Conjunção Sol Júpiter na 9ª Casa Signo Sagitário

conjunção sol Júpiter na 9ª Casa signo Sagitário capa

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 9ª casa, leia o artigo aqui.

Quando Júpiter está colocado na 9ª casa está bem posicionado, na casa que ele próprio rege.  O nativo estará exposto a várias figuras de cunho paternal. Poderá ser um viajante contínuo por países distantes e também estará exposto a múltiplas filosofias, doutrinas ou teorias acerca da realidade. Esta é uma posição padrão do padre, professor ou pregador.  O nativo tem abertura mental para compreender diversas doutrinas e tradições. É um excelente orador, tanto no plano religioso, como político e diplomático, ou como professor. Comunica de forma fácil e com eficiência, convencendo pela convicção que dá aos gestos e às palavras. Pode ser também um escritor de talento e é certamente um estudioso instruído. Pode ser um excelente diplomata. É um pensador, otimista, entusiasta, capaz de galvanizar os outros para os seus ideais e sonhos. Mas funciona mais com a razão do que com a fé. Quando a 9ª casa está ocupada por um signo de Saturno pode mesmo tornar-se um falso guru . Nos signos de Mercúrio, cujos processos mentais são opostos aos de Júpiter, pode ter um discurso vazio sem verdadeira compreensão interior e intuitiva.

Os nativos com Júpiter na 9ª casa gostam de crianças, são generosos e compassivos mas nem tudo é necessariamente bom com esta posição (a presença do planeta mais benéfico na casa mais benéfica pode produzir um excesso que causa problemas) e ,em alguns nativos, pode manifestar-se na arrogância de quem acha que sabe tudo conhece tudo e compreende tudo (ao contrário dos outros na ótica destes nativos) e podem identificar-se de forma dogmática com as suas crenças , tentando impô-las aos outros.  A fraqueza de Júpiter quando colocado nesta casa pode dar ao indivíduo a pretensão de ter direito a todas as honras e ao título do mais sábio, confundindo verdadeira sabedoria com dogmas e sem manifestar qualquer humildade, sendo antes materialisticamente orientado em muitos casos, para a procura de posições de privilégio que certos títulos honoríficos dão mas sem ter  verdadeira sabedoria. A presença de Júpiter nesta casa tende a gerar no nativo a convicção da absoluta certeza de as suas crenças serem verdadeiras e «melhores que todas as outras».

A colocação de Júpiter na 9ª casa quando esta está ocupada pelo próprio signo ou signo de exaltação permite alcançar grande riqueza, abrindo a porta das oportunidades ao nativo.  A natureza de Júpiter revela-se então de forma mais forte e clara, no caráter filosófico destes nativos, na sua sincera afirmação de propósito, na tolerância, no  amor pelas viagens e ausência de dogmatismo; a pessoa mostra sabedoria e é caridosa nas ações. Recebe honras dos seus pares e o seu respeito e admiração. Estas pessoas defendem muitas vezes alguma causa que define o sentido da sua própria existência /dharma).

Num mapa em que o cônjuge é masculino, este pode ser encontrado no campo académico, num ambiente sagrado, etc.. O pai e pelo menos o primeiro marido são extremamente confiantes em relação a si mesmos.  O primeiro casamento pode também ter a marca de um parceiro que é um substituto do pai ou que funciona como uma figura paterna para o nativo.

Porque Júpiter é um dos planetas que simbolizam o pai (tal como o Sol), os nativos com esta posição podem ter várias figuras paternas ao longo da vida, incluindo padrastos. Por vezes o pai natural não está disponível e o avô substitui-o nesse papel.

Os nativos com Júpiter na 9ª casa podem ter tendência para engordar (Júpiter lança aspeto para a 1ª casa) e, quando têm irmãos, o relacionamento com estes é satisfatório.Também têm em geral filhos. São felizes num ambiente espiritual, filosófico ou religioso.

Segundo os clássicos, quando Júpiter está colocado na 9ª casa o nativo gosta de estudar assuntos religiosos e/ou filosóficos, é atraído pela observação de rituais e gosta de se associar com outros que têm a mesma natureza. Gosta também de alcançar riqueza, status e bens materiais. Esta é uma boa posição para a fama e a prosperidade. O nativo visitará lugares santos. Terá uma personalidade encantadora, receberá sabedoria divina, será talentoso e feliz. A colocação de Júpiter na 9ª casa indica bom karma, uma vez que indicia que o nativo está perto de esgotar o seu karma e a alcançar a libertação.  Este tem uma vida pura e nobre, interessando-se pela santidade e devoção. Terá honras e o respeito das camadas privilegiadas da sociedade. Terá outros a trabalhar para si.  Alguns podem, no entanto, ser arrogantes e apegados aos bens materiais, tendo falta de humildade  e generosidade; mas outros podem tornar-se ascetas, adeptos de jejum purificador e praticantes de ações virtuosas. Globalmente, estes nativos têm boa fortuna e podem alcançar o equilíbrio na vida entre o desejo de conforto material e a purificação espiritual.

Para saber os efeitos da colocação do Sol no signo Sagitário leia o artigo aqui.

A colocação de Júpiter no signo Sagitário, o seu signo mooltrikona, faz do nativo um filósofo e/ou um amante das viagens para países exóticos.  Os nativos envolvem-se também numa carreira académica, religiosa ou em meios espirituais, tendo as universidades e os centros académicos como centros fundamentais de ação.  Nas carreiras que escolhem usam os ensinamentos e as crenças para conseguir a melhoria da natureza humana,  alicerçada nas doutrinas, teorias ou crenças que ensinam aos outros. São professores, padres ou co0nsleheiros e acreditam na melhoria da natureza humana através da educação e da transformação que esta pode operar na mente e no espírito. Seja qual for o papel que desenvolvem, veem-se a si mesmos como guias e orientadores e dão a essa missão toda a importância.

Júpiter no signo Sagitário coloca nos valores e na dimensão moral  o papel matricial essencial do desenvolvimento humano, acreditando que este se transforma através das crenças. Por isso, é muito autêntico na forma de ensinar e de se apresentar como exemplo das  crenças que considera fundamentais. Estas pessoas sentem-se imbuídas de uma missão de vida, e levam a sério essa missão envolvendo-se numa causa filosófica e humanitária com toda a convicção. Neste signo, Júpiter exprime a sua natureza mais essencial da forma mais evidente e forte. Assim, o conhecimento superior académico, a sabedoria espiritual, o respeito pelos rituais e tradições espirituais ou religiosas, a visão filosófica da realidade, são aspetos que terão grande expressão na vida destas pessoas. A sabedoria que possuem, a intuitiva apreensão desse saber, dá-lhes a confiança e a certeza de estarem certos, sendo por isso naturalmente otimistas e autoconfiantes. Veem sempre o lado positivo das coisas, manifestando fé em que a realidade será o melhor possível e a sua compreensão dela estará em conformidade com a realidade e o que acontece.  Os nativos são determinados em aprender e respeitam a sabedoria tradicional, esforçando-se para aprender o máximo possível que possa conduzir a pessoa para o plano mais elevado em termos espirituais.

A tendência para a Auto convicção que a posição de Júpiter em Sagitário produz pode no entanto nem sempre ser positiva pois Júpiter é, por natureza, respeitador dos costumes e das tradições e, quando estas são negativas, podemos ter um fundamentalista dogmático a propalar como verdades absolutas os ensinamentos que adquiriu no seu processo de educação. A posição de Júpiter no signo Sagitário faz do nativo um crente convicto mas a natureza das crenças, na sociedade de hoje, é altamente variável e certamente, afastada das «fontes primitivas de conhecimento para o qual remete o signo Sagitário (os nativos aprendem os valores relativos da sociedade em que nascem, não vão para templos iniciáticos onde aprenderiam as verdades arcanas da sabedoria) Assim, Júpiter pode levar o indivíduo a desenvolver crenças dogmáticas por influência do meio em que cresce e se desenvolve e que está, nos dias de hoje, totalmente desligado do estilo de sabedoria mestre /discípulo outrora praticada e ausente nas sociedades ocidentais de hoje. Quando funciona de forma positiva, Júpiter inspira o nativo para aplicar as leis e desenvolver leis que são justas e dignificantes para os seres humanos.

Segundo os clássicos, a posição de Júpiter em Sagitário torna o nativo sério, sincero e simples. Gosta de ajudar, é afortunado, bem-sucedido. É um líder e pensa de forma independente. É empreendedor e obtém ganhos através do casamento ou por herança. Terá muitos casos extraconjugais. Pode perder através do jogo e da especulação.

