros pode ser tão forte que a concretização material da relação fica sempre aquém das expetativas.  Com o tempo, estas pessoas precisam de aprender a preencher o vazio emocional que sentem a partir das suas próprias experiências interiores e a não depender tanto dos outros para conseguirem alcançar esse preenchimento emocional. Até isso acontecer (e se acontecer, no espaço de uma vida) multiplicarão relacionamentos atrás de relacionamentos, provavelmente de forma secreta, procurando preencher esse vazio. Alguns podem ter a sorte de encontrar um parceiro tão intensa e fortemente comprometido com o relacionamento que será capaz de lhes devolver  o absoluto emocional que procuram, pelo menos durante algum tempo mas, para a maioria, mantém-se o sabor amargo de desejar muito mais do que se recebe por parte dos outros e a insatisfação por ter consciência de que dão muito mais de si aos outros do que recebem destes. O papel de Júpiter, justamente, quando isso ocorre é ajudar o nativo a deixar ir relacionamentos que não são gratificantes por lhes faltar uma dimensão verdadeira e justa, ajudando o nativo a libertar-se do peso das suas próprias emoções e apegos. Neste caso Júpiter ajuda o nativo a extrair sabedoria do seu próprio sofrimento e  dá-lhe força para seguir em frente, saindo de uma relação que não é satisfatória sem fazer um drama disso. O pai ou uma figura paternal de substituição é ,com frequência, um guia e um apoio destas pessoas e ajuda o seu processo de transformação ao longo da vida.  Os nativos com esta conjunção sentem necessidade de grande devoção por parte dos parceiros e têm dificuldade em aceitar menos do que isso. O excesso de confiança e o grande orgulho que os caracteriza pode ser fonte de distorções em relação às suas reais capacidades e possibilidades. A pessoa sente-se bem , sente-se importante, com poder semelhante a uma figura real e sente vaidade dos seus talentos e capacidades. Quando o Sol é mais forte do que Júpiter isto pode produzir um dogmático sedento de poder e de vontade de controlar tudo e todos, usando o seu conhecimento profundo para esse fim e tornando-se um qualquer tipo de ditador, seja no campo político, moral, religioso, ou numa qualquer organização que esteja sob o seu controlo. A avaliação do estado de Júpiter e do Sol e do seu estatuto funcional é assim essencial para analisar de forma correta esta conjunção. Quando esta se dá no signo Escorpião mas numa casa diferente da 8ª, os efeitos podem ser menos intensos e ficar-se pelo plano mais pessoal dos relacionamentos pessoais nas relações «eu-tu» do nativo. Uma forma positiva de exprimir esta energia é através da sua canalização para uma carreira inovadora na investigação científica, na prática da cirurgia, na carreira militar ou diplomática, no ensino e terapia psicológica, etc., porque estas são carreiras em que o nativo presta serviço aos outros, sacrificando uma parte da sua vida pessoal para esse efeito. Isso acaba por ter efeitos positivos com o passar do tempo.

Conjunção Sol Júpiter na 7ª Casa signo Balança

conjunção sol Júpiter na 7ª casa signo Balança

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 7ª casa, leia o artigo aqui.

Quando Júpiter está colocado na 7ª casa o seu caráter de multiplicador produz  uma expansão nos relacionamentos, acordos, contratos, etc..São possíveis vários casamentos e múltiplas parcerias, de negócios, amizade, etc..

O aspeto que lança para o Ascendente produz um nativo alto e bem constituído, com esqueleto largo e tendência para engordar na idade madura. Isto será atenuado se Saturno estiver em aspeto com a 1ª casa ou com Júpiter. A presença deste na 7ª casa indica parceiros com bom caráter, joviais, delicados no trato. Os parceiros podem também ser sábios e ter natureza espiritual. Em geral, a presença de Júpiter na 7ª casa indica que o nativo será estimado e terá, provavelmente, vários parceiros (casamentos).

A parte contratual do casamento torna-se importante com a presença de Júpiter na 7ª casa ou, pelo menos, há uma atmosfera de aconselhamento e de acordo contratual que está na base da união. O casamento pode ser decidido por contrato, mais do que ser fruto de um relacionamento romântico prévio. Ambos fundam a união num certo tipo de compromisso ou em objetivos a alcançar. Isto é especialmente verificável para o primeiro casamento, quando o cônjuge é masculino. Um segundo ou terceiro casamento são comuns, mesmo  durante a velhice. .

A presença de Júpiter na 7ª casa dá uma natureza humanitária e generosa às interações que o nativo realiza com os outros a título pessoal, passando um tom caloroso e amigável. Os parceiros que encontra são também em geral calmos e de caráter tranquilo. Relacionam-se de forma honesta e autêntica com os outros e a forma verdadeira como se dão nos relacionamentos granjeia-lhes a estima dos parceiros. Este fator também tem os seus aspetos menos bons pois estas pessoas podem resistir por bastante tempo a ver os aspetos menos positivos dos parceiros e, quando se torna inevitável ver isso, sofrem com a desilusão de a realidade ser diferente do que tinham  idealizado.

O casamento pode trazer fortuna e sorte para a vida destes nativos abrindo oportunidades que não estavam disponíveis anteriormente.  Em termos profissionais, estas pessoas podem ter uma carreira de sucesso na área das leis e/ou do aconselhamento. Quando Júpiter está forte e é benéfico funcionalmente, o nativo casará bem, numa família rica, instruída ou tradicional e conceituada. O aspeto de planetas maléficos como Rahu ou Saturno para Júpiter fará do nativo alguém desleal nas parcerias e no casamento, com tendência para cometer adultério, segundo os clássicos. Segundo estes, quando Júpiter rege a 8ª casa do horóscopo- Ascendentes Touro e Leão- pode haver problemas durante o parto.

Estas pessoas podem dar-se bem em terras estrangeiras, ganhando aí fortuna e boa reputação.  Tornam-se também bastante apegadas aos confortos da vida, gostando de uma vida de luxo e podem ser indulgentes nos hábitos de comida e bebida, etc..

Segundo os clássicos, quando Júpiter está colocado na 7ª casa o nativo será instruído, obterá ganhos financeiros mas também terá preocupações. A esposa será instruída, atraente, devotada ao marido e terá boa natureza, sendo também casta. Haverá felicidade no casamento e o nativo ganhará riqueza e boa reputação.  Os clássicos referem ainda a possibilidade de perigo para o nativo no 21º ano de vida.

Para saber os efeitos da colocação do sol no signo Balança, leia o artigo aqui.

Apesar da inimizade de Júpiter em relação a Vénus, a posição de Júpiter no signo Balança dá capacidade para efetuar alianças, acordos e contratos de

forma justa e igualitária. O nativo é um negociador e tem em conta não apenas os seus próprios interesses mas os interesses das partes envolvidas. De algum modo, acredita que, ao negociar situações, contratos, alianças, é uma pessoa melhor e mais decente, moralmente falando.

Júpiter não se adapta facilmente ao tipo de relacionamento «eu-tu» próprio do signo Balança; está habituado a uma assistência universal, a interagir com a totalidade dos seres, humanos e não humanos e a restrição deste alcance da sua sabedoria exige uma grande adaptação na natureza das suas energias. Acresce a isto que a natureza sensualista de Vénus é oposta ao seu anseio de espiritualidade e, deste modo, há um esvaziamento da natureza de Júpiter, ao ver-se confinado ao relacionamento a dois. Assim, concentra o desenvolvimento de maior consciência e sabedoria em todos os aspetos dos relacionamentos e contratos pessoais. Este ajustamento não se faz sem algum atrito e dificuldade.

Quando Júpiter está colocado no signo Balança, o nativo tem um conhecimento inato de como efetuar negociações e contratos, tem amor por tudo o que é belo e harmonioso, bem como pelas artes, sua expressão privilegiada; tem também profunda consciência social  e uma filosofia explicativa da necessidade da organização e equilíbrio entre os membros das sociedade. Tem igualmente talento para desenvolver riqueza e criar pontos de equilíbrio tanto no plano relacional como estético. A sua mente é aberta e a atitude é tolerante, acreditando na igualdade de condições e de justiça nas relações sociais e pessoais. Sabe usar os recursos disponíveis de forma inteligente para criar riqueza de forma justa e legalmente aceitável. O amor pelo equilíbrio é um dos seus valores mais altos.

Os nativos com Júpiter na 7ª casa podem ter talento artístico: para a música, quando Vénus é igualmente forte; para a dança, quando Marte também está bem colocado. A  sua natureza pode ser algo complexa pois mistura a sensualidade de Vénus com a espiritualidade de Júpiter, buscando um equilíbrio destes dois aspetos. O plano de Vénus é humano e inclui tudo o que o ser humano tem de melhor e de pior na sua capacidade de desejar; mas o plano de Júpiter é divino e a verdade a que ele tem acesso está para lá do humano, transcendendo-o no plano universal. Equilibrar estas duas realidades não é tarefa fácil mas Júpiter em Balança tentara fazê-lo no que se refere a todos os aspetos dos relacionamentos e interações/acordos pessoais.

os nativos com Júpiter no signo Balança gostam de tudo o que é belo e isso começa em si mesmos: gostam de ornamentos e de joias e são também em geral atraentes.  Adotam um tom refinado e polido nas interações com os outros.  Estabelecem laços cordiais com os  que os rodeiam e são generosos em relação aos outros. Revelam sempre uma sabedoria inerente, quando fazem contratos com os outros. Tal sabedoria consiste em encontrar os pontos em comum que podem juntar de algum modo duas pessoas; unir o que está à partida separado, exige uma sabedoria especial e, neste caso particular , esta consiste em saber como unir duas pessoas num objetivo comum, seja este um determinado negócio seja uma relação de casamento. No entanto, a energia de Júpiter não realiza propriamente o acordo como tal (a energia de Vénus faz isso) apenas dá o contexto de sabedoria que ajuda a conseguir esse acordo. Em geral, porém, dá mais sabedoria do que a que é necessária, não a adaptando (como faz Mercúrio, com o seu talento negociador nato) a circunstâncias específicas e isso nem sempre produz os resultados desejados porque Júpiter «dá sabedoria a mais» e esta por vezes perde-se do ponto em questão. Não é por isso fácil alcançar o equilíbrio idealizado, quando Júpiter está no signo Balança pois há  com frequência «demasiada filosofia» que  ultrapassa o contexto específico de um certo acordo num dado momento. Mas Júpiter faz com que o nativo escolha sempre o que é justo e correto, e isso nem sempre coincide com o que é o interesse do acordo numa dada parte. Deste modo, a menos que os nativos com Júpiter no signo Balança tenham um Mercúrio forte e bem posicionado, nem sempre os acordos alcançados são os que são mais vantajosos para eles Mas são, efetivamente, os mais justos para ambas as partes.

Conjunção Sol Júpiter na 7ª Casa Signo Balança

Quando o Sol  e Júpiter estão em conjunção na 7ª casa  ou signo Balança os efeitos podem variar pois, quando o Sol está colocado na 7ª casa mas num signo diferente do signo Balança pode dar melhores resultados uma vez que fica debilitado neste signo. Assim, apesar de Júpiter não se harmonizar muito bem com a energia de Vénus, está mais confortável do que a energia solar neste signo.

O Sol e Júpiter são duas energias masculinas poderosas e, quando se encontram em conjunção na 7ª casa, o resultado pode ser que os parceiros- incluindo o cônjuge- têm o domínio e a autoridade na relação, tanto quando são homens como quando são mulheres.  Por outro lado, o nativo identifica-se com o parceiro, com as crenças e valores deste, com a família, o background e estatuto social do parceiro e pode reduzir ao mínimo a sua individualidade, vivendo através do parceiro. Este é alguém com grande carisma e personalidade forte, confiante, dominador (mesmo quando é gentil) é otimista e inteligente. É alguém que brilha onde quer que esteja, distinguindo-se imediatamente dos outros. É um(a) conversador(a) inteligente e bem humorado (a), ansioso (a) por aventura, por conhecer mais acerca do mundo e da vida e de outros países, tendo também considerável conhecimento de outras culturas. É um(a) viajante experiente e frequente, conhecendo provavelmente muito do que há por descobrir por esse mundo fora.  E, num relacionamento com este tipo de parceiro, o nativo simplesmente neutraliza a sua singularidade para se identificar com a dominadora presença do parceiro. Este traz também prestígio, reputação, riqueza e valores sólidos para o casamento, melhorando, em geral, a posição social do nativo.

O princípio de expansão de Júpiter pode, no entanto, levar a todos os tipos de indulgência, com excesso de procura dos prazeres sensuais, sobretudo quando a conjunção cai nos signos de Vénus: comida, sexo e bebida podem acabar por produzir uma série de problemas de saúde a nível digestivo, dos rins, etc..

A conjunção Sol Júpiter na 7ª casa indica um parceiro que pode também ser excessivamente autoconfiante, acreditando que tudo é possível para si e está á sua disposição. Este excesso de otimismo pode facilmente dar cabo da segurança financeira e levar a gastos irracionais. Estas pessoas podem também ter um Ego muito inflado e convencer-se de que são as mais inteligentes, de que nunca se enganam, etc., e podem tornar-se muito arrogantes com os parceiros, não aceitando que estes tenham bons pontos de vista ou ideias que merecem a pena ser ouvidas. Alguns podem  «enamorar-se de si mesmos» e verem-se como a melhor coisa que pode acontecer na vida de qualquer pessoa e, dogmaticamente, podem  tentar impor a sua visão da realidade a todos os parceiros,  desprezando totalmente diferenças no modo de pensar . Estas pessoas não aceitam simplesmente que outros possam saber mais do que elas ou possam ter o melhor ponto de vista ou abordagem de alguma situação ou problema. Estes efeitos são mais prováveis quando a conjunção de dá no signo Balança.

Mas a conjunção Sol Júpiter na 7ª casa signo Balança pode ter efeitos menos problemáticos quando o nativo exprime a energia mais elevada do Sol e de Júpiter. Neste caso, a consciência e vontade pessoal do Sol associam-se à sabedoria e tolerância de Júpiter formando um parceiro capaz de ter em conta as necessidades e interesses do outro e procedendo com justiça e generosidade. O seu entusiasmo pela  vida é contagiante e a pessoa exprime a sua sabedoria sem autoritarismo nem vaidades infladas mas com alguma humildade, sobretudo se é Júpiter que está antes do Sol na conjunção. Pode ser então um líder incontestado, um guru ou pessoa com autoridade moral que todos escutam e seguem, em suma, um sábio, professor, verdadeiro guia de outros homens.

Conjunção Sol Júpiter na 6ª Casa Signo Virgem

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 6ª casa leia o artigo aqui.

A colocação de Júpiter na 6ª casa pode expandir muitos dos problemas associados com esta casa. Assim, o nativo pode contar com muitos inimigos ao longo da vida; os problemas de saúde (intestinos, alimentares, alergias, etc.) podem também multiplicar-se. Na meia idade é comum a obesidade, tendência para inchaço do corpo, etc..Os nativos podem lutar ao longo da vida com o excesso de peso e a  tendência para a letargia.  Pode sofrer como vítima de vários crimes e é de esperar que as discussões e os conflitos na relação com os outros o persigam ao longo da vida. A prestação de serviço também pode ser contínua ou, inversamente, condições de exploração e de servidão, causadas pelo nativo ou por outros que o vitimizam. É, no entanto, uma excelente posição para médicos, advogados (sobretudo ligados à área criminal), militares, etc..

A posição de Júpiter na 6ª casa é muito problemática para todos os tipos de relacionamentos, podendo gerar divórcio no casamento ou, pelo menos, um ambiente de conflito no mesmo com discussões continuadas. Pode também haver tendência para se auto desvalorizar e ter fraca autoestima.

Na 6ª casa, Júpiter está em casa inimiga. E, em consequência, pode existir um conflito entre o pensamento lógico e a intuição ou adesão que Júpiter proporciona através da fé ou «visão imediata» da verdade. Simplesmente o indivíduo não consegue harmonizar estas duas formas opostas de compreensão e perceção em si mesmo.  Por outro lado, estas pessoas também não experimentam ao longo da vida harmonia nas interações com os outros. Ao longo da vida deparar-se-ão com a quebra de promessas e da palavra dada por parte dos outros.

No entanto, Júpiter na 6ª casa também ajuda a desenvolver otimismo em relação aos muitos problemas que afetam os outros e o mundo, o ambiente, etc..Num plano superior de atuação, Júpiter pode aqui ajudar a desenvolver uma ação positiva que permita libertar os seres oprimidos por qualquer tipo de servidão ou de negação dos seus direitos, levando a desenvolver uma filosofia própria que pretende resolver esses problemas. Pode ajudar outros a superar o desentendimento ou o conflito e a encontrar  novos pontos de equilíbrio. Mas a sua ação é efetiva apenas em termos de ensino ou teoria porque Júpiter não é um concretizador no plano prático. Ele incentiva a mudança e a concretização através dos valores e do apego que se gera entre os seres humanos a esses valores, através de formas de motivação ou crenças mas é necessário o poder da ação para completar tudo isso e esse está para lá de Júpiter. Assim, os nativos com esta posição de Júpiter podem ser demasiado otimistas  nas promessas que fazem de resolução dos problemas em que se envolvem e o resultado disso são promessas quebradas.

Numa natividade em que o cônjuge é masculino, o primeiro marido pode sofrer de problemas de saúde, ao passo que o nativo (quando é mulher) não sofre tanto os problemas de saúde indicados pela posição de Júpiter na 6ª casa. Estes problemas para o marido não aparecem quando este se dedica a uma profissão através da qual serve outros: medicina, ensino, pregação, defesa dos direitos dos necessitados, humanos ou animais, etc..Nestes casos, o sofrimento associado à 6ª casa passa para o exercício da profissão e é vivido nos dramas dos próprios seres humanos que são ajudados, curados, etc., e poupa a vida conjugal.  Em outros casos, o marido (especialmente o primeiro) pode sofrer de problemas de saúde ou pode estar envolvido em atividades à margem da lei. Pode também ter problemas de toxicodependência, vícios (sobretudo em sexo), etc.. Isto pode ser sentido de forma mais forte para os Ascendentes Caranguejo ou Balança, em que Júpiter ocupa o próprio signo e, por causa disso, está potencialmente  forte.

Os nativos com Júpiter na 6ª casa tendem a manter o otimismo mesmo em circunstâncias de conflito e de desentendimento. Este otimismo pode ser excessivo e colocar o nativo em situações em que corre perigo, sem disso ter plena consciência.  Este clima constante de tensão pode acabar por causar doenças no aparelho digestivo associadas ao stress. O facto de estas pessoas tenderem a comer demasiado e a medicarem-se em excesso agrava este problema. (isto é especialmente verdadeiro quando a 6ª casa é ocupada pelos signos de Vénus, Touro e Balança).

Quando têm filhos, o relacionamento com eles é muitas vezes conflituoso e há pouca felicidade vinda destes, havendo em geral oposição forte de pontos de vista e da visão da realidade em geral. A tendência para levar para casa os assuntos do trabalho, com todos os aspetos de conflito que envolvem não ajuda também a harmonia familiar.

Os nativos com Júpiter na 6ª casa gostam de animais domésticos. Têm também subordinados fiéis e de confiança, tanto em casa como no trabalho. Podem melhorar bastante a sua qualidade de vida em termos de harmonia, através da prestação de serviço a outros e de ações de caridade, ajudando os mais necessitados, ajudando os explorados, etc..Podem ainda envolver-se na defesa do ambiente e da Terra, lutando ativamente contra as causas da poluição, a destruição da biodiversidade, etc..

A carreira, a acumulação de riqueza pelo trabalho, são beneficiadas pela posição de Júpiter na 6ª casa. Nesta posição Júpiter também favorece o desenvolvimento psíquico, especialmente da intuição.

Segundo os clássicos, Júpiter na 6ª casa pode levar a pessoa a gastar mais dinheiro do que aquele que ganha. Os nativos têm preocupações sociais que lhes granjeiam amigos mas a vida pessoal e o casamento podem ser atribulados. Os nativos podem aumentar o seu status e a riqueza disponível mas tendem a ter sentimentos de inferioridade ao mesmo tempo que ascendem socialmente. Por vezes sofrem derrota e terão alguns problemas de saúde. São lutadores em situações de dificuldade. A prática de boas ações e de serviço aos outros tem efeitos positivos  na sua vida. Gostam de animais. Devem vigiar os hábitos alimentares pois estes são causa de desequilíbrios na saúde. Têm capacidades competitivas e é difícil vencê-los em qualquer competição. São filantropos e podem ajudar a comunidade a livrar-se de situações de injustiça e de crime.

Para saber os efeitos da colocação do Sol no signo Virgem, leia o artigo aqui.

Quando Júpiter está colocado no signo Virgem expande a sua sabedoria partindo de situações de serviço , servidão, exploração. Os oprimidos e explorados de algum modo, os criminosos e as vítimas de crime são a base de desenvolvimento de sabedoria que pode propender à ação. As crenças que se desenvolvem partem das experiências humanas referidas, podendo ligar-se aos militares, aos ativismos de defesa dos direitos, à cura e medicina, etc..

Porém, Júpiter não está bem colocado no signo inimigo de Virgem e, por isso, a sabedoria que poderia desenvolver pode perder-se e fragmentar-se em múltiplas discussões, conflitos, argumentações, acabando por se perder o objetivo essencial. No signo de Mercúrio, que divide o todo para perscrutar as partes, Júpiter tende a perder a capacidade de unificar e sintetizar, afastando-se da sua verdade essencial. Isto pode produzir um estilo de «pregador» que fala sem sentir verdadeiramente o que diz, raiando a hipocrisia e o discurso vazio. Ao invés de espalhar esperança e otimismo, Júpiter pode assumir a postura crítica e de censura que não tolera variações nas versões de «verdade». O nativo assume uma postura filosófica que fica divorciada da sua essência e acaba por se tornar amargo no tom de «dono da verdade» que os outros não entendem.

A posição de Júpiter em Virgem é porém positiva para os médicos e para todos os que se dedicam ao serviço aos outros , à sua cura e esforço para melhorar as suas condições de vida. Dão bons organizadores das estruturas de justiça social ,figuras institucionais de proteção dos que sofrem, etc..

Os nativos com Júpiter no signo Virgem acreditam basicamente no trabalho como forma de dar sentido às suas vidas e, em geral, têm vidas que lhes exigem um esforço constante. Nada lhes chega sem trabalho e esforço por isso são por vezes pouco felizes. São bastante organizados, têm excelente capacidade analítica e planeiam eficientemente as suas vidas, encontrando nessa ordem alguma satisfação mas pouca esperança. Talvez isso ajude a explicar  a fraca expressão da sua compaixão, em muitos casos, pouco sentido de humor e a tendência imediata para criticar.

Quando Mercúrio, dispositor de Júpiter, está forte no horóscopo, estas pessoas podem desempenhar papeis importantes de ajuda aos trabalhadores em situação de exploração, aos fragilizados pelo vício, toxicodependentes os que estão em servidão ou doença. Podem ter um papel importante sobretudo no plano do ensino, da preparação destas pessoas para saírem do estado limitado em que se encontram e procurarem um futuro melhor.

Os nativos com Júpiter no signo Virgem são capazes de resistir a entrar em conflito com os outros, mas não tanto por realmente aceitarem as diferenças de opinião mas  porque adotam estratégias de evitamento de conflitos. Júpiter nesta casa expande o número de subordinados, empregados, etc. que dependem do nativo.

Apesar de sentir o apelo para guiar ou ensinar outros, esta pode ser uma tarefa difícil de cumprir devido à oposição mental entre Mercúrio e Júpiter. Assim, podem perder-se em pormenores, no excesso de crítica e de pormenores, sem  a verdadeira sabedoria, habitual em Júpiter. Estas pessoas perdem-se nos formalismos, na letra dos ensinamentos, sem distinguir os aspetos essenciais. O mesmo acontece em relação à experiência religiosa ou espiritual, em que podem usar o ritual sem o compreender verdadeiramente, não passando assim de um nível meramente exterior de compreensão. Ao não serem capazes de apreender a verdade, também não conseguem transmiti-la a outros. Tornam-se assim praticantes mecânicos da filosofia burocratas que transmitem as regras que devem ser seguidas sem conseguir verdadeiramente explicar porquê, em termos mais profundos.  Porém, no campo da investigação médica, experimental e científica, Júpiter nesta casa ajuda a expandir os procedimentos metódicos que permitem efetuar descobertas frutuosas, ajudando por isso todos os que se dedicam à investigação prática e experimental para melhorar alguma condição da vida humana.

Conjunção Sol Júpiter na 6ª Casa Signo Virgem

Quando o Sol está em conjunção com Júpiter na 6ª casa ou signo Virgem, vários fatores devem ser avaliados, começando pela análise da distância em graus que separam Júpiter do Sol . Júpiter deverá estar a uma distância superior a 12 º para não sofrer combustão. Como é sabido, um planeta combusto é um planeta fraco. A análise do signo em que cai a conjunção (quando esta se dá na 6ª casa mas não no signo Virgem) as casas que o Sol e Júpiter regem e, finalmente, qual dos planetas está antes do outro (por colocação em grau do signo) são fundamentais para se tirarem conclusões.

A 6ª casa, uma dusthana e upachaya, na qual os planetas maléficos dão bons resultados, é à partida mais favorável ao Sol do que a Júpiter. Se este for fraco no horóscopo ou não tiver a regência de boas casas, poderá expandir e multiplicar os maus significados associados à 6ª casa, aumentando por ex., as dívidas e os gastos, os litígios com os outros, aumentando os problemas de saúde. Assim, um Júpiter fraco, por ex., devido a combustão solar, é até uma boa coisa, quando Júpiter está colocado na 6ª casa pois o poder de Júpiter para expandir e aumentar  os problemas referidos fica diminuído. Júpiter e o Sol têm uma relação de amizade mas a sua conjunção num signo /casa tão kármicos com a 6ª e o signo Virgem indica um destino em que a pessoa só consegue alcançar algum alívio da pressão da existência através do serviço altruísta aos outros. Isto poderá ser feito através de uma carreira na medicina ou em algum outro serviço referido atrás. Sofrer ou fazer sofrer é em geral o destino destas pessoas, podendo, no entanto, encontrar um desígnio elevado para darem de si o melhor para ajudar outros que sofrem e, desse modo, «limpar» o seu «deve-e-haver» kármico.

Não é fácil dizer de antemão  se o nativo com esta posição vai ser um explorador, manipulador e carrasco de algum conjunto de seres, repetindo porventura  o mesmo padrão de comportamento passado ou se vai finalmente dar a volta e efetuar serviço em prol dos outros.  Mas a condição favorável de Júpiter- as casas que rege, o não estar combusto pelo Sol, ou o estar num grau anterior ao do Sol na conjunção- são um sinal de que o nativo pode, na vida atual, estar envolvido na proteção e não na exploração ou escravidão dos outros, sejam este humanos ou animais. Quando o Sol e Júpiter estão conjuntos, uma grande aura de autoridade brilha em torno do nativo: este aparece como uma figura paternal, sendo instintivamente sentido como um protetor. Aliás na vida pessoal dos nativos com esta conjunção são vulgares as figuras de tipo paternal que surgem como mestres, guias, orientadores. Assim, estas pessoas interiorizam facilmente este papel e podem astuciosamente, quando não exprimem as energias mais positivas desta conjunção, manipular os outros, aparecendo falsamente como guias e protetores, para as manipularem e explorarem em seu benefício.