Conjunção Sol Júpiter na 9ª Casa Signo Sagitário

Quando o Sol e Júpiter estão em conjunção na 9ª casa ou signo Sagitário os efeitos podem variar bastante, não apenas devido à posição num dado signo (quando a 9ª casa está ocupada por um signo diferente de Sagitário) da força dos planetas envolvidos, etc., mas também  do contexto cultural em que o nativo desenvolve a sua vida. Por ex., numa cultura oriental  em que o sábio e a procura da sabedoria  ainda é valorizada de acordo com valores ancestrais, esta conjunção pode indicar, quando o Sol e Júpiter estão fortes, um sábio de grande estatura, alguém que consegue pegar nas verdades ancestrais e expô-las para o público de forma inovadora, carismática, com uma autoridade que resulta da forte presença desta personalidade e da sua incontestável ligação com as verdadeiras fontes da sabedoria; pode indicar igualmente um líder religioso que deixa as suas marcas na comunidade, influenciando-a pelo exemplo e pela sabedoria manifestada.

No ocidente, menos dado à espiritualidade e mais ligado ao mundo terreno, esta conjunção pode indicar um filósofo de grande qualidade, um pensador que inova nas ideias e é capaz de transmitir as bases de novas crenças e valores para os tempos atuais. A grandeza das ideias que canaliza para os outros pode granjear-lhe sorte, popularidade, admiração e as suas excelentes capacidades para comunicar e ensinar podem abrir-lhe as portas de um público realmente universal. Pode também ser um líder religioso, ultrapassando as portas da sua comunidade para falar para o mundo inteiro e tendo capacidade de se fazer ouvir no mundo inteiro.

As pessoas que nascem com esta conjunção no signo Sagitário ou na 9ª casa sentem-se compelidas a estudar, adquirir conhecimento mas, em vez de simplesmente reproduzirem os ensinamentos e as ideias do passado, adaptam-nas de forma inovadora ao seu ponto de vista e à realidade atual. São ,deste modo, pelo menos potencialmente, reformistas, pessoas que realmente fazem a diferença na preparação de uma sociedade com valores mais justos, defendendo um modo de vida mais autêntico e menos materialista,  com base nos valores espirituais.

Quando o Sol ou Júpiter estão fracos por alguma razão, no entanto, o indivíduo pode usar os seus conhecimentos e talentos para se beneficiar a si mesmo ou pode de tal modo convencer-se de que é merecedor de todos os privilégios que se torna dogmático  e autoritário, desenvolvendo doutrinas que depois impõe aos outros, através da posição social que ocupa- e, em geral, a sorte dá-lhe a oportunidade de conseguir status elevado, riqueza, etc.. Baseando-se na sua autoridade e orgulho pessoal, exige obediência em relação ao que transmite e impõe, perdendo a faceta de humildade e generosidade que caracteriza a energia de Júpiter e também a sua sabedoria inata.  Se tiver uma posição religiosa, poderá impor regras que esqueceram a bondade e compassividade necessárias e usar a autoridade para impor valores e crenças; pode tornar-se um ditador , acreditando no entanto que é uma espécie de ser divino a quem cabem todos os direitos.

Glossário Astrológico- Chara Dasa

Chara dasa capa

O conceito de «chara dasa» pertence ao sistema Jaimini, uma das correntes da Astrologia Jyotish. Este dasa permite avaliar a força do horóscopo e fazer previsões.  Também é conhecido como «Rasi Dasa» (literalmente Dasa do signo).

Ao contrário do que acontece com o Vimsottari dasa, este dasa do sistema Jaimini não se foca nos planetas, que não têm períodos, foca-se nos signos. Neste sistema, a determinação da ordem dos signos em cada dasa pode ser encontrada de maneiras diferentes: há quem siga um método simples que tem em conta o Ascendente e que foi testado amplamente por um eminente investigador da Jyotish, K.N. Rao – quando o Ascendente é Carneiro, Leão, virgem, Balança, Aquário ou Peixes, os períodos seguintes seguem a orientação dos ponteiros do relógio e a ordem do Zodíaco, começando com o signo que está no Ascendente, o período seguinte para o Ascendente Carneiro é Touro, etc. Mas, em relação aos outros signos,  este método considera que o sentido de movimento de cada dasa a partir do Ascendente é contrário ao dos  ponteiros do relógio: o primeiro Dasa corresponde ao do signo Ascendente e, depois deste, segue-se o dasa do signo anterior na ordem do Zodíaco. Para uma pessoa com Ascendente Escorpião, este é o dasa inicial e, após esse dasa, o nativo entra no  dasa do signo Balança e por aí adiante.

Num outro método  para encontrar o primeiro chara dasa  usa-se a posição por grau de Rahu e Ketu para determinar a sequência do dasa. Neste método  a duração do dasa  faz-se a partir de Rahu ou Saturno conforme o que é mais forte no horóscopo. Não é ,no entanto, necessário fazer cálculos  porque qualquer software de Astrologia Jyotish- incluindo o gratuito Jaganatha Hora- faz o cálculo dos períodos todos apresentando a sequência dos signos e as datas de cada período, podendo em geral escolher-se o contexto teórico de conceção do chara dasa.

Para determinar qual é  o Ascendente tendo em conta um certo chara dasa,   o método de N. K. Rao considera a posição do planeta Atmakaraka na carta divisional Navamsa, considerando-se que este signo é o Karakamasha Lagna . Determinado o Ascendente do chara dasa, tem-se ainda em conta o Arudha Lagna ou Pada Lagna. Este determina-se contando os signos que separam o Ascendente do seu regente. Assim, por ex., se o Ascendente é Touro e Vénus, o seu regente, está colocado em Capricórnio, a 9 signos de Touro, contam-se nove signos a partir de Capricórnio para encontrar o Arudha Lagna, localizando-se este no signo Virgem. Finalmente, encontra-se o Upapada Lagna, que é determinado pelo número de signos que separam o regente da 12º casa dessa casa, procedendo-se do mesmo modo referido para encontrar o Arudha Lagna.

O Chara dasa  é diferente do período dasa do sistema Vimsottari dasa mas, segundo a opinião de muitos astrólogos, analisando ambos torna-se mais clara e precisa a compreensão do período de vida do nativo e as previsões são também bastante mais completas. Ou seja, o Chara dasa complementa a informação fornecida pela análise do período do Vimsotari dasa. Cada um dos sistemas ajuda a compreender eventos diferentes, quando vistos em conjunto. .Através do chara dasa é possível analisar aspetos da vida como o casamento, a educação, a carreira, etc..

Embora a explicação completa de tudo o que envolve o Chara dasa não caiba neste artigo do Glossário, explicamos brevemente os elementos envolvidos: primeiro é preciso conhecer a posição dos 7 planetas ( Rahu e Ketu não são considerados nesta fase) – o planeta que tem a longitude mais alta é o Atmakaraka e  significa os assuntos do Ascendente, incluindo a aparência física, corpo, saúde geral, forças e fraquezas, longevidade, caráter; o planeta com o 2º grau mais elevado é o Amatyakaraka e significa os assuntos da 10ª casa e da carreira/profissão; o  3º planeta com o grau mais elevado é o Bhratrikaraka e significa os assuntos da 3ª casa e os irmãos; o planeta com o 4º grau mais elevado é o Matrikaraka e significa os assuntos da 4ª casa ; o planeta com o 5º grau mais elevado significa os  filhos e os assuntos da 5ª casa; o planeta com o 6ª grau mais elevado é o Gnatikaraka e  significa os assuntos da 6ª casa, doença, inimigos, obstáculos; o planeta com o 7º grau mais elevado é o Darakaraka que significa o cônjuge e os assuntos da 7ª casa. Estes karakas ou significadores determinam a sua influência no período chara em que atuam e influenciam os eventos do mesmo modo que  o período dasa do sistema Vimsottari podendo indicar coisas diferentes em momentos diferentes de cada um dos períodos dasa do sistema de Prashara e indicando, desse modo, uma análise mais fina das energias em presença e das previsões que é possível fazer.

Signo Carneiro na 9ª Casa do Horóscopo

signo Carneiro na 9ª Casa do horóscopo capa

Iniciamos hoje a descrição dos efeitos gerais da colocação dos signos na 9ª casa do horóscopo.

A 9ª Casa significa o pai, o precetor ou guru, a aprendizagem espiritual, as  inclinações espirituais , a  intuição, a virtude, a  caridade e o  dever, o  destino com base nas vidas passadas e a felicidade daí resultante (destino feliz), a meditação, viagens ao estrangeiro e viagens de longa distância de curta duração, vida em países estrangeiros, educação no estrangeiro, sorte, fortuna geral, ganhos súbitos e inesperados, religião, filosofia, lei, medicina, remédios, ações virtuosas, tudo o que é auspicioso, devoção; indica a  natureza do pai,  a educação superior, o modo como a religião ou a filosofia afetam a  nossa abordagem da vida , circunstâncias de sorte que ocorrem devido a ações realizadas no passado.

Partes do corpo representadas pela 9ª casa: quadris, coxas, perna esquerda, ossos da coxa, medula óssea, articulações das ancas e sistema arterial.

Planetas Karakas (significadores gerais) da 9ª casa: Sol (pai), Júpiter (conhecimento, boa sorte, religião). A fraqueza e/ou aflição da 9ª casa ou do seu regente pode produzir anemia, doenças do sangue, febres altas, diabetes, reumatismo, problemas nas ancas e nas coxas. Os planetas Júpiter e Sol fortes no horóscopo ajudam a proteger estas áreas de vida.

Para ler um artigo mais desenvolvido sobre os significados da 9ª casa, clique aqui.

Quando o  signo Carneiro está colocado na 9ª casa- o que acontece para o Ascendente Leão – os nativos adoram viajar de forma aventureira, para fazer descobertas ou simplesmente satisfazerem o seu gosto pela aventura.  Preferem viajar sozinhos ou, pelo menos, são eles que traçam o percurso a fazer sem terem muito em conta a opinião dos outros. Gostam de decidir na hora, de forma por vezes impulsiva mas sempre espontânea, que vão fazer uma viagem ou iniciar alguma aventura.

Com o signo Carneiro na 9ª casa os nativos são muito independentes em relação às ideias e crenças que perfilham. Recusam a autoridade no plano da  religião e podem mesmo considerar que é legítimo combater agressivamente certo tipo de ideias que considerem colocar em perigo a sua liberdade. Podem combater as ideias religiosas dominantes usando todo o tipo de meios:  nos media, escrevendo artigos de opinião acutilantes, escrevendo livros, fazendo discursos etc., para defender o seu direito pessoal a ter ideias diferentes das que são impostas pela tradição e classes dominantes.  Podem professar o ateísmo pois centram o seu interesse basicamente em si mesmos e não na comunidade e colocam-se a si próprios em primeiro lugar não aceitando que outras instituições, não importa a sua antiguidade, lhes ditem as regras sobre como devem agir e em que devem acreditar.

No campo filosófico, com o qual tendem a identificar-se, pois permite-lhes pensar na 1º pessoa e defender pontos de vista e opiniões que são apenas suas, estes nativos defendem opiniões que são muito próprias e que acreditam serem as mais corretas. São argumentativos e apreciam uma boa discussão, para se observarem a si mesmos a vencer a disputa. Quando dialogam com outros, mesmo sobre ideias filosóficas ,estas pessoas estão sempre a competir pelo lugar no pódio. Não aceitam que todas as opiniões são válidas precisam de mostrar que as suas são as melhores e mais verdadeiras do que as dos outros. E esta característica traz algo curioso : é que, ao mesmo tempo que proclamam o direito de renegar a autoridade e a tradição, estes nativos pretendem tornar-se eles próprios na única autoridade e começar uma nova «tradição», com outros a seguirem-nos. Exprimir-se em relação às suas crenças e valores é, para estas pessoas, entrar numa competição para vencerem, o que indica um forte dogmatismo da sua parte: «as ideias dos outros não devem ser seguidas a não ser que sejam as minhas». Gostam de argumentar sobre tudo, desde a religião e a filosofia à política, achando que são peritos em todas essas questões.

No que se refere aos estudos superiores  os nativos com o signo Carneiro na 9ª casa gostam de inovar e de serem eles próprios a criar o seu percurso de estudos. Criam o seu próprio currículo defendendo a sua independência a todo o custo. Alguns podem ser pioneiros de alguma forma na criação de escolas com novos métodos e conceitos sobre a aprendizagem. Mas, mesmo assim, não deixam de competir, mantendo sempre o desejo de sobressair em relação aos outros. Mantêm-se independentes em relação aos professores, encontrando sentido para o que fazem nesta autoafirmação. Alguns podem envolver-se em lutas por ideias e crenças, usando tanto a «pena» para escrever como a espada. Podem acreditar que a violência se justifica para defender as ideias em que se acredita;  podem lutar contra a religião dominante  ou contra a ideologia política dominante. Os menos politizados podem identificar-se com figuras do desporto que tendem a considerar como ídolos.

Estes nativos tendem a exprimir a sua opinião de forma independente e «sem papas na língua» e, se trabalharem na área do jornalismo manifestam  um estilo agressivo nas entrevistas e expressão das ideias e notícias. Viajam constantemente e, por isso, contactam com pessoas das mais variadas culturas, aprendendo a tirar partido desse conhecimento quando exprimem as suas próprias ideias, de modo a gerar, através do estilo assertivo, uma impressão de autoridade.

Quando o signo Carneiro está colocado na 9 ª casa a relação com o pai pode ser agressiva. o pai pode ser de tal modo centrado em si mesmo e nos próprios interesses que não tenta verdadeiramente dialogar com o nativo e muito menos compreendê-lo: pode simplesmente impor a sua própria opinião e o nativo posteriormente tende a copiar esse modelo não permitindo que nenhum mestre, figura de autoridade ou professor lhe dite em que deve acreditar.

Conjunção Sol Júpiter na 8ª Casa signo Escorpião

Conjunção Sol Júpiter na 8ª Casa signo Escorpião capa

Para saber os efeitos do Sol na 8ª casa leia o artigo aqui.

Quando Júpiter está colocado na 8ª casa expande os assuntos e significados desta casa o que significa que pode multiplicar fontes de riqueza ocultas (tesouros escondidos), conhecimento acerca do oculto e dos seus processos, pode indicar cirurgias, muitos processos de transformação da identidade, expansão da riqueza conjunta adquirida com o cônjuge, etc..Pode também ter ajuda de vários membros da família do cônjuge.

Na 8ª casa Júpiter está bem colocado, ajudando todos os processos de renascimento e transformação individual. As experiências da 8ª casa, mesmo podendo ser traumáticas, oferecem uma oportunidade escondida de desenvolvimento pessoal. Ao longo da vida o indivíduo pode desempenhar muitos papeis e, desse modo, multiplicar as facetas da  sua identidade.

Numa natividade em que o cônjuge é masculino (simbolizado por Júpiter) este pode ser alguém muito conhecido num ambiente rodeado de segredo ou confidencialidade. Pode também ser um herdeiro com bens significativos, ou ter profundo segredo oculto ou ainda muitos bens escondidos. Fontes não muito claras de riqueza são frequentes e o nativo beneficia das mesmas. O comportamento do cônjuge em relação aos bens de riqueza é evasivo e algo misterioso,  ele pode ter mais bens do que os que declara (inclusive ao cônjuge). Por sua vez, os nativos adotam um comportamento tácito de compreensão da importância do segredo em relação a essas matérias e não fazem perguntas aceitando a situação da qual beneficiam claramente. As mulheres com esta posição de Júpiter também ganham com alianças ou acordos (financeiros ou de negócios) secretos ou escondidos podendo aumentar bastante o seu rendimento. Para ambos os sexos há em geral uma boa parte de riqueza conjunta que se mantém escondida e esta tanto se refere a bens materiais como conhecimento e ambos sentem o conforto, ao longo da vida, de poderem contar com riqueza sempre que esta é necessária. Nas natividades masculinas, a posição de Júpiter na 8ª casa conduz a relacionamentos sexuais que se multiplicam fora do casamento e os nativos conseguem esconder tudo isso, mantendo a sua boa imagem social pois Júpiter protege a reputação da pessoa, quando aqui colocado.  A colocação de Saturno nesta casa ou o seu aspeto para esta casa pode reduzir os efeitos materiais da colocação de Júpiter embora possa aumentar a longevidade do nativo.

Os parceiros destes nativos são em geral amigáveis e otimistas, compassivos e generosos e são inclinados para a espiritualidade ou a religião. Tendem  também a engordar. A riqueza e bens de fortuna disponíveis aumentam com o casamento e a família do cônjuge contribui para a felicidade do casamento. Esta pode ,no entanto, ser algo perturbada pela tendência que o cônjuge tem de se dedicar a causas humanitárias ou à religião, podendo negligenciar as necessidades do nativo.

Júpiter é o planeta karaka dos filhos e, nesta área, a colocação na 8ª casa não é muito favorável embora não impeça  totalmente a possibilidade de ter filhos.

Segundo os clássicos, a colocação de Júpiter na 8ª casa indica caráter contraditório do nativo: ao mesmo tempo que mantém uma imagem de respeitabilidade, o comportamento sexual é promíscuo e o indivíduo mantém uma vida secreta de relacionamentos sexuais escondida dos olhares públicos. Adota um tom moralista em público mas a sua vida familiar não é muito feliz.. A sua vida será longa ainda que nem sempre saudável.