A expressão mais elevada da conjunção mostra alguém ativamente empenhado- inclusive no plano político- na defesa dos direitos dos menos favorecidos e no despertar das consciências de todos os que sofrem opressão ou exploração, para a possibilidade de terem vidas melhores e mais livres, ajudando essas pessoas a desenvolver autoestima e uma imagem mais positiva de si próprias.

Assim, a forma como os nativos exprimem a conjunção entre o Sol e Júpiter na 6ª casa pode também ser um indicador fundamental do desenvolvimento espiritual e moral destas pessoas e da sua capacidade de transformação pessoal através do serviço altruísta aos outros.

Conjunção Sol Júpiter na 4ª Casa Signo Caranguejo

conjunção sol Jupiter 4ª casa signo Caranguejo capa

Neste artigo explicamos os efeitos da conjunção Sol Júpiter na 4ª casa ou signo Caranguejo

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 4ª casa, leia o artigo aqui.

A colocação de Júpiter na 4ª casa  expande os significados desta casa: favorece a posse de casas, propriedades e terras, veículos, a abundância de objetos culturais, sucesso nos objetivos da educação e uma instrução cuidada, Na 4ª casa Júpiter dá resultados positivos pois esta casa corresponde à Lua e ao signo Caranguejo, onde Júpiter está exaltado.

Colocado na 4ª casa, Júpiter indica proximidade com as raízes culturais da comunidade e da família, um ambiente familiar tolerante e generoso; o nativo encontra apoio no lar e na família. Quando Júpiter tem estatuto benéfico o nativo nasce numa família instruída e generosa, não experimentando necessidades financeiras e tendo um percurso académico sem dificuldades. Sente-se protegido no ambiente familiar e vive uma vida confortável. A colocação de Júpiter na 4ª casa aumenta o número de casas, veículos e demais propriedades a que o indivíduo tem acesso e estes bens podem ser-lhe transmitidos por herança familiar.

Júpiter indica orgulho nos valores da comunidade ou sociedade de que se faz parte e patriotismo. Estes nativos podem beneficiar bastante, social e financeiramente, do acesso a informação privilegiada, secreta, associações e conexões privadas, sobretudo com pessoas de países estrangeiros. Em alguns casos também poderão beneficiar da exploração ou servidão de outros. A relação com a mãe será benéfica ao longo da vida. Esta contribuirá para aumentar o  conforto e posse de bens.

Quando o cônjuge é masculino, no primeiro casamento a marca principal é a posse de propriedades como casa, carros, etc., a que se tem acesso através do cônjuge. Este é frequentemente encontrado em casa de alguém ou num outro ambiente que seja acolhedor e no qual a pessoa se sente «em casa».

O caráter destes nativos é compassivo e generoso, sentindo uma ligação profunda com a família, animais domésticos e as propriedades da família. Sentem compaixão pelos menos afortunados e gostam de fazer ações de caridade.  São otimistas e alegres. Não gostam de viver fora da terra de origem  nem em pais estrangeiro.

Quando Júpiter está colocado na 4ª casa os nativos gostam de pensar que tudo corre bem no mundo para lhes dar segurança, evitando tomar consciência de tudo o que pode mudar esta perceção e gostam de ver toda a gente de bom humor à sua volta. Insistem em ver o lado bom de tudo o que acontece, mesmo que aconteçam coisas menos boas.

Júpiter pode inspirar a desenvolver uma carreira na área da educação, ou numa área conectada com o lado espiritual da vida, mas também como vendedor de imobiliário, etc.. Estes nativos são honestos no exercício da sua profissão, quando vendem propriedades carros, etc., não enganam os clientes sobre o estado do que vendem. Gostam de viajar para terras estrangeiras para fins de lazer e fruição pessoal.  Pelo aspeto que lança para a 12ª casa Júpiter indica que estes nativos possuem muita sabedoria escondida no interior de si próprios., tendo acesso, segundo a tradição, à fonte divina da «mãe universal», sabedoria que podem dar a outros se entretanto a descobrirem no seu próprio caminho atual.

Há uma ligação forte com a mãe mas também é comum haver mais do que uma figura materna nos primeiros tempos (como uma avó, por ex.). Júpiter na 4ª casa favorece todos os assuntos desta casa desde que não esteja colocado no signo de Saturno (está debilitado em Capricórnio). Nos restantes signos permite bons resultados em relação à vida familiar, casa e propriedades, filhos, etc.. Quando está debilitado, Júpiter não consegue segurar os bens como casa, veículos, bens de conforto e de luxo e, mesmo que o nativo lhes tenha acesso, poderá perder tudo.

Segundo os clássicos, a colocação de Júpiter na 4ª casa indica uma alma muito evoluída. O nativo aprendeu lições importantes em vidas anteriores e é agora recompensado. Nasce numa família respeitável e vive num bom ambiente numa casa com acesso a todos os confortos e luxos. Tem bons amigos e ganha facilmente o sustento. Tem inclinação espiritual e respeita os sábios e os santos. Atinge um elevado grau de educação e é capaz de ultrapassar os problemas da vida sem usar meios eticamente incorretos. Terá o apoio do Estado na aquisição de propriedades e riqueza. Terá sorte com os veículos.  Possui uma disposição alegre e jovial.

Para saber quais os efeitos da colocação do Sol no signo Caranguejo, leia o artigo aqui.

Júpiter está exaltado no signo Caranguejo por isso produz excelentes resultados neste signo. Júpiter em Caranguejo aprecia os rituais tradicionais da cultura de pertença, os valores tradicionais e os costumes que vêm do passado. A memória ancestral e o seu conhecimento são uma base de segurança para esta posição de Júpiter.

Júpiter é amigo da Lua e esta é neutra em relação a Júpiter. Uma vez, mais, apesar da exaltação de Júpiter neste signo, os efeitos têm que ser avaliados a partir da natureza funcional de Júpiter e da Lua na natividade.

A colocação de Júpiter no signo Caranguejo ajuda a preparar o crescimento cultural da comunidade/família/indivíduo com base nos costumes da tradição e dos seus valores. Estes são, na verdade, os valores que assentam na sabedoria ancestral divina e transmitida no início da civilização. Esta é considerada a verdadeira chave do saber porque vai além da mera compreensão e lógica humanas, enraizando-se num saber outrora transmitido apenas a alguns «iniciados». Em última análise, este saber matricial é, em grande parte, o saber que marca a própria consciência humana quando esta foi inspirada pela sabedoria divina. Tudo isto é simbólico e é claro que muitas vezes Júpiter é visto como «sacerdote» dos ritos externos cuja verdadeira sabedoria se perdeu mas acreditamos que não é nada disso, Júpiter é a inspiração profunda que permite o acesso ao saber que vem do âmago da alma e é exatamente por isso que se opõe ao saber de Mercúrio, que vem da lógica e da mente humana alimentada pelos sentidos.

Júpiter em Caranguejo revela um ambiente propício para nutrir o desenvolvimento de todas as formas culturais, permitindo que a vida desenvolvida nas comunidades tenha um futuro pujante e não morra, esgotando todas as possibilidades de recriar a vida social humana futura. E isto acontece porque Júpiter representa essa sabedoria da própria fonte eterna e vivificadora, que alimenta a vida familiar e comunitária criando laços de relação entre os seus membros e um sentimento de pertença que dá segurança a cada indivíduo porque, desse modo, sabe donde vem e para onde vai, sentindo-se protegido por algo que é maior do que ele. Também é verdade que, em certos contextos, isto pode gerar o nacionalismo exacerbado que separa os povos, em vez de os unir. A generalidade dos fundamentalismos justifica-se exatamente com argumentos que se ligam «à origem» e aos «direitos» ancestrais contra outros povos.

Os nativos com Júpiter no signo Caranguejo podem sentir-se «privilegiados» e imbuídos da missão de conduzir o «povo»  a um destino grandioso de expansão. E podem interpretar tudo isto a partir dos significados materiais da vida em sociedade e da defesa de uma dada cultura contras as outras. A História tem-nos mostrado que isto é sempre bastante trágico e o resultado é mais sofrimento. Os bons efeitos de Júpiter em Caranguejo são espirituais, não impõem valores nem armas a quem quer que seja, não dividem, unem todos na mesma tolerância e compaixão nas múltiplas formas que assumem as culturas. Porque a sua própria diversidade é um bem e explica-se pelo facto de as comunidades terem uma identidade própria embora possam ser as mesmas as fontes da sabedoria que as inspira.

Quando está colocado em Caranguejo e numa das casas dusthana (6,8 e 12) o nativo atrai muitos conflitos, inimigos e, nesse caso, a expansão de Júpiter faz-se através das dificuldades e sofrimentos para os que são capazes de ter uma consciência mais profunda do que a dos estritos limites das crenças de cada um permitindo-lhes alargar os  horizontes.  Apesar de muitos dos nativos com Júpiter no signo Caranguejo  terem mente aberta e tolerante, as  suas profundas raízes na própria cultura coloca-lhes limites em relação a tudo o que, em outras culturas, é considerado aceitável e que eles não conseguem aceitar. A sua abertura mental vai apenas até onde as suas próprias crenças lhes permitem chegar.  O patriotismo e o amor pela família são os focos fundamentais da vida destas pessoas.

Quando está colocado numa casa kendra, Júpiter ajuda a superar muitos dos problemas que podem existir no horóscopo e isto é ainda mais verdadeiro quando está exaltado.  Estes nativos são respeitados e resistem bem a algum escândalo que possa aparecer, sobretudo quando Júpiter está colocado na 10ª casa.

Quando está colocado no signo Caranguejo Júpiter desenvolve o conceito do amor pelas crianças , de tipo espiritual, como o mais elevado, sendo o amor parental o seu modelo de amor mais elevado.  Neste signo, Júpiter também produz sorte e muitas oportunidades para acumular riqueza. A colocação de Júpiter no signo Caranguejo traz prosperidade material e espiritual e muitas bênçãos são concedidas ao nativo.  Estas pessoas são carinhosas e  estão sempre prontas para ajudar quem precisa, a menos que Júpiter esteja em aspeto ou associação com Marte, que fica debilitado neste signo.

Num horóscopo em que o cônjuge é masculino, a pessoa procura alguém carinhoso, próximo da família, capaz de dar proteção e abrigo (primeiro casamento).

Quando o Sol e Júpiter estão em conjunção no signo Caranguejo e/ou na 4ª casa a pessoa pode ter tendência para «pregar» aos outros aquilo em que acredita. Podem ser religiosos ou «gurus da motivação». De uma forma ou de outra gostam de estar continuamente a «mostrar» aos outros qual é a «verdade» ou qual é  melhor caminho para conduzirem as suas vidas. Gostam de partilhar o seu saber com os outros e de os motivar, o que conseguem com a sua forma calorosa de abordagem, otimismo e jovialidade.  Fazem amigos com facilidade e têm por isso muitas conexões. A sua sinceridade e caráter fazem com que tenham a estima de todos com quem se encontram. A relação destes nativos com a mãe é muito forte e gostam de cuidar das suas necessidades.  Não gostam de ostentação, mantendo os seus ambientes do lar sóbrios e simultaneamente refinados. Os nativos com esta conjunção completam as tarefas que iniciam, não deixando nada inacabado.

Estes nativos  têm respeito pelos membros mais velhos da família ou da comunidade mas, quando Júpiter está fraco por estar combusto pelo Sol (12º ou menos  de distância do Sol) ou por receber maus aspetos , Júpiter perde estas boas qualidades e o indivíduo pode ter uma abordagem  dogmática em relação aos valores tradicionais e familiares.

O Sol na 4ª casa ou no signo Caranguejo identifica-se com as raízes da sua cultura e com os ancestrais considerando que essas raízes devem continuar a alimentar  o presente e a sua ação futura e é capaz de colocar muita energia para os defender. Júpiter amplifica esta tendência, trazendo  sorte e muitas oportunidades para a vida do nativo, muito conforto e luxo , casas, veículos e uma vida familiar feliz. Estes nativos são conhecidos, na sua comunidade como «pilares», ajudando os mais frágeis e contribuindo com a sua ação para a filantropia e mais bem- estar social. São afortunados e alcançam poder na comunidade, embora este nem sempre seja de natureza política. Podem ter uma função religiosa importante ou serem simplesmente pessoas influentes e com muitas conexões sociais que os levam a influenciar inclusivamente o poder político.

Se o Sol está na 4ª casa debilitado, pode haver distorção dos sentimentos parentais ou patrióticos, por ex., e a pessoa pode tornar-se desagradavelmente autoritária e preconceituosa em relação aos que não partilham os mesmos interesses. Pode sentir-se pouco feliz e ter poucas oportunidades de brilhar, tanto na família como na comunidade. Se a conjunção se dá na 4ª casa e no signo Caranguejo, este nativo será admirado pela sua generosidade, boas qualidades, sabedoria e sentido de justiça   e será muito popular.

 

Conjunção Sol Júpiter na 3ª Casa Signo Gémeos

conjunção sol Júpiter na 3ª casa signo Gémeos capa

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 3ª casa leia o artigo aqui.

Quando Júpiter está colocado na 3ª casa expande tudo o que se relaciona com a comunicação e, em virtude disso, o nativo pode ser um escritor prolífico e ter várias publicações. Pode também estar ligado a um negócio de marketing e publicidade ou de meios de transmissão da informação em larga escala. Dado que Júpiter tende a expandir os assuntos da casa em que está situado, esta posição também pode indicar um excesso na comunicação, com tendência para se envolver em propaganda e outras formas de influência social através da comunicação.  Pode haver também múltiplas pequenas viagens para lugares diferentes.

Na 3ª casa correspondente a Mercúrio Júpiter está em casa inimiga pois a sua adesão à intuição e à fé esbarra com a racionalidade analítica e puramente lógica de Mercúrio. Em compensação, Júpiter transmite otimismo a todos os processos de comunicação significados pela 3ª casa.