Segundo as mesmas fontes, num mapa feminino, esta posição de Júpiter indica falta de virtude e de vergonha (apesar do  discurso ser diferente, sendo complacente para com os homens, o comportamento é semelhante e refere-se aos desejos sexuais que multiplicam relacionamentos extraconjugais); dizem ainda que será glutona, terá mãos gordas  e poucos filhos.  (provavelmente os homens terão os mesmo efeitos mas estes não são referidos pelos antigos, evidentemente orientados para favorecer os homens , acreditando que na sua natureza superior»).

Ainda segundo os clássicos, a posição de Júpiter na 8ª casa favorece a aquisição de conhecimento profundo dos textos de sabedoria clássicos  e os valores mais elevados da vida. Estes nativos podem também ser adeptos da prática de penitências como forma de purificação espiritual. Ao mesmo tempo, a natureza fortemente sexual inclina para os relacionamentos e o casamento, muitas vezes com viúvos(as) ou pessoas com inclinação religiosa. Os nativos morrem de morte natural e de forma pacífica. Podem sentir-se sempre adoentados. Têm longevidade mas pouca saúde. Ficam pouco tempo na casa paterna e podem mudar bastante a aparência física e a residência. O nativo é instável e pode sentir-se preso (pelas circunstâncias) ou ser preso fisicamente. Fará peregrinação a lugres santos.

Para saber os efeitos da colocação do Sol  no signo Escorpião leia o artigo aqui.

Quando Júpiter está colocado no signo Escorpião os nativos encaram os múltiplos processos de transformação como algo positivo e com esperança de que trarão resultados positivos. São adeptos da auto descoberta e do estudo dos mistérios (sagrados) e dos seus rituais. Com  esta posição de Júpiter são de esperar mudanças e eventos inesperados que servem de catalisador de mudanças na identidade, e estes podem ser mais ou menos fáceis de enfrentar de acordo com a casa  ocupada pelo signo Escorpião. Quando esta coincide com a 8ª, estes processos têm um papel predominante na vida dos nativos que «nascem e morrem diversas vezes ao longo da vida terrena». Renascimento e rejuvenescimento  (pelo abandono de modos de ser sentir, apegos, hábitos etc., do passado) são chave nesta posição.  Estes nativos sentem a cura profunda que advém do conhecimento profundo dos mistérios e «verdades sagradas» e dos processo de transformação por vezes traumáticos por que passam. Confiam de forma inata na proteção oculta divina e são autoconfiantes, mostrando uma fé inabalável  em relação ao que lhes acontece. Alguns podem mesmo tornar-se arrogantes a este respeito.

Júpiter e Marte, o regente de Escorpião são amigos e a relação entre ambas as energias produz indivíduos inteligentes, capazes não só de compreender intelectual e intuitivamente mas também de aplicar na ação o que compreendem e conhecem. A sua mente é capaz de indagar as causas mais profundas e escondidas das coisas, tendo assim um poder muito forte de compreensão da realidade. Têm também uma curiosidade imensa de explorar todos os mistérios  da vida e da morte, tudo o que é  secreto ou está escondido , tudo o que é desconhecido. Estes nativos sentem assim um desejo de ir para além de tudo o que conhecem de explorar fronteiras , medos, inseguranças, etc.. No plano pessoal  isto pode ser extraordinariamente útil pois são capazes de escavar todos  os seus medos e inseguranças e trazê-los a plena luz para os compreender e superar, de forma mais fácil do que para a maioria. Têm também um enorme poder de sedução e de manipulação sendo capazes de se insinuar junto de quem quer que seja e de trazer à luz todos seus segredos, usando isso da forma que melhor lhes convém , o que pode ser simplesmente para, desse modo, obterem maior poder sobre alguém.

Outra característica nem sempre favorável  nestes nativos é a tendência  para recorrer a formas subtis ou escondidas de controlo dos outros e de tentativa para aumentar o seu poder sobre a realidade, podendo usar conhecimento oculto que dominam, magia, e quaisquer outros recursos escondidos de que disponham para alcançar mais poder. Nesse sentido procuram  tornar-se próximos de pessoas poderosas para atingir os seus objetivos de mais poder e riqueza e expandir a sua imagem e reputação. Muito deste resultado depende, no entanto, do desenvolvimento espiritual da pessoa (e da força de Marte e Júpiter no horóscopo): indivíduos mais evoluídos espiritualmente terão preocupações éticas que levam a desvalorizar o poder e escolher em vez dele a generosidade compassiva de ajudar os outros com o seu saber. São em geral místicos natos, embora o lado para o qual se inclinam só possa determinar-se pela escolha que fazem da simbólica «do bem e do mal». Alguns podem manifestar este «conhecimento do que está escondido» de forma mais material, tornando-se exploradores (do mar, do espaço, de regiões inóspitas, arqueólogos da busca de tesouros perdidos, etc.). Podem ainda tornar-se investigadores- forenses, criminais, pessoas que «escavam» os segredos de outros e os expõem a plena luz, usando por ex., a internet, etc., espiões, serviços de «intelligentsia» e de tudo o que em geral se esconde da informação pública geral. Nos negócios, estas pessoas são capazes de encontrar informação privilegiada que lhes pode dar muito poder. No entanto, a natureza benéfica de Júpiter não permitirá um uso eticamente  incorreto dessa informação a menos que Marte, o dispositor de Júpiter, esteja fraco ou mal colocado no horóscopo (debilitado, colocado numa casa dusthana, recebendo o aspeto de maléficos, etc). quando isso acontece, o indivíduo adota  estratégias de manipulação que não conhecem outros limites além do  próprio interesse do nativo.

Quando o Sol e Júpiter estão conjuntos na 8ª casa ou no signo Escorpião

Em primeiro lugar convém ver qual dos planetas controla a conjunção pois os efeitos desta podem variar bastante. Por ex., quando o Sol controla a conjunção (por estar mais forte por signo ou por estar num grau anterior ao de Júpiter no signo) o indivíduo pode concentrar-se totalmente de forma intensa e obsessiva, nos relacionamentos, procurando alcançar satisfação emocional e sexual; procurará brilhar nesses relacionamentos mas, provavelmente, concentrar-se-á nas suas necessidades e aprenderá a manipular, a partir do conhecimento psicológico profundo  dos parceiros, usando o outro para satisfação pessoal sem problemas maiores de consciência.  Estes nativos têm um conhecimento profundo da natureza humana e Júpiter dá-lhes uma apreensão intuitiva muito forte acerca da natureza e do caráter do parceiro, de modo que se torna muito fácil manipulá-lo e levá-lo a comportar-se e a ser exatamente da forma como o nativo quer que este seja. Mas, se é Júpiter que tem a primazia, a sua natureza generosa e verdadeira recusa as estratégias manipulatórias ou o uso do outro de forma egoísta e a pessoa é generosa, usando o seu conhecimento profundo para ajudar os outros como acontece com a polícia de investigação, os militares, sacerdotes, professores, etc..

A conjunção do Sol e de Júpiter na 8ª casa ou signo Escorpião torna o nativo um profundo conhecedor do oculto, um místico e/ou um mago, um psíquico que procura e encontra pessoas perdidas ou escondidas, um investigador apurado de mistérios e segredos de todos os tipos, um perito na decifração de linguagens secretas, etc.. Esta conjunção tem em geral efeitos muito positivos em termos materiais e o nativo pode adquirir muita riqueza através dos parceiros, tanto de negócios como de casamento e também a partir da família do parceiro de vida; mas, no plano pessoal, pode haver pouca felicidade porque a necessidade de envolvimento emocional com  os parceiros pode ser tão forte que a concretização material da relação fica sempre aquém das expetativas.  Com o tempo, estas pessoas precisam de aprender a preencher o vazio emocional que sentem a partir das suas próprias experiências interiores e a não depender tanto dos outros para conseguirem alcançar esse preenchimento emocional. Até isso acontecer (e se acontecer, no espaço de uma vida) multiplicarão relacionamentos atrás de relacionamentos, provavelmente de forma secreta, procurando preencher esse vazio. Alguns podem ter a sorte de encontrar um parceiro tão intensa e fortemente comprometido com o relacionamento que será capaz de lhes devolver  o absoluto emocional que procuram, pelo menos durante algum tempo mas, para a maioria, mantém-se o sabor amargo de desejar muito mais do que se recebe por parte dos outros e a insatisfação por ter consciência de que dão muito mais de si aos outros do que recebem destes. O papel de Júpiter, justamente, quando isso ocorre é ajudar o nativo a deixar ir relacionamentos que não são gratificantes por lhes faltar uma dimensão verdadeira e justa, ajudando o nativo a libertar-se do peso das suas próprias emoções e apegos. Neste caso Júpiter ajuda o nativo a extrair sabedoria do seu próprio sofrimento e  dá-lhe força para seguir em frente, saindo de uma relação que não é satisfatória sem fazer um drama disso. O pai ou uma figura paternal de substituição é ,com frequência, um guia e um apoio destas pessoas e ajuda o seu processo de transformação ao longo da vida.  Os nativos com esta conjunção sentem necessidade de grande devoção por parte dos parceiros e têm dificuldade em aceitar menos do que isso. O excesso de confiança e o grande orgulho que os caracteriza pode ser fonte de distorções em relação às suas reais capacidades e possibilidades. A pessoa sente-se bem , sente-se importante, com poder semelhante a uma figura real e sente vaidade dos seus talentos e capacidades. Quando o Sol é mais forte do que Júpiter isto pode produzir um dogmático sedento de poder e de vontade de controlar tudo e todos, usando o seu conhecimento profundo para esse fim e tornando-se um qualquer tipo de ditador, seja no campo político, moral, religioso, ou numa qualquer organização que esteja sob o seu controlo. A avaliação do estado de Júpiter e do Sol e do seu estatuto funcional é assim essencial para analisar de forma correta esta conjunção. Quando esta se dá no signo Escorpião mas numa casa diferente da 8ª, os efeitos podem ser menos intensos e ficar-se pelo plano mais pessoal dos relacionamentos pessoais nas relações «eu-tu» do nativo. Uma forma positiva de exprimir esta energia é através da sua canalização para uma carreira inovadora na investigação científica, na prática da cirurgia, na carreira militar ou diplomática, no ensino e terapia psicológica, etc., porque estas são carreiras em que o nativo presta serviço aos outros, sacrificando uma parte da sua vida pessoal para esse efeito. Isso acaba por ter efeitos positivos com o passar do tempo.

Glossário Astrológico- Chandra Bala

Chandra bala capa

Este é um conceito importante usado pela Astrologia Jyotish  na Astrologia horária e elecional- Prashna e Muhurta em conjunto com outros métodos como Tarabala e Panchaka.

A Lua é o astro mais importante na Astrologia Jyotish : ela determina os ciclos do destino – definindo o início do vimsottari dasa; os resultados dos trânsitos conhecidos como Gochara e domina igualmente a avaliação da compatibilidade nos relacionamentos, a Astrologia horária  escolha de momentos auspiciosos para realizar algum evento, etc..

É neste contexto que se integra a «chandra bala» ou «força da lua». Na Índia, antes de escolher a data de um evento importante como casamento, início de uma empresa, mudança de casa, etc., usa-se a Astrologia horária para determinar, num dado período temporal, qual  é o  momento mais auspicioso para realizar isso. Um momento auspicioso, por sua vez, é aquele em que as energias planetárias interagem de forma positiva  em relação á disposição do horóscopo de uma dada pessoa (e tendo em conta o que esta deseja realizar); um «momento negativo» é aquele em que as energias planetárias estão em desarmonia com os desejos ou intenções da pessoa e não promovem a realização do que esta deseja, tendo em conta o horóscopo de nascimento. Deste modo, a determinação, através da Astrologia horária dos «momentos auspiciosos» na vida de um sujeito é sempre limitada pelas possibilidades expressas na carta natal, que contém a matriz das  energias presentes no momento do nascimento (de acordo com o karma individual e o seu «plano de vida»). O sucesso ou insucesso previsíveis são sempre vistos em funções das possibilidades natais. Se a Astrologia horária determina que um certo momento será auspicioso para casar ou iniciar uma nova empresa, a «quantidade» de sucesso previsível é determinada pelo horóscopo de nascimento, não sendo igual para todos os indivíduos.

Deste modo, Chandra bala é um dos passos metodológicos na determinação de um «muhurta» ou momento auspicioso. Ela consiste em assegurar que a Lua estará num signo forte para o indivíduo, tendo em conta o Ascendente e o signo onde está colocada a Lua no nascimento: a Lua, no momento do evento desejado não deve estar colocada na 6ª, 8ª, ou 12ª casa a partir do signo onde a Lua está colocada no horóscopo de nascimento. Se a Lua está no signo Touro, quando a pessoa nasceu e, na  data desejada para a realização de um evento, está no signo Sagitário, estaria colocada a 8 casas de distância, o que torna a data uma má escolha, significando que, se o evento se realizar nessa altura, como as energias presentes são desarmoniosas em relação às energias pessoais, o evento não trará resultados felizes para esta pessoa em particular.

Esta área da Astrologia Jyotish é muito popular na índia e existe um saber acumulado de há muitos séculos que  lhe dá credibilidade perante os consultantes. Em geral, para eventos simples como iniciar uma viagem, fazer um exame, etc., considera-se suficiente analisar a Chandra Bala e a Tara Bala (esta consiste em escolher um Nakshatra favorável) . Mas, para eventos que serão de longo termo ou para avida, como o casamento ou formar uma empresa, etc., acrescenta-se a estes dois métodos a Panchaka que consiste na determinação de 5 tipos de energias negativas, escolhendo criteriosamente o momento eliminando cada uma delas. Num artigo posterior deste glossário falaremos destes dois fatores que agora mencionamos mas não desenvolvemos.

Signo Peixes na 8ª Casa do Horóscopo

Signo Peixes na 8ª casa capa

A 8ª casa do horóscopo é uma casa de grandes reviravoltas, crises, morte e renascimento. É uma casa do elemento Água e, como acontece com todas as casas deste elemento contém muitos mistérios, associando o que está à superfície da Terra com o que está escondido , a vida e a morte, o poder da vontade e a partilha da intimidade, nomeadamente no plano sexual.  Para ler um resumo das características da 8ª casa veja o artigo aqui.

Para uma abordagem mais aprofundada sobre os significados da 8ªcasa, leia o artigo aqui.

Quando o signo Peixes está colocado na 8ª casa- o que acontece para o Ascendente Leão – os nativos atraem parceiros sonhadores, românticos e pouco organizados. Estes parceiros podem estar envolvidos na gestão de dívidas, heranças e legados testamentários, etc. Podem ganhar bastante dinheiro na sua atividade mas são igualmente gastadores compulsivos que costumam «confiar na bondade da Providência» para lhes trazer tudo o que precisam, sem se preocupar. Estas pessoas tendem a ter dívidas constantes mas também é constante a entrada de dinheiro pelo que, em geral não vivem mal no que se refere ao aspeto financeiro. Os parceiros do nativo Leão são, no entanto, essencialmente criativos ou artísticos e têm dificuldade em preocupar-se com a «gestão corrente» da vida quotidiana.

Com o signo Peixes na 8ª casa os parceiros são sensíveis , talentosos e criativos mas têm um fraco desempenho nas atividades práticas.  Podem trabalhar em alguma área  criativa como o cinema, produzindo, dirigindo ou  trabalhando como atores em filmes; podem ser artistas fotográficos, pintores , designers, podem  trabalhar em instituições de proteção social e como conselheiros, podem ser professores, escritores de estórias infantis, etc.. Em todos os casos, têm imaginação vívida, grande sensibilidade e um temperamento caprichoso, incapaz de se adaptar a horários certos, trabalho por objetivos etc. São inteligentes e compassivos  e, ao mesmo tempo, podem sentir-se atraídos por pessoas fracas ou fragilizadas ou até mesmo doentes pois têm dificuldade em distinguir entre amor romântico e empatia pelos que sofrem. Alguns podem padecer de uma espécie de «síndrome» da vítima, precisando de se sentir vitimizados para suscitar o apoio e a compaixão dos outros.  São também  voluntários incansáveis identificando-se com o sofrimento de outras pessoas, experimentando com estas algumas das suas dores emocionais. Podem sentir gosto em acompanhar e confortar os que estão a morrer. Podem também ser voluntários em casas de saúde mental  pois possuem um sentido inato para compreender a psique perturbada e podem ter sensibilidade psíquica apurada ,podendo mesmo ter capacidades mediúnicas.

Quando o signo Peixes está colocado na 8ª casa os nativos têm tendência para formar laços  pouco definidos em que o papel de cada um nem sempre é muito claro. O seu comportamento em relação ao parceiro pode também ser algo ambíguo, alvo de mudanças que acompanham as diferenças de humor e o estado de espírito do momento. Muitas vezes esta posição do signo Peixes indica ambiguidade sexual, ou dificuldade em distinguir a preferência sexual de género.

Com o signo Peixes na 8ª casa o sexo aparece como algo que é simultaneamente uma experiencia profunda de fusão emocional com o outro e como algo que não tem quaisquer  limites ou regras  e é sentido como uma experiência de transcendência que tem conotações com o sagrado. Assim, apesar de poderem parecer muito promíscuos, estes nativos vivem a sua vida sexual como uma experiência que tem grande significado para eles e não é meramente física. Pode mesmo haver alguma confusão na forma como relacionam a experiência sexual com o plano transcendente ou sagrado, podendo identificar nela uma espécie de divinização da sua própria identidade. Algumas ilusões sexuais tendem a aparecer neste âmbito. Alguns destes nativos  poderão prestar assistência a vítimas de violação sexual em hospitais.