Colocado na 3ª casa, Júpiter também favorece todas as atividades comerciais, vendas, marketing, publicidade, relações públicas. Dá também boas capacidades para colaborar em grupo na realização dos objetivos e projetos. Estas pessoas podem trabalhar numa área em que fazem muitas viagens, planeamentos e informações como acontece na área da comunicação. Também podem ter sucesso num negócio de produtos manufaturados produzidos por muitas mãos (de trabalhadores funcionando em grupo).

Estes nativos têm o dom de ensinar, especialmente assuntos práticos, podendo ser formadores eficientes e organizados. São também bastante bons a liderar grupos de trabalho, especialmente quando estão no topo da liderança nas organizações. São eficazes na motivação do grupo criando um clima de confiança entre todos. Acreditam no trabalho do grupo que lideram e dão liberdade de opção em muitas situações aos seus colaboradores. Mostram frequentemente apreço pelos resultados alcançados pelo grupo.

Estes nativos são também muito habilidosos para trabalhar com as mãos, embora possam fazê-lo como hobby. São igualmente bem dotados para  as profissões relacionadas com viagens por ex., como guia turístico. Como funcionam bem na dinâmica de grupo também podem ser excelentes facilitadores, organizadores de eventos e encontros,, conferencistas, etc..

Estes nativos podem ter muitos irmãos, sabendo lidar com estes de forma positiva. Do mesmo modo lideram o grupo com otimismo e jovialidade. São bons amigos e bons vizinhos.

Numa natividade em que o cônjuge é masculino, o marido (representado por Júpiter) é muitas vezes encontrado em ambientes de comunicação, eventos, encontros, etc.. O primeiro casamento (cônjuge masculino) está muitas vezes ligado a atividade comercial, vendas, viagens de negócios de curta duração, atividades de comunicação e existe bastante interação com os irmãos do marido.

Os nativos com Júpiter na 3ª casa ganham dinheiro muitas vezes através de atividades com os irmãos.  Há também gosto em fazer encontros de lazer com os amigos e irmãos podendo estas pessoas ter muitos amigos.

Júpiter na 3ª casa pode nem sempre ser uma posição fácil: Júpiter tem tendência para o discurso filosófico e abrangente, enquanto Mercúrio, o regente natural da 3ª casa tem um discurso prático e muito pormenorizado sobre o que é necessário fazer para levar a cabo um projeto ou um negócio . A influência de Júpiter pode alterar esta capacidade prática dos pormenores fazendo com que os projetos soem a algo vago e indefinido, prejudicando desse modo as hipóteses de sucesso do nativo. Basicamente, Júpiter tende a lançar confusão entre teoria e factos, baralhando as capacidades mentais para o planeamento e a organização dos projetos e negócios.

Tendo em conta os clássicos, Parashara afirmou que Júpiter na 3ª casa produz a morte por inchaço ou tumor.  A tradição refere ainda que o nativo estará consciente no processo da sua morte. Filosofa, mais do que age; ganha riqueza mas muitas vezes perde-a. Obtém fama e prosperidade. Há muitas vezes vários irmãos. As parcerias com os irmãos são desfavoráveis. Terá muitos projetos e empreendimentos. A profissão de professor ou leitor é muito favorável. Ajuda os irmãos sem ganho financeiro. Habilidoso com as mãos, viaja frequentemente. É sincero, polido, racional na escrita e no discurso. Pode ganhar a vida através da educação, viagens, escrita e publicação, associação com os amigos.

Para saber os efeitos da colocação do Sol no signo Gémeos leia o artigo aqui.

Júpiter no signo Gémeos não está no melhor ambiente pois vê Mercúrio, o regente do signo, como inimigo. Já Mercúrio é neutro em relação a Júpiter. Para avaliar completamente os efeitos desta posição, tanto a natureza funcional de Júpiter como a de Mercúrio deverão ser analisadas.

No signo Gémeos, a tendência mental e comunicativa, comercial e empreendedora de Mercúrio associa-se à abordagem filosófica de Júpiter, nem sempre sendo harmonizáveis. Mas, em geral, o nativo com esta posição consegue transmitir informação em estilo de mensagem curta e diretamente acessível ao público em geral, adaptando o saber aos aspetos práticos da sua aplicação. Consegue inspirar os outros mas transforma questões complexas em slogans por vezes simplistas no desejo de simplificar os conteúdos e dar respostas simples aos outros. Em vez de longos discursos e reflexões profundas não acessíveis à maioria, estes nativos usam frases curtas que são facilmente  captadas pelo público. A razão pela qual Júpiter é inimigo de Mercúrio deve-se ao facto de a sua sabedoria em sentido profundo não se conseguir manifestar no signo Gémeos, transformando-se em mensagens simplificadas ao estilo da conversação imediata e ligada aos temas superficiais do dia a dia.. Mas Júpiter enriquece este discurso com a força da sua motivação e inspiração.

A mente concentra-se, no entanto, apenas nos objetivos de curto prazo e deixa de lado os temas filosóficos e existenciais mais profundos e intemporais. O orador com Júpiter no signo Gémeos é extraordinário na captação do interesse do público. É um excelente vendedor. Pode ser um animador entusiasta e brilhante em eventos comunicacionais agarrando facilmente o público. Estes nativos são excelentes conversadores, falando continuamente e num estilo insinuantemente persuasivo. Adoram conversar, socializar e viajar.  São multilingues, apreciam a diversidade cultural e manifestam grande tolerância em face das diferenças encontradas. Em alguns casos, porém, podem ser dogmáticos e intolerantes, quando Mercúrio e/ou Júpiter são funcionalmente  maléficos. Gostam de namorar e do flirt, atividades em que se envolvem continuadamente.

Júpiter no signo Gémeos inspira qualquer nativo que esteja envolvido em atividades de comunicação, entretenimento, ensino, oratória, escrita, produção de shows de entretenimento, comédia, etc.,extraindo com facilidade sabedoria imediata a partir das situações comuns do quotidiano. O nativo tem necessidade de comunicar todo o saber que existe em si, torná-lo acessível para os outros, com a particularidade de esses outros não serem uma elite mas as grandes massas, comunicando por palavras simples para que todos possam usufruir do saber que tem para transmitir. E, quando se trata de aplicar estas capacidades para convencer outros, sobretudo quando estão a vender um produto, estas pessoas são imbatíveis na tarefa pois os argumentos que usam são pura sabedoria prática servida no momento próprio a quem precisa de ser convencido de que precisa mesmo de um certo produto. Júpiter, na verdade, expande as capacidades de vendedor naturais de Mercúrio, torna-as ainda mais excelentes e eficazes.  Estas pessoas transmitem uma lição de vida, de cada vez que comunicam algo ou vendem algo e isso torna-as únicas no plano comunicacional.

Quando tem natureza benéfica, Júpiter na 3ª casa/signo Gémeos é muito tolerante e aberto aos outros, não importando o  background , fortuna ou instrução destes.

Num horóscopo em que o cônjuge é masculino, o primeiro marido é alguém conversador, jovial, amável, companheiro (muitas vezes ao estilo de um ‘irmão’). O nativo e o cônjuge podem ainda ser parceiros em negócios, viagens, funcionando em equipa a maior parte do tempo e divertindo-se com isso, planeando previamente o que vão fazer, tanto nos negócios como na vida a dois. Mesmo que voltem a casar, estes nativos mantêm boa relação de amizade com o primeiro cônjuge.

Quando o Sol e Júpiter estão conjuntos na 3ª casa ou no signo Gémeos temos em conta que tanto o Sol como Júpiter tem relação de inimizade com Mercúrio mas o Sol , como maléfico natural, dá-se muito bem numa casa upachaya como é a 3ª casa.

De certo modo, Júpiter e o Sol são semelhantes: um e outro referem-se à verdade profunda de algo, sendo que Júpiter acrescenta devoção pela verdade. Júpiter também dá um cunho moral às ações que se decidem «por amor da verdade» tendo em conta aqueles  que poderão ser afetados pelas ações em causa. A verdade torna-se instrumento de amor de compaixão através de Júpiter  e não mera expressão impessoal. A verdade deve ser atestada pela Razão e pelo coração e é Júpiter que cria  o apego pela verdade que vem de dentro.

A 3ª casa é uma casa «kama» ou de desejo e revela a força individual que cada um consegue mobilizar para aplicar os recursos que desenvolveu através da 2ª casa. É uma casa de ação pois todo o movimento implica o agir e toda a ação necessita de energia para se concretizar, passando do plano mental das intenções para o plano concreto dos efeitos que pretende alcançar. Nesta casa, o Sol dá determinação e força, coragem para avançar e Júpiter expande essa energia para fazer no mundo aquilo que corresponde aos interesses individuais. Quando o Sol está conjunto com Júpiter na 3ª casa, o indivíduo não só é corajoso e determinado como também é sábio e prudente nas tomadas de decisão. Esta sabedoria ajuda todas as mudanças e permite que a «sorte» favoreça os empreendimentos individuais, mudanças, viagens, etc.. pois auxilia todas as tomadas de decisão. As decisões são conscientemente elaboradas tendo em conta os princípios do bem e o afastamento do que é incorreto , injusto ou imoral.  Deste modo, a influência de Júpiter nesta casa é favorável e ultrapassa os limites individualistas do Sol, procedendo com cuidado  e consideração em relação aos outros. Porém, quando Júpiter ou o Sol estão colocados em casas maléficas ou regem casas maléficas, a natureza materialista de ambos pode tornar-se evidente e o indivíduo torna-se um aventureiro à procura da satisfação dos seus objetivos materiais  sem ter em conta os outros. O mesmo pode acontecer se o Sol está colocado no grau mais baixo do signo em que se dá a conjunção.

O desejo de adquirir mais conhecimento e de o transmitir pode ser muito forte mas, sem a influência benéfica de Júpiter  esse processo torna-se uma batalha campal em que a competição é a palavra de ordem e em que o nativo faz tudo para ser reconhecido como o melhor na sua área académica ou de especialização. A transmissão do saber visa então o engrandecimento e orgulho pessoal, alimenta a vaidade pessoal que pode ser enorme , devido ao impacto de Júpiter sobre o Sol e a 3ª casa.  Trata-se então de usar o conhecimento , as viagens e todos os instrumentos de divulgação da informação ao dispor do individuo de forma a atingir o pódio com o lugar de topo e fazer dinheiro através desse conhecimento. Projetos e negócios levados a cabo podem servir os interesses do público mas são sempre pensados a partir do interesse pessoal. Viagens podem ser realizadas com frequência para poder contar ou transmitir aos outros as novidades no seu próprio estado, os ganhos e resultados obtidos. O indivíduo luta para ser reconhecido como o mais inteligente, mais sábio, mais corajoso  e determinado, etc,.

Júpiter na 3ª casa torna muito fácil todos os processos de aprendizagem  e os nativos aprendem de forma entusiasta, convencendo-se de que «sabem tudo» e têm resposta para todas as questões. Ora, isto facilmente se transforma em falta de modéstia e basófia, quando Júpiter atua de forma menos benéfica no horóscopo. Estas pessoas são instruídas e adoram estudar, aumentando continuamente os seus conhecimentos.  Quando Júpiter é benéfico, possui uma humildade natural que protege a pessoa de exagerar em relação àquilo que sabe mas, quando isso não acontece, o confronto com este «sabe tudo» cheio de vaidade e orgulho em relação a si mesmo pode tornar menos fácil a interação com ele.

Quando a conjunção sol Júpiter cai na 3ª casa ou no signo Gémeos, o nativo ganha poder na sociedade e nos negócios através do seu conhecimento. Este poder resulta, por um lado, da admiração dos outros que engrossam o círculo pessoal do nativo, por toda a sabedoria e conhecimento que manifesta; por outro, granjeia-lhe oportunidades de ganhar dinheiro aplicando esse saber em tecnologia, na gestão de empresas de media, da publicação e edição de livros e jornais, etc.. Estas pessoas tornam-se autoridades respeitadas num certo campo do saber, verdadeiros gurus que todos contratam para ouvir falar e podem ganhar bastante através de palestras, conferências, livros e publicações, etc..

Conjunção Sol Júpiter na 2ª Casa Signo Touro

Conjunção Sol Júpiter na 2ª casa signo Touro capa

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 2ª casa, leia o artigo aqui.

Quando Júpiter ocupa a 2ª casa do horóscopo favorece tanto a riqueza material como espiritual e mental: atrai dinheiro e todos os tipos de tesouros, materiais e espirituais: esta é uma posição excelente para os que têm uma carreira musical como cantores ou compositores; favorece uma boa e bela voz, dá talento poético e literário e capacidade para aprender várias línguas. O princípio de expansão de Júpiter pode, no entanto, causar algum exagero na expressão, o que é positivo para os que fazem do uso da palavra uma profissão como os comediantes, cantores, os que falam em público, etc..Para os restantes, pode causar algum embaraço de vez em quando. Também produz em geral uma excessiva autoconfiança em relação àquilo que se sabe, ou seja, em relação à qualidade e quantidade dos próprios conhecimentos, nem sempre de acordo com a realidade. Pode ser algo irritante ouvir estas pessoas a falar como se soubessem mais do que todas as outras em qualquer situação. Devido ao mesmo princípio expansivo, podem falar mais alto do que  seria necessário, têm tendência para projetar a voz, o que é bom para um ator e cantor mas não é agradável em muitas outras situações. Do mesmo modo, podem gostar de comer demais, beber demais, etc.. Tendem a exagerar em relação a tudo o que possuem, seja em relação às posses materiais seja em relação aos conhecimentos e virtudes espirituais.

Os nativos com Júpiter na 2ª casa dão importância aos conhecimentos- especialmente os de carater financeiro, histórico, linguístico, que consideram serem posses valiosas. Veem a sua família como uma linhagem que contribuiu para a melhoria cultural e, muitas vezes, os seus ancestrais foram professores, pregadores, pessoas cultas e instruídas. Os nativos com Júpiter na 2ª casa usam o discurso como forma de expressão privilegiada e falam em geral de forma amável , pondo muito do seu espírito naquilo que dizem. Gostam de se ouvir falar colocando energia positiva  no discurso, calor e emoção. Adoram o efeito de adesão que o modo como falam ou declamam (poesia por ex.,) atrai a multidão e provoca nesta adesão e emoção.

Alguns nativos adquirem uma perceção exagerada acerca da linhagem familiar. Podem também falar de forma algo pomposa. Por outro lado, gozam em geral de muito apoio por parte da família e esta não se poupa em elogios aos  talentos, conhecimentos e méritos do nativo pelo que este em geral cresce a ouvir que é excecional, o que aumenta a tendência para formar uma autoimagem excessivamente confiante acerca de si próprio. Uma coisa é certa, Júpiter na 2ª casa dá grandes capacidades de oratória e talento para galvanizar os outros através do discurso.  O orgulho na história da família leva estes nativos a ter coleções e tesouros de família de largas proporções aos quais atribuem grande valor sentimental (além do óbvio valor financeiro, claro).

As mulheres com Júpiter na 2ª casa valorizam a capacidade de o marido (simbolizado por Júpiter) acumular e ganhar riqueza e a quantidade de riqueza de que este dispõe pode ser  um critério mais importante do que outros na escolha do companheiro de vida, sobretudo no 1º casamento. Casar numa «boa família» cuja linhagem tem tradição e autoridade pode ser outro fator essencial. Possuir bens é um fator indispensável para a felicidade conjugal, na ótica destas pessoas.

Segundo os clássicos, quando Júpiter está colocado na 2ª casa a pessoa tem muitas vezes um casamento tarde na vida. O nativo tem em geral boa aparência, riqueza, conhecimento e instrução, é atraente, amável, talentoso, tem consciência social e é generoso e caridoso, além de modesto. Obtém favores do governo por volta dos 27 anos. É rico, feliz, tem um cônjuge atraente. Mas cria adversários com o estilo contundente e franco de falar. É generoso e polido, tem consideração pelos outros, gosta do saber e do estudo e de acompanhar com pessoas nobres. Obtém riqueza dos negócios e tem bons carros. Acumula riqueza financeira e poder sobre outros, político e/ou social.  Por volta dos 16 anos obtém riqueza pessoal. É sábio , inteligente e forte. Acontece separação do pai cedo na vida ou morte deste e sem deixar património. Quando o pai vive há hostilidade na relação com ele. Gosta de poesia, tanto de a escrever como recitar. Possui uma mente justa e inclinada para a devoção espiritual ou a religião. Dá um bom juiz. Esta posição não favorece a vida sexual e há muitas vezes pouco interesse por esta. Estas pessoas valorizam a honra. Apresentam-se de forma modesta.

Para saber os efeitos da colocação do Sol no signo Touro leia o artigo aqui.

Quando Júpiter está colocado no signo Touro  a acumulação de riqueza material e de conhecimento são muito valorizados.   Quando Júpiter está colocado em  Touro, os efeitos dependem muito da natureza funcional de Júpiter e de Vénus no horóscopo e das casas que estes regem. Vénus vê Júpiter como inimigo enquanto Júpiter é neutro em relação a Vénus. Os aspetos lançados para a 2ª casa e/ou para as casas que ambos regem também podem influenciar consideravelmente os efeitos desta posição.

A tendência geral de Júpiter no signo Touro é para expandir a acumulação e o ganho dos bens materiais financeiros e sensuais, não havendo no entanto grande espaço para o desenvolvimento espiritual pois Júpiter fica inibido das suas qualidades espirituais na casa/signo de Vénus.  Os nativos acumulam e colecionam todo o tipo de posses e de bens, dedicando também boa parte da sua energia aos relacionamentos em que prevalecem os fatores sensuais. Júpiter expande o amor por tudo o que é belo, desde as formas de arte à Natureza vista como uma fonte inesgotável de abundância e de formas belas. Estes nativos são apreciadores da boa vida e de todos os prazeres sensuais e gostam de se relacionar com pessoas com os mesmos gostos e abordagens da vida.

Júpiter perde aqui as características espirituais habituais, o que significa que os nativos com esta colocação  não pensam muito nos que precisam de ajuda ou são necessitados, dedicando-se totalmente a usufruir do seu estilo de vida em companhia daqueles que têm posses semelhantes e possibilidades semelhantes. Podem, no entanto, participar em ações de caridade organizada em favor dos mais pobres e envolver-se na recolha de bens para estes desde que não tenham que fazer nada desagradável para esse efeito. Ou seja, podem dar e doar bens e dinheiro mas não querem contactar com a pobreza nem com o lado menos glamoroso da vida dos pobres. Mas vivem essas ações como ocasião de mais um encontro social ou uma festa , sem tomar consciência dos aspetos feios da realidade dos menos favorecidos.

Os nativos com esta posição criam laços com os outros tendo por  base o prazer que a sua companhia lhes traz.  Podem ter uma faceta escondida por detrás dos comportamentos socialmente «respeitáveis». Assim, apesar de manterem uma imagem de respeitabilidade, a natureza fortemente sexual e sensual pode levar estas pessoas a manter uma vida secreta onde exploram todos os desejos que a sociedade poderia considerar indesejáveis ou excessivos.

Segundo os clássicos, estes nativos vivem uma vida longa embora possam ser doentes. Têm uma natureza contraditória , mantendo uma imagem sóbria mas vivendo de forma pouco equilibrada. É vulgar também serem acometidos por sentimentos de culpa por causa disso.

Júpiter no signo Touro favorece e expande o talento para o uso da voz, o canto, o amor pela arte, pela cultura e pela História. Produz talento para o conhecimento financeiro e estas pessoas podem tornar-se conselheiros ou analistas financeiros. Podem ser excelentes contabilistas e investidores.  Estas pessoas, basicamente, usam o intelecto para acumular riqueza.  Sabem de forma intuitiva quais são os investimentos que vão trazer retorno e podem ganhar muito. Podem também ter sucesso na educação como professores, gerando simpatia e fácil adesão ao que dizem; podem ser cantores, oradores públicos, etc.. Podem ganhar bastante fazendo conferências sobre arte, História, investimento e finanças, etc..Perdem, no entanto, a habitual  preocupação de tratar todos da mesma forma, deixando de se interessar pelos mais pobres e fracos da sociedade.  No signo de Vénus, apenas os objetivos relacionados com riqueza e o seu aumento, prazer e felicidade são alvo de atenção. Este é o efeito de estar colocado num signo inimigo cujos aspetos materialistas escondem o lado espiritual da realidade de Júpiter.

As pessoas que têm Júpiter no signo Touro não têm, no entanto, intenção de dar aos  outros os mesmos prazeres que anseiam para si, simplesmente não pensam nisso por estarem tão focados nos seus próprios desejos e fruições.

Nem todos os que têm Júpiter no signo Touro são ricos embora todos tenham um enorme interesse por essas matérias. Os aspetos de outros planetas alteram. obviamente os resultados da posição de Júpiter neste signo.

Conjunção  Sol  Júpiter  na 2ª casa  Signo Touro

As posses e tudo o que é valioso para o nativo são iluminados e expandidos. A espiritualidade torna-se um bem valioso para estas pessoas, tal como outras coisas de natureza material. A influência de Júpiter sobre o Sol torna os nativos generosos e caridosos, gostando de ajudar os outros sem interesses egoístas. São próximos da família e têm bons amigos, bem como alguém cuja sabedoria e autoridade moral lhes serve de guia. Quando o Sol é muito forte, os nativos podem sofrer de distúrbios digestivos.

A conjunção do Sol e de Júpiter na 2ª casa indica que o nativo possui sabedoria, não mero conhecimento teórico mas verdadeira sabedoria, o conhecimento acompanhado de moral e ética que permite fazer juízos corretos e tomar boas decisões na vida.

Porém, para avaliar os efeitos desta conjunção na 2ª casa do horóscopo convém ter em conta, como dissemos antes, a natureza funcional do Sol e de Júpiter , o signo e o grau em que cada um se encontra colocado. Com efeito, apesar de o Sol e de Júpiter terem uma relação de amizade e, num sentido mais elevado, cada um representar  o aspeto divino da natureza humana, a verdade é que ,em certas casas e signos ,esta conjunção produz resultados bem diferentes.  A 2ª casa é uma casa de posses, tanto materiais como espirituais e mentais mas, no plano terreno em que nos encontramos, é grandemente confundida com as posses materiais e a riqueza mundana que cada um consegue acumular. Este sentido materialista repercute-se muitas vezes na ânsia de ter muitos bens e alcançar status e poder na sociedade. O Sol é uma energia individualizada e, como tal, pode facilmente identificar-se com   os desejos egoístas  e dirigir o seu foco para a aquisição de bens que trazem poder e autoridade no mundo terreno. Assim, quando está colocado na 2ª casa, produz o desejo de ter mais e mais posses, quaisquer que estas sejam para um determinado indivíduo e isto tanto pode referir-se a ter muito dinheiro, carros, casas, ocupar uma posição de autoridade como pode referir-se ao desejo de ser o mais sábio e ter mais e mais conhecimentos que também acabam por se traduzir num certo estatuto e autoridade que são reconhecidos pelos outros. Mas o foco é sempre colocado no próprio indivíduo e não nos outros a quem o seu saber ou a sua riqueza pode ajudar de algum modo. Se, por outro lado é Júpiter que está no grau inferior do signo em que se dá a conjunção, Júpiter expande as qualidades mais espirituais do Sol e o indivíduo valoriza principalmente os bens espirituais, a cultura, o conhecimento, o desenvolvimento espiritual. Mas a ação de Júpiter pode ficar inibida em alguns signos e isto leva-nos a considerar que, no signo Touro, Júpiter terá muito mais dificuldade em trazer para a conjunção os efeitos positivos e espirituais que habitualmente dá. Assim, se esta conjunção se dá na 2ª casa e também no signo Touro podemos ter um indivíduo que é um génio no plano financeiro, um guru na área dos investimentos e dos negócios e ganha muito dinheiro e cujo objetivo fundamental na vida é exatamente esse, ganhar mais e mais dinheiro para provar a si e aos outros que é o melhor , o mais sabedor, verdadeiramente imbatível na área dos negócios. Poderá viver completamente focado nestes objetivos materiais e procurar satisfazer o seu desejo sensual de todos os prazeres da vida terrena, desde comer e beber ao sexo, etc.. A conjunção com Júpiter fá-lo-á manter uma imagem sóbria de respeitabilidade perante a comunidade mas na vida privada poderá dar-se a todos os excessos sem pensar muito nas consequências a não ser na sua própria satisfação pessoal.

 

Conjunção Sol Júpiter na 1ª Casa Signo Carneiro

Conjunção sol Júpiter na 1ª casa signo Carneiro capa

Para conhecer os efeitos da colocação do Sol na 1ª casa leia o artigo aqui.

Júpiter na 1ª casa do horóscopo tem força direcional, ou Dig Bala.  Produz uma personalidade calorosa e generosa, expansiva e uma aparência agradável. Infelizmente também «expande» o corpo físico, ou seja, gera tendência para que o corpo físico aumente de volume, sendo necessário controlar o peso. A pessoa faz retenção de líquidos e pode ter tendência para  comer em excesso. Se Saturno estiver em aspeto com a 1ª casa esta tendência fica reduzida. Será no entanto provável que a pessoa lute a vida toda para conter o aumento de volume do corpo, sobretudo na maturidade, quando esta tendência se torna  ainda mais forte.

A colocação de outros planetas maléficos na 1ª casa altera os bons significados da presença de Júpiter na 1ª casa e, segundo Parashara, quando Júpiter está colocado na 1ª casa em associação ou aspeto com um planeta maléfico, a pessoa tem uma aparência física desagradável se não houver outras indicações que contrariem isto.

Júpiter é o planeta karaka (indicador) das crianças e, quando está colocado na 1ª casa numa natividade feminina, ajuda a fertilidade e, e geral, estas mulheres têm filhos e também uma postura protetora em relação a estes ao longo da vida. Porém, se Rahu ou Ketu estiverem associados com Júpiter na primeira casa a fertilidade pode ser cancelada ou negativamente afetada. A personalidade dos nativos com Júpiter na 1ª casa é jovial e muito humana e estas pessoas têm a particularidade de se adaptarem a muitos contextos e ambientes diferentes. A identidade destes nativos é multifacetada e complexa. Estas pessoas são generosas de espírito e vocacionadas para o uso da voz, sendo considerada uma excelente posição para o canto ou declamação poética. Também falam facilmente uma multiplicidade de línguas.

A colocação de Júpiter na 1ª casa torna fácil obter sabedoria e traz também muitas oportunidades para a vida da pessoa. Estes nativos podem ser religiosos no sentido tradicional ou podem ter um tipo de devoção espiritual próprio , encontrando facilmente  conforto e esperança, mesmo nas situações mais difíceis. São naturalmente otimistas e veem sempre o lado mais positivo das coisas, a menos que Saturno lance aspeto sobre Júpiter ou este esteja colocado no signo de Saturno. Quando recebe o aspeto de Saturno, Júpiter torna-se mais comedido e disciplinado, embora a tendência para o otimismo e para ver o lado positivo das coisas não desapareça.