Para estas pessoas, a  abordagem do sexo é encarada como algo  que é expressão do natural desejo de transcendência do ser humano, vendo a sexualidade como uma espécie de conforto emocional e experiência ritual de procura do sagrado, pelo que podem ter muitos parceiros sexuais sem verem nisso qualquer «mal» mas essa abordagem pode trazer-lhes alguns dissabores.

Alguns nativos com Ascendente Leão podem ter dificuldade em aguentar a pressão do signo Peixes na 8ª casa, que os torna permeáveis às realidades subtis não visíveis com os olhos sensoriais e podem deixar-se enredar na dependência de drogas, álcool, etc.. uma forma positiva de dar a volta a esta tendência é usar a energia de Peixes de forma positiva, por ex., como investigadores de Psicologia profunda, das emoções ou até da terapia sexual ou como voluntários ajudando os outros. Sem uma expressão criativa das tendências compassivas para com os outros, etas pessoas tornam-se auto destrutivas.

O signo Peixes na 8ª casa indica que uma parte importante da transformação destes nativos  se  realiza pela conexão com os aspetos subtis da realidade humana- incluindo a tentativa para descodificar os sonhos, os complexos inconscientes, as raízes profundas das emoções  e as trocas emocionais e sexuais com os outros.

Glossário Astrológico- Cazimi

Cazimi capa

O termo de que falamos hoje – Cazimi- não é exclusivo da Astrologia Jyotish mas, pelo seu significado e para que os leitores possam testá-lo, damo-lo a conhecer.

Segundo algumas fontes, o termo terá aparecido pela primeira vez nos escritos de Rhetorious do Egipto, que viveu entre o sec. VI e VII. Voltou a aparecer em escritos árabes do sec. IX e, mais tarde, em escritos medievais de Astrologia nos séc. XII e XIII.

Mas, afinal, o que significa o termo «Cazimi»? o termo significa «coração do Sol» e refere-se à conjunção muito próxima, com 17’ de arco, entre um planeta e o Sol.  Ao contrário do que é referido no conceito de «combustão» de um planeta pela Astrologia Jyotish clássica, este conceito refere que o planeta que se encontra a esta distância do Sol , em vez de ficar enfraquecido, fica fortalecido. Esta é, assim, uma aparente exceção reconhecida pela tradição astrológica, em relação ao caráter maléfico da excessiva proximidade do Sol.

Um planeta combusto é aquele que, aproximando-se numa orbe variável do sol, «desaparece» sob os seus raios, que queimam a sua energia e esta não pode, por isso, expressar-se.  Um planeta combusto é um planeta fraco. Porém, um planeta em Cazimi, torna-se especialmente forte, fortalecido pelos raios solares que não o queimam mas antes tornam-no especialmente forte. Diz-se que um planeta está em Cazimi (ou no coração do sol) quando o seu centro está numa orbe de 17 minutos do centro do Sol.  E é apenas a esta distância que se pode falar deste aspeto Cazimi.

Tradicionalmente, tanto na Astrologia Jyotish como Ocidental, considera-se que, quando um planeta está a uma distância inferior a 8º do Sol, está muito enfraquecido ou combusto. A sua posição numa orbe de aproximação do Sol de 17º (graus, não minutos como acontece com Cazimi) é considerada igualmente de combustão média, em que o planeta é enfraquecido mas não tanto como quando está mais próximo do Sol. Mas nenhuma destas posições se confunde com a Cazimi .Esta posição refere-se a uma conjunção muito próxima na qual o centro do planeta está no «coração do próprio Sol» , ou seja, está numa orbe de 17 minutos do centro do Sol. Quando isso acontece, em vez de ficar queimado, fica fortalecido, como se nascesse novamente ao contactar com o princípio da energia solar.  Segundo a tradição, esta proximidade permite a ligação entre o self interno do indivíduo (representado pelo Sol) e o princípio do planeta que forma a conjunção. A tradição considera que esta união com o princípio solar permite uma libertação e florescimento das características espirituais do nativo. No entanto, os aspetos materiais associados ao planeta em causa, são queimados, isto é, esta conjunção Cazimi não é favorável para os aspetos materiais, sendo, porém, excecionalmente poderosa, no plano espiritual.

Entre a comunidade da Astrologia Jyotish as opiniões dividem-se em relação a este conceito de Cazimi mas alguns salientam a sua eficácia quando usado na Astrologia horária, concordando com  autores do passado como william Lilly ou autores árabes. Estes defenderam que Cazimi torna o ser humano fraco fisicamente mas para que este possa ser purificado e renascer consequentemente mais saudável e forte. Também há quem refira que, quando um planeta está em conjunção com o Sol numa orbe de 17 minutos, está especialmente protegido pelo Sol.

Enfim, não sendo um aspeto muito comum, pois ocorre apenas alguns dias por ano, os leitores poderão ver no seu horóscopo se têm algum   aspeto  Cazimi  com o Sol e poderão testar a validade, defendida pelos antigos, desta conjunção com o Sol.  E, se desejarem, podem partilhar connosco, usando o espaço de comentário do site.

Conjunção Sol Júpiter na 7ª Casa signo Balança

conjunção sol Júpiter na 7ª casa signo Balança

Para saber os efeitos da colocação do Sol na 7ª casa, leia o artigo aqui.

Quando Júpiter está colocado na 7ª casa o seu caráter de multiplicador produz  uma expansão nos relacionamentos, acordos, contratos, etc..São possíveis vários casamentos e múltiplas parcerias, de negócios, amizade, etc..

O aspeto que lança para o Ascendente produz um nativo alto e bem constituído, com esqueleto largo e tendência para engordar na idade madura. Isto será atenuado se Saturno estiver em aspeto com a 1ª casa ou com Júpiter. A presença deste na 7ª casa indica parceiros com bom caráter, joviais, delicados no trato. Os parceiros podem também ser sábios e ter natureza espiritual. Em geral, a presença de Júpiter na 7ª casa indica que o nativo será estimado e terá, provavelmente, vários parceiros (casamentos).

A parte contratual do casamento torna-se importante com a presença de Júpiter na 7ª casa ou, pelo menos, há uma atmosfera de aconselhamento e de acordo contratual que está na base da união. O casamento pode ser decidido por contrato, mais do que ser fruto de um relacionamento romântico prévio. Ambos fundam a união num certo tipo de compromisso ou em objetivos a alcançar. Isto é especialmente verificável para o primeiro casamento, quando o cônjuge é masculino. Um segundo ou terceiro casamento são comuns, mesmo  durante a velhice. .

A presença de Júpiter na 7ª casa dá uma natureza humanitária e generosa às interações que o nativo realiza com os outros a título pessoal, passando um tom caloroso e amigável. Os parceiros que encontra são também em geral calmos e de caráter tranquilo. Relacionam-se de forma honesta e autêntica com os outros e a forma verdadeira como se dão nos relacionamentos granjeia-lhes a estima dos parceiros. Este fator também tem os seus aspetos menos bons pois estas pessoas podem resistir por bastante tempo a ver os aspetos menos positivos dos parceiros e, quando se torna inevitável ver isso, sofrem com a desilusão de a realidade ser diferente do que tinham  idealizado.

O casamento pode trazer fortuna e sorte para a vida destes nativos abrindo oportunidades que não estavam disponíveis anteriormente.  Em termos profissionais, estas pessoas podem ter uma carreira de sucesso na área das leis e/ou do aconselhamento. Quando Júpiter está forte e é benéfico funcionalmente, o nativo casará bem, numa família rica, instruída ou tradicional e conceituada. O aspeto de planetas maléficos como Rahu ou Saturno para Júpiter fará do nativo alguém desleal nas parcerias e no casamento, com tendência para cometer adultério, segundo os clássicos. Segundo estes, quando Júpiter rege a 8ª casa do horóscopo- Ascendentes Touro e Leão- pode haver problemas durante o parto.

Estas pessoas podem dar-se bem em terras estrangeiras, ganhando aí fortuna e boa reputação.  Tornam-se também bastante apegadas aos confortos da vida, gostando de uma vida de luxo e podem ser indulgentes nos hábitos de comida e bebida, etc..

Segundo os clássicos, quando Júpiter está colocado na 7ª casa o nativo será instruído, obterá ganhos financeiros mas também terá preocupações. A esposa será instruída, atraente, devotada ao marido e terá boa natureza, sendo também casta. Haverá felicidade no casamento e o nativo ganhará riqueza e boa reputação.  Os clássicos referem ainda a possibilidade de perigo para o nativo no 21º ano de vida.

Para saber os efeitos da colocação do sol no signo Balança, leia o artigo aqui.