Estes nativos são estimados pelos demais tanto pela generosidade com que se apresentam como pela sabedoria que revelam e pelo seu otimismo contagiante. Os processos mentais destas pessoas afetam a sua aparência física e podem também ser uma fonte de rendimento, muitas vezes na área da comunicação e da escrita. Sendo também um planeta karaka da linguagem, Júpiter na 1ª casa dá um discurso fluente e  capacidades multilinguísticas.  Estas pessoas são naturalmente inclinadas para compreender a diversidade cultural e expressão humana dos valores. São tolerantes para as diferenças culturais e individuais, generosas e acolhedoras em relação aos outros.  Consideram a palavra dada como garantia da «verdade», apreciando a capacidade de cada ser humano «dizer a verdade» como basicamente mais importante do que todos os artifícios do «estilo» e do refinamento da cultura. Por isso não têm preconceitos que discriminem os que tiveram acesso a uma educação académica de grau superior e  os que  não a tiveram  acessível. Julgam o «valor» humano de cada um pela capacidade que este tem de «dizer a verdade» e rejeitar a mentira.

A natureza amável e generosa destas pessoas faz com que os outros esqueçam ou não deem importância a pequenas infrações que possa cometer , pelo que mantêm a boa imagem e reputação.  Os clássicos referem que a presença de Júpiter na 1ª casa traz diversas bênçãos para o nativo nesta vida, de acordo com os significados das casas que rege no horóscopo.

A presença de Júpiter na 1ª casa num mapa feminino pode indicar um cônjuge muito influente, com excelentes qualidades e que produzirá um casamento feliz (desse que não haja aflições a estas casas e a Júpiter).A relação com o cônjuge será muito próxima ao ponto de a identidade da mulher integrar as qualidades do marido. Em geral, especialmente no primeiro casamento, estas mulheres escolhem companheiros com porte atlético e capazes de estabelecer a continuação de uma certa linhagem familiar.

No que se refere à saúde, Júpiter na 1ª casa gera tendência para a obesidade, como referido, problemas de retenção de líquidos e congestão das vias respiratórias. Pode haver ainda problemas digestivos, doenças de fígado, gota, impurezas no sangue.

Segundo os clássicos, a colocação de Júpiter na 1ª casa também traz fortuna, poder e dignidade social e habilidade para ganhar dinheiro, poder forte da vontade e natureza espiritual forte alicerçada nos valores morais , filosóficos e/ou religiosos, sinceridade, otimismo e jovialidade, prudência, natureza cortês e amável. Os nativos são também racionais, determinados e autoconfiantes. Podem atingir uma posição elevada como professores, banqueiros, médicos, advogados e juízes, pregadores e vendedores ou comerciantes em largas organizações. São prósperos, instruídos, com boa apresentação, com uma personalidade encantadora; são caridosos e podem dar boa parte da riqueza para ações de caridade e são eficientes no que fazem. Acreditam na vida após esta existência e no julgamento das almas de acordo com o merecimento destas. Possuem uma elevada consciência espiritual.  Têm em geral filhos. Amam o saber e são buscadores do conhecimento, instruídos e sábios. São atraentes. Têm excelente longevidade. Podem ser poetas ou cantores. Têm o dom da palavra para se exprimirem.

Para saber quais os efeitos da colocação do Sol no signo Carneiro, leia o artigo aqui.

A colocação de Júpiter no signo Carneiro associa o princípio de expansão de Júpiter ao caráter inovador de Carneiro. Grande determinação e coragem para fazer coisas, criar e inovar são o resultado. Estes nativos são altamente proficientes e multifacetados nas capacidades de movimento, energia, inovação. Neste signo, Júpiter impulsiona para o desenvolvimento humano através da inovação e criatividade.

No signo Carneiro Júpiter está em signo amigo, dando bons resultados. Estas pessoas guardam a memória de uma sabedoria inata em relação à existência física e animal.

Sendo um signo que inclina os nativos para a sua identidade, Carneiro com a presença de Júpiter produz alguém que tem consciência clara da sua sabedoria e é autoconfiante, determinado concentrado em si mesmo embora não necessariamente egoísta- pode ser antes uma pessoa cuja missão fundamental é expandir o próprio eu, desenvolvendo múltiplas facetas do mesmo, tanto do ponto de vista físico- trabalhando o corpo e os seus músculos numa atividade atlética- como mental e espiritual- desenvolvendo os poderes da mente, da vontade e do espírito. Conhecer-se a si mesmo e desenvolver todo o potencial próprio pode assim ser a grande missão de vida destas pessoas.  Isto pode revelar-se em termos espirituais mas, o mais provável será que os nativos tentem explorar e expandir ao máximo o conhecimento acerca de uma certa área relacionada com o desenvolvimento humano – fisiologia, desporto, dieta e nutrição, biologia, saúde, etc., etc., e, dessa forma, aparecem como autoridades reconhecidas e respeitadas  nessa área. Tudo o que se refere ao conhecimento do ser humano e, em especial ,à sua condição e saúde física podem ser alvo de expansão para estes nativos. Este conhecimento beneficia outros pois essa é a natureza de Júpiter mas as intenções pessoais estão dirigidas para o próprio indivíduo.  E a natureza deste conhecimento nunca sai fora do estilo competitivo- trata-se de ter o conhecimento mais avançado, mais eficaz, melhor, etc..

Em muitos casos, esta é a pessoa que «sabe que está certa», que não precisa de ouvir mais nenhuma opinião além da sua.  É  alguém muito competitivo e orientado para ganhar sempre. Encara a coragem como uma matéria física, identificando-a com a aplicação da força física e o combate. Tem um Auto propósito forte e que não sofre desvios pois não tem em conta as opiniões dos outros. Uma vez decidido o objetivo, este é perseguido de forma totalmente concentrada e inabalável.

O signo Carneiro é um signo de ação, de força física, de vitalidade e impulsividade. Quando está neste signo, Júpiter pode exprimir-se bem como o «treinador»  por ex., em termos atléticos ou desportivos, sobretudo quando se dedica a um indivíduo em particular, orientando-o sobre o que fazer para alcançar o máximo rendimento, motivando e incentivando o outro a tornar-se um «campeão».  Também pode ser o próprio indivíduo que é capaz de dar a si próprio toda a motivação de que necessita para vencer numa dada área.  Os que têm uma profissão de «coaching»  e se dirigem aos outros para os motivar e incentivar podem alcançar sucesso com esta posição de Júpiter. Sendo um karaka que rege o modo como se fala, a capacidade de persuadir que acompanha o discurso propriamente dito, Júpiter assegura, digamos assim, que a palavra dita tenha o efeito pretendido. E, em Carneiro, o estilo de Júpiter é mais agressivo e assertivo, é mais um comando do que um pedido e a forte energia que é colocada no falar surte o seu efeito como uma poderosa arma de arremesso.

A natureza maléfica de Marte e o individualismo associado ao signo Carneiro faz com que toda a ação do indivíduo, mesmo quando se dirige aos outros, tenha sempre a finalidade de beneficiar o próprio nativo: querer que o outro saia vitorioso é importante porque é igualmente (senão sobretudo) uma vitória pessoal. Júpiter fica assim modificado na sua natureza essencial, quando está no signo Carneiro mas a sua energia benéfica nunca se perde pois, ao mesmo tempo que se beneficia a si próprio, o nativo beneficia sempre  outros (o auto benefício depende sempre do reconhecimento por parte dos outros, sendo por isso partilhado).

Quando Júpiter e o Sol estão em conjunção na 1ª casa ou signo Carneiro a energia solar torna-se mais amável e o Sol exprime a sua natureza mais elevada e espiritual. Esta pessoa apresenta-se como exemplo de ação para os outros. Júpiter, o «professor dos deuses» leva estas pessoas a «ensinar» aos outros, de forma prática,  aspetos importantes da espiritualidade. Estas pessoas são muito generosas e, ao ajudarem os outros com a sua orientação espiritual  não esperam nada em troca. fazendo-o de forma desinteressada e altruísta. Falam de uma forma que aparece aos outros como genuína e são, por isso, muito persuasivos.  Por outro lado, a extrema franqueza que usam na forma de falar faz com que sejam pouco diplomatas, o que, nos relacionamentos pessoais, gera por vezes alguns atritos. Fazem boas ações, pautando-se sempre por princípios éticos e são sábias nas decisões, dando excelentes líderes, sabendo  conduzir os outros com autoridade e, ao mesmo tempo, sem usar a força ou a coerção  convencendo pelo exemplo que dão aos outros. Em geral estas pessoas têm uma boa relação com o pai ou com alguém que o substitui e que é ele também uma figura de autoridade e de sabedoria. Júpiter na 1ª casa influencia a energia solar e afasta a propensão para o egoísmo; em consequência estes nativos são humildes e recusam toda a ostensiva exibição de capacidades. Apesar da sabedoria e da inteligência, estes nativos  preferem uma vida modesta e simples. Têm grande consciência social e preocupam-se com os necessitados e os membros frágeis da sociedade. Assim, procuram ajudar, tanto materialmente como em áreas relacionadas com a educação e o desenvolvimento mental e espiritual.  Quando o Sol é mais forte do que Júpiter, no entanto, as coisas mudam e os nativos podem usar dissimuladamente o poder e autoridade que conquistam, por ex., no plano político, para alcançar os seus objetivos pessoais, sempre ligados com o desejo de mais poder e influência.  Outro efeito bem visível desta conjunção Sol Júpiter na 1ª casa ou no signo Carneiro é a fácil entrada de dinheiro e de riqueza. O Sol está exaltado no signo Carneiro e, por isso, traz todo o tipo de benefícios materiais para a vida dos nativos. Estes terão sucesso em todos os empreendimentos em que se envolverem.   A tradição refere que os nativos que nascem com a conjunção Sol Júpiter nascem abençoados e são protegidos de muitos males. Isto é ainda mais verdadeiro quando a conjunção «cai» na 1ª casa. Quando esta conjunção acontece na 1ª casa mas nos signos Balança ou Capricórnio, signos de debilitação do Sol e de Júpiter, a conjunção dá resultados menos positivos e a pessoa pode ser demasiado moralista, achando que tem sempre razão (mesmo que  todos os outros pensem o contrário), pode ser exagerada (fugindo à verdade) naquilo que diz, egoísta, ambiciosa em excesso e agarrada ao poder, dissimulada e manipuladora, etc. . Alguns têm excesso de autoconfiança e um «grande ego». Podem correr riscos excessivos não tendo medo de nada, devido ao inato sentimento de que serão protegidos de todos os males. Pelo lado positivo são altamente motivados, com forte sentido de «missão» e capazes de superar os maiores obstáculos. São muito otimistas, a menos que Saturno lance aspeto para a conjunção.

Conjunção Sol Júpiter

conjunção sol Júpiter capa

O Sol e Júpiter mantêm uma relação de amizade por isso a união das suas energias pode ter efeitos positivos. Porém, a mera associação entre o Sol e Júpiter não garante esses efeitos.  Os resultados da conjunção dependem bastante das casas que o Sol e Júpiter regem no horóscopo (da sua natureza funcional para cada signo Ascendente) da casa e signo em que ocorre a conjunção e de qual dos planetas «comanda» a conjunção, o que depende de  saber qual deles ocupa um grau inferior  no signo da conjunção. Além do mais, há que ter em conta a distância do Sol e de Júpiter em relação um ao outro, sendo essa conjunção muito forte quando há 10º de separação entre ambos e começa a ter efeitos muito mais ténues quando estão ambos na mesma casa, mas afastados mais de 15º um do outro. Aquele que estiver num grau mais baixo controla a conjunção. Quando o Sol controla a conjunção, por estar num grau anterior ao de Júpiter, a personalidade exprime-se de forma mais egoísta (o sol é um maléfico) não permitindo que a natureza generosa de Júpiter possa manifestar-se em pleno e  a pessoa precisa de se sentir superior aos outros em conhecimento, mérito, valor pessoal; quando é Júpiter que detém o grau inferior na conjunção, o nativo precisa de se elevar através do cultivo das qualidades de Júpiter: aprendizagem, conhecimento, boas ações, natureza generosa e amável.   Dependendo do signo e da casa em que se dá a conjunção, a expansão que Júpiter faz em relação ao Sol e às suas qualidades tanto pode produzir um nativo altruísta, generoso e um líder pelo exemplo da sua sabedoria e boas ações, como um profundo egoísta, autoritário, materialista, orgulhoso, excessivamente confiante, etc., com um ego muito inflado e sem verdadeira substância. Uns e outros têm o impulso constante de ensinar os outros, de lhes «dar conhecimento» sobre tudo o que experienciam.

O Sol representa o Self, a autoridade e capacidade de se afirmar de forma única, carismática e poderosa; simboliza o centro de onde emana toda a luz e vitalidade; Júpiter representa o princípio da expansão, da sabedoria, da união entre o mortal e o divino; é a força divina que desce à mais ínfima expressão da matéria por compaixão para a «trazer de volta» ao divino a que pertence. Possui uma autoridade que é conferida pela sua sabedoria- é o guru, que dá instrução aos próprios deuses.

Ora, em certos casos, a união destas duas energias pode produzir um Ego «do tamanho do Universo» inflado e pretensioso, que se considera a si próprio como o Mestre dos mestres, podendo facilmente aumentar a vaidade e orgulho pessoal, sobretudo quando Júpiter ou o Sol estão fracos como acontece quando estão colocados em signos/casas desfavoráveis. Nesta situação, o nativo pode convencer-se de que é uma espécie de iluminado ou «enviado» e pode dar origem a algum grupo  ou seita de caráter religioso ou filosófico mas em que a «sabedoria» transmitida pouco tem a ver com as fontes ancestrais, focando-se na figura e vida pessoal do nativo.

Sendo o indicador natural da procura da espiritualidade e do conhecimento superior, a união de Júpiter com o Sol- quando Júpiter não está combusto nem fragilizado e está colocado no signo num grau inferior ao do Sol, orienta o Sol para a expressão mais espiritual e criativa das suas energias e a pessoa torna-se um verdadeiro mestre de sabedoria e de espiritualidade., sendo um canal privilegiado das energias espirituais superiores.

Os nativos com a conjunção Sol Júpiter são em geral muito ligados ao pai ou a alguma figura de autoridade que o substitui e esta figura serve-lhes de referência ao longo da vida. Tipicamente, estas pessoas podem ter várias figuras paternais ao longo da vida ou que serão vistas como «pais» ou figuras de autoridade. Em alguns casos trata-se de um padrasto, pai adotivo, familiar próximo que desempenha o papel de pai na vida do nativo, pelo menos durante algum tempo.

Quando o Sol e Júpiter são fortes e um deles rege o Ascendente, o nativo tem uma presença majestosa, dominante, carismática , sendo um líder natural, uma autoridade que os outros seguem e admiram. É naturalmente o centro de qualquer espaço ou conversa em que se encontra.  Se a pessoa é suficientemente evoluída, unirá o poder do Sol à generosa expansividade de Júpiter e poderá desenvolver atividades que ajudarão muitíssimo a sociedade, trabalhando em beneficio do bem comum, através de cargos de autoridade e de liderança. Atrairá a boa sorte que usará de forma não egoísta, tendo um enorme potencial de criatividade.  Poderá enriquecer a humanidade com elevados princípios, tanto de natureza moral como religiosa ou filosófica e inspirará respeito e admiração pelas suas virtudes.  Mas, se a pessoa for pouco evoluída e se o Sol e Júpiter não estiverem bem colocados, poderá explorar as crenças dos outros para seu proveito, apresentando-se como um «guru» ou mestre, sempre à procura de ser admirado e seguido pelos outros. Poderá aproveitar-se das legítimas aspirações sociais dos outros para alcançar mais poder (político, religioso, etc..) e manipular as massas para benefício próprio.

Esta conjunção é benéfica para a saúde, dando vitalidade e capacidade de se regenerar rapidamente após situações de doença.

Quando o Sol e Júpiter estão fortes e bem colocados, a personalidade do nativo é generosa, amável e cordial. A pessoa pode alcançar elevados cargos, de natureza política, académica, como sábio numa instituição, como líder executivo numa larga instituição que pode ter caráter político ou institucional. Terá bons amigos e alcançará honras e elevado status. Gozará de todos os confortos mas será um asceta de natureza espiritual, evitando os excessos de luxo ou de poder. Poderá escolher uma profissão ligada ao ensino.

Porém, quando Júpiter fica combusto pelo Sol- quando há menos de 12º de separação entre ambos-  o nativo torna-se cruel e mesquinho, egoísta nos propósitos e a natureza generosa de Júpiter fica anulada pelo Sol, fazendo expandir todos os «defeitos da personalidade» podendo fazer surgir um tirano sedento de poder e sem compaixão por ninguém. Os significados das casas que Júpiter rege também serão negativamente afetados.  Porém, há alguns aspetos positivos a considerar pois, quando Júpiter está combusto pelo Sol e, por ex. está fraco num signo e casa (como ocorre quando está debilitado em Capricórnio)  a sua falta de força pode na verdade ser útil pois deixa de conseguir gerar grande impacto maléfico pela sua condição. Por ex., quando está colocado em Capricórnio, Júpiter assume as qualidades mais materialistas e negativas de Capricórnio, ansiando pelo poder e elevação social acima de tudo. Ora, se estiver combusto e perder força por causa disso, o aspeto menos positivo da sua colocação em Capricórnio torna-se também mais fraco. Quando Júpiter está combusto e não recebe aspetos benéficos de outros planetas, o nativo pode tornar-se autocrata e incapaz de aceitar as opiniões dos outros em matérias de filosofia e religião, posições políticas e sociais, etc.

As casas e os signos em que esta conjunção ocorre são extremamente importantes. Os clássicos reportam, por ex., que esta conjunção na 1ª casa produz uma pessoa cruel e capaz de explorar os outros para proveito próprio. Isto pode ser verdade, se a conjunção ocorrer no signo de debilitação de um deles, Capricórnio ou Balança. Mas se ocorrer em Caranguejo ou em carneiro, esta conjunção indica um destino poderoso, em que a pessoa alcançará poder, riqueza e status na sociedade. Poderá ter autoridade sobre muitas pessoas e tornar-se famoso pelas ações, realizações e qualidades morais.  Estas pessoas possuem um à -vontade extraordinário para desempenhar papeis centrais e de autoridade, contagiando os outros com a sua autoconfiança e capacidade de afirmação.

Segundo os clássicos, a conjunção entre o Sol e Júpiter produz um coração cruel (quando há combustão de Júpiter pelo Sol). O nativo ganha através do trabalho dos amigos. Será religiosamente devoto (ou terá natureza espiritual)  e ganhará riqueza. Terá a aprovação dos seus superiores.  Quando a conjunção ocorre nas casa 1,9, 10 e 11 o nativo pode ter sob a sua autoridade um largo número de pessoas e pode alcançar fama.  Esta conjunção não dá beleza mas favorece a longevidade. A pessoa Terá boas qualidades de caráter. Pode ter problemas em países estrangeiros.

 

Conjunção Sol Vénus na 12ª Casa Signo Peixes

conjunção sol vénus 12ª casa signo Peixes capa

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 12ª casa leia o artigo aqui.

Vénus na 12ª casa inclina os nativos para serem caridosos e gostarem de manter os seus relacionamentos privados ou secretos. Assim, estas pessoas procuram um espaço de «santuário» seja este o seu quarto de dormir, que gostam de manter confortável e, se possível,com algum luxo, seja num lugar acessível apenas através de alguma longa viagem. Quando o parceiro amoroso é uma mulher, esta pode ser oriunda de países distantes e pode gostar de alimentos doces viciantes ou outras substâncias associadas com a sensualidade como as ditas «afrodisíacas». Preferem ambientes resguardados  privados, isolados da confusão do mundo exterior. Gostam de procurar acordos fora dos olhares públicos e podem estabelecer contratos secretos ou privados. A meditação, sonhos, formas de relaxamento físico e mental são muito apreciados por estas pessoas que gostam naturalmente de temas metafísicos e espirituais.

Estando Vénus associado ao prazer, é compreensível que estas pessoas sintam enorme prazer, quando usam a imaginação para sonhar acordadas, imaginar mundos alternativos e futuristas, etc..Gostam igualmente de estender aos relacionamentos românticos essa fantasia e idealização.  Estes nativos são grandes apreciadores das formas belas da Natureza, que podem inspirar trabalhos artísticos. Podem sentir-se mais atraídas por um ideal de beleza feminina do que por alguém real. Mas tais fantasias são vividas muitas vezes na companhia de mulheres no interior de espaços reservados. Podem efetuar viagens de longa distância para atingir objetivos de prazer na companhia de mulheres. Podem residir por longas temporadas em país estrangeiro.

A colocação de Vénus na 12ª casa não favorece o casamento, mas antes os amores secretos ou de finalidade sensual e sexual. Pode haver com frequência amores clandestinos fora do casamento. Estas pessoas podem facilmente tornar-se dependentes de substâncias químicas que induzem o sono. pois um dos maiores prazeres que sentem é sonhar e dormir. Gostam também de tudo o que diz respeito à beleza e ornamentos dos pés, incluindo sapatos e todos os tratamentos de beleza para os pés.

Vénus na 12ª casa favorece uma carreira na diplomacia secreta e a realização de todo o tipo de acordos secretos.

Quando o nativo tem um parceiro feminino, vénus na 12ª casa dificulta uma perceção clara e consciente da parceira que é vista através de um «halo» de fantasia e idealização pois a 12ª casa é a casa do inconsciente. Há também expetativas irrealistas em relação à companheira, que pode por sua vez estar focada nos seus próprios interesses, habitualmente não ligados aos interesses do companheiro e, deste modo, o casamento é, para estas pessoas, alvo de fantasia e idealização. Com Vénus na 12ª casa é provável que os parceiros passem menos tempo real um com o outro e mais tempo a fantasiar acerca do «amor perfeito» ou da «mulher perfeita». De qualquer modo, os relacionamentos íntimos desenvolvem-se essencialmente na esfera privada do quarto de dormir, tendo pouca expressão pública. A parceira de casamento pode também passar muito tempo a viajar por motivos de trabalho ou outros, em reclusão ou meditação, de modo que pouca atenção será dada ao casamento em termos concretos.

Quando Vénus ocupa a 12ª casa o nativo sofre perdas: de energia, pela qual drena a sua vitalidade (pode tornar-se viciado(a) na atividade sexual); perdas devido a gastos impulsivos provocados pelo relacionamento. A dependência de drogas e álcool pode juntar-se a esta adição pelo sexo. Perde também vitalidade através dos gastos financeiros pelos quais procura satisfazer a sua necessidade de prazer. Mas estes nativos estão mais focados em receber prazer do que em proporcionar prazer ao outro.

Haverá ganho de riqueza através de todos os significados da colocação na 12ª casa incluindo os relacionamentos clandestinos fora do casamento e de viagens de longa distância realizadas por prazer.

Estas pessoas podem acumular riqueza em país estrangeiro no desempenho de funções governamentais ou institucionais. Também gastam muito para alimentar as suas fantasias.  Têm de resto a tendência para gastar muito mais do que dispõem no seu orçamento.  Se Vénus estiver na 12ª casa com Rahu, o nativo pode gastar demais por se envolver no jogo, do qual pode tornar-se viciado, bem como em outros vícios privados,  especialmente os que se relacionam com sexo; quando Vénus está conjunto  com a Lua na 12ª casa, muitas vezes houve negligência parental que não soube estabelecer limites em relação ao que é razoável gastar, tornando imaturo o nativo que gasta o que tem e o que não tem sem pensar nas consequências. Deste modo, há em geral uma irresponsabilidade inerente aos gastos, em que o nativo não consegue controlar o «deve e haver» das despesas, arranjando desse modo problemas para si próprio.

Quando colocado na casa 12, a tendência é para que a energia de Vénus se exprima mais no plano psíquico da fantasia e dos sonhos do que na realidade concreta. É por isso que, se esta posição dá grande sensualidade no plano sexual, dá também pobres resultados no plano material no que toca a acumular riqueza.

Segundo os clássicos, o desejo de gratificação sensual da posição de Vénus na 12ª casa pode levar o nativo a aprisionar-se aos desejos e paixões materiais, afastando-se do plano da espiritualidade. Os amigos podem tornar-se inimigos. Estes nativos ganham riqueza mas gastam-na de imediato. Tendem para a extravagância e isso conduz a pesadas despesas. No signo de exaltação Peixes ou no seu próprio signo ou signo de Mercúrio, pode ser mais acentuada a tendência para gastar demais. Esta tendência vem do passado, quando a personalidade teve acesso a grande abundância financeira, tendendo agora a fantasiar acerca da sua real condição a este nível e gastando mais do que deve.

Nos casos em que o parceiro de casamento é uma mulher, deve ser tido em conta que esta fará muitos gastos e será viciada em luxos, gastando desalmadamente o que tem e não tem. Isto acontece no primeiro casamento segundo os clássicos.  Memórias subtis do passado influenciam as fantasias e desejos do presente. Assim, estas pessoas andarão á procura da parceira que materialize o seu ideal de beleza feminina e será duro fazer coincidir a realidade com o imaginado pois as expetativas são demasiado elevadas.  Segundo alguns autores clássicos, Vénus nesta casa nega o conforto e o prazer pessoal.

Para saber os efeitos da colocação do Sol no signo Peixes, leia o artigo aqui.

Vénus no signo Peixes está no signo de exaltação, logo, aqui atinge a máxima expressão da sua criatividade e imaginação. Possui uma refinada sensibilidade, com grande intuição psíquica e um gosto acentuado pela música, poesia, belas artes. Aprecia os relacionamentos sexuais em que a imaginação desempenha um papel central. Gosta de sonhar acordado(a) e escolhe parceiros (as) românticos (as) com aparência delicada, artística e atraente. vive os relacionamentos românticos como algo privado e mantido fora dos olhares públicos. O primeiro casamento pode, no entanto, não ser bem-sucedido devido a desentendimento com o cônjuge. Pode preferir uma união que não se formaliza em casamento, pelo menos no primeiro relacionamento. Por motivos culturais, esta tendência para os relacionamentos amorosos secretos ou não legalizados é mais fácil para os homens, embora hoje em dia a diferença relativamente às mulheres, pelo menos na cultura ocidental, seja menos evidente. Dado que a 12ª casa simboliza os prazeres de cama, estes nativos têm mais motivação para se relacionarem na intimidade do seu espaço pessoal do que em assumir responsabilidades socialmente estabelecidas para o casamento, a não ser que Vénus esteja colocado no signo Peixes mas na 10ª casa que é a casa da vida pública. Aí, a dimensão social da união torna-se importante e faz parte dos papeis que o indivíduo quer representar para a sociedade. Estas pessoas podem manter relacionamentos amorosos duradouros, apesar de muitas vezes parecerem pouco sólidos.

Vénus em Peixes produz uma aparência física muito atraente e muitas vezes com  um «fetiche» pelos pés que também são, em geral, bonitos. O parceiro feminino tem natureza artística e é atraente. Pode ter talento musical.

Vénus em Peixes gosta de viver o amor num espaço de «santuário» ou de total privacidade.  Estas pessoas podem ser muito compreensivas e generosas e precisam de se sentir amadas para estarem em equilíbrio. Mas nem sempre têm harmonia no casamento, em especial na primeira união. Isto torna-se mais evidente ainda se Vénus receber o aspeto de Júpiter ou de Saturno. A natureza do signo Peixes leva á dissolução dos significados da 2ª e da 7ª casas (família e casamento) : enquanto Vénus tem uma ligação muito poderosa com tudo o que é sensual, o signo Peixes simboliza a dissolução do mundo material nas formas etéricas e subtis de outros planos de realidade.