Apesar da inimizade de Júpiter em relação a Vénus, a posição de Júpiter no signo Balança dá capacidade para efetuar alianças, acordos e contratos de

forma justa e igualitária. O nativo é um negociador e tem em conta não apenas os seus próprios interesses mas os interesses das partes envolvidas. De algum modo, acredita que, ao negociar situações, contratos, alianças, é uma pessoa melhor e mais decente, moralmente falando.

Júpiter não se adapta facilmente ao tipo de relacionamento «eu-tu» próprio do signo Balança; está habituado a uma assistência universal, a interagir com a totalidade dos seres, humanos e não humanos e a restrição deste alcance da sua sabedoria exige uma grande adaptação na natureza das suas energias. Acresce a isto que a natureza sensualista de Vénus é oposta ao seu anseio de espiritualidade e, deste modo, há um esvaziamento da natureza de Júpiter, ao ver-se confinado ao relacionamento a dois. Assim, concentra o desenvolvimento de maior consciência e sabedoria em todos os aspetos dos relacionamentos e contratos pessoais. Este ajustamento não se faz sem algum atrito e dificuldade.

Quando Júpiter está colocado no signo Balança, o nativo tem um conhecimento inato de como efetuar negociações e contratos, tem amor por tudo o que é belo e harmonioso, bem como pelas artes, sua expressão privilegiada; tem também profunda consciência social  e uma filosofia explicativa da necessidade da organização e equilíbrio entre os membros das sociedade. Tem igualmente talento para desenvolver riqueza e criar pontos de equilíbrio tanto no plano relacional como estético. A sua mente é aberta e a atitude é tolerante, acreditando na igualdade de condições e de justiça nas relações sociais e pessoais. Sabe usar os recursos disponíveis de forma inteligente para criar riqueza de forma justa e legalmente aceitável. O amor pelo equilíbrio é um dos seus valores mais altos.

Os nativos com Júpiter na 7ª casa podem ter talento artístico: para a música, quando Vénus é igualmente forte; para a dança, quando Marte também está bem colocado. A  sua natureza pode ser algo complexa pois mistura a sensualidade de Vénus com a espiritualidade de Júpiter, buscando um equilíbrio destes dois aspetos. O plano de Vénus é humano e inclui tudo o que o ser humano tem de melhor e de pior na sua capacidade de desejar; mas o plano de Júpiter é divino e a verdade a que ele tem acesso está para lá do humano, transcendendo-o no plano universal. Equilibrar estas duas realidades não é tarefa fácil mas Júpiter em Balança tentara fazê-lo no que se refere a todos os aspetos dos relacionamentos e interações/acordos pessoais.

os nativos com Júpiter no signo Balança gostam de tudo o que é belo e isso começa em si mesmos: gostam de ornamentos e de joias e são também em geral atraentes.  Adotam um tom refinado e polido nas interações com os outros.  Estabelecem laços cordiais com os  que os rodeiam e são generosos em relação aos outros. Revelam sempre uma sabedoria inerente, quando fazem contratos com os outros. Tal sabedoria consiste em encontrar os pontos em comum que podem juntar de algum modo duas pessoas; unir o que está à partida separado, exige uma sabedoria especial e, neste caso particular , esta consiste em saber como unir duas pessoas num objetivo comum, seja este um determinado negócio seja uma relação de casamento. No entanto, a energia de Júpiter não realiza propriamente o acordo como tal (a energia de Vénus faz isso) apenas dá o contexto de sabedoria que ajuda a conseguir esse acordo. Em geral, porém, dá mais sabedoria do que a que é necessária, não a adaptando (como faz Mercúrio, com o seu talento negociador nato) a circunstâncias específicas e isso nem sempre produz os resultados desejados porque Júpiter «dá sabedoria a mais» e esta por vezes perde-se do ponto em questão. Não é por isso fácil alcançar o equilíbrio idealizado, quando Júpiter está no signo Balança pois há  com frequência «demasiada filosofia» que  ultrapassa o contexto específico de um certo acordo num dado momento. Mas Júpiter faz com que o nativo escolha sempre o que é justo e correto, e isso nem sempre coincide com o que é o interesse do acordo numa dada parte. Deste modo, a menos que os nativos com Júpiter no signo Balança tenham um Mercúrio forte e bem posicionado, nem sempre os acordos alcançados são os que são mais vantajosos para eles Mas são, efetivamente, os mais justos para ambas as partes.

Conjunção Sol Júpiter na 7ª Casa Signo Balança

Quando o Sol  e Júpiter estão em conjunção na 7ª casa  ou signo Balança os efeitos podem variar pois, quando o Sol está colocado na 7ª casa mas num signo diferente do signo Balança pode dar melhores resultados uma vez que fica debilitado neste signo. Assim, apesar de Júpiter não se harmonizar muito bem com a energia de Vénus, está mais confortável do que a energia solar neste signo.

O Sol e Júpiter são duas energias masculinas poderosas e, quando se encontram em conjunção na 7ª casa, o resultado pode ser que os parceiros- incluindo o cônjuge- têm o domínio e a autoridade na relação, tanto quando são homens como quando são mulheres.  Por outro lado, o nativo identifica-se com o parceiro, com as crenças e valores deste, com a família, o background e estatuto social do parceiro e pode reduzir ao mínimo a sua individualidade, vivendo através do parceiro. Este é alguém com grande carisma e personalidade forte, confiante, dominador (mesmo quando é gentil) é otimista e inteligente. É alguém que brilha onde quer que esteja, distinguindo-se imediatamente dos outros. É um(a) conversador(a) inteligente e bem humorado (a), ansioso (a) por aventura, por conhecer mais acerca do mundo e da vida e de outros países, tendo também considerável conhecimento de outras culturas. É um(a) viajante experiente e frequente, conhecendo provavelmente muito do que há por descobrir por esse mundo fora.  E, num relacionamento com este tipo de parceiro, o nativo simplesmente neutraliza a sua singularidade para se identificar com a dominadora presença do parceiro. Este traz também prestígio, reputação, riqueza e valores sólidos para o casamento, melhorando, em geral, a posição social do nativo.

O princípio de expansão de Júpiter pode, no entanto, levar a todos os tipos de indulgência, com excesso de procura dos prazeres sensuais, sobretudo quando a conjunção cai nos signos de Vénus: comida, sexo e bebida podem acabar por produzir uma série de problemas de saúde a nível digestivo, dos rins, etc..

A conjunção Sol Júpiter na 7ª casa indica um parceiro que pode também ser excessivamente autoconfiante, acreditando que tudo é possível para si e está á sua disposição. Este excesso de otimismo pode facilmente dar cabo da segurança financeira e levar a gastos irracionais. Estas pessoas podem também ter um Ego muito inflado e convencer-se de que são as mais inteligentes, de que nunca se enganam, etc., e podem tornar-se muito arrogantes com os parceiros, não aceitando que estes tenham bons pontos de vista ou ideias que merecem a pena ser ouvidas. Alguns podem  «enamorar-se de si mesmos» e verem-se como a melhor coisa que pode acontecer na vida de qualquer pessoa e, dogmaticamente, podem  tentar impor a sua visão da realidade a todos os parceiros,  desprezando totalmente diferenças no modo de pensar . Estas pessoas não aceitam simplesmente que outros possam saber mais do que elas ou possam ter o melhor ponto de vista ou abordagem de alguma situação ou problema. Estes efeitos são mais prováveis quando a conjunção de dá no signo Balança.

Mas a conjunção Sol Júpiter na 7ª casa signo Balança pode ter efeitos menos problemáticos quando o nativo exprime a energia mais elevada do Sol e de Júpiter. Neste caso, a consciência e vontade pessoal do Sol associam-se à sabedoria e tolerância de Júpiter formando um parceiro capaz de ter em conta as necessidades e interesses do outro e procedendo com justiça e generosidade. O seu entusiasmo pela  vida é contagiante e a pessoa exprime a sua sabedoria sem autoritarismo nem vaidades infladas mas com alguma humildade, sobretudo se é Júpiter que está antes do Sol na conjunção. Pode ser então um líder incontestado, um guru ou pessoa com autoridade moral que todos escutam e seguem, em suma, um sábio, professor, verdadeiro guia de outros homens.

Signo Aquário na 8ª Casa do Horóscopo

signo Aquário na 8ª casa do horóscopo capa

A 8ª casa do horóscopo é uma casa de grandes reviravoltas, crises, morte e renascimento. É uma casa do elemento Água e, como acontece com todas as casas deste elemento contém muitos mistérios, associando o que está à superfície da Terra com o que está escondido, a vida e a morte, o poder da vontade e a partilha da intimidade, nomeadamente no plano sexual.  Para ler um resumo das características da 8ª casa veja o artigo aqui.

Para uma abordagem mais aprofundada sobre os significados da 8ªcasa, leia o artigo aqui.