A Conjunção entre o Sol  e Vénus na 12ª Casa ou no signo Peixes não dá aqui os melhores resultados. Apesar de Vénus estar exaltado no signo Peixes a existência de desejos escondidos, o imaginário «fantasmagórico» vindo do passado remoto, a tendência para o escapismo e a dependência de substâncias aditivas e/ou álcool, torna muito incertos os seus resultados. Quanto ao Sol, que simboliza por excelência o máximo brilho e criatividade, o self divino que ilumina a personalidade terrena, aqui perde visibilidade e de certo modo «eclipsa-se» podendo indicar uma autoimagem fraca que afeta a identidade impedindo a sua autoafirmação. Assim, sendo o Sol e Vénus inimigos, podem ser algo complicados os efeitos que a sua conjunção produz na 12ªcasa. Quando a conjunção ocorre no signo Peixes mas não na 12ª casa, os efeitos podem ser menos adversos e será de esperar que Vénus assuma o papel preponderante a menos que esteja num grau do signo superior ao do Sol e muito próximo deste (combusto).

Quando Vénus e o Sol estão em conjunção no signo Peixes a criatividade, intuição e potencial criador dos nativos pode ser muito forte. Nesta área podem aparecer como grandes artistas, apreciadores da vida boémia e afastando-se do estilo convencional de relacionamento, isto é, rejeitando a convenção do casamento ou a sua «legalização», da qual prescindem.  Podem ser bastante autocentrados na forma como se relacionam com os parceiros amorosos, estando mais focados na sua própria gratificação pessoal. As relações de intimidade são fortemente sexualizadas e o poder pode ser identificado por estas pessoas como tendo um cariz fortemente sexual.  Mas, sendo tendencialmente «individualistas» na procura de satisfação das suas próprias necessidades, estas pessoas podem sentir dificuldade em conseguir alcançar harmonia no seio da vida familiar e amorosa.  As discussões e o desentendimento podem afetar os relacionamentos e as parcerias pois estas pessoas não sabem trabalhar em cooperação com os outros. Trabalham melhor sozinhas e isso evita muitas discussões desnecessárias com potenciais parceiros.

Porém, esta conjunção na 12ª casa e signo Peixes pode indicar, nas pessoas muito evoluídas espiritualmente, a capacidade de «fundir» o poder criador do Sol com a qualidade feminina do amor incondicional e, neste caso, este pode poderá ser de grande inspiração para o resto da comunidade e estes nativos podem tornar-se gurus , padres ou sacerdotes tendo uma atitude humana que transcende os desejos puramente sensuais e mundanos, substituindo-os por uma compassividade espiritual que se torna um exemplo para os outros. Mas esta forma de expressão é certamente rara embora não impossível. Aqui, Sol e Vénus representam a união entre o poder de criar e de vivificar e o potencial de amar e de gerar laços com todos os seres. Afinal, Júpiter, regente de Peixes, associado à generosa expansão do divino e Vénus, «chefe» dos demónios ou seres que caíram no máximo de materialidade, representam os extremos opostos que é preciso unir- segundo a antiga mitologia, a evolução do ser e a «salvação» não se faz pela exclusão de uns em prol de outros (pelo menos desde o início) mas sim pela integração de todos na união do ser.

Conjunção Sol Vénus na 11ª Casa Signo Aquário

conjunção Sol vénus na 11ª casa signo Aquário capa

Para saber quais os efeitos da colocação do Sol na 11ª casa, leia o artigo aqui.

Vénus na 11ª casa está bem colocado, estando na casa amiga de Saturno. Aqui Vénus mostra sensibilidade para ligar os elementos da  comunidade  e aprecia estar em grupos grandes de pessoas, fazer parte de algum grande movimento ou assembleia, ou a trabalhar no mercado de valores bolsistas. Gosta sobretudo de ter cargos de liderança em grandes organizações , sobretudo quando estas escapam às convenções e são intelectualmente orientadas para uma visão futurista da realidade. Aprecia a visibilidade e procura estar na «crista da onda» na sua relação com a comunidade ou alguma grande organização. Sendo porém um planeta que estabelece ligação com os outros, Vénus na 11ª casa inclina para estabelecer uma rede alargada de contactos e relacionamentos, sem exigir uma posição destacada de liderança. Os indivíduos com Vénus na 11ª casa nunca se veem a si próprios como isolados dos outros, encontrando sempre laços de união a ligar todos os membros de qualquer grupo ou comunidade.  Esta forma de estar faz destas pessoas muitas vezes ativistas sociais. Gostam de se relacionar com outros que têm a mesma forma de se relacionar.  Os parceiros preferidos são os que têm forte atividade social , ligados a diversas redes sociais. O casamento e relacionamentos são vistos dentro do quadro geral da organização  social que procura os modos mais vantajosos de conviver com os outros no respeito pelos objetivos do «bem comum». Este gosto pela partilha coletiva das experiências pode proporcionar tipos de relacionamento não monogâmicos, em que podem existir vários parceiros ao mesmo tempo. Estes nativos sentem-se atraídos por parceiros que têm uma larga rede de contactos e são populares, têm um perfil público conhecido ou são figuras largamente conhecidas na comunidade, tendo igualmente um envolvimento social significativo.  Vénus em Aquário tem uma faceta conservadora e respeitadora das convenções mas, por outro lado (Rahu é co-regente de Aquário) procura igualmente novas formas de estabelecer relacionamentos, rompendo com tabus existentes embora o faça de forma cautelosa e muitas vezes disfarçada, para não afrontar diretamente a desaprovação social .Assim, não é raro ver estas pessoas comportarem-se publicamente de forma convencional mas, em privado, formarem associações que rompem com os padrões e estruturas sociais de relacionamento. O modelo poligâmico que mantém vários parceiros  todos em condições de  «igualdade» no acesso ao nativo é um dos exemplos que podem encontrar-se, estabelecendo-se um tipo de relacionamento em que vários «maridos» ou «esposas» partilham um outro parceiro em aparente harmonia convivencial. Apesar de desafiarem em privado as regras aceites pela sociedade, em público estes nativos mostram comportamentos irrepreensíveis  e contribuem muitas vezes para mudanças significativas no seio da sociedade.

Vénus em Aquário inclina para pertencer a grandes grupos com interesse pelo progresso humano e social. Normalmente atraem parceiros com excelentes conexões sociais e com elevadas funções na hierarquia social.  Há também identificação do nativo pelos valores e ideologia do grupo a que pertence e esta ligação ao grupo pode ser tão forte que, por vezes, o nativo perde o sentido crítico e ignora possíveis injustiças feitas contra si . Estas pessoas não gostam de conflitos nem de discussões, procurando estabelecer consensos que facilitem a harmonia dos relacionamentos. Associam-se com parceiros que têm os mesmos princípios e visão da realidade, e que acreditam nas mesmas coisas e defendem as mesmas ideias.  Porque são ligados ao futuro e ao progresso, a sua mente é suficientemente aberta para aceitar tipos de relacionamento que rompem com os costumes e são tolerantes em relação a comportamentos do parceiro que poderiam suscitar ciúme quando vistos por outras pessoas.  Apreciam parceiros que podem parecer excêntricos para a maioria e que têm uma visão global da sociedade que é inspirada pelo igualitarismo e a liberdade, que sabem pensar acerca da realidade de forma original e diferente. Apesar disso, estas pessoas gostam de ter um casamento estável, pois isso ajuda a manter a sua dignidade social embora possam manter igualmente um número alargado de relacionamentos de amizade. Podem gostar de parceiros mais velhos. Segundo os clássicos, podem ter problemas cardíacos, ser medrosos e fracos, mas são dignos de confiança e capazes de prestar serviço. São ambiciosos e podem ganhar dinheiro em atividades comerciais, atividade financeira, corretagem e investimentos na bolsa.  Podem atrair parceiros muito controladores e dominadores psicologicamente falando.

No horóscopo feminino, Vénus em Aquário dá a estas mulheres grandes qualidades de apoio na carreira dos parceiros pois têm em geral excelentes conexões sociais.

Para saber quais os efeitos do Sol na 11ª casa, leia o artigo aqui.

Vénus na 11ª casa inclina os nativos a associarem-se em largas redes sociais, de investimento, de organização de eventos cujo objetivo é angariar fundos, participar em movimentos ativistas que defendem os direitos das mulheres e procuram estabelecer objetivos e tentar cumpri-los e podem gostar de ajudar os outros a atingi-los.

Estes nativos apreciam a interação com associações financeiras, associações que procuram alcançar o progresso social, regulando essas interações à escala global.  A pertença a grupos pode incluir: grupos ideológicos de luta social, grupos artísticos, de luta pelos direitos da mulher, etc.. Podem contribuir generosamente com dinheiro para alcançar os objetivos comuns. Podem ganhar dinheiro através do comércio ou de investimentos em produtos destinados ás mulheres. A postura geral destes   nativos é amigável, tolerante justa e igualitária socialmente falando. Estas pessoas ganham dinheiro a partir de participação em largas organizações que podem ser de caráter político, instituições sociais, mercado bolsista, etc.. O sentido igualitário faz com que mantenham relacionamentos com pessoas de diversa origem social, rejeitando o elitismo.  Mantêm uma relação estreita com os operadores do mercado bolsista

Num horóscopo masculino, a posição de Vénus na 11ª casa indica atração por parceiras com mentalidade progressista, com papeis de organização social e ideias bem definidas acerca da justiça e da ordem social.

Num horóscopo feminino, Vénus na 11ª casa indica uma rede de amizades bastante grande, com conexões sociais de relevo, estas mulheres ganham facilmente dinheiro através de múltiplas oportunidades.

Segundo os clássicos, Vénus na 11ª casa indica que o nativo sente atração por mulheres mais velhas. Pode ser medroso, fraco e ter problemas cardíacos. O nativo tem grandes ambições e pode ganhar dinheiro através da atividade bancária, bolsa e comércio. Pode haver problemas no casamento. É também versado em formar acordos, dar aconselhamento, firmar contratos.  Vive rodeado de associações de amizade que desempenham um papel importante no desenvolvimento de ações e de ideias de caráter social. Aprecia estar em grandes ajuntamentos ou assembleias de pessoas e gostam de assistir em grupo a filmes e eventos de caráter futurista, de ficção científica, etc… Gosta de conversar sobre estilos de vida visionários e de manter discussões filosóficas com os parceiros acerca disso. Gosta de falar sobre temas e coisas que podem mudar o futuro e a forma como o ser humano vive.

Vénus no signo Aquário leva os nativos a procurar estilos de relacionamento baseados na amizade e na troca /discussão de ideais políticos e sociais, etc. Acrescenta também uma atitude tolerante e capaz de aceitar as diferenças no modo de ser entre parceiros. Estas pessoas são honestas e leais nos relacionamentos embora possam ter comportamentos não convencionais. Baseiam-se em geral na igualdade e na independência das pessoas envolvidas no relacionamento.  Podem escolher relacionar-se com pessoas de cultura diferente e podem casar tarde, preferindo relacionamentos de tipo «aberto». Possuem um inteligente sentido de humor e são espontâneos e amigáveis. Mas a sua natureza intelectual torna difícil lidarem com «crises emocionais» dos parceiros, tendendo a ignorá-las pura e simplesmente e a agir como se não existissem.

Conjunção Sol Vénus na 11ª Casa Signo Aquário

 Vénus está bem colocado no signo Aquário pois tem uma relação de amizade com Saturno e adquire assim vantagem sobre o Sol que é grande inimigo de Saturno, quando colocado neste signo. Desde que esteja a pelo menos a 9 º de distância do Sol, Vénus vê os seus raios serem purificados pela energia solar. Mas o estilo de relacionamento pode ser algo distante e frio.  Adquire também um estilo prático de se relacionar, podendo este estender-se às «compras» da casa: O grau e o signo onde ocorre a conjunção é  da maior importância. Desde que não esteja combusto pelo Sol, Vénus nesta posição vê as suas qualidades serem iluminadas pelo Sol. Estas pessoas são carismáticas,  atraentes, diplomatas e delicadas no falar, muito persuasivas e inteligentes e adoram alcançar poder e influência sobre um grande número de pessoas, seja através de uma carreira artística seja através da atividade política. São criativas e dão grande importância à sua aparência, escolhendo muito bem o que vestir e adotando um «estilo» único e pessoal de se vestir e apresentar. Os relacionamentos, tanto de amizade como de negócios ou românticos podem ser uma porta de entrada para a realização das suas ambições e desejos. Possuem também competências muito desenvolvidas para ganhar dinheiro e obter diversas fontes de rendimento podendo colocar os relacionamentos românticos no centro da sua vida pública e social, preferindo relacionamentos que se expõem socialmente a relacionamentos privados e pessoais. Os parceiros fazem parte da vida pública e social destes nativos e são exibidos sem grandes problemas ou escrúpulos.

Mas, quando Vénus está combusto devido a grande proximidade do Sol, sobretudo quando ocupa o grau mais elevado no signo, estas pessoas têm que passar pelas lições de sofrimento através dos relacionamentos e podem sofrer com o egoísmo dos parceiros, sendo eles próprios também muito centrados em si próprios. O resultado é que obter relacionamentos amorosos satisfatórios torna-se algo mui,to difícil: desentendimentos e falta de respeito do parceiro amoroso tornam então mais difícil a vida destas pessoas. Quando o parceiro amoroso é uma mulher esta é egoísta e muito controladora e procura uma relação de igualdade com o nativo.

Homens ou mulheres, podem ganhar muito através da exploração dos seus talentos pessoais, criativos e artísticos. Também podem ganhar através de algum comércio relacionado com moda, joias, produtos de beleza ou da atividade política. Estas pessoas colocam grande ênfase na satisfação dos seus desejos e ambições e estes passam pelo estabelecimento de relacionamentos amorosos gratificantes. Com frequência, Vénus em Aquário indica ganho de rendimentos através do cônjuge mas também revela que este não é muito caloroso afetivamente, podendo ser bastante formal e adotar um estilo de ligação distanciado.