Quando o signo Aquário   está colocado na 8ª casa- o que acontece para o Ascendente Caranguejo – os nativos atraem parceiros que têm um envolvimento pouco emocional no relacionamento e podem apreciar ter diversos parceiros sexuais, ao mesmo tempo ou separadamente. São também companheiros e encaram os relacionamentos como uma estrutura que serve a sociedade e os seus objetivos de coesão entre todos. Esta perspetiva é responsável por, muitas vezes, não diferenciarem a importância deste ou de outro parceiro, podendo achar natural dar-se com uma multiplicidade de parceiros tratando cada um por igual.

Com Aquário na 8ª casa os parceiros são inteligentes, fascinados pela tecnologia e a ciência, pelos cenários de ficção científica que podem ser parte importante das suas fantasias. Podem por ex., fantasiar sobre como seria ter um ou uma parceira totalmente robotizada e achar fascinante uma relação com um ser totalmente «tech», podendo mesmo considerar que tal ser seria melhor companheiro do que um humano, mais inteligente, mais eficiente, menos egoísta, etc. Mas estas pessoas são também excelentes investidores e gestores financeiros, tendo talento para ganhar bastante nesta atividade; conseguem não apenas obter lucros para si próprios mas também beneficiar a vida de muitas outras pessoas. Numa sociedade em crise financeira que afeta todos, estas pessoas dão muitas vezes o seu contributo fundamental, ao ocuparem posições chave nesta área, para resolver as dívidas do país. São também excelentes gestores das finanças do parceiro, escolhendo investimentos inteligentes que asseguram bem -estar para ambos e para  a família constituída.

Quando o signo Aquário está colocado na 8ª casa os nativos podem ser investigadores trabalhando arduamente através do uso de métodos bastante organizados, para produzir resultados que beneficiam o bem comum. São profundamente motivados pelo coletivo e as suas necessidades, que consideram ser prioritárias em relação às suas próprias.  Têm também uma visão «social» dos seus próprios relacionamentos pessoais, o que faz com que não tenham em geral quaisquer ciúmes em relação aos parceiros, encarando a estrutura relacional como uma forma eficaz de manter e garantir a renovação da sociedade e dos seus costumes.

Com o signo Aquário na 8ª casa há tendência para uma abordagem  simultaneamente conservadora e regulada acerca do sexo e também para quebrar todos os tabus  a este respeito (Rahu é o corregente de Aquário  enquanto Ketu é corregente da 8ª casa e pode por isso produzir tendências consideradas escandalosas pela sociedade ou não convencionais) e defende o sexo em grupo, com qualquer pessoa que possa aparecer sem ter necessidade de escolher um(a) parceiro (a) específico e único. E, se Saturno em geral protege o dinheiro e os bens conjuntos com o parceiro, Rahu e Ketu podem simplesmente, dependendo da sua disposição no horóscopo, destruir todas as poupanças alcançadas com extravagâncias ou investir de forma irrefletida e perder tudo.

Para os nativos com Ascendente Caranguejo as pessoas diferentes, exóticas, excêntricas e mais velhas podem parecer mais interessantes, tendendo também a atrair parceiros pouco expressivos em termos individuais, ou com dificuldade em assumir uma identidade singular vincada.  Gostam também de parceiros inteligentes e «filosóficos» que lhes abram perspetivas na abordagem da realidade.

Para estas pessoas, a abordagem do sexo é encarada como algo que deve ser totalmente regulado pela sociedade para que esta não se torne um caos, existindo deste modo muitas contradições na forma como vivem esta faceta das suas vidas: ao mesmo tempo que se sentem mais seguros quando as regras de comportamento em relação ao sexo são seguidas por todos os membros da sociedade, são capazes de as quebrar sem qualquer problema ao defenderem ou praticarem, de forma discreta, a poligamia ou o hábito de ter múltiplos parceiros sexuais. O sexo tanto é visto como a forma de instituir a família como base da sociedade, como pode ser encarado como pura diversão sem consequências em que  o «amor» e a amizade dificilmente se distinguem em termos humanos e sociais.

A colocação do signo Aquário na 8ª casa pode ser um indicador de uma verdadeira paixão pela tecnologia e pelos relacionamentos que usam tecnologia na sua interação. Os nativos podem, de resto, desenvolver uma carreira ligada ao desenvolvimento tecnológico e deixar um legado importante para a sociedade. Podem apreciar o uso de tecnologia, como a internet, na sua vida sexual, incluindo filmes eróticos , etc..

O signo Aquário na 8ª casa indica que uma parte importante da transformação destes nativos se desenvolve a partir de um envolvimento com a tecnologia e a ciência ou algum campo de investigação que deixe marcas profundas na sociedade pois, para estas pessoas, a transformação é vivida através do «nós» e da ligação coletiva: é porque a sociedade se transforma que o nativo se transforma igualmente.

Glossário Astrológico- Casas Cadentes

casas cadentes capa

As casas cadentes  são um dos três grupos de casas:  temos as angulares-1,4,7,10; as sucedentes: 2, 5, 8, 11; e as cadentes: 3, 6,9, 12. As casas cadentes eram tradicionalmente consideradas as casas mais fracas onde os planetas podem estar colocados. Eram também conhecidas como «casas mentais» embora, na verdade, esta designação seja mais propriamente conferida à 3ª- casa, da mente lógica e à 9ª, a casa da mente superior por ser intuitiva e capaz de relação direta com a «verdade» divina.

Olhando para o horóscopo como um quadrado (segundo a tradição do desenho das casas pela Astrologia Jyotish), as casas cadentes são as últimas de cada quadrante. Cada um começa com uma casa cardinal à qual segue, como o nome indeica, uma casa sucedente e, finalmente, uma casa  cadente: quatro quadrantes com três casas cada.

Esta designação não é exclusiva da Astrologia da Índia, uma vez que era também usada pela antiga Astrologia da Grécia, que dava o nome de casas Apoklima às casas cadentes. Este termo significa declínio ou queda, numa imagem simbólica por serem as mais afastadas das casa angulares, que são as mais fortes. A razão pela qual as casas angulares eram e são consideradas mais fortes é que formam uma cruz tendo uma relação perpendicular e de oposição  com o Ascendente e  esta relação com o Ascendente é de extrema importância pois significa que influenciam diretamente os aspetos mais importantes da natividade.

Assim, a tradição tem-se referido ás casas cadentes como sendo aquelas que têm menos força e, por causa disso, aquelas em que os planetas dão resultados menos significativos. Há, no entanto, algumas contradições sobre as classificações das casas, pois cada uma delas tem origem em diferentes épocas, exprimindo diferentes conceitos e visões diversas da realidade. Por ex., quando se começou a atribuir uma correspondência natural entre as casas do horóscopo e os  12 signos (o que é bastante recente), misturaram-se significados antigos atribuídos às casas e outros referentes aos significados de cada signo correspondente, É assim que, por ex., a 3ª casa, considerada pelos antigos como a casa dos irmãos, passou a significar também , no século 20, a comunicação e a mente; para os antigos, a 6ª casa era uma casa de doença, febres agudas, ferimentos e cortes, de ladrões, mendigos, escravos, etc., com a associação ao signo Virgem passou a ser vista  também como uma casa de trabalho árduo e das rotinas.

A 9ª casa era a casa do «Deus Sol», da religião que segue a ortodoxia e  os costumes, das viagens para propósito da educação superior do nativo e fins religiosos. Era vista como uma casa de filosofia, sonhos ou expetativas positivas. Tais realidades abstratas eram também vistas como «longínquas» em relação à vida concreta e material por isso  eram consideradas mais «fracas» por estarem mais distantes do sentir e viver material.

Toda a tradição, incluindo a Astrologia grega e árabe considerava a 12ª casa  como muito maléfica, uma casa  dos «maus espíritos» e onde o «grande maléfico» Saturno era considerado forte  (tal como Marte, «o maléfico menor» se dá muito bem na 6ª casa). Os medievais também consideraram esta casa como a casa de perdas, dos inimigos, de destituição da posição ocupada, da má sorte e da prisão. A correspondência com o signo Peixes dá hoje a esta casa significados de espiritualidade e de contacto com os mundos subtis. Para a Astrologia Jyotish é também uma casa de prazeres sexuais pois é uma casa de privacidade e toda esta mistura de significados revela como diferentes camadas de significados se foram acrescentando aos significados primitivos das casas de modo que nem sempre conseguimos harmonizá-los. Devido à influência de correntes espirituais do século XIX a 12ª casa é  hoje vista como uma casa  que simboliza a dissolução de todos os apegos materiais  e como um ponto de transição para que a alma possa purificar-se e prosseguir o seu desenvolvimento.

Como se constata pelo referido, a classificação das casas cadentes como as casas do «declínio» não faz muito sentido hoje embora  os  significados atribuídos pela tradição se mantenham nas interpretações atuais das casas, mas sempre relacionados com o contexto global do horóscopo